Homem com tablet na mão e capturas de tela do sistema Cobli.

Manutenção de frota: tudo que você precisa saber + planilha

O controle da manutenção de frota é indispensável para empresas de qualquer porte e com todas as quantidades de veículos. Afinal, esse processo está ligado diretamente a suas áreas importantíssimas: os custos e a segurança do trabalho.

Ou seja, cuidar da manutenção garante tranquilidade, poupa custos e, não menos importante, evita acidentes. 

Sobre isso, inclusive, os números comprovam que defeitos mecânicos são uma das principais causas de ocorrências no trânsito. 

Todos os anos os acidentes causados por falhas mecânicas em rodovias federais oscilam entre 5 e 7% do total de ocorrências, segundo a Polícia Rodoviária Federal

Continue a leitura e confira um guia completo sobre como realizar a manutenção de frota de maneira correta, seus tipos, principais erros e como a tecnologia pode ser uma grande aliada!

O que seria o processo de manutenção de frotas?

A manutenção de frota garante que todos os veículos de uma empresa estejam em pleno funcionamento, sem nenhuma possibilidade de falha súbita. 

Esse tipo de manutenção é uma parte fundamental de toda empresa que conta com veículos em sua operação e precisa ser uma preocupação constante dos gestores de frota. 

A falta de manutenção de frota representa um risco para a segurança dos motoristas, para a carga e para as operações e a longo prazo pode colocar em risco toda a saúde financeira de um negócio. 

Ao realizar essas manutenções, existem alguns itens que precisam ser avaliados para evitar problemas maiores. Veja o que controlar na manutenção de frota:

  • Troca de óleo;
  • Sistema de freios;
  • Troca de filtros de ar, combustível e de óleo;
  • Sistema de arrefecimento;
  • Pneus e rodas;
  • Alinhamento e balanceamento;
  • Correia dentada;
  • Sistema elétrico e bateria.

Por que é importante fazer controle de manutenção de frota?

Embora o controle de manutenção de frota também gere custos, esse é o tipo de investimento que deve ser implementado para evitar despesas maiores e, assim, potencializar os lucros.

Além disso, as vantagens desse tipo de controle compensam. 

Veja algumas boas razões para você não deixar de fazer a manutenção programada:

  • Frota melhor controlada: você sabe quais veículos estão em dia e quais precisam de reparos;
  • Redução da ociosidade: mais veículos circulando é sinônimo de maior retorno;
  • Mais segurança: afinal, um veículo em mau estado ou sem manutenção é sempre um risco;
  • Veículos mais duráveis: porque é melhor prolongar a vida útil da frota do que ter que comprar novos veículos;
  • Performance melhorada: caminhões e carros com manutenção em dia rodam mais e apresentam melhor rendimento em todos os sentidos.

04 tipos de manutenção de frota

Existem vários tipos de manutenção e cada uma delas é indicada para um momento de necessidade em que o veículo se encontra. 

Muitos gestores pensam que investir somente na mais corretiva é a melhor opção, mas saiba que existem outras mais econômicas para a operação. Veja quais são elas:

01. Manutenção programada

A manutenção programada é aquela que se faz conforme um cronograma de rotinas previamente definido.

É o tipo de manutenção que permite ao gestor de frotas se antecipar ao problema portanto, a empresa não espera acontecer algo e age antes que o defeito apareça.

Veículos de carga merecem atenção ainda maior, já que são submetidos a rotinas mais desgastantes por operarem no máximo de suas capacidades.

Sistemas como os de suspensão, frenagem e amortecimento, por exemplo, demandam manutenção programada antes que falhem e tirar um caminhão de circulação.

02. Manutenção preventiva

Não é novidade que prevenir é sempre melhor do que remediar um estrago já feito.

Por isso, a manutenção preventiva é a maneira ideal de evitar que um veículo sofra uma falha mecânica, que, como o próprio nome já diz, é uma maneira de prevenir algum estrago, por exemplo.

Existem diversas formas de fazer o controle de manutenção de frota em regime preventivo.

Você pode, por exemplo, usar uma planilha de manutenção de veículos, que ajudará a ter um controle maior do que precisa ser revisado e quando.

03. Manutenção corretiva

Como o nome já indica, essa manutenção trata-se das correções. No caso de manutenção de frota, diz respeito a troca de peças ou componentes que estão desgastados. 

E como já era de se esperar, essa é uma das manutenções mais caras por necessitar de novas peças e mão-de-obra, além dos gastos imprevistos. 

Sendo assim, a manutenção corretiva é a mais onerosas para a empresa, geralmente atrelada a altos custos.

mecânico realizando a manutenção de frota.
A manutenção de frota garante que todos os veículos estejam em pleno funcionamento, sem possibilidade de falha súbita.

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva é um pouco mais custosa que a manutenção preventiva, mas igualmente eficiente nos resultados.

O foco desse tipo de manutenção é em manter um monitoramento regular das condições mecânicas e também do desempenho dos veículos. 

A manutenção preditiva se assemelha à preventiva, já que seu foco também é em evitar as quebras e falhas mecânicas do veículo com uma precisão altíssima.

Mas, se diferencia porque a etapa de análise é realizada por ferramentas instaladas no veículo que indicam possíveis falhas, como:

  • Ultrassom;
  • Câmeras termográficas;
  • Rastreadores;
  • Testes de vibração;
  • Inspeção visual.

Além disso, esse tipo de manutenção também exige alguns treinamentos de equipe. Porém, tudo isso é feito apenas uma vez e previne muitos problemas veiculares na frota.

03 Dicas para fazer a manutenção de frota

Tendo em vista a complexidade de uma frota, percebemos que o seu gerenciamento das manutenções não é tarefa fácil e envolve diversos detalhes que merecem atenção

Então, a única forma de garantir uma administração bem-sucedida é por meio de um bom planejamento. Com ele, é possível organizar as atividades e visualizar quais ações demandam mais urgência.

Confira algumas dicas para fazer a manutenção de frota da maneira mais eficiente possível:

01. Acompanhe o desgaste

Com o tempo todo veículo sofre um desgaste natural, não é mesmo? E esse processo deve ser monitorado pela empresa para realizar os reparos necessários e garantir a boa funcionalidade e desempenho desse veículo. 

Nesse sentido, um dos pontos mais importantes é criar um cronograma de manutenção e seguí-lo a risca, evitando que o desgaste provoque danos maiores.

Além disso, você também pode contar com um relatório de manutenção que te dará mais visibilidade dos riscos e possíveis inconformidades. 

02. Tenha um checklist de prioridade 

Cuidar de um só veículo já exige muito, agora imagine gerenciar toda uma frota. O trabalho tende a ser muito maior e fica fácil se perder entre tanto detalhes para analisar. 

Por isso, uma das maneiras de controlar melhor a manutenção de uma frota é com um checklist por ordem de prioridade. Assim, é possível eliminar os afazeres mais urgentes sem arriscar esquecer de conferir o restante das atividades.

03. Treine seus motoristas 

O principal patrimônio de uma empresa são seus colaboradores. Portanto, para uma operação, não há algo mais valiosa do que uma equipe de motoristas bem treinados, que dirigem defensivamente, seguem atentamente a legislação e zelam pela integridade dos veículos.

Quando falamos em manutenção de frota, os treinamentos conseguem aprimorar as habilidades e contribuir para que as manutenções corretivas aconteçam em um tempo mais espaçado.

Para te ajudar, a Cobli tem diversos cursos gratuitos na Cobli Ensina para gestores e motoristas que auxiliam no dia a dia, como o de segurança no trânsito, controle de combustível e o de manutenção veicular

Motoristas educados e treinados dirigem melhor e, em consequência, levam a empresa a reduzir:

Além disso, bons motoristas ajudam a causar uma boa impressão junto ao público externo, ao contrário dos maus condutores, que prejudicam a imagem da empresa.

Como reduzir custos de manutenção de frota?

Para reduzir os custos com manutenção de frota, é importante manter as manutenções preventivas em dia.

Os gastos com manutenções corretivas são mais elevados e podem significar a ausência desses veículos nas ruas, impactando diretamente na produtividade e na rentabilidade da operação.

Rodrio Mourad, presidente da Cobli, explica como reduzir gastos com manutenção.

O que é controle de manutenção de frota? 

A manutenção pode ser entendida como todas as ações realizadas para conservar e prolongar a vida útil de máquinas, equipamentos e veículos.

Sendo assim, o controle de manutenção de frota é representado pelos processos, métodos e a aplicação de ferramentas para planejar e realizar as rotinas de gestão.

Porém, existe manutenção sem controle, que é aquela que acontece sempre nas piores horas.

Também é conhecida como manutenção corretiva não programada e se caracteriza pela quebra ou mau funcionamento de componentes e peças, por vezes de forma irreversível ou perto disso.

Outra característica desse tipo de manutenção é que ela é mais cara. 

Afinal, costuma acontecer em momentos nos quais a empresa não está preparada para cobrir os gastos gerados.

Esse tipo de situação pode ser evitada quando se acompanha de perto a inspeção dos veículos, executando revisões de forma programada e realizando um bom controle de manutenção. 

manutenção de frota com planejamento eficiente.
Um bom planejamento é essencial para garantir a gestão da manutenção de frota.

Como controlar a manutenção de frota passo a passo?

A tarefa de gerir a manutenção pode parecer complexa demais quando não faz parte da cultura da empresa. Entretanto, a manutenção de frota é somente uma estratégia que pede atenção aos detalhes, já que é neles que pode estar a diferença entre o lucro e o prejuízo.

Mas esse olhar atento não vem de uma hora para a outra, é claro.

Chegar a esse nível demanda um esforço diário, além de contar com as ferramentas e profissionais certos.

De qualquer forma, a simples implementação de algumas medidas podem surtir efeitos quase imediatos. Veja como fazer esse controle passo a passo:

01. Identifique e catalogue seus veículos 

Não se pode gerir o que não se mede.

Assim sendo, a primeira iniciativa para começar a implementar o controle de manutenção de frota é identificá-la.

Para isso, a dica é fazer uma listagem de todos os veículos que pertencem à empresa, não importa o uso que se faça deles. 

Da mais simples motocicleta ao maior dos caminhões de carga, todos devem ser relacionados.

Nessa lista, cada veículo deve ser identificado por elementos como:

  • Modelo;
  • Ano de fabricação;
  • Quilometragem;
  • Dados sobre a revisão mais recente;
  • Condutores frequentes;
  • Histórico de avarias.

02. Antecipe custos

Outro fator que deve ser medido é o custo que cada veículo gera para a empresa.

Para melhor controle, eles devem ser divididos em fixos e variáveis.

Confira que custos são esses:

03. Custos fixos

  • Seguro auto: indispensável para veículos de frotas e cotado, geralmente, em 5% do valor do veículo;
  • Licenciamento: todo veículo, inclusive os de carga, deve passar pelo licenciamento anual, cujo valor varia de um estado para o outro;
  • Impostos: estimado em cerca de 4% do valor venal de cada veículo, o IPVA deve ser pago anualmente com o seguro obrigatório DPVAT;
  • Infraestrutura: zelar pela manutenção pede recursos adequados, como materiais de escritório, móveis e um software de controle de frota com sua mensalidade;
  • Depreciação: todo veículo sofre perda em seu valor de mercado e, por isso, ela deve ser registrada para efeito de controle. 

04. Custos variáveis

  • Pedágios;
  • Rotinas de manutenção;
  • Combustíveis e lubrificantes;
  • Pneus;
  • Multas;
  • Estacionamento;
  • Seguro de carga;
  • Limpeza.

05. Programe rotinas de manutenção

O segredo do controle de manutenção de frota está na programação de rotinas de revisões.

Afinal, por mais bem cuidada que a frota seja, sempre existem os fatores externos que podem causar avarias dos mais diversos tipos.

A manutenção programada, como você agora já sabe, é a melhor forma de evitar custos em função de imprevistos e, dessa forma, melhorar seus resultados.

Essas rotinas podem ser programadas por:

  • Sistema: na qual os sistemas elétrico, de frenagem, suspensão, entre outros, serão vistoriados e ajustados em períodos dedicados a cada um deles;
  • Veículo: cada veículo da empresa pode ser submetido a um check-up geral e ser ajustado conforme a necessidade ou de acordo com um cronograma;
  • Viagem: manutenção realizada sempre que um veículo retornar de uma viagem e que engloba processos como inspeção do óleo e do consumo de combustível.

06. Faça o monitoramento da frota

Embora a manutenção de frota exija um acompanhamento essencialmente visual, existem problemas que só podem ser previstos com ferramentas adequadas.

Há avarias nos veículos cuja identificação depende de recursos certos.

