Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 11 minutos

Entre os temas relacionados à administração de veículos empresariais, um dos que mais gera buscas é a dúvida sobre como reduzir o custo de manutenção.

Ficando atrás apenas de questões ligadas a combustível, a manutenção veicular se destaca como um grande empecilho no dia a dia dos gestores por conta da dificuldade de manter carros, vucs, caminhões e motos em bom estado ao longo dos anos e com o uso constante das equipes de campo.

Os valores gastos podem variar muito dependendo do problema enfrentado e essa variação pode render belos sustos para os gestores de frota.

Por exemplo, em um ano em que tudo está funcionando bem, os custos de manutenção podem representar apenas 10% dos custos totais dos veículos de uma frota.

No ano seguinte, se ocorrer um dano mais sério (como problema no motor) esse valor pode passar para 70% do custo total do veículo.

É bastante difícil que alguém esteja preparado para um gasto extra como esse, certo?

Mas esse tipo de surpresa indesejada pode ser evitada aumentando a previsibilidade das manutenções.

Neste texto, vamos explicar o que é custo de manutenção, quais são os tipos de manutenção e dar dicas práticas para evitar gastos desnecessários.

Para quem quiser um compilado detalhado e mais aprofundado dessas dicas, é só baixar o e-book “Como reduzir custos de manutenção da sua frota”.

Com essas dicas, você descobre como evitar que seus veículos fiquem parados e, consequentemente, suas equipes de campo ganham mais eficiência e economia no dia a dia.

O que é custo de manutenção?

A manutenção é essencial para manter o bom funcionamento da frota. Seus custos devem ser gerenciados com o objetivo de prevenir gastos excessivos e desnecessários.

O custo de manutenção engloba mão de obra, ferramentas, peças de reposição, depreciação de equipamentos, lucro cessante (ou seja, prejuízos causados pela interrupção de qualquer atividades de uma empresa) etc.

Enfim, qualquer impacto gerado no caixa da empresa por uma falha que envolva a equipe de campo faz parte da conta de custo de manutenção.

Por isso é muito importante cuidar dessa questão. Com a manutenção em dia, evita-se consertos imprevistos, que costumam ser mais caros, além de falhas e quebras.

Papel da manutenção nas empresas

É muito comum que se pense que a manutenção é uma despesa que deveria ser eliminada, pois teoricamente, esses custos poderiam ser evitados.

Mas, na verdade, a manutenção bem feita e em dia torna-se uma ferramenta estratégica para o bom funcionamento de uma empresa.

Empresas que trabalham com veículos precisam da manutenção. Aquela que fizer a gestão mais eficiente dessa atividade tende a gastar menos e se tornar mais competitiva no mercado.

Afinal, todo custo gera impacto no preço final dos produtos e serviços — isso sem falar da qualidade.

Por isso, uma manutenção eficaz é aquela que trabalha constantemente para otimizar seus processos e reduzir seus custos.

custo de manutenção pode chegar até 70 do valor do veículo - Como reduzir custo de manutenção da frota [dicas práticas e e-book]

Tipos de manutenção de frota

Antes de mais nada, vale lembrar que “ manutenção” não significa “conserto”. Essa prática está ligada à ideia de “manter o estado inicial de algo”.

Manutenção preventiva

Não é novidade que prevenir é sempre melhor do que remediar um estrago já feito.

Por isso, a manutenção preventiva costuma ser a medida principal e mais segura a ser tomada para evitar que um veículo sofra uma falha mecânica. 

Para fazer a manutenção preventiva, é importante estabelecer um cronograma preciso de checagem preventiva de toda frota.

Você pode fazer uma lista relacionada ao seu tipo de frota e seguir à risca a verificação  de cada um dos itens.

Idealmente, deve-se checar cada um dos pneus, após toda viagem; óleo e fluídos em geral; motor, suspensão e sistema de escapamento. Ficar de olho nisso pode evitar gastos desnecessários.

Por exemplo: a troca de óleo custa em média R$50 a R$150. Se isso não for feito, o atrito do motor pode levar ao desgaste e até à quebra de componentes que chegam a custar mais de R$1000.

A manutenção preventiva é dividida em dois tipos:

  • Calendário de troca: reposição de peças
  • Diagnóstico completo: o famoso “check-up”.

Você também pode usar uma planilha de manutenção grátis e online, em que você controla datas, custos e programação. A Cobli oferece diversas opções de checklists de revisão para os gestores.

Outra opção que as empresas de gestão de frotas oferecem é o investimento em equipamentos específicos que ajudam a acompanhar o funcionamento dos veículos, como dispositivos equipados com telemetria.

Com ajuda dessa tecnologia é possível coletar dados dos veículos e, assim, ter uma boa visão do estado atual de carros, vucs, caminhões ou motocicletas.

Com análises e alertas constantes disponíveis para o gestor, fica mais fácil realizar consertos, trocas e revisões sem desperdícios e ineficiências. 

Manutenção corretiva

É a manutenção menos ideal, pois é feita quando não há controle sobre a manutenção preventiva. Ela acontece quando uma peça estraga ou o veículo se encontra sem condições de continuar rodando, normalmente por falta de cuidado.

Como envolve substituição não programada de peças, mão de obra, ela costuma sair mais cara para uma empresa.

Outro problema da manutenção corretiva é que, normalmente, ela acaba retirando um veículo das ruas por vários dias, prejudicando o planejamento de entregas.

