modal-de-transporte

Modal de transporte: o que é e qual sua importância?

Não precisa nem trabalhar ou ser especialista em logística para saber o que é um modal de transporte.

Quer dizer: você pode instintivamente saber o conceito por trás do que é um modal de transporte, mas talvez não saiba exatamente do que se trata.

Não tem problema: neste texto, vamos te explicar sobre o que é um modal de transporte, como eles se relacionam e quais são os diferentes tipos de modais que existem no Brasil.

Também vamos falar sobre como o transporte de uma carga pode ser modificado se tiver um, dois ou diferentes modais de transporte.

De quebra, vamos refletir também sobre as principais vantagens e desvantagens dos modais de transporte mais conhecidos, como o rodoviário, o ferroviário e o aéreo.

O que é um modal de transporte?

Damos o nome de modal de transporte para cada categoria de meios de transporte, a depender do meio pelo qual o deslocamento acontece.

Por exemplo: se uma mercadoria é levada do ponto A ao ponto B por uma estrada, significa que ela utilizou o modal rodoviário.

E para isso, não importa se a mercadoria viajou de carro, moto, ônibus ou caminhão – uma vez que esses são todos veículos que se deslocam sobre uma estrada.

Da mesma forma, o modal ferroviário pode tanto ser usado por uma pessoa que anda de metrô numa grande cidade ou uma carga de soja que trafega pelo interior do Brasil de trem.

Escolher um modal de transporte é algo muito importante: cada tipo de modal envolve um tempo para o deslocamento, bem como um custo, e muitas vezes, até processos burocráticos diferentes.

Se essa escolha não for bem feita, a área de logística de uma empresa pode sofrer com atrasos ou altos custos, de maneira que é bom refletir antes de tomar uma decisão.

modal-de-transporte
Saber o que é um modal de transporte e quais suas vantagens pode ser fundamental para um gestor ter bons resultados.

O que significa transporte unimodal, intermodal e multimodal?

Se você trabalha com logística, talvez tenha ouvido falar nesses termos.

De maneira bem simples, unimodal, intermodal e multimodal são palavras que ajudam a explicar como o transporte de uma única carga será feito:

  • Unimodal: o transporte da carga até o destino final usa apenas um modal;
  • Intermodal: o transporte da carga até o destino final usa vários modais, mas cada um deles tem um contrato próprio de transporte;
  • Multimodal: mais de um modal é usado durante o transporte da carga, mas todos os meios estão dentro de um contrato só.

Assim, é simples entender: se um produto só precisa de caminhão para chegar ao seu destino final, ele usa um transporte unimodal.

Se é transportado de trem e depois de caminhão, mas sem contratos ligados, é intermodal.

Agora, se a mesma empresa é responsável por fazer o transporte de trem e depois o de caminhão, aí é multimodal.

Quais são os tipos de modais de transporte usados no Brasil?

Como você pode imaginar, existem diferentes tipos de modais de transporte.

No Brasil, é comum se dizer que existem cinco grandes modais de transporte. É deles que vamos falar agora.

Modal de transporte ferroviário

Utiliza o transporte ferroviário todo aquele meio de transporte que se locomove sobre trilhos – e isso inclui trens, metrôs e até mesmo alguns tipos de bonde.

Hoje em dia, em termos de carga, o transporte rodoviário é muito usado no Brasil para o transporte de commodities, como produtos agrícolas e siderúrgicos, derivados de minério de ferro e de petróleo.

Vantagens do transporte modal ferroviário

  • Baixo custo, por conta de combustíveis mais baratos e de menor incidência de taxas;
  • Alta segurança no transporte das cargas;
  • Riscos baixos de acidentes.

Desvantagens do transporte modal ferroviário

  • Baixa flexibilidade devido às rotas, que precisam ser fixas;
  • Necessidade de outro meio de transporte para finalizar a entrega da mercadoria, como geralmente acontece;
  • A falta de investimentos em infraestrutura por parte do governo no Brasil.

Modal de transporte rodoviário

Modal mais popular no Brasil, com cerca de dois terços de todas as cargas entregues por carros e caminhões, o transporte rodoviário é uma preferência nacional.

E essa preferência se deve à facilidade de definir rotas diversas, preços competitivos, bons prazos, versatilidade de cargas e, claro, uma longa cultura de logística nesse sentido.

Vantagens do transporte modal rodoviário

  • É o modal de transporte que mais recebe incentivos governamentais;
  • Contratação fácil e ágil;
  • Pouca burocracia na emissão da documentação necessária;
  • Acessibilidade, já que pode chegar mesmo nos lugares mais distantes.

Desvantagens do transporte modal rodoviário

  • Frete de custo elevado e flutuante, por conta do preço dos combustíveis e pagamento de pedágios existentes nas estradas;
  • Limite na capacidade de transporte da carga;
  • Altos riscos de roubos, acidentes, extravios etc;
  • Bastante poluente, especialmente se combustível é derivado do petróleo.

Modal de transporte hidroviário ou marítimo

Seja por rios ou mar, o modal de transporte que utiliza embarcações para transportar cargas é um dos mais tradicionais que existem – levar produtos pela água é algo que acontece desde a Antiguidade.

Normalmente, é adotada para grandes volumes de carga e longas distâncias, mas costuma ter entrega lenta.

Além disso, costuma ser usada em conjunto com outros tipos de modais, como o rodoviário, para que a entrega seja corretamente concluída.

Vantagens do transporte modal hidroviário

  • Pequeno risco de roubos, furtos e avarias na carga, entre outros prejuízos;
  • Baixo custo do frete.

Desvantagens do transporte modal hidroviário

  • Custo de produtos elevados;
  • Prazo de entrega longo;
  • Burocracia para documentação de desembaraço de cargas;
  • Seguro com custo elevado;
  • Pouco investimento governamental e fiscalização.

Modal de transporte dutoviário

Menos conhecido, o modal de transporte dutoviário também é bastante utilizado para o transporte de cargas.

Basicamente, ele consiste na implementação de dutos, sejam eles aparentes, subterrâneos ou submarinos, para o transporte de cargas como gases, fluidos líquidos e grãos.

Dois exemplos bastante conhecidos são o gasoduto Brasil-Bolívia e os oleodutos da Petrobrás no Estado de São Paulo.

Vantagens do transporte modal dutoviário

  • Possibilidade de envio de grandes quantidades de carga para longas distâncias;
  • Baixo custo operacional;
  • Segurança e confiabilidade no transporte.

Desvantagens do transporte modal dutoviário

  • Alto custo inicial;
  • Riscos elevados de acidentes ambientais em longa escala;
  • Burocracia no processo para obtenção de licença;
  • Inflexibilidade no percurso (destino precisa ser fixo).

Modal de transporte aeroviário

O transporte de mercadorias por avião é conhecido por ser caro, mas também costuma ser utilizado por empresas que precisam de agilidade para entregas, ou que tenham produtos perecíveis.

Também costuma ser muito usado para envios de mercadorias com alto valor agregado, como produtos farmacêuticos, eletrônicos e de tecnologia em geral.

Vantagens do transporte modal aeroviário

  • Agilidade;
  • Aeroportos localizados nos grandes centros urbanos;
  • Prazo de entrega rápido;
  • Pouca movimentação da carga durante o processo.

Desvantagens do transporte modal aeroviário

  • Limite no tamanho, peso e quantidade da carga transportada;
  • Custo mais elevado comparado a outros modais;
  • Precisa de terminais de acesso;
  • Necessita de integração com outro modal de transporte para finalizar a entrega.

Qual o modal mais caro no Brasil?

Na média, o modal de transporte mais caro no Brasil é o de transporte modal aeroviário.

Há várias razões para isso: do custo das aeronaves e dos combustíveis, passando pelo risco de acidentes e limites baixos de tamanho, peso e quantidade de carga a ser transportada.

Para se ter um exemplo: o Antonov An-225, conhecido como o maior avião do mundo, pode transportar até 250 toneladas de carga.

É pouco, especialmente ao considerarmos que um rodotrem, um dos maiores tipos de caminhão existentes no Brasil, pode levar até 48 toneladas.

Qual o modal mais barato no Brasil?

Responder a essa questão é bastante difícil, mas na média, especialistas apontam que o modal hidroviário costuma ser o mais barato.

Isso porque, ao contrário de ferrovias e rodovias, o modal hidroviário se utiliza de uma infraestrutura já existente – a água, seja ela um rio ou o mar.

No entanto, é preciso verificar se o rio está canalizado e não tem acidentes naturais que atrapalhem as embarcações.

Ferrovias também costumam ser meios bastante baratos, especialmente se a infraestrutura estiver em dia.

modal-de-transporte
Cada modal de transporte pode ter vantagens e desvantagens; no caso do modal hidroviário, o prazo longo pode ser um problema para algumas cargas.

Como escolher o tipo de modal certo para cada carga?

Saber os custos envolvidos no uso de cada modal é importante, mas não é o único fator que você deve se basear para escolher qual modal vai usar na sua operação logística.

Afinal de contas, diferentes tipos de modal têm diferentes riscos, prazos de entrega e até mesmo capacidades de cargas a serem movimentadas.

Se você fabrica móveis, automóveis ou outros itens pesados, dificilmente poderá usar alguns tipos de modais.

Ao mesmo tempo, quem vende produtos alimentícios e precisa chegar até o consumidor final dificilmente vai conseguir escapar de usar o modal rodoviário no Brasil.

Assim, é importante que o gestor leve em consideração diferentes aspectos para escolher o modal; entre eles, podemos citar:

  • Prazo de entrega;
  • Ponto de partida da carga;
  • Ponto de destino da carga;
  • Risco de acidentes;
  • Risco de roubo;
  • Burocracia;
  • Valor do seguro;
  • Infraestrutura;
  • Impostos e taxas

No entanto, vale a pena estudar: pode ser que hoje exista uma alternativa para o seu problema de logística que você nem sabe.

Diversificar os meios usados para entrega pode trazer impactos relevantes para o resultado da empresa.

Por isso, é importante fazer uma análise aprofundada de cada tipo de modal, e renová-la de tempos em tempos.

Afinal, quanto mais informação o gestor tiver, mais eficientes serão as decisões tomadas, por isso é fundamental estar sempre atualizado.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.