Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 4 minutos

A partir de segunda-feira (11), a prefeitura irá limitar a circulação de carros na cidade por meio de um rodízio restritivo.

A medida foi anunciada na manhã desta quinta-feira (7) pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) em coletiva de imprensa virgual. “Momentos extremos exigem medidas extremas”, afirmou o prefeito.

A ação é simples, mas amplia de forma brusca o rodízio a que os cidadãos já estão acostumados – e que estava suspenso desde o início da quarentena.

Carros com placas de final par só poderão rodar em dias pares e carros com final ímpar, nos dias ímpares.

A providência será aplicada em toda a cidade, não apenas no centro expandido. Além disso, ela vale para as 24 horas do dia e também aos sábados e domingos.

“Essa é uma medida necessária para que a gente evite ter que decretar o lockdown na cidade de São Paulo”, defendeu o prefeito durante coletiva de imprensa virtual.

Como a medida vai funcionar

  • Rodízio de carros passa a valer para toda a cidade e não apenas no centro expandido
  • Carros com placa final par (0, 2, 4, 6 e 8) só poderão circular nos dias pares
  • Carros com placa final ímpar (1, 3, 5, 7 e 9) só poderão circular nos dias ímpares
  • Medida vale durante as 24h do dia e inclui sábados e domingos
  • Táxis são isentos
  • Motoristas de aplicativos terão de rodar nos seus dias de placas, ou seja, par ou ímpar. O mesmo vale para funcionários de padarias, supermercados, pet shops, lotéricas e demais funcionários de serviços comerciais
  • A exceção será concedida apenas aos profissionais de saúde e agregados (técnicos, enfermeiros, funcionários que trabalham em hospitais) e ao setor de abastecimento (energia, gás, água).
  • Veículos de imprensa são isentos desde que sejam cadastrados
  • Circulação de motos está liberada

Vale atentar que, seguindo esse novo modelo de rodízio, um mesmo automóvel ficará proibido de circular por até quatro dias da semana em todas as vias urbanas da cidade.

Segundo a CET, isso inclui os trechos urbanos de rodovias, com exceção do Rodoanel. A Rodovia Raposo Tavares, a partir do quilômetro 20, também entra no rodízio.

As exceções que já valiam para o rodízio municipal seguem valendo. Ou seja: veículos de transporte público, motocicletas, transporte escolar, guinchos e veículos de serviços públicos essenciais estão isentos à medida, assim como veículos com permissão especial de circulação, híbridos e elétricos. 

A fiscalização do cumprimento das restrições ficará a cargo do Departamento de Operações do Sistema Viário (DSV), por meio de agentes de trânsito.

Será aplicada somente uma multa por dia para o mesmo veículo, independente do número de vezes que ele for flagrado nas ruas. 

Segundo o decreto publicado, a multa terá valor de R$ 130 e o condutor perde quatro pontos na CNH.

O artigo 7 da medida prevê a possibilidade de recurso no caso de atendimento de emergência devidamente comprovada.

Como pedir isenção

Para os casos de exceção, será possível emitir um pedido de isenção. Para isso, é preciso fazer um cadastro pelo e-mail: isencao.covid19@prefeitura.sp.gov.br em até 10 dias.

No último dia (14), a prefeitura ampliou as categorias com direito à isenção. Foram acrescentados à lista:

  • Veículos que conduzam gestantes
  • Veículos que conduzam pessoas com doenças crônicas que comprometam mobilidade
  • Veículos que conduzam pessoas que realizem tratamento continuado.
  • Profissionais das áreas de serviços de limpeza urbana (como coleta de lixo e resíduos sólidos)
  • Profissionais de segurança privada e escolta
  • Profissionais de manutenção e assistência técnica de equipamentos utilizados em atividades consideradas essenciais na pandemia

Aumento de casos

O número de mortes pelo coronavírus na cidade não para de subir, chegando a 1.910 óbitos confirmados. Na capital, já foram registrados 23.187 casos da doença.

A taxa de isolamento social na cidade, no entanto, segue na direção contrária e continua em queda.

Segundo o último índice divulgado (também nesta quinta-feira), a medida teve apenas 47% de adesão.

Esse número é considerado muito abaixo da média mínima desejada para conter o avanço da pandemia (70%). Atingir essa taxa é essencial para poder tomar medidas de relaxamento no futuro.

“Todas as ações que nós tomamos na cidade, desde fevereiro, fizeram com que a gente salvasse 30 mil vidas. A preservação da vida é o bem maior a ser tutelado pela prefeitura, e a razão pela qual a gente agora anuncia esse rodízio”, afirmou Bruno Covas.

Este conteúdo te ajudou? Fique de olho no blog da Cobli com mais atualizações sobre o coronavírus e seus impactos na logística. Nossa página especial para gestão durante a crise também tem conteúdos importantes para você. Conheça!

Monitoramento de frota - Coronavírus: São Paulo tem rodízio de carros ampliado e mais restritivo em toda a cidade
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demostrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário