plano-manutencao-preventiva

[GUIA] Plano de manutenção preventiva passo a passo

Em uma empresa, não dá para deixar o funcionamento dos equipamentos e veículos nas mãos do acaso. Contar com um plano de manutenção preventiva é necessário para ter maior controle sobre os ativos e manter sua conservação.

Através da prevenção, diversas falhas podem ser evitadas, assim como as suas consequências, como interrupção dos processos, atrasos e custos extras. Afinal, as manutenções preventivas tendem a custar menos do que certos tipos de reparo.

Vamos entender melhor? Continue a leitura para descobrir o que é um plano de manutenção preventiva, sua importância, vantagens, aspectos a serem acompanhados e dicas de como aplicar na sua empresa.

O que é um plano de manutenção preventiva?

O plano de manutenção preventiva é um registro com ações voltadas para impedir ou reduzir falhas nos ativos da empresa, como equipamentos, veículos, máquinas e até a sua própria estrutura.

Esse documento deve descrever detalhadamente os processos de manutenção. Dessa forma, a equipe irá se organizar para realizá-los nas datas previstas, mantendo o caráter preventivo.

Qual a importância do plano de manutenção preventiva?

A prevenção, de modo geral, proporciona mais controle sobre o tempo e as decisões. Uma pessoa que visita regularmente seu médico consegue diagnosticar precocemente problemas de saúde e até evitar outros, facilitando o tratamento.

Com equipamentos, veículos e ativos em geral ocorre de forma semelhante. Quando são realizados processos de manutenção preventiva, eventuais desgastes de peças são identificados rapidamente, além disso, há menos riscos de falhas inesperadas acontecerem.

Em uma empresa, contar somente com o acaso pode gerar uma série de transtornos, como:

  • Interrupções inesperadas na operação;
  • Atraso nas entregas de produtos ou prestação de serviços para clientes;
  • Descumprimento de contratos;
  • Gastos não programados;
  • Acidentes de trabalho gerados por falhas nos equipamentos.

Quais as vantagens de criar um plano de manutenção preventiva?

Ter um plano de manutenção preventiva é muito vantajoso, saiba por que a seguir.

Redução de custos

A manutenção preventiva ajuda a evitar falhas e problemas nos equipamentos e veículos da empresa, reduzindo assim os custos com reparos e substituições. Além disso, as despesas relacionadas podem ser planejadas, mantendo o equilíbrio do caixa.

Aumento da vida útil dos equipamentos

Com uma manutenção regular e adequada, os veículos e equipamentos da empresa podem ter sua vida útil prolongada. Isso significa menos custos com substituição e maior produtividade.

Melhoria na segurança do trabalho

A manutenção preventiva também contribui para a segurança dos trabalhadores, evitando acidentes causados por equipamentos e veículos mal conservados.

Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, 1,7 mil acidentes foram causados por falta de manutenção nos veículos no Brasil. Então, através de um plano de manutenção preventiva para a frota também é possível preservar vidas.

Melhoria na produtividade

Com máquinas e equipamentos em bom estado, a produtividade da empresa pode aumentar. Afinal de contas, não haverá interrupções frequentes para reparos e manutenção corretiva, pois os processos serão previamente agendados.

Melhoria na imagem da empresa

Uma empresa que se preocupa com a manutenção preventiva de seus equipamentos e veículos transmite uma imagem positiva de responsabilidade perante os seus clientes e colaboradores. Quanto mais confiança se conquista, maior é a taxa de retenção de clientes e talentos na equipe.

plano-manutencao-preventiva
O plano de manutenção preventiva proporciona mais tranquilidade para a equipe responsável e reduz imprevistos.

Como reduzir custos com um plano de manutenção preventiva?

Um bom plano de manutenção preventiva, por si só, já é capaz de ajudar na redução de custos. No entanto, existem outras ações que podem ampliar a economia, são elas:

  • Controlar adequadamente os custos com os processos de manutenção;
  • Ter fornecedores confiáveis;
  • Oferecer treinamento para a equipe realizar corretamente os processos, evitando retrabalhos e desperdícios;
  • Realizar o monitoramento da frota e outros ativos para garantir que são utilizados de modo adequado pelos colaboradores;
  • Acompanhar os resultados através de indicadores.

O que acompanhar num plano de manutenção preventiva?

Para que o plano de manutenção preventiva seja efetivo, precisa conter alguns tópicos para acompanhamento, são eles:

  • Frequência das manutenções;
  • Datas para sua realização;
  • Procedimentos a serem realizados em cada equipamento;
  • Materiais necessários;
  • Custos relacionados;
  • Profissionais responsáveis.

Lembrando que os tópicos podem variar conforme o tipo de ativo, mas de modo geral os citados se aplicam a todos.

Qual a importância da frequência na execução do plano de manutenção preventiva?

A frequência com a qual os procedimentos são realizados é crucial para o sucesso do plano de manutenção preventiva. Afinal, dela depende o alcance das vantagens mencionadas anteriormente.

Se uma manutenção é realizada hoje e apenas daqui a um ano, por exemplo, o objetivo central do processo é perdido. Frequência significa repetição, então é preciso encontrar uma periodicidade adequada para cada tipo de ativo.

Como fazer um plano de manutenção preventiva?

Para fazer um plano de manutenção preventiva existem alguns passos básicos, acompanhe!

1. Levantamento dos ativos a serem acompanhados

Primeiramente, deve-se entender quais são os ativos que precisam de acompanhamento. Geralmente, as empresas possuem veículos, máquinas e outros equipamentos que necessitam de cuidados frequentes.

2. Definição das necessidades de cada ativo

Com a listagem de todos os ativos, é preciso identificar as necessidades de cada um. Os veículos, por exemplo, precisam de procedimentos como:

  • Calibragem, troca e acompanhamento da validade dos pneus;
  • Troca de óleo;
  • Verificação dos freios;
  • Alinhamento e balanceamento.

3. Descrição dos procedimentos e materiais necessários para a manutenção

O plano de manutenção preventiva deve ter a descrição dos procedimentos realizados, incluindo os materiais necessários. Assim, todos os profissionais envolvidos saberão como proceder para obter o melhor resultado.

4. Definição das datas das manutenções

Lembra-se que falamos sobre a importância da frequência? Defina datas para a realização de cada procedimento. Assim, será mais fácil encaixá-los em dias e horários que não comprometam a produtividade e o cumprimento de prazos.

plano-manutencao-preventiva-passo-a-passo
Um bom plano de manutenção preventiva pode gerar uma economia significativa de custos em uma empresa.

5. Cálculo dos custos dos processos de manutenção preventiva

Por fim, estão os custos, parte fundamental de um bom plano de manutenção preventiva. Registrá-los irá facilitar o controle da manutenção e ajudar a encontrar estratégias cada vez mais econômicas para manter os ativos do empreendimento em perfeitas condições de funcionamento.

Quer uma ajuda com o plano de manutenção preventiva dos veículos da sua empresa? Baixe a planilha de manutenção de veículos disponibilizada gratuitamente pela Cobli!

Com essa ferramenta será mais simples controlar os prazos, acompanhar as datas e obter dados para tomar decisões relacionadas à frota.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli

Fortaleça seu currículo: Curso de Segurança no trânsito para frotas. 100% gratuito, com certificação.

Sobre o autor

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *