dirigir-com-sono

Dirigir com sono: dicas para se manter alerta ao volante

Você sabia que dirigir com sono pode ser mais perigoso do que dirigir alcoolizado?

E não somos nós que estamos dizendo, são pesquisas sérias, como um estudo realizado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que concluiu que assumir o volante após 19 horas de privação de sono equivale a dirigir após ter tomado seis latinhas de cerveja.

Você não pegaria estrada após beber tanto, certo? Então, por que dirigir quando está difícil manter os olhos abertos?

Dirigir com sono é perigoso, coloca vidas em risco, provoca acidentes e pode até resultar em multa.

Neste texto, vamos explicar por que é tão arriscado e dar dicas para você se manter sempre alerta ao volante. Siga a leitura e confira!

Por que é dirigir com sono é tão perigoso?

Após ler sobre a pesquisa da Unifesp que citamos acima, você talvez tenha entendido melhor a pertinência da expressão “bêbado de sono”, não?

As coincidências entre os efeitos do sono e do álcool não param por aí.

Muita gente acredita que um café bem forte é capaz de “curar” instantaneamente uma bebedeira.

E não é bem assim. Dar café a um bêbado não vai deixá-lo sóbrio, apenas o tornará um bêbado mais desperto, cheio de energia. Os efeitos negativos do álcool não passam com uma boa dose de cafeína.

Com o sono, é a mesma coisa. Um estudo da Universidade de Dundee da Escócia chegou a resultados semelhantes aos da pesquisa da Unifesp: dirigir com sono é tão perigoso quanto conduzir alcoolizado.

E, veja só, tomar café só piora a condição do motorista!

A pesquisa escocesa também concluiu que o impacto da privação de sono é maior em condutores homens do que em condutoras mulheres.

O sono pode tornar os reflexos mais lentos e impedir que o motorista tome decisões rápidas (como frear ou desviar de algum obstáculo) que podem impedir acidentes.

A sonolência também dificulta a concentração e a capacidade de se manter em uma mesma pista e seguir com velocidade constante.

Segundo National Sleep Foundation, dos Estados Unidos, alguns grupos são mais propensos a dirigir com sono.

Entre eles: motoristas jovens, com menos de 25 anos e pouca experiência ao volante, que tendem a dirigir à noite; trabalhadores por turno, como médicos e bombeiros, que enfrentam longas jornadas e não têm horário fixos; motoristas profissionais; pessoas com distúrbios de sono (como apneia obstrutiva do sono); e pessoas que viajam com frequência por diferentes fusos horários.

De acordo com o serviço de administração rodoviária americano, a privação de sono causou mais de 91 mil acidentes no país em 2017, resultando em 800 mortes.

No Brasil, a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET) estimou, em 2019, 42% dos acidentes foram provocados por motoristas sonolentos.

Dirigir com sono dá multa?

Infelizmente, às vezes só possível coibir comportamentos de risco em motoristas estipulando punições, como multas.

A princípio, não há, no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), previsão de multa por dirigir com sono.

No entanto, agentes de trânsito podem interpretar o artigo 169 do CTB de modo a multar condutores sonolentos.

O artigo 169 considera “dirigir sem atenção ou sem os cuidados indisponíveis à segura” infração leve passível de ser punida com multa no valor de R$ 88,38 e desconto de três pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

O artigo 166 também permite penalizar o proprietário que autorizar que um motorista sonolento dirija seu veículo.

O texto do artigo classifica como infração gravíssima “confiar ou entregar a direção de veículo a pessoa que, mesmo habilitada, por seu estado físico ou psíquico, não estiver em condições de dirigi-lo com segurança”.

A multa por infração gravíssima é de R$ 293,47 e vem acompanhada do desconto de sete pontos na CNH.

dirigir-com-sono
Para dirigir sem sono, durma bem antes de pegar a estrada e faça paradas periódicas.

O que provoca sono ao volante?

A sonolência ao volante pode ter várias causas. Confira abaixo algumas delas:

Privação de sono

A principal razão por que tantos motoristas têm dificuldade em se manter alertas enquanto dirigem é a privação de sono, ou seja, não ter descansado o suficiente antes de pegar a estrada.

Uma noite mal dormida têm reflexos negativos ao longo do dia, como dificuldade de concentração, reflexos mais lentos e cansaço excessivo.

Em alguns casos, a privação de sono pode levar motoristas a “pescar” na direção. Poucos segundos de cochilo ao volante já são suficientes para provocar graves acidentes.

Em geral, adultos precisam de sete a nove horas de sono por noite para funcionar bem no dia seguinte.

Distúrbios de sono

A sonolência ao volante também pode ser consequência de distúrbios como apneia obstrutiva do sono.

A apneia obstrutiva do sono (AOS) é um problema que afeta a qualidade do sono ao causar o entupimento das vias respiratórias superiores, resultando na interrupção do fluxo de ar.

As consequências da apneia são sono superficial, ronco e engasgos noturnos.

É comum que pacientes com apneia não consigam realmente descansar a noite e, no dia seguinte, reclamem de sonolência, sensação de fadiga e dificuldade de concentração.

Uso de medicação

Alguns remédios como relaxantes musculares, antialérgicos e antidepressivos podem causar sono.

Até alguns suplementos alimentares têm esse efeito.

Evite tomar medicamentos cujos efeitos colaterais incluem sonolência antes de dirigir.

Se não for possível, agende sua viagem em horário em que os efeitos colaterais já terão passado.

Período do dia

Você já percebeu que sente mais sono em alguns períodos do dia, não?

Por exemplo: tarde da noite e após o almoço (especialmente se você se empanturrou de comida pesada).

Isso é completamente normal. Por isso, é melhor evitar pegar a estrada de madrugada e esperar a digestão antes de se sentar ao volante.

Segundo a National Sleep Foundation, que já citamos acima, a maioria dos acidentes de trânsito causados por sonolência ocorrem entre a meia-noite e às 6h e no meio da tarde.

dirigir-com-sono
Para evitar dirigir com sono, fique atento a sinais como dificuldade de concentração e bocejos frequentes.

Como evitar o sono ao dirigir?

Acima, vimos comportamentos e situações que podem deixar o motorista sonolento.

Mas como evitar o sono ao volante? Siga abaixo:

Evite viagens longas

Motoristas profissionais nem sempre conseguem evitar viagens longas.

No entanto, é importante planejar paradas para descansar ao longo do trajeto.

Segundo a “Lei do Motorista” (Lei 13.103/2015), a jornada de trabalho dos condutores profissionais é de oito horas com a possibilidade de duas horas extras por dia (ou quatro, caso tenha sido assinado um acordo coletivo).

A lei do motorista determina que os motoristas façam pausas de no mínimo 30 minutos após cinco horas dirigindo.

Quem não viaja profissionalmente também deve parar para descansar ao longo da viagem.

A cada duas horas (ou 200 km rodados), faça uma pausa para tomar um café, fazer um lanche, esticar as pernas ou descansar um pouco.

Além das paradas estratégicas, é recomendado evitar pegar a estrada naqueles horários em que costumamos ter mais sono, como de madrugada e após o almoço.

Durma bem

Na noite anterior à viagem, tente dormir entre sete e nove horas para pegar a estrada descansada.

Para garantir uma