O que é manutenção corretiva? Quando e como deve ser realizada?

A manutenção corretiva é aquela realizada somente depois que o equipamento apresenta alguma falha. Assim, é voltada para corrigir o problema e restabelecer o funcionamento da máquina ou veículo.

Em muitas empresas, essa costuma ser a forma mais comum de manutenção, o que acaba gerando problemas por conta da falta de planejamento e previsibilidade, tanto de custos quanto de pausa nas atividades.

Realizar manutenções apenas após o equipamento apresentar falhas não é a melhor opção. Por isso, entender os detalhes envolvidos nesses processos é importante para tomar boas decisões no seu negócio.

Para te ajudar nessa missão, preparamos um conteúdo informativo sobre manutenção corretiva, tipos, objetivos, a diferença em relação à preventiva, vantagens e desvantagens. Vamos começar?

Entenda o que é manutenção corretiva e exemplos

Conforme já explicamos, a manutenção corretiva é aquela realizada para reparar o equipamento após ele ter falhado ou entrado em pane.

Um ponto importante sobre o assunto é entender os diferentes tipos de falha, sendo eles: potencial e funcional.

Na falha potencial o problema é identificado no início, antes que o equipamento pare de funcionar. É aquele primeiro sinal de que algo não vai bem.

Já a falha funcional ocorre quando o equipamento para de funcionar completamente ou funciona parcialmente, sem desempenhar corretamente o seu papel.

Manutenção corretiva exemplos

Imagine que um dos veículos da frota da sua empresa começou a vazar óleo, o que é percebido no chão em que fica estacionado. Nesse caso, a manutenção corretiva será realizada por uma falha potencial.

Se acontecer de o mesmo veículo simplesmente não ligar e, ao dar partida, for ouvido apenas o barulho das peças metálicas se movimentando, pode ser sinal de que o motor fundiu. Então, a manutenção corretiva deverá ser feita por conta de uma falha funcional.

Quais são as características da manutenção corretiva?

Resumindo, as principais características são:

  • Realizada apenas após o equipamento apresentar defeitos;
  • Em muitos casos, é mais cara do que a manutenção preventiva;
  • Pode levar mais tempo para ser concluída;
  • A empresa não tem o poder de decidir quando a manutenção será realizada.

Qual é o objetivo da manutenção corretiva?

Seu objetivo é reparar uma falha que, como vimos, pode ser do tipo potencial ou funcional. Assim, podemos citar dois objetivos, dependendo do tipo de falha que o equipamento apresentar.

No caso da falha potencial, o objetivo é evitar que o problema se agrave e ocorra uma pane geral. Em se tratando da falha funcional, a intenção é fazer o equipamento voltar a funcionar.

O objetivo da manutenção corretiva é reparar uma falha que pode ser do tipo potencial ou funcional.

Quais são os tipos de manutenção corretiva?

Assim como há dois tipos de falhas, existem dois tipos de manutenção corretiva, podendo ser aplicadas de acordo com as condições do equipamento. Veja quais são elas a seguir.

Manutenção corretiva planejada

Quando a falha é potencial, é possível realizar a manutenção corretiva planejada. Afinal, como o equipamento ainda está funcionando, existe a opção de agendar o reparo.

Considerando apenas as manutenções corretivas, é o tipo mais vantajoso para a empresa, pois é possível definir a data de forma estratégica, sem comprometer o andamento dos processos.

No entanto, mesmo que exista essa possibilidade de agendamento, é preciso realizar o reparo o mais rápido possível para evitar que o problema se agrave.

Manutenção corretiva não planejada

O nome da manutenção corretiva não planejada é autoexplicativo. Inclusive, ela também é conhecida como manutenção corretiva emergencial, pois precisa ser realizada imediatamente.

Esse é aquele tipo de reparo realizado quando o equipamento apresenta uma falha funcional, ou seja, sofre uma pane ou continua funcionando de forma que gere riscos às pessoas, ao ambiente ou à qualidade do produto ou serviço realizado.

Manutenção corretiva: vantagens e desvantagens

Conhecer as vantagens e desvantagens da manutenção corretiva é fundamental para entender as situações em que pode ser positiva ou trazer grandes prejuízos e riscos para a empresa.

A manutenção corretiva de veículos é uma das mais comuns e merece atenção especial.

Veja quais são os dois lados da moeda quando se trata da manutenção corretiva.

Vantagens

  • É válida para equipamentos usados esporadicamente;
  • Boa opção para substituir peças baratas;
  • Se for planejada é possível reduzir o comprometimento da produtividade.

Desvantagens

  • Se não for planejada pode envolver custos altos;
  • Pode gerar uma paralisação nas atividades da empresa;
  • Compromete o cumprimento dos prazos prometidos aos clientes;
  • Por conta da urgência, não há tempo para fazer orçamentos em diferentes empresas especializadas.

Qual a diferença entre manutenção corretiva e preventiva?

A manutenção corretiva industrial e de veículos se diferencia da manutenção preventiva por ser totalmente o seu oposto.

Enquanto na corretiva se espera que o problema aconteça, na preventiva é realizado um conjunto de estratégias voltadas para acompanhar e controlar os equipamentos enquanto ainda estão em perfeito estado.

Dessa maneira, as manutenções são programadas e ocorrem periodicamente, permitindo agir a qualquer sinal de defeito ou de desgaste das peças.

Existem empresas que mantêm setores especializados em manutenção para fazer esse serviço internamente.

Veja alguns dos benefícios que a manutenção preventiva oferece:

  • Poder planejar as manutenções estrategicamente;
  • Evitar ter a produção ou a prestação de serviços parada por conta de defeitos nos equipamentos ou veículos;
  • Ter previsibilidade dos custos com manutenção;
  • Poder fazer orçamentos com diferentes empresas para escolher a melhor proposta;
  • Prevenir acidentes causados por máquinas e veículos com defeito;
  • Evitar a troca de equipamentos antes do tempo.

Como evitar as manutenções corretivas?

Como foi possível perceber ao longo do texto, a manutenção corretiva pode gerar diversos problemas para as empresas, prejudicando diferentes esferas do negócio.

A melhor forma de evitar as manutenções corretivas é adotando estratégias preventivas, que possibilitem a conservação dos equipamentos.

Em se tratando de veículos, o sistema de controle de manutenção de frotas da Cobli se mostra como uma solução bastante interessante.

Com ele é possível ter acesso à localização de cada veículo, configurar lembretes para manutenção periódica, além de dados extremamente relevantes para o sucesso da operação e a conservação da frota.

Aproveite para conferir dois materiais gratuitos disponibilizados pela Cobli para te ajudar a realizar a gestão de manutenção dos veículos da sua empresa.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.