Isso pode afetar o negócio, já que reduz a eficiência da equipe de campo e sobrecarrega a operação.

Além disso, a manutenção corretiva acontece de forma inesperada, o que pode aumentar os custos do serviço — há contratos, por exemplo, que preveem multas caso uma carga não seja entregue, o que pode acontecer em casos como esse. 

Manutenção preditiva

Bastante semelhante à preventiva, a manutenção preditiva busca antecipar possíveis problemas nos veículos usando tecnologias mais avançadas.

No entanto, é menos comum para veículos de frota, pelo custo elevado. Essa prática antecipa um problema antes de ele acontecer e não costuma valer tanto a pena.

Isso porque as luzes que se acendem no painel dos veículos já servem como um sistema de manutenção preditiva. Prestar atenção a esses sinais constantemente e seguir o manual do veículo já dão conta do recado.

Como reduzir o custo de manutenção de frota

Como já dissemos, o objetivo da manutenção de frota é reduzir os custos operacionais. O gestor deve ter em mente a meta de fazer mais com menos.

Isso porque, cada decisão tomada a favor da prevenção do estado da frota, colabora na redução do custo de manutenção.

Desde o cuidado com os pneus, a escolha do tipo de óleo utilizado, cada detalhe da manutenção deve ser pensado estrategicamente e levado em conta dentro de um planejamento de gestão de frota.

Depois do combustível, a maior despesa variável de um veículo na frota são os pneus. É importante mantê-los em bom estado para estender sua vida útil e gerar economia.

Além disso, manter um programa de manutenção programada em cada um dos veículos da frota garante o bom funcionamento de cada um e economia na manutenção corretiva.

sistemas de gestão de frota ajudam a manter o custo de manutenção em dia - Como reduzir custo de manutenção da frota [dicas práticas e e-book]

Dicas eficientes para reduzir o custo de manutenção

Seguindo essas boas práticas, é possível aumentar a previsibilidade das manutenções e evitar gastos desnecessários.

Escolha a categoria correta para o seu tipo de serviço

Cada veículo é mais indicado para um serviço ou entrega, conforme usas especificações.

Saber qual veículo escolher pode afetar o bom funcionamento dele para o que sua empresa precisa.

As indicações são:

  • Motos para pequenas entregas e serviços que usem poucas ferramentas apenas de um prestador.
  • Veículos de passeio servem para equipes de campo e serviços mais como manutenção elétrica ou pequenas obras.
  • Vans ou escolares são indicados para transporte de pessoas, de itens de médio porte e para serviços que precisem de pequenos grupos de prestadores.
  • VUCs transportam produtos refrigerados ou perecíveis para grandes redes de distribuição urbana.
  • Caminhões servem para transportes de grande volume.

Opte por montadoras e modelos populares

Com uma rede de manutenção maior, tanto as peças quanto a mão de obra são mais fáceis de encontrar, além de serem mais baratas. 

Fique de olho no valor dos itens de reposição

Pneus, óleo, luzes, filtros, velas, freios, palhetas, amortecedores. Eventualmente seus veículos precisarão deles. Por isso, é importante saber quanto gastará quando esse momento chegar.

Busque informação

Seu mecânico de confiança, amigos ou até avaliações online podem te mostrar problemas e vantagens que só quem enfrenta isso no dia a dia conhece.

Não esqueça dos custos secundários

Tenha em mente os valores que serão gastos com seguro, IPVA, custo das revisões programadas e legislação (como consequências por restrições de rodízio). Além disso, vale prestar atenção no valor de revenda (tabela Fipe).

Softwares de gestão de frota podem reduzir o custo de manutenção?

Sim! Um software de gestão de frotas permite que o desempenho da equipe de campo seja acompanhado de perto e com base em dados e análises mais confiáveis — e isso inclui o custo de manutenção da frota.

Graças a esse tipo de tecnologia, é possível saber por onde os veículos estão trafegando, se estão seguindo as rotas planejadas, como está o consumo de combustível, como os motoristas estão dirigindo etc.

A partir dessas informações, os gestores conseguem implementar indicadores de desempenho (KPIs) para entender se as equipes estão fazendo um bom trabalho e onde é possível melhorar.

Com um acompanhamento próximo da utilização de cada veículo, é possível acompanhar revisões e agendamentos de vistorias, garantindo que os custos de manutenção se manterão em dia.

Assim, todos os valores envolvidos na manutenção se tornam mais fáceis de rastrear, incluindo mão de obra, peças e serviços terceirizados.

Otimização do trabalho do gestor

Um sistema de gestão de frotas não se trata apenas de um meio diferenciado de armazenar informações que poderiam ser coletadas manualmente.

Ele se torna um modo inteligente de otimizar o trabalho do gestor.

Por meio de relatórios e gráficos disponíveis em painéis, sistemas de gestão de frotas transformam dados em informações relevantes que ficam à disposição dos gestores.

Com isso, todos os envolvidos nos processos podem compreender com mais clareza como a área de logística, operações e equipes de campo estão se desenvolvendo.

Fatores que geram gastos inesperados ou excessivos, como o custo de manutenção, podem ser identificados e tratados com rapidez e eficiência.

Por isso, sistemas de gestão de frotas são grandes parceiros de empresas que buscam equilíbrio financeiro.

Esta publicação te ajudou? Confira outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota.

Manutenção de frota - Como reduzir custo de manutenção da frota [dicas práticas e e-book]
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demostrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário