Post atualizado em

Um dos principais fatores que impactam diretamente a redução de custos de uma empresa quesitos são as despesas com manutenção. Para melhorar a eficácia deste processo, as empresas utilizam métodos como manutenção preditiva e preventiva.

Você conhece estes conceitos? Embora sejam termos comuns, muitos ainda não entendem as diferenças entre eles e, principalmente, não sabem qual é a melhor alternativa para o seu negócio.

Se você tem alguma dúvida sobre o tema, não precisa se preocupar! Elaboramos este post para apresentar o que são cada uma delas, qual a melhor opção e quais são os benefícios ao se adotar esses métodos. Acompanhe!

O que é manutenção preventiva?

manutenção preventiva utiliza um cronograma para analisar a situação das peças e dos equipamentos e, por meio dessas análises, avaliar a necessidade de reparos, trocas ou outras medidas que se façam necessárias.

Entre os procedimentos adotados na prevenção estão a lubrificação das peças, revisões periódicas dos equipamentos, inspeção, entre outros.

Para determinar os períodos de avaliação são levadas em conta as recomendações dos fornecedores, a vida útil, a garantia e o histórico do equipamento ou da peça.

O que é manutenção preditiva?

A manutenção preditiva é uma atividade técnica baseada em análise de dados obtidos por meio de aparelhos sofisticados, além de acompanhamento de campo.

A forma de medição é feita a partir de métricas preestabelecidas, como:

  • Termografia
  • Telemetria
  • Ultrassom
  • Análise de vibração
  • Inspeção visual

Logicamente, para exercer esse método de forma eficaz, é preciso ter treinamentos específicos e contar com o apoio da tecnologia.

Manutenção preditiva ou preventiva: qual a melhor?

Afirmar categoricamente qual é a melhor sem levar em conta a realidade e o perfil de cada empresa não é o ideal. Porém, ainda que a manutenção preventiva tenha a sua eficácia, esta se mostra eventualmente falha e com riscos a longo prazo.

Como vimos, a sua atuação leva em conta cronogramas. Logo, se um equipamento ou peça começar a apresentar problemas, o técnico só identificará quando o período de avaliação chegar (isso se não atrasar).

A manutenção preditiva leva em conta não apenas cronogramas, mas, principalmente, o estado dos equipamentos.

Imagine uma empilhadeira, por exemplo. Se for detectado um nível de vibração fora do padrão, ainda que as peças estejam no prazo de revisão, o técnico verificará o problema e agirá antes dele se agravar.

A principal diferença entre os métodos é que a manutenção preditiva tem o “poder” de predizer o problema e atuar exatamente no ponto necessário. Já a preventiva exerce uma atuação mais genérica e com prazos fixos.

Sendo assim, podemos dizer que a manutenção preditiva é a melhor escolha, pois é mais técnica e detalhada, além de trabalhar com base em dados e tecnologia para encontrar possíveis falhas e prever desgastes.

Quais os benefícios da manutenção preditiva?

Além de ser a melhor escolha, a manutenção preditiva traz vantagens que merecem ser destacadas. Conheça as principais.

Antecipa a necessidade de intervenção de peças e equipamentos

Como visto, a manutenção preditiva realiza uma supervisão constante das máquinas e equipamentos. Com o acompanhamento em campo e com o auxílio de aparelhos sofisticados, é possível se antecipar a possíveis falhas.

Dessa forma, a manutenção preditiva diminui de forma considerável os trabalhos emergenciais. Suas características contribuem para passar mais confiabilidade aos colaboradores, parceiros e clientes, pois garante a segurança, eficiência e longevidade das máquinas.

Impede a troca e descarte desnecessários

Quando a empresa adota a manutenção preditiva, ela consegue detectar, com precisão, eventuais irregularidades. Sendo preciso no diagnóstico, é possível realizar a manutenção nas peças corretas.

A falta de precisão na detecção das falhas é um erro dos outros métodos. Muitas vezes, não há necessidade de trocar ou descartar todas as peças do equipamento, porém, sem um aparelho que informe de maneira exata, o gestor acaba tendo que investir em um conjunto completo de peças.

Com a manutenção preditiva essa possibilidade é amplamente reduzida. Quando há necessidade de apenas um reparo simples, isso será feito de maneira mais prática, rápida e econômica.

Aumenta a disponibilidade dos equipamentos

A manutenção preditiva possibilita a reparação (ou troca de peças) antes que qualquer situação de risco aconteça. Isso significa que as chances dos equipamentos pararem de funcionar por questões de falhas são mínimas.

Isso porque o reparo não acontece quando o equipamento apresenta um defeito ou quando se alcançou um período de uso, a manutenção é realizada e o reparo é colocado em prática com base nos dadosmostrados nos aparelhos.

Assim, mesmo que exista a possibilidade de a peça necessária demorar a chegar, dificilmente será preciso interromper o funcionamento do equipamento, pois o diagnóstico será feito com antecedência. E, ainda que a interrupção aconteça, será por um breve período de tempo.

Reduz o custo de manutenção

Com tudo o que já foi apresentado até o momento, já ficou claro que a manutenção preditiva pode reduzir consideravelmente os custos da empresa com reparos.

Logicamente, alguns podem questionar: “mas a manutenção preditiva necessita da aquisição de aparelhos específicos e treinamento de funcionários!”

Sim, a manutenção preditiva requer um investimento inicial. Porém, a eficácia deste método possibilita que a empresa economize a médio e longo prazo, afinal, ao utilizar a manutenção preditiva será possível:

  • Evitar o desperdício de peças
  • Alongar a vida útil das máquinas
  • Ser preciso nos reparos
  • Não desperdiçar dinheiro comprando peças desnecessária

Facilita o planejamento

Por meio da manutenção preditiva é possível predizer o tempo de vida útil das máquinas – e isso não se dá por achismo ou “experiência” do profissional, e sim por meio das informações.

Além disso, os dados coletados servem para planejar. As empresas que adotam este método, certamente possuem um controle maior sobre as condições de suas máquinas. Dessa forma, é possível ser mais eficaz nas projeções financeiras e direcionar melhor os investimentos.

Com este post, você soube das diferenças entre a manutenção preditiva e preventiva e viu que existem muitas vantagens ao se praticar a manutenção preditiva no seu negócio.

Ao adotar essa prática, você não estará pensando apenas em custo, mas na segurança dos seus colaboradores, na melhora da produtividade e na satisfação dos clientes.

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre manutenção? Então visite a nossa página sobre o tema!

Manutenção de Frotas

Escreva um Comentário