Post atualizado em

Como empresa atuante no segmento de gestão de frotas a Cobli é radical quanto ao aprofundamento teórico em logística e a constante busca por inovação. Com bilhões de km dirigidos em todo o Brasil, entendemos o mercado muito além de uma simples oportunidade de negócio. Prezamos por soluções inteligentes, estudos aprofundados e responsabilidade social como principais pilares da empresa.

Um dos grandes desafios de qualquer gestor de frotas é garantir o controle de sua operação. Isso implica em saber, dentre diversas questões, quem está dirigindo os carros da empresa, por quanto tempo e como estão dirigindo. Com isso em mente e após consultar diversos especialistas em logística optamos por não fazer uso dos convencionais “chaveiros de identificação de motorista” ou “pin identificador motoristas”.

Segue um breve resumo dos pontos que dão suporte a nossa escolha:

São instalados na parte elétrica

Quaisquer instalações de dispositivos na parte elétrica podem comprometer a garantia do veículo, além de também aumentar expressivamente as chances de pane elétrica.

O perigo maior está nas instalações precárias oferecidas quando existe interesse neste tipo de serviço. Muitas vezes elas são feitas fora de um padrão recomendado, abrindo precedentes para um possível curto circuito no chicote elétrico, podendo drenar a bateria do veículo ou, em casos mais extremos, causar um incêndio, expondo o motorista, seus ocupantes e os demais ao redor a um risco letal.

Existem metros e metros de parte elétrica em um veículo conectando tudo e garantindo que as coisas funcionem de acordo. Uma vez comprometida, os danos ao veículo podem ser irreparáveis.

Um outro exemplo de dispositivo que atua diretamente na parte elétrica do veículo é o bloqueador. Esse tipo de equipamento pode causar um grande acidente. As complicações podem ser ainda mais perigosas principalmente se o carro estiver em movimento (confira esse artigo sobre os perigos dos bloqueadores de veículo).

Esse ponto também representa um grande desafio logístico, principalmente em frotas maiores ou frotas distribuídas em diferentes regiões. É necessário fazer o cadastramento dos pin’s na própria central; levar todos os carros a um mecânico especializado e entregar cada chave ao respectivo condutor.

Sujeito à falhas

Além dos danos ao carros, os identificadores de condução estão constantemente à mercê de falhas funcionais. Basicamente o dispositivo é composto por duas partes: diversos chaveiros e um único leitor acoplado ao carro. São comuns relatos em que o motorista não é corretamente identificado ou em que o leitor para de funcionar após poucas utilizações.

Os dispositivos são importados dos mais diferentes locais do mundo cuja os fornecedores e garantias são desconhecidos e tão pouco informado aos compradores.

Falta de confiabilidade nos dados

O dispositivo, da maneira que é configurado e vendido, abre diversas frentes para invalidação dos dados fornecidos. De maneira resumida, cada condutor recebe um chaveiro identificador e é instruído que o equipamento é de uso exclusivo e intransferível aos demais.

Caso o funcionário queira agir de má fé a presença desse tipo de dispositivo é irrelevante. Nesses casos, o condutor pode pegar “emprestado de seu colega” ou pedir que outros façam o trabalho por ele, incluindo pessoas que não trabalham na empresa.

Aparelho superfaturado e cobranças adicionais

O dispositivo é vendido no Brasil a preços exorbitantes frente a seu custo de produção. Esse valor é somado a R$120,00 de instalação do identificador por carro e, em caso de rescisão contratual, as multas giram em torno de 30% do valor das mensalidades restantes.

Exemplo de compra de pin identificadores em um dos maiores atacadistas mundiais:

Pin identificador: porque não utilizar

Valor: entre 1 a 30 centavos de dólar

Os custos de instalação somados a compra dos dispositivos, manutenções e custos por perda ou extravio são desnecessariamente altos, somando, em média, R$450 por carro para empresas que compram soluções esperando reduzir seus custos.

Única alternativa?

A Cobli, pensando nesse problema, criou uma alternativa mais eficiente, inteligente e barata. Sem custos de instalação, sem necessidade de manutenção, cadastros ou custos adicionais, a solução vem para revolucionar a forma de se fazer gestão de frotas. Quer saber detalhes dessa solução para sua frota? Clique aqui

Acesse nosso site, descubra nossas soluções personalizadas e como a gente pode te ajudar!

Monitoramento de Frota

 

badge primary e1563977884304 - Identificador de motoristas: Entenda o porquê a Cobli não trabalha com esse dispositivo
Cobli

euquero@cobli.co
(11) 4810-2200

Escreva um Comentário