Maio Amarelo: como identificar um carro seguro?

Maio Amarelo: você sabe identificar um carro seguro?
Post atualizado em

Por Mônica Silva

Muito se fala sobre direção segura, infrações de trânsito etc. Seguindo nossa série de matérias dedicadas ao Maio Amarelo, vamos falar sobre carros seguros. Você sabe o que é preciso para dizer se um carro oferece segurança e quais os itens que merecem atenção no momento da compra?

As propagandas de carros veiculadas na TV costumam destacar o conforto. Eles alardeiam desde tecnologias em computadores de bordo, como reconhecimento de voz para a realização de algumas ações, até o silêncio do motor. Mas, além de todos esses itens que enchem os olhos, é preciso pensar em funcionalidades mais práticas. Afinal, não adianta ter um carro lindo e moderno que coloca em risco a vida de seus ocupantes.

Caso você esteja pensando em trocar de carro, vale a pena consultar o ranking dos 10 carros campeões de segurança no Brasil, divulgado recentemente pelo Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe – Latin NCAP, entidade que avalia e qualifica diversos modelos e marcas de veículos, em níveis de proteção. Para chegar aos resultados são avaliados itens como freios e sistema elétrico e também funções como a fixação das cadeirinhas infantis.

O que considerar no momento da compra de um veículo?

Seja o carro zero ou seminovo, a dica é procurar o máximo de informações, além de ficar atento às dicas de especialistas do segmento automotivo para evitar problemas futuros.

Para que não haja erro é sempre bom realizar o test drive oferecido pelas agências e, se possível, antes de ir até uma concessionária, fazer uma pesquisa sobre tudo o que o veículo oferece relacionado à segurança e tê-los na ponta da língua (ou anotado em uma colinha) para conferir no momento da compra.

“Se a pessoa não tiver conhecimento é importante levar um mecânico de confiança para fazer a avaliação do carro que pretende comprar. Caso não tenha esse profissional disponível no momento há empresas que prestam esse tipo de serviço de consultoria e inspeção”, diz Arthur Igreja, especialista em Inovação e Tecnologia e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV). “Aconselho pesquisar, em fóruns na internet, os problemas mais comuns que a marca do carro escolhido costuma apresentar. Eu passei por uma situação gravíssima com um modelo que julguei ser confiável porque era importado. Só consegui saber depois, por meio das páginas de discussões, que aquele determinado modelo e ano do carro que eu havia comprado apresentava tais problemas com frequência”.

Além dos fatores de segurança mecânica, o especialista alerta para questões relacionadas à documentação, principalmente nos casos de seminovos ou usados. “Todo o histórico deve ser exigido para consultas sobre a situação real do automóvel”, afirma. Arthur indica o Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM) como uma fonte importante e segura para checar se o carro está totalmente regularizado, houve algum sinistro ou esteve envolvido em um acidente grave. Também deve ficar registrado se o dono anterior levou o carro para fazer as manutenções em oficinas paralelas, com informações sobre quando, onde e o quê foi realizado.

Check List para não errar!

O ideal é fazer um raio-x mesmo. Então, preste atenção na situação de:

Freios
– Suspensão
– Lataria
– Pintura
– Faróis
– Travas das portas
– Travas dos cintos de segurança
– Rodas
– Estepe
– Airbags
– Volante
– Câmbio
Consumo de combustível

Dependendo do modelo do carro, ele já sai da fábrica com manutenção programada, oferece informações sobre o tempo de vida útil dos pneus e data indicada para a troca.

“Dependendo do fabricante, os itens são de altíssima qualidade e muito sensíveis. Uma falha em algum deles pode levar a um risco real de segurança. Por isso, é imprescindível a utilização de peças originais para manter a condição de equilíbrio do veículo evitando assim, problemas futuros”, explica Arthur.

Também devemos checar a documentação e situação real do carro. Isso pode ser feito junto a órgãos oficiais como o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo – DETRAN. “Nunca se esquecer de conferir o número de série do carro. Se não estiver de acordo, significa que ele foi ‘maquiado’ porque passou por algum problema e o proprietário anterior tentou esconder”, pontua o especialista.

Se tudo estiver em estado de conservação apropriado e ainda com o aval do seu mecânico de confiança: sinal verde para efetuar compra. A partir daí, é importnate manter as manutenções em dia, e usar peças  de qualidade.

Ranking Latin NCAP dos 10 carros mais seguros vendidos no Brasil

O programa Latin NCAP listou os 10 carros mais seguros que são vendidos no Brasil. Todos foram testados e receberam diversas estrelas no quesito segurança para condutores e demais ocupantes dos veículos, incluindo as crianças. 

Confira o ranking:

 

  • Volkswagen T-Cross
  • Volkswagen Polo
  • Volkswagen Virtus
  • Volkswagen Golf
  • Toyota Corolla
  • Chevrolet Cruze
  • Fiat Toro
  • Mitsubishi Eclipse Cross
  • Toyota Yaris
  • Nissan Kicks

 

Detalhes sobre as avaliações e testes estão disponíveis no site do programa.

Para manter a segurança dos seus veículos, a Cobli oferece soluções que auxiliam no monitoramento e controle de manutenção de todos os serviços necessários para o bom funcionamento e segurança de uma frota. Para mais informações acione um dos nossos especialistas ou visite nosso site.

Monitoramento de Frota
logo cobli icone 20 - Maio Amarelo: como identificar um carro seguro?

Existimos para libertar a logística através da tecnologia, resolvendo questões reais e humanas. Somos uma startup que através de IoT conecta veículos à internet, combinando excelência em engenharia e ciência de dados.

Cobli

euquero@cobli.co || (11) 4810-2200

Este conteúdo foi útil?
Conte para nós se o conteúdo foi útil. Assim, podemos torná-lo cada vez melhor para você!
Sim0
Não0
Compartilhe esse conteúdo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *