Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 2 minutos

Nas últimas duas semanas, os países Argentina, Chile e Peru adotaram algumas medidas sanitárias contra a proliferação do coronavírus em seus territórios. Estão sendo exigidos que motoristas estrangeiros apresentem testes (RT-PCR) negativos para covid-19, realizados com antecedência de no máximo 72h.

Prevendo como essas medidas podem trazer complicações para as operações das empresas e também transtornos no fluxo das fronteiras, a Confederação Nacional do Transporte encaminhou um ofício ao governo federal listando a preocupação com: o represamento de cargas de importação e exportação, aumento de gasto com logística – com testes específicos e também com tempo ocioso no aguardo do resultado e na apresentação deles na fronteira – além do aumento de desgaste dos motoristas (e tripulantes) que precisarão se submeter a mais uma etapa, dentro do processo de restrições que já enfrentam.

A Confederação Nacional do Transporte – CNT também sugeriu que haja negociação multilateral entre a Argentina, Peru e Chile. Levando em consideração a suspensão ou o adiamento da implantação das medidas, possibilitando a preparação de uma infraestrutura que faça a coleta e a análise de testes nas fronteiras com o Brasil

Enquanto não há nenhuma definição, o setor de transporte e as empresas se adaptam para atender as exigências. Seja para usar espaços para realizar os testes próximo às fronteiras, ou fazendo o planejamento da viagem de maneira que as testagens não passem do tempo exigido.

Essa notícia te ajudou? Gostaria de saber como fazer o planejamento das suas viagens de um jeito mais claro e automatizado? Clique aqui para saber mais!

Monitoramento de frota - Países vizinhos exigem teste de covid-19 com menos de 72h para motoristas nas fronteiras
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário