Manutenção preditiva: o que é e como implementar?

A manutenção preditiva é uma prática de gestão que analisa tecnicamente um equipamento de forma periódica com o objetivo de prevenir danos e prever falhas. É uma ferramenta muito importante para controlar os fatores que podem afetar a produtividade da operação, comprometendo a qualidade e o serviço prestado.

De acordo com estudo divulgado pela consultoria McKinsey & Company, a manutenção preditiva aumenta em até 15% a disponibilidade de uma linha de produção, além de reduzir em até 25% os custos com manutenção.

Nesse artigo você vai saber mais sobre sobre manutenção preditiva e entender como aplicá-la na sua empresa. Confira!

O que é manutenção preditiva?

A manutenção preditiva é uma estratégia de monitoramento para acompanhar a necessidade de manutenção de equipamentos e máquinas de forma antecipada.

É feita por meio de recursos tecnológicos como termografia, telemetria, ultrassom, análise de vibração e inspeção visual que identificam as irregularidades do equipamento antes do problema evoluir para algo mais grave.

A manutenção preditiva é flexível, e pode ser realizada diária, semanal ou mensalmente, de acordo com a necessidade do equipamento e frequência de uso.

Leia também: manutenção preditiva e preventiva: qual a melhor escolha?

Qual o objetivo desse tipo de manutenção?

A manutenção preditiva tem como objetivo antecipar falhas em máquinas e equipamentos com monitoramento constante, por meio de observação e coleta de dados.

Neste modelo de gestão de recursos materiais, a atuação dos colaboradores faz toda a diferença no processo.

A manutenção preventiva é realizada com o objetivo de agir de forma antecipada para prevenir falhas e panes nos equipamentos.

Todos os responsáveis pelo equipamento devem ficar atentos ao funcionamento do maquinário, identificando anormalidades.

A manutenção preditiva também é essencial para:

  • Evitar paradas forçadas, reparos ou desmontagem dos equipamentos;
  • Aumentar a produtividade das linhas de produção;
  • Garantir a confiabilidade e segurança do maquinário;
  • Diminuir para quase zero a necessidade de manutenção corretiva;
  • Reduzir efetivamente o tempo de inatividade e reparo das máquinas ;
  • Diminuir o consumo de energia;
  • Aumentar a vida útil dos equipamentos;
  • Garantir a segurança dos profissionais e reduzir os riscos de acidentes.

Como funciona a manutenção preditiva?

A manutenção preditiva analisa as condições físicas, performance e sinais perceptíveis e imperceptíveis emitidos por um equipamento.

Com o objetivo de obter mais informações sobre a máquina, os técnicos responsáveis realizam alguns procedimentos, com a ajuda de tecnologias e metodologias específicas para identificar os principais pontos de atenção em um equipamento.

Entenda a seguir como aplicar algumas técnicas de manutenção preditiva em equipamentos de uma indústria. Confira:

Análise de vibração

Realizada durante o funcionamento do maquinário, sem precisar interromper o seu uso, a análise de vibração tem como objetivo detectar desníveis como folgas, falta de lubrificação, desgastes de rolamentos ou engrenagens, desalinhamentos, entre outros.

A taxa de vibração da máquina é medida por meio do monitoramento das partes móveis de equipamentos como fresadoras, tornos mecânicos, máquinas CNC e furadeiras.

Ultrassom

Aplicada em sistemas de ar-comprimido, transporte de gases e vapores para identificar a existência de vazamentos no equipamento.

O ultrassom é uma técnica que analisa as frequências sonoras e precisa de mão de obra especializada para realizar a inspeção.

Termografia

Analisa, por meio de um sensor inteligente, a taxa de radiação infravermelha emitida pelo maquinário.

O equipamento utilizado para realizar a análise, reproduz uma espécie de mapa de calor.

Quanto maior é a temperatura emitida pela máquina, mais “quente” será a cor, que pode variar de amarelo, laranja e vermelho.

Com isso é possível identificar anomalias em equipamentos e peças que poderiam passar despercebidas, gerando desgaste excessivo do maquinário a longo prazo.

Análise de óleo

Esse tipo de monitoramento deve ser realizado periodicamente com o apoio de um laboratório de análise para teste de Cor ASTM para verificar se há oxidação ou mesmo microorganismos vivos que possam prejudicar o funcionamento do maquinário.

Análise de trincas

Por meio da magnetização integral ou de parte do dispositivo, é possível identificar falhas no equipamento. As trincas ou fendas provocam uma ruptura no campo magnético, mostrando de forma clara para o inspetor onde está localizado o problema.

Como otimizar a manutenção preditiva?

A manutenção preventiva deve fazer parte da rotina de monitoramento e prevenção da empresa. Contar com o apoio de tecnologia específica e registro dos dados obtidos em cada equipamento podem ajudar, e muito, na organização desse processo tão importante.

A manutenção preventiva consiste na realização de manutenções planejadas em determinados períodos.

Confira algumas dicas de implementação e otimização da manutenção preventiva:

Entenda as necessidades da empresa

Como qualquer estratégia de gestão e manutenção, sem um objetivo definido, os processos podem se perder em meio às demandas do dia a dia.

Defina por que a manutenção deve ser realizada com prioridade e comunique a estratégia para todos os colaboradores envolvidos.

Planeje a realização da manutenção

A manutenção preditiva não tem periodicidade definida, mas é preciso colocá-la dentro do plano estratégico anual da sua empresa para garantir que a atividade seja realizada e que um orçamento específico para este fim seja alocado.

Ao fim de cada ano, realize uma inspeção geral para identificar o estado atual do maquinário da sua empresa. Só assim será possível estimar os recursos humanos e financeiros que deverão ser reservados para investir nas manutenções do ano seguinte.

Mapeie os processos

Identifique a hierarquia de prioridade nos equipamentos na sua empresa e determine quais são os maquinários que mais impactam na sua produção.

Dessa forma é possível planejar processos mais eficazes para garantir que a manutenção nesses equipamentos seja sempre uma prioridade.

Documente todas as inspeções

Um dos fatores mais importantes da manutenção preditiva é ter informações suficientes para melhorar a performance e corrigir falhas antes do equipamento quebrar.

E cada inspeção realizada gera uma quantidade relevante de dados e informações preciosas sobre o funcionamento desse equipamento.

Utilize um sistema de gestão ou até mesmo uma planilha para registrar as informações, alinhar as inspeções e definir as ordens de serviço.

Esse conteúdo te ajudou? Confira também outros textos sobre manutenção no nosso Blog.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.