Dentre esses recursos, destacamos o monitoramento da frota como indispensável para assegurar o controle de manutenção.

Isso porque ele permite que a empresa tome conhecimento da localização dos motoristas e de como eles estão dirigindo.

Também fica informada em tempo real sobre quais veículos estão rodando, dentre outros dados vitais para a gestão.

05 principais erros para evitar no controle de manutenção de frota 

Ao realizar a manutenção de frota, existem alguns erros que podem passar despercebidos para os gestores. Saber quais são eles evita que os custos se elevem e garantem melhores resultados na operação. 

Reunimos os 05 principais. Confira: 

01. Deixar de controlar o consumo de combustível 

Frotas que trabalham sem um acompanhamento rigoroso do consumo de combustível se tornam mais caras de gerenciar.

Ao realizar o controle de combustível, a pessoa responsável pode até mesmo identificar se o consumo está muito elevado por conta de uma depreciação nos pneus ou no balanceamento do veículo, por exemplo.

02. Não cuidar da manutenção preventiva

Um veículo parado é algo que um gestor de frotas não deseja e para evitar, a solução é programar rotinas de manutenção. 

Como você já sabe agora, implementar essas rotinas traz uma série de vantagens que não podem ser ignoradas. 

Por isso, deixar de fazer a manutenção preventiva é um erro grave, já que expõe a frota e os motoristas a todo tipo de risco, além de impor à sua empresa a perda de lucratividade.

03. Tomar uma decisão sem uma base de dados

Gerir frotas é uma responsabilidade grande e, como tal, faz com que o gestor esteja, diariamente, diante de decisões a tomar.

Nesse caso, ele tem basicamente duas alternativas. 

Uma é decidir com base na sua experiência e instinto, sem parâmetros confiáveis.

Outra é usar dados extraídos de dispositivos desenvolvidos com essa finalidade e, assim, decidir a partir do que a realidade aponta, de modo muito mais assertivo e certeiro.

Qual desses caminhos você preferiria?

04. Contar apenas com a memória e a caneta

Já falamos das vantagens de um sistema de controle de manutenção de veículos, mas há ainda outro benefício a destacar, que é inserir a empresa em uma cultura mais digital.

Além disso, também é possível contar com planilhas de acompanhamento de manutenção completas e gratuitas, para todos os tipos de veículos da sua empresa. 

05. Deixar de operar com metas

Ok, sua empresa precisa economizar combustível, mas você saberia traduzir isso em números?

Lembre que, para quem não tem um destino, qualquer lugar serve. 

Isso inclui aqueles no quais não seja desejaria estar.

Dessa forma, procure vincular suas rotinas de manutenção a objetivos para ter resultados e referências na hora de tomar decisões.

Para te ajudar, reunimos alguns dados que sua operação pode se beneficiar ao implementar as melhores práticas de controle de manutenção. Confira e compartilhe com o seu time:

Dados com os benefícios de fazer um controle de manutenção de frota eficiente.
A manuteção de frota proporciona diversos benefícios para a operação.

Como fazer um plano de manutenção de frota?

O plano de manutenção de uma frota é um documento essencial que visa registrar todas as atividades de manutenção realizadas nos veículos ou maquinários da frota, de preferência de forma preventiva.

É com ele que analistas e gestores conseguem identificar sinais indicativos da necessidade de implementar aprimoramentos preventivos ao longo do ano.

Na manutenção de frotas, há diversos detalhes a serem considerados. É importante ter em mente que os veículos sofrem desgaste com o uso ao longo do tempo, e, mais cedo ou mais tarde, é indispensável substituir certos componentes antes que cheguem a falhar de vez.

Por esse motivo, a manutenção preventiva de frotas é a melhor opção, uma vez que representa uma abordagem proativa para antecipar possíveis problemas e evitar contratempos que possam resultar em acidentes ou perdas financeiras.

Por outro lado, a manutenção corretiva (também conhecida como reativa e emergencial) é uma opção que, por vezes, acarreta custos mais elevados e traz consigo outros prejuízos, como a indisponibilidade de veículos da sua frota.

Ao implementar o plano de manutenção de frota, uma das principais vantagens é a capacidade de agendar de forma mais eficiente as paradas dos veículos. Além disso, quando todos os aspectos estão em ordem, há maior segurança e qualidade na execução das tarefas pelos motoristas.

Outro aspecto relevante é que a gestão de custos torna-se mais precisa, uma vez que os reparos de última hora têm o potencial de impactar significativamente o orçamento.

Gestão de manutenção de frota: o que é e como fazer?

A gestão de manutenção de frota envolve a combinação de atividades técnicas e de supervisão dedicadas a manter ou restaurar os veículos em pleno funcionamento. Em outras palavras, ela simplifica o planejamento e aprimora a disponibilidade e o desempenho dos automóveis da frota.

Para aprimorar ainda mais o gerenciamento da frota, é essencial priorizar alguns aspectos e realizar acompanhamentos periódicos, tais como:

  • Verificar a quilometragem percorrida;
  • Avaliar o desgaste das peças;
  • Conhecer a idade média da frota da empresa;
  • Monitorar o número de manutenções por veículo e motorista;
  • Analisar a média de custos por manutenção;
  • Avaliar a taxa de indisponibilidade da frota.

Para fazer a gestão de manutenção de uma frota é preciso começar pela realização de acompanhamentos periódicos, abordando diversos aspectos essenciais. Primeiramente, é fundamental verificar regularmente a quilometragem percorrida por cada veículo, permitindo uma avaliação precisa do desgaste e a identificação oportuna da necessidade de manutenção.

Além disso, a análise do desgaste das peças é crucial para antecipar possíveis falhas e realizar substituições preventivas, evitando contratempos operacionais. Conhecer a idade média da frota da empresa também fornece insights valiosos, pois veículos mais antigos podem demandar cuidados especiais.

Monitorar o número de manutenções por veículo e motorista possibilita identificar padrões e áreas que necessitam de atenção específica. A média de custos por manutenção é um indicador-chave para a gestão financeira, ajudando a evitar surpresas desagradáveis de última hora.

E por fim, também é indispensável que considere a avaliação da taxa de indisponibilidade da frota, uma vez que ela é crucial para garantir que os veículos estejam disponíveis quando necessário, minimizando impactos nas operações.

Importância da gestão da manutenção de frota

A gestão da manutenção de frota é crucial para assegurar o funcionamento eficiente e duradouro dos veículos de uma empresa. Ela desempenha um papel fundamental na prevenção de falhas, redução de custos operacionais, aumento da segurança, e otimização do desempenho dos automóveis.

Além disso, uma gestão eficaz contribui para a maximização da disponibilidade da frota, minimizando impactos nas operações e garantindo a eficiência global do negócio.

Objetivos da gestão de manutenção de frota

Os objetivos da gestão de manutenção de frota incluem garantir a operação contínua e segura dos veículos, prolongar sua vida útil, otimizar o desempenho, minimizar custos operacionais, prevenir falhas por meio de manutenção preventiva, e assegurar a disponibilidade da frota quando necessário.

Essa abordagem visa manter a eficiência operacional, promover a segurança dos motoristas e preservar os ativos da empresa.

Responsabilidades da gestão de manutenção da frota

A gestão de manutenção de frota envolve diversas responsabilidades, como

  • Planejamento e execução de manutenções preventivas e corretivas;
  • Monitoramento do desgaste dos veículos;
  • Gestão de custos relacionados à manutenção;
  • Coordenação de equipes de manutenção
  • Garantia da conformidade com normas de segurança e regulamentações;
  • Implementação de sistemas de registro e documentação eficientes
  • Tomada de decisões estratégicas para otimizar a eficiência operacional da frota.

Essas responsabilidades visam assegurar o desempenho, a segurança e a durabilidade dos veículos da empresa.

Benefícios de uma gestão de manutenção de frota eficiente

Uma gestão de manutenção de frota eficiente traz benefícios significativos para uma empresa, incluindo a redução de custos operacionais, o aumento da confiabilidade dos veículos, a prevenção de falhas inesperadas, a maximização da disponibilidade da frota, a prolongação da vida útil dos automóveis e a melhoria da segurança.

Por que usar um sistema de controle de manutenção de veículos?

Conhecendo as vantagens do controle de manutenção de frota e as consequências dos erros, fica difícil argumentar contra a tecnologia.

A manutenção dos seus veículos depende de um sistema desenvolvido para atender às demandas específicas de quem opera com frotas. 

Já vai longe o tempo em que as empresas confiavam apenas no trabalho de mecânicos experientes para ter seus veículos em boas condições.

