Gestão de transporte: como melhorar a logística da sua empresa?

Uma empresa que tenha uma boa gestão de transporte sai à frente de seus concorrentes no mercado, garantindo uma vantagem competitiva importante diante dos clientes.

Além disso, a gestão de transporte garante que toda a operação funcione com o melhor desempenho possível, com entregas dentro dos prazos, movimentação adequada das mercadorias (respeitando as condições de armazenamento de cada produto) e ainda trabalhando com a redução de custos.

Mas como fazer a gestão de transporte? Como superar os desafios logísticos do setor? Quais benefícios concretos esse gerenciamento pode trazer para a empresa?

Tudo isso e muito mais você confere a seguir!

O que é gestão de transportes?

A gestão de transportes nada mais é do que o controle de todos os processos e de todas as etapas que envolvem a movimentação das cargas, desde o momento que chegam ao estoque até serem despachadas ao cliente.

E como são muitos pontos a serem analisados para assegurar a efetividade de toda a operação, a gestão de transportes pode ser otimizada com auxílio de tecnologia como o TMS (Sistema de Gerenciamento de Transportes), por exemplo.

Ao automatizar processos, evita-se a falha humana, além de diminuir o tempo gasto com determinadas atividades e o desgaste de certas tarefas do dia a dia.

E qual o papel da gestão de transporte?

O setor logístico enfrenta diversos desafios: dependência excessiva do modal rodoviário no transporte de cargas, estradas mal conservadas – apenas 12% das rodovias do país são pavimentadas – furtos e roubos durante o trajeto, gastos com combustível, desgaste de pneus e do veículo em si, custo do frete, etc.

Quem atua no transporte de cargas sabe que esta lista é longa, mas é papel do profissional responsável pelo setor promover soluções para estes problemas.

Então, o gestor de transporte fica a cargo de planejar as melhores rotas para evitar locais perigosos com altos índices de criminalidade, por exemplo.

Uma gestão de transporte eficiente aumenta a competitividade da empresa no mercado.

Também é sua função lidar com todos os documentos necessários para que esse transporte aconteça.

Isso inclui a CTe, MDFe, notas fiscais e outros documentos que sejam obrigatórios para que aquela carga seja transportada.

E ainda, o gestor precisa realizar todo um controle de custos da operação para saber o que está funcionando, o que precisa melhorar e quais manutenções devem ser feitas para aprimorar o desempenho da frota.

Por fim, mas não menos importante, é de sua responsabilidade gerenciar todos os tipos de ocorrências e solucionar imprevistos para garantir que as entregas sejam feitas com qualidade e no prazo determinado.

Todo esse trabalho é complexo, mas pode ser otimizado com o auxílio de alguns sistemas de gestão e um planejamento logístico estruturado.

Como é feita gestão de transporte na logística?

A administração dentro do setor de transportes passa por diversas etapas primordiais para que as entregas sejam bem-sucedidas.

E ainda que existam uma série de desafios, essas dificuldades podem ser atenuadas caso exista uma gestão eficiente, confira abaixo!

Análise do setor: demanda x custos

O primeiro passo para que uma empresa seja exemplo na gestão de transportes é realizar um planejamento, mapeando as demandas do mês para poder organizar toda a logística de entrega, isto é, quais veículos vão movimentar essas cargas e quais motoristas ficarão à frente destas entregas.

Além disso, também faz parte dessa etapa a análise de todos os gastos da empresa: custo de frete, gasolina, salário dos motoristas, entre outros.

Todas essas variáveis precisam estar no planejamento, visto que o orçamento é a maior preocupação das empresas.

Dessa forma também é possível visualizar se o dinheiro está sendo empregado da melhor maneira ou se há desperdício no meio do caminho.

Sim, desperdício como custos extras com manutenção da frota, por exemplo, que deveria ter sido realizado no tempo correto, mas foi postergado.

É na análise de custos que o gestor de transportes consegue ter uma noção melhor do quanto está sendo efetivo os investimentos da empresa em relação aos resultados obtidos e, por isso, é tão importante.

Tenha a tecnologia como aliada e não vilã

Muitas empresas ainda têm receio em investir em tecnologia, o que dá para entender já que muitas vezes esse tipo de aquisição pode ser um processo mais custoso.

No entanto, os benefícios de ter sistemas inteligentes capazes de auxiliar na gestão de transportes são imensos tanto para otimizar tempo, como para melhorar a qualidade e rapidez das entregas realizadas pela transportadora.

É por meio desta tecnologia, por exemplo, que a empresa consegue analisar as melhores ofertas de frete ou encontrar um produto em estoque graças à categorização dos produtos e aos códigos de barras.

É através do investimento em rastreadores veiculares que a empresa pode garantir uma segurança maior da carga transportada, do veículo e do motorista.

Existem muitos sistemas de gestão de transporte capazes de otimizar processos e melhorar o desempenho de uma empresa.

É o sistema de roteirização que traça as melhores rotas para que o motorista não tenha que se submeter a trajetos perigosos.

É a organização do estoque com transportadores de paletes, por exemplo, que facilitam a movimentação dentro do armazém e, consequentemente, a agilidade de toda a operação.

Existem mil e uma alternativas, hoje em dia, para que as empresas possam melhorar seu desempenho e qualidade de entregas e para isso, o investimento em tecnologia é essencial.

Terceirização dos serviços de transportes

Uma das maneiras de se alcançar uma boa gestão de transportes é, também, saber delegar funções.

Uma empresa terceirizada especializada em logística de entregas pode agregar muito a um negócio.

Primeiro porque as transportadoras já atuam nesse ramo e, assim, elas possuem uma gestão de transporte e infraestrutura adequada para realizar esta movimentação de cargas.

Segundo que, ao terceirizar o serviço, a empresa economiza com a aquisição e manutenção de frota, pagamento de motoristas, gasolina, entre tantos outros custos que são fundamentais para qualquer transportadora.

Não há como negar a importância de uma boa administração – e isso vale para qualquer empresa, mas é ainda mais essencial quando falamos do transporte de carga no Brasil.

Os altos custos e a crescente demanda por entregas de qualidade em um prazo cada vez mais reduzido fazem com que o setor se movimente e, nesse sentido, a gestão de transporte se faz cada vez mais necessária, afinal, quem não se adaptar, vai ficar para trás.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.