depreciacao-da-frota

Como calcular a depreciação de veículos para sua frota?

A depreciação da frota é um dos controles mais esquecidos pelos donos de veículos. A falta de pequenos reparos e revisões de manutenção irá apresentar impactos a longo prazo.

Por falar nisso, a gente já escreveu por aqui sobre a importância da gestão de qualidade na manutenção da frota.

Afinal, é acompanhando com cuidado as necessidades de revisão e manutenção dos carros que os gestores de frota poderão evitar uma porção de gastos indesejados e ainda possíveis atrasos nas operações.

Então, é sobre isso que iremos conversar neste artigo. Entenda o que é depreciação de veículos e como fazer esse cálculo para a sua frota. Boa leitura!

Mas afinal, o que é depreciação de veículos?

Empresas que utilizam veículos leves ou pesados em suas atividades – transportadoras, distribuidoras e prestadoras de serviço – e que precisam se deslocar até o cliente, precisam que eles estejam funcionando perfeitamente.

De um jeito simples, o que estamos tentando dizer é que nessas companhias, os veículos são ferramentas de trabalho, ou seja, indispensáveis para o negócio.

E você sabe: é normal que ao longo do tempo, independentemente de marca ou modelo, apresentem desgastes e levem o veículo a ser desvalorizado no mercado. Por isso, reforçamos a importância das manutenções preventivas.

Basicamente, são esses desgastes que podemos chamar de depreciação de veículos. Por sinal, esse é um dos itens mais relevantes para uma boa gestão de frotas.

Vamos combinar, investir em uma frota custa caro para uma empresa e, claro, ninguém quer perder dinheiro. Acompanhar a desvalorização e tomar medidas a tempo irá evitar prejuízos.

Afinal, de uns meses para cá, todos souberam que os veículos seminovos, por exemplo, passaram a ser valorizados até 28% por conta de modelos em falta.

Em condições normais, a taxa de depreciação desses mesmos veículos poderia ser em torno de 15% a 20%.

depreciacao-da-frota
Acompanhar a desvalorização do veículo e tomar medidas a tempo evitará prejuízos para a sua empresa.

Como a depreciação de veículos pode impactar a frota?

Ignorar esse tipo de gasto pode fazer com que o empresário trabalhe acreditando lucrar, quando, na verdade, pode ter surpresas desagradáveis e sérios prejuízos no futuro.

Além disso, querendo ou não, a depreciação de veículos pode impactar até mesmo a eficiência de uma empresa. Isso sem dúvidas dificulta a redução de custos e manutenção da competitividade.

Para evitar que isso aconteça, o preço que uma empresa cobra por um produto ou serviço deve conter a soma proporcional de todos os gastos da organização mais a parcela de lucro.

Deixar de somar algumas despesas na formação do preço pode significar perdas que, provavelmente, só serão identificadas quando for tarde demais.

Para que a depreciação de veículos não se torne um problema ainda maior para a sua empresa, confira duas maneiras de calculá-la de forma correta!

Cálculo de depreciação de veículos

Existem duas formas básicas de calcular a depreciação de veículos: a contábil e a gerencial. Conhecê-las é importante para você saber definir qual o melhor modelo para resolver a situação.

Cálculo gerencial

Para o cálculo gerencial, você vai precisar descobrir o valor exato pago pelo veículo, o tempo pelo qual pretende usá-lo e o valor pelo qual pretende colocá-lo à venda.

Para usar esse método, você precisa saber o valor pago pelo veículo, o tempo pelo qual pretende usá-lo e o valor pelo qual pretende vendê-lo. Vamos a um exemplo prático.

Vamos supor que tenha comprado um veículo novo para a sua empresa no valor de R$ 120 mil e tem a pretensão de usá-lo por 5 anos (60 meses).

De acordo com a tabela FIPE, pelo modelo e ano, o seu veículo poderá ser vendido por R$ 90 mil.

Portanto, para calcular a depreciação, basta encontrar a distância entre o valor de compra e de venda e, depois, dividir pelos meses de uso. Veja a seguir:

  • R$ 120.000 – R$ 90.000 = R$ 30.000
  • R$ 30.000/60 = R$ 500

Pronto! Esse é o valor que você deverá guardar mensalmente para conseguir trocar do seu veículo ao final dos cinco anos de uso.

Cálculo contábil

Já o cálculo contábil, o mais usado por grandes empresas, é um pouco mais complicado. Ele é feito com base nas normas contábeis e regras definidas pela Receita Federal.

A Receita Federal já estabelece o quanto os veículos irão depreciar a cada ano, por quantos anos e quanto terá de valor residual.

Os dados são os seguintes:

  • Taxa de depreciação de veículos de carga: 20% ao ano
  • Prazo de depreciação de veículos de carga: 5 anos
  • Valor residual: 20%.

Nesse caso, vamos supor agora que o veículo custe R$ 100 mil e sofrerá 80% de depreciação.

Já que o valor residual é de 20% e sofrerá depreciação de R$ 80 mil em 5 anos, sendo 20% (R$ 16.000) a cada ano. Ou seja, R$ 1.333 por mês (R$ 16.000/12).

Agora, sabe o que pode ajudar você também? Usar a planilha para cálculo de depreciação de veículos elaborada pela Cobli.

depreciacao-da-frota
Calcular a depreciação de veículos irá evitar que esse problema se torne ainda maior para a sua empresa.

Por fim, queremos lembrar aqui que nenhum veículo é eterno ou estará imune aos danos, por mais que você tome todos os cuidados possíveis. Em algum momento, será necessário começar a renovar sua frota.

O que isso quer dizer? Veículos não devem ser considerados como patrimônio da companhia, ele é apenas uma ferramenta de trabalho.

Isso não quer dizer que não deve deixar os cuidados de lado. A depreciação de veículo acontece, mas pode demorar um pouco mais do que o esperado.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fortaleça seu currículo: Curso de Segurança no trânsito para frotas. 100% gratuito, com certificação.
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

4 comentários em “Como calcular a depreciação de veículos para sua frota?”

  1. Olá! Artigo excelente! Só uma dúvida: qual norma da Receita Federal estabelece essa porcentagem de 20% para valor residual de veículos? Ficaria muito grato se pudesse dar essa informação, pois preciso estudar sobre o assunto.

    1. Iure, tudo bom? Que bom que gostou do artigo! Sobre a sua dúvida: essa porcentagem é estabelecida pela Receita Federal conforme tabela disponibilizada pelo próprio órgão.

  2. Francisco Das chagas Oliveira Silva

    Muito bom o cálculo do valor para se achar quanto de depreciação um carro fica desvalorizado e quanto devemos reservar para manter sempre a troca no final do período.

    1. Olá, Francisco! Ficamos felizes que tenha te ajudado. Nos esforçamos para oferecer textos que auxiliem no dia a dia dos gestores de frota e motoristas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.