condicoes-adversas-do-veiculo

Condições adversas do veículo no trânsito: como se preparar?

As condições adversas são as situações que podem comprometer o desempenho do condutor durante a direção de um veículo, aumentando a possibilidade de acidentes de trânsito.

Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária, o número de acidentes cresceu de 63.548, em 2020, para 64.441, no ano passado. Em 2021, foram registradas 5.381 mortes ante as 5.291 do ano anterior.

Para se preparar para situações diversas é importante adotar uma direção defensiva, além de conhecer os principais riscos que o condutor pode encontrar no trânsito.

Nesse artigo você encontra mais detalhes sobre o tema para se preparar para enfrentar esse tipo de situação. Boa leitura!

O que pode ser considerada uma condição adversa?

As condições adversas são situações ou fatores – como penumbra, chuva, neblina, buracos na via, entre outros – que podem aumentar o risco no trânsito ou comprometer a segurança do condutor e pessoas no entorno do veículo.

Muitas dessas situações não acontecem de forma isolada, por isso, quando há junção de fatores adversos é importante ficar atento pois o perigo aumenta consideravelmente.

Como via de regra, o Código de Trânsito Brasileiro orienta que, diante de qualquer situação adversa, o motorista deve reduzir a velocidade e redobrar a atenção à condução, eliminando qualquer risco de distração.

Você acha difícil manter a sua frota longe dos acidentes e adversidades? Então você precisa conhecer o Kit segurança da frota da Cobli, que conta com cinco ferramentas e um guia completo sobre o tema. Baixe agora!

Quais são as principais condições adversas no trânsito?

As condições adversas são divididas em 06 tipos. São elas: iluminação, tempo (clima), via (pista), trânsito, veículo e condutor. Confira a seguir mais detalhes sobre cada uma delas.

Iluminação

Refere-se às condições de luz natural ou artificial na via, seja por excesso ou falta de claridade.
Neste caso, podem ocorrer as seguintes situações:

Ofuscamento (excesso de claridade)

Ocasionado por um farol alto ou pelo excesso de luz do sol, podendo gerar cegueira momentânea.

A melhor maneira de mitigar este problema é, em caso de farol alto, piscar o seu farol para indicar o outro motorista sobre o ofuscamento, e ir se orientando pela linha de bordo lateral da via enquanto o excesso de claridade não diminui.

Incidência de raios solares (excesso de luz)

Geralmente acontece quando o sol está baixo, no começo da manhã ou fim da tarde, e também pode gerar cegueira momentânea.

Neste caso, a melhor solução é usar o quebra-sol interno para reduzir a incidência da luz e acender o farol baixo para melhorar a visualização dos companheiros condutores.

Penumbra

Acontece nos momento de transição entre o dia e a noite onde a visibilidade fica prejudicada. Para mitigar o problema, reduza a velocidade, redobre a atenção e mantenha o farol baixo aceso.

Noite (falta de luz)

Caso onde a visão só é possível por meio da iluminação da via ou luz dos faróis dos veículos. Para aumentar a visibilidade nessas situações, reduza a velocidade, mantenha o farol alto aceso e, ao cruzar com outro veículo, mantenha o farol baixo.

Tempo (clima)

São as condições relacionadas à mudança de clima como chuva, vento, neblina, entre outros.
Confira o que pode ocorrer e como proceder nestes casos:

Chuva

A via fica escorregadia e os pneus com aderência reduzida, podendo ocorrer uma aquaplanagem. Além disso, a visibilidade fica comprometida dependendo da intensidade da chuva.

Nesse tipo de situação os primeiros passos são reduzir a velocidade, ligar a luz baixa do farol e redobrar a atenção. Aumente também a distância do veículo da frente e evite frear de forma brusca.

Neblina ou cerração

Nesta condição ocorre a perda de visibilidade. Por isso,deve-se sempre manter o farol baixo em todo o trajeto com neblina. Em caso de parada de emergência no acostamento, é imprescindível manter o pisca alerta ligado.

Vento

Pode ocasionar o deslocamento do veículo, gerando perda de estabilidade e até descontrole da direção, principalmente em veículos mais altos. Nestes casos é indicado abrir os vidros para que o vento passe pelo automóvel e não interfira na estabilidade.

condicoes-adversas-do-veiculo
As condições adversas podem prejudicar a condução do veículo, aumentando a probabilidade de acidentes.

Via (pista)

As condições adversas da via podem ser muitas. Ao trafegar em uma pista desconhecida, a melhor maneira de evitar riscos é diminuir a velocidade e prestar bastante atenção. Confira algumas das principais condições encontradas nas vias brasileiras:

  • Aclives ou declives muito acentuados;
  • Lombadas, ondulações ou desníveis;
  • Sinalização inadequada ou inexistente;
  • Buracos, falhas e pistas irregulares;
  • Drenagem ineficiente.

Trânsito

No trânsito é comum que os ânimos fiquem exaltados e a pressa pode causar alguns problemas. Ao enfrentar uma das situações adversas no trânsito, listadas abaixo, o condutor deve manter a calma e ser paciente para evitar acidentes. Confira algumas ocorrências:

  • Congestionamento;
  • Tráfego intenso de motos ou veículos pesados;
  • Pedestres em local não apropriado;
  • Motoristas imprudentes ou agressivos.

Veículo

É importante que todo condutor mantenha o seu veículo em condições de circulação antes de iniciar um trajeto. Confira algumas situações adversas que podem comprometer a segurança do percurso:

  • Falta de manutenção ou má conservação dos veículos;
  • Carga mal distribuída ou excessiva;
  • Pneus gastos;
  • Falta de combustível.

Condutor

O motorista também é uma parte muito importante para garantir a segurança no trânsito. De todas, esta é a adversidade mais fácil de evitar, mas também a mais perigosa.

Antes de iniciar o trajeto, é importante que o condutor avalie se tem condições físicas e mentais para conduzir o veículo.

Conheça algumas situações em que o condutor pode expor um risco a si mesmo e aos demais:

  • Quando a percepção está alterada devido ao uso de medicamentos;
  • Em casos de cansaço extremo, fadiga e sono;
  • Embriaguez e alteração pelo consumo de drogas;
  • Sob stress, ansiedade e nervosismo.

Como se preparar para enfrentar esse tipo de situação?

Agora que você já conhece todas as condições adversas possíveis, é importante saber que a melhor forma de mitigar riscos e conduzir o veículo com segurança é colocar em prática a direção defensiva, ou seja, adotar uma postura pacífica, consciente e responsável – com sigo mesmo e com os demais.

Quer saber como desenvolver uma cultura de segurança dentro da sua frota? Conheça o curso de segurança no trânsito para frotas e melhore o gerenciamento de riscos da sua empresa. Acesse agora!

condicoes-adversas-do-veiculo
A chuva e a neblina são condições adversas que dificultam a capacidade do motorista em conduzir o veículo, exigindo atenção redobrada.

Ao dirigir de forma defensiva, pensando sempre em prevenir acidentes, o condutor dificilmente comete infrações de trânsito ou abusos e garante a segurança de todos. Confira algumas diretrizes da direção defensiva que podem ajudar em caso de adversidade:

  • Sempre use o cinto de segurança;
  • Mantenha uma distância segura do veículo a frente;
  • Planeje os trajetos e esteja preparado para imprevistos;
  • Mantenha a concentração durante o trajeto;
  • Nunca ultrapasse a velocidade permitida na via;
  • Ligue os faróis quando estiver dirigindo em rodovias;
  • Nunca dirija embriagado ou sob efeito de remédios e drogas.

Esta publicação te ajudou? Confira nosso guia sobre segurança no trânsito e outros temas relacionados no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.