evitar-roubo-cargas

Roubo de cargas: saiba como evitar problemas na sua frota!

Muitos são os fatores que tornam a logística uma área desafiadora no Brasil: infraestrutura ruim, falta de reparo nas estradas e um alto índice de roubos de carga.

Só em 2021, segundo dados da Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), houveram 14.400 roubos de carga no Brasil.

As estatísticas de roubo de carga também demonstram que os crimes trouxeram prejuízo de R$ 1,27 bilhão às empresas do setor.

É uma grande preocupação – ou ao menos, deveria ser – para qualquer gestor de frota.

No entanto, sabemos que para lidar com segurança existem diversas ferramentas e métodos de prevenção.

Neste texto, vamos falar um pouco mais sobre roubo de carga, como eles acontecem, em que regiões são mais frequentes e quais são os tipos de carga mais visados por ladrões.

Também vamos explicar como você deve fazer para registrar um BO por roubo de carga e dar algumas dicas para evitar esse problema para sua frota.

De quebra, vamos ainda falar um pouco sobre como tecnologias como roteirização e rastreamento veicular podem ser grandes aliadas para evitar problemas.

O que se categoriza como roubo de carga?

Muita gente se confunde quando falamos de roubo e furto, não é verdade?

O roubo de carga acontece quando há violência por parte de um bandido para se apropriar de uma carga alheia, sendo que a violência pode acontecer numa agressão ou ainda em uma ameaça.

Já o furto acontece quando a mercadoria ou carga é subtraída sem que haja violência.

O tipo mais comum de roubo de carga é o assalto, no qual a vítima é ameaçada pelo infrator para ceder a mercadoria em troca da preservação de sua vida.

Vale citar que se dá o nome de roubo de carga para qualquer roubo feito durante o processo de entrega, seja no transporte, na carga ou na descarga dos materiais.

Seja como for, é importante fazer o boletim de ocorrência caso você tenha uma carga roubada, seja para solicitar a cobertura do seguro ou para tentar recuperar as mercadorias.

Vamos explicar mais sobre como fazer o BO mais adiante neste texto.

Como acontece o roubo de carga?

Ao contrário do que se imagina, o roubo de carga é uma atividade bastante organizada, com estabelecimento de quadrilhas dedicadas só a esse tipo de crime.

Normalmente, são criminosos que já estão de olho em cargas valiosas e têm um sistema de monitoramento dos veículos responsáveis por elas.

Muitas vezes, os roubos acontecem em pontos de carga, descarga ou parada de descanso dos motoristas – por isso, é importante prestar atenção nesses espaços.

Aqui no Brasil, a vasta maioria dos roubos de carga acontece no Sudeste – em 2021, a região ficou com 82% das ocorrências, segundo dados da NTC & Logística.

O Sul fica em segundo lugar, com 6,82% dos roubos de carga, seguido por Nordeste, Centro-Oeste e Norte.

Felizmente, a polícia está cada vez mais preparada para lidar com esse tipo de crime: segundo reportagem do G1, as prisões por roubo de cargas subiram 25% em 2021.

Quais são os tipos de cargas mais roubadas no Brasil?

Responsável por coletar dados sobre o transporte de cargas no Brasil, a NTC&Logística afirma que as mercadorias mais visadas por quadrilhas que praticam roubos de carga são os alimentos.

Outras categorias que costumam ficar na mira dos criminosos incluem ainda os combustíveis, os produtos farmacêuticos, as autopeças, os materiais do setor de têxteis e de confecção, os cigarros, os eletroeletrônicos, as bebidas e os defensivos agrícolas.

Como fazer um BO de roubo de carga?

Caso sua carga tenha sido roubada, é importante seguir uma série de passos para fazer o BO e buscar, o quanto antes, tentar reaver a carga ou informar o seguro.

Ligar para a polícia

Segundo especialistas em segurança e associações de transportadoras, o primeiro passo é lidar imediatamente para a polícia.

Isso deve ser feito ligando para o número 190 da área em que aconteceu o roubo de carga.

O 190 é o telefone do Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM) para emergências.

Ao receber uma ligação, o COPOM cadastra a ocorrência para um sistema integrado e transmite um alerta geral às viaturas que fazem policiamento na área do sinistro.

Além disso, caso sua empresa tenha contratado uma gerenciadora de riscos, ela também precisa ser informada assim que possível.

Assim, além de cuidar do seguro, a gerenciadora de riscos também aciona seus contatos policiais.

Ir até à delegacia

Após informar a polícia, o ideal é que se compareça até um distrito policial ou delegacia para registrar o Boletim de Ocorrência (BO).

Caso sua empresa transportadora seja associada à alguma sociedade setorial ou sindicato, é possível ainda solicitar o serviço de suporte de um advogado, para auxiliar nos trâmites.

evitar-roubo-cargas
Prestar atenção nos pontos de parada e descanso da sua frota é uma das formas de evitar roubos de cargas.

O que diz a lei do transporte sobre roubo de carga?

O Congresso Brasileiro costuma ficar bastante atento à questão dos roubos de carga – ainda mais por que, vale lembrar, a maioria das mercadorias brasileiras circula pelas rodovias.

Em 2019, por exemplo, foi aprovada uma lei que endurece as penas para quem pratica roubo de carga, incluindo a cassação de cinco anos da carteira de habilitação do motorista que for pego participando do crime.

Isso acontece porque muitas quadrilhas costumam arregimentar motoristas profissionais para facilitar seus crimes.

Além disso, diversos Estados brasileiros também já preveem a cassação do CNPJ no regime do ICMS para empresas que venderem mercadorias provenientes de cargas roubadas.

Sem esse cadastro, a empresa fica proibida de vender ou comprar mercadorias, tendo assim sua atividade bastante limitada.

Como evitar roubo de carga?

Infelizmente, ainda não é possível acabar com os roubos de carga, mas existem diferentes saídas para quem quer evitar esse tipo de problema e reduzir os riscos.

A seguir, vamos falar de algumas das principais medidas que sua empresa pode adotar.

Planeje as rotas

Quando a gente não sabe bem por onde vai, é natural que a insegurança apareça, não é mesmo?

Pois é justamente por isso que a sua empresa e os seus motoristas devem estar familiarizado com as rotas que vão percorrer.

Assim, caso uma situação imprevista ou um risco apareça, o motorista poderá mudar o percurso usando desvios convenientes para a segurança dele, do caminhão e da carga.

Planejar a rota principal e os desvios possíveis é uma tarefa importante para qualquer gestor de frota.

Prefira viagens diurnas

Sabemos que muitos veículos trafegam pelas estradas durante o dia e que à noite o trânsito é menor, permitindo que as cargas se desloquem mais rapidamente.

No entanto, a baixa visibilidade da noite favorece os criminosos; durante o dia, por sua vez, os caminhoneiros têm um maior nível de segurança.

Assim, é importante conscientizar os motoristas a evitarem jornadas noturnas, planejando as viagens para acontecer durante o dia.

Capacite sua equipe

Além de convencer os motoristas a rodar durante o dia, é importante também treinar o motorista a evitar os riscos – afinal de contas, são eles que estão no campo conduzindo as cargas.

Alguns dos treinamentos possíveis para os motoristas incluem:

  • Condução defensiva;
  • Identificação de blitzes falsas no caminho;
  • Avaliação de veículos com comportamento suspeito
  • Como comunicar suspeitas à polícia;
  • Não discutir detalhes da carga com estranhos.

Diminua os tempos de parada

Muitos dos roubos de carga acontecem em postos de carga, descarga ou mesmo de descanso dos motoristas.

Assim, quanto menor for o tempo de parada do veículo, melhor será para a segurança da carga.

Por isso, as paradas devem ser planejadas e feitas em lugares movimentados.

No caso da carga e descarga, é importante que as empresas combine bem os horários com os clientes, para evitar que os motoristas fiquem esperando muito tempo.

Use boas ferramentas de comunicação

Outra questão importante que pode ajudar a evitar roubos de cargas é ter uma boa comunicação com os motoristas, seja pelo celular ou até mesmo ferramentas mais antigas, como aparelhos de rádio.

Computadores de bordo e aplicativos online também podem ser utilizados para ajudar os motoristas a informar sua posição ou, ainda, identificar uma situação de risco.

evitar-roubo-cargas
Utilizar rotas inteligentes e buscar estradas mais seguras é outra medida importante para se precaver contra roubo de carga.

Preste atenção nos galpões

Segundo a consultoria FreightWatch International, 13% dos roubos de carga no Brasil acontecem dentro dos galpões das empresas de transporte.

Por conta disso, é importante adotar medidas como o uso de câmeras, criar critérios para os funcionários que trabalham no setor e reforçar o time de segurança, especialmente à noite.

Prestar atenção na localização dos galpões também é importante – não à toa, hoje já existem condomínios logísticos cuja segurança é feita de forma conjunta, trazendo ambientes mais seguros para todos os profissionais envolvidos.

Considere o uso de comboios

Se a sua empresa tem uma frota grande ou costuma fazer muitas rotas parecidas com os caminhões, utilizar um sistema de comboio pode ajudar a reduzir os riscos.

Afinal, apesar de organizadas, as quadrilhas de criminosos costumam assaltar só um veículo por vez, para garantir o sucesso da operação.

Quando há mais veículos, fica mais difícil para os criminosos agirem.

Além disso, caso as cargas sejam valiosas, ter diversos veículos andando junto ajuda no custo de contratar uma escolta armada, se você achar que esse é o caso.

E como a tecnologia pode ajudar sua frota?

Existem diversas ferramentas tecnológicas e sistemas que podem ajudar muito sua frota a evitar o risco de ter um roubo de carga.

Roteirização

Já falamos aqui sobre a importância de conseguir planejar e conhecer bem as rotas para evitar os roubos de carga.

Agora imagine se você pudesse ter ajuda nesse processo?

É justamente isso o que um bom roteirizador de cargas e veículos – como o da Cobli – faz.

Ele é capaz de gerar rotas de maneira automática para as suas cargas, contemplando diferentes pontos de parada para um só veículo.

Além disso, também funciona em tempo real, ajudando o gestor de frota a passar as melhores informações para os motoristas em caso de imprevistos.

Programa de Gerenciamento de Riscos e automação

Ter um Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR) é uma forma importante de atuar contra os roubos de cargas, com etapas que colaboram na proteção dos veículos nas vias.

Um bom PGR é aquele que traz soluções de monitoramento, prevenção e redução de prejuízos.

No entanto, planejar só não basta: é importante que ele esteja ligado a boas soluções de gestão, como um TMS, rastreadores veiculares e monitoramento das cargas.

Rastreamento veicular

Sistemas de rastreamento veicular, como o que a Cobli oferece a seus clientes, são uma das ferramentas mais importantes para evitar roubos de cargas.

Afinal de contas, eles são capazes de enviar dados ao gestor de frota, a seguradoras e gerenciadoras de riscos sobre a posição do motorista no espaço.

Isso significa que caso algum imprevisto aconteça, a empresa terá muitas informações para rastrear esse motorista e saber o que ocorreu.

O rastreamento veicular ajuda tanto a evitar o roubo de carga quanto fornece dados para permitir investigações caso algum problema tenha acontecido.

Além disso, ele ajuda a verificar também se os motoristas estão cumprindo com estratégias para reduzir o risco, como fazer paradas em locais estratégicos e de curta duração.

Sistema de Gestão de Transporte

Um sistema de gestão de transporte (TMS, na sigla em inglês) é outra ferramenta muito importante para quem pretende reduzir os riscos de roubo de mercadorias.

Isso porque bons sistemas são capazes de integrar as informações de diferentes sistemas, como roteirizadores e rastreadores, para ajudar o gestor de frota a monitorar suas cargas.

É importante ter confiança no seu sistema de gestão de transporte caso você decida adotar um.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.