Esses profissionais ainda são muito importantes, mas hoje, junto ao trabalho deles, existem recursos digitais que facilitam e muito a vida de gestores de frota.

Economia, lucros maiores e performance superior é o que você terá ao utilizar esse tipo de sistema de gestão.

Com o sistema de controle e manutenção da Cobli, você garante que os carros estejam sempre preparados para realizar os serviços e consegue reduzir inúmeros custos. 

Homem com prancheta na mão olhando a parte da frente de um veículo, fazendo manutenção de frota.
Conte com a tecnologia para aprimorar o processo de manutenção de frota.

Conheça alguns dos inúmeros benefícios para a frota: 

  • Tenha lembretes de manutenção: a partir do primeiro cadastro de serviços feitos, nosso sistema considera o odômetro e data imputada e já começa a calcular quando o próximo reparo deverá ser feito;
  • Cadastre as revisões futuras: assim você não perde nenhuma data importante de vistória e garanta que sua operação de campo não fique parada;
  • Tenha um histórico de manutenção: nosso sistema mostra para você um histórico completo de todos os serviços feitos e ainda facilita o acesso às informações por meio de filtros (veículo, ano e mês).

E ainda tem muito mais! Veja tudo que o sistema Cobli pode oferecer para sua frota e solicite uma demonstração gratuita. 

Como escolher o melhor sistema de controle de manutenção para sua frota?  

A escolha de um software de gestão e controle de frota deve ser feita com base em alguns critérios. O primeiro deles é considerar a satisfação de clientes já atendidos. 

Outro é analisar com cuidado se as soluções apresentadas casam com as necessidades da sua empresa. Usar o período de teste grátis para experimentar uma plataforma é sempre uma boa prática.

Coloque esses fatores na balança e só bata o martelo se tudo estiver 100% alinhado.

Videotelemetria ajuda a reduzir custos de manutenção com acidentes e sinistros

A videotelemetria é uma tecnologia que utiliza a captação de imagens para a coleta de dados através de câmera de segurança veicular.

Seu funcionamento consiste na instalação de uma câmera no automóvel, que vai gravar imagens tanto do exterior quanto do interior do veículo.

E como ela ajuda a reduzir custos de manutenção com acidentes e sinistros?

Com a captação das imagens tanto da cabine quanto da via, fica muito mais fácil verificar incidentes de trânsito e identificar o que, realmente, aconteceu. Sem achismos, mas com imagens e filmagens em mãos.

Além disso, com o alerta de excesso de velocidade do veículo, o motorista consegue atuar de maneira preventiva para que algum reparo ou manutenção por conta de um sinistro, não aconteça.

Tudo isso pode ser encontrado na Cobli Cam, telemetria com vídeo que reduz custos e aumenta o cuidado.

Banner de case de sucesso da Cobli com a Health Log.
A Cobli é a solução ideal para automatizar a manutenção de frota.

Essa tecnologia permite ao gestor identificar e inibir a condução perigosa, tendo mais controle sobre o modo de condução, a partir da videotelemetria.

Conheça alguns dos benefícios para reduzir acidentes e aumentar a segurança:

  • Diminuir custos com manutenção: quais mais incidentes ou sinistros, maior o número de manutenções, certo? Com a videotelemetria, além de aumentar a segurança, o motorista também previne que eventos como esse aconteçam;
  • Identificar comportamentos de risco: entenda o comportamento dos motoristas ao volante e dê feedbacks certeiros para os condutores melhorarem seu desempenho;
  • Reduzir custos com infrações e acidentes: monitore e identifique padrões de risco na condução. Receba alertas pelo painel e tenha as gravações dos eventos registradas automaticamente;
  • Proteger de falsas acusações em casos de acidente: utilize as gravações como evidências para discussões jurídicas e solução de processos.

Também é possível contar com alertas sonoros que são gerados a cada evento de direção perigosa que o motorista executa, como “direção distraída“, “curvas bruscas” ou “proximidade do veículo da frente“. Assim, ele consegue ser alertado, sem precisar desviar a atenção do trânsito.

Quer saber como a videotelemetria funciona na prática e quais seus outros inúmeros benefícios? Acesse e baixa o guia que a Cobli preparou:

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog da Cobli!

Fortaleça seu currículo: Curso de Segurança no trânsito para frotas. 100% gratuito, com certificação.

Sobre o autor