Manutenção preditiva: o que é e como implementar?

A manutenção preditiva é uma prática de gestão que analisa tecnicamente um equipamento de forma periódica com o objetivo de prevenir danos e prever falhas. É uma ferramenta muito importante para controlar os fatores que podem afetar a produtividade da operação, comprometendo a qualidade e o serviço prestado.

De acordo com estudo divulgado pela consultoria McKinsey & Company, a manutenção preditiva aumenta em até 15% a disponibilidade de uma linha de produção, além de reduzir em até 25% os custos com manutenção.

Nesse artigo você vai saber mais sobre sobre manutenção preditiva e entender como aplicá-la na sua empresa. Confira!

O que é manutenção preditiva?

A manutenção preditiva é uma estratégia de monitoramento para acompanhar a necessidade de manutenção de equipamentos e máquinas de forma antecipada.

É feita por meio de recursos tecnológicos como termografia, telemetria, ultrassom, análise de vibração e inspeção visual que identificam as irregularidades do equipamento antes do problema evoluir para algo mais grave.

A manutenção preditiva é flexível, e pode ser realizada diária, semanal ou mensalmente, de acordo com a necessidade do equipamento e frequência de uso.

Leia também: manutenção preditiva e preventiva: qual a melhor escolha?

Qual o objetivo desse tipo de manutenção?

A manutenção preditiva tem como objetivo antecipar falhas em máquinas e equipamentos com monitoramento constante, por meio de observação e coleta de dados.

Neste modelo de gestão de recursos materiais, a atuação dos colaboradores faz toda a diferença no processo.

A manutenção preventiva é realizada com o objetivo de agir de forma antecipada para prevenir falhas e panes nos equipamentos.

Todos os responsáveis pelo equipamento devem ficar atentos ao funcionamento do maquinário, identificando anormalidades.

A manutenção preditiva também é essencial para:

  • Evitar paradas forçadas, reparos ou desmontagem dos equipamentos;
  • Aumentar a produtividade das linhas de produção;
  • Garantir a confiabilidade e segurança do maquinário;
  • Diminuir para quase zero a necessidade de manutenção corretiva;
  • Reduzir efetivamente o tempo de inatividade e reparo das máquinas ;
  • Diminuir o consumo de energia;
  • Aumentar a vida útil dos equipamentos;
  • Garantir a segurança dos profissionais e reduzir os riscos de acidentes.

Como funciona a manutenção preditiva?

A manutenção preditiva analisa as condições físicas, performance e sinais perceptíveis e imperceptíveis emitidos por um equipamento.

Com o objetivo de obter mais informações sobre a máquina, os técnicos responsáveis realizam alguns procedimentos, com a ajuda de tecnologias e metodologias específicas para identificar os principais pontos de atenção em um equipamento.

Entenda a seguir como aplicar algumas técnicas de manutenção preditiva em equipamentos de uma indústria. Confira:

Análise de vibração

Realizada durante o funcionamento do maquinário, sem precisar interromper o seu uso, a análise de vibração tem como objetivo detectar desníveis como folgas, falta de lubrificação, desgastes de rolamentos ou engrenagens, desalinhamentos, entre outros.

A taxa de vibração da máquina é medida por meio do monitoramento das partes móveis de equipamentos como fresadoras, tornos mecânicos, máquinas CNC e furadeiras.

Ultrassom

Aplicada em sistemas de ar-comprimido, transporte de gases e vapores para identificar a existência de vazamentos no equipamento.

O ultrassom é uma técnica que analisa as frequências sonoras e precisa de mão de obra especializada para realizar a inspeção.

Termografia

Analisa, por meio de um sensor inteligente, a taxa de radiação infravermelha emitida pelo maquinário.

O equipamento utilizado para realizar a análise, reproduz uma espécie de mapa de calor.

Quanto maior é a temperatura emitida pela máquina, mais “quente” será a cor, que pode variar de amarelo, laranja e vermelho.

Com isso é possível identificar anomalias em equipamentos e peças que poderiam passar despercebidas, gerando desgaste excessivo do maquinário a longo prazo.

Análise de óleo

Esse tipo de monitoramento deve ser realizado periodicamente com o apoio de um laboratório de análise para teste de Cor ASTM para verificar se há oxidação ou mesmo microorganismos vivos que possam prejudicar o funcionamento do maquinário.

Análise de trincas

Por meio da magnetização integral ou de parte do dispositivo, é possível identificar falhas no equipamento. As trincas ou fendas provocam uma ruptura no campo magnético, mostrando de forma clara para o inspetor onde está localizado o problema.

Como otimizar a manutenção preditiva?

A manutenção preventiva deve fazer parte da rotina de monitoramento e prevenção da empresa. Contar com o apoio de tecnologia específica e registro dos dados obtidos em cada equipamento podem ajudar, e muito, na organização desse processo tão importante.

A manutenção preventiva consiste na realização de manutenções planejadas em determinados períodos.

Confira algumas dicas de implementação e otimização da manutenção preventiva:

Entenda as necessidades da empresa

Como qualquer estratégia de gestão e manutenção, sem um objetivo definido, os processos podem se perder em meio às demandas do dia a dia.

Defina por que a manutenção deve ser realizada com prioridade e comunique a estratégia para todos os colaboradores envolvidos.

Planeje a realização da manutenção

A manutenção preditiva não tem periodicidade definida, mas é preciso colocá-la dentro do plano estratégico anual da sua empresa para garantir que a atividade seja realizada e que um orçamento específico para este fim seja alocado.

Ao fim de cada ano, realize uma inspeção geral para identificar o estado atual do maquinário da sua empresa. Só assim será possível estimar os recursos humanos e financeiros que deverão ser reservados para investir nas manutenções do ano seguinte.

Mapeie os processos

Identifique a hierarquia de prioridade nos equipamentos na sua empresa e determine quais são os maquinários que mais impactam na sua produção.

Dessa forma é possível planejar processos mais eficazes para garantir que a manutenção nesses equipamentos seja sempre uma prioridade.

Documente todas as inspeções

Um dos fatores mais importantes da manutenção preditiva é ter informações suficientes para melhorar a performance e corrigir falhas antes do equipamento quebrar.

E cada inspeção realizada gera uma quantidade relevante de dados e informações preciosas sobre o funcionamento desse equipamento.

Utilize um sistema de gestão ou até mesmo uma planilha para registrar as informações, alinhar as inspeções e definir as ordens de serviço.

Videotelemetria ajuda a reduzir custos de manutenção com acidentes e sinistros

A videotelemetria é uma tecnologia que utiliza a captação de imagens para a coleta de dados através de câmera de segurança veicular.

Seu funcionamento consiste na instalação de uma câmera no automóvel, que vai gravar imagens tanto do exterior quanto do interior do veículo.

E como ela ajuda a reduzir custos de manutenção com acidentes e sinistros?

Com a captação das imagens tanto da cabine quanto da via, fica muito mais fácil verificar incidentes de trânsito e identificar o que, realmente, aconteceu. Sem achismos, mas com imagens e filmagens em mãos.

Além disso, com o alerta de excesso de velocidade do veículo, o motorista consegue atuar de maneira preventiva para que algum reparo ou manutenção por conta de um sinistro, não aconteça.

Tudo isso pode ser encontrado na Cobli Cam, telemetria com vídeo que reduz custos e aumenta o cuidado.

Essa tecnologia permite ao gestor identificar e inibir a condução perigosa, tendo mais controle sobre o modo de condução, a partir da videotelemetria.

Conheça alguns dos benefícios para reduzir acidentes e aumentar a segurança:

  • Diminuir custos com manutenção: quais mais incidentes ou sinistros, maior o número de manutenções, certo? Com a videotelemetria, além de aumentar a segurança, o motorista também previne que eventos como esse aconteçam;
  • Identificar comportamentos de risco: entenda o comportamento dos motoristas ao volante e dê feedbacks certeiros para os condutores melhorarem seu desempenho;
  • Reduzir custos com infrações e acidentes: monitore e identifique padrões de risco na condução. Receba alertas pelo painel e tenha as gravações dos eventos registradas automaticamente;
  • Proteger de falsas acusações em casos de acidente: utilize as gravações como evidências para discussões jurídicas e solução de processos.

Também é possível contar com alertas sonoros que são gerados a cada evento de direção perigosa que o motorista executa, como “direção distraída“, “curvas bruscas” ou “proximidade do veículo da frente“. Assim, ele consegue ser alertado, sem precisar desviar a atenção do trânsito.

Quer saber como a videotelemetria funciona na prática e quais seus outros inúmeros benefícios? Acesse e baixa o guia que a Cobli preparou aqui ou abaixo:

Esse conteúdo te ajudou? Confira também outros textos sobre manutenção no nosso Blog.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *