01. Diminua a quantidade de manutenções

Os tipos de manutenção/Corretiva

Descrição

O segundo tipo de manutenção, a mais comum no dia a dia é a corretiva. Vamos entender um pouco mais sobre como ela afeta a operação das frotas.

Transcrição do vídeo

00:00

Então manutenção corretiva. Aqui a gente tentou fazer tudo certinho, o melhor que a gente pode.

Comprou o carro ideal, a gente fez o planejamento da manutenção preventiva, falou com todo mundo, escolheu a oficina certa, mas a gente sabe que, infelizmente, mesmo para boas pessoas, de vez em quando as coisas dão errado e o nosso carro quebrou.

O que pode ter acontecido aqui?

Tipos de manutenção corretiva

00:24

Existem três tipos principais de manutenção corretiva que podem acontecer na sua frota.

Manutenção corretiva por falta de preventiva

00:28

O primeiro, que é o que eu estou comentando aqui um pouco mais, é a questão de manutenção corretiva por falta de preventiva.

Que é esse caso que a gente estava explicando mais cedo, que você está gastando 40% a mais do custo de manutenção para fazer isso.

Então, sei lá, se você for pegar um exemplo do veículo que a gente comprou juntos no primeiro episódio, de 50 mil reais, que ali no segundo ano a gente falou que ia estar custando mais ou menos R$ 844 de manutenção.

Puts, se você vai gastar 40 e poucos por cento a mais de manutenção aqui, a gente está falando de R$ 1.100, R$ 1.200 reais, sendo que 300, 400 desses reais vão para o ralo.

Pensa que você tem 50, 100 veículos na sua operação.

01:03

Isso daqui começa a ficar muito caro, você está realmente desperdiçando dinheiro. Por isso vale realmente muito a pena fazer a manutenção preventiva com calma.

Um outro ponto que vale a pena lembrar disso daqui é que o carro é um sistema complexo, igual ao corpo humano.

Então, às vezes, quebrou o item aqui, não quer dizer que você não ter feito a manutenção não vai depois aparecer em outros lugares do seu carro também.

Que também começaram a funcionar um pouco mal porque alguma coisa estava torta, alguma coisa não estava bem lubrificada e isso foi expandindo e virando um problema maior e maior.

Manutenção corretiva derivada de acidentes

01:35

A segunda manutenção, que é menos comum, mas em geral é muito custosa, é uma derivada de acidentes.

A gente sabe que na rua está todo mundo exposto.

Tanto eu posso fazer alguma coisa errada, quanto pode acontecer alguma coisa comigo.

Aqui, em geral, a gente pensa primeiro na parte de funilaria, mas vale sempre manter em mente que de vez em quando temos acidentes mais graves e machuca algum outro item mais caro do carro e aí esse valor pode ficar é infinitamente grande, até uma perda total, dependendo do que acontecer ali com seu veículo.

Manutenção corretiva por mau uso do veículo

02:05

O terceiro tipo, que é um dos mais preveníveis possíveis, é a questão do mau uso do veículo. A gente vê isso bastante em frotas que tem bastante motorista que tem o pé muito pesado.

“Ah, não é meu carro, ah eu quero dirigir mais rápido, vou frear em cima, vou ficar acelerando e freando o carro o tempo todo.”

E a gente sabe que isso vai desgastando todos os componentes ali do carro, o tempo inteiro, e isso acaba acumulando para você ter um custo grande e desnecessário com mais esse tipo de manutenção.

02:33

E aqui a dica simples, vale a pena você acompanhar com calma, ali no seu sistema de telemetria, para garantir que está todo mundo dirigindo bem e de maneira civilizada.

No próximo vídeo a gente vai falar sobre um terceiro tipo de manutenção, que é menos conhecido do que a manutenção corretiva e do que a manutenção preventiva.

Quer entender mais? Vamos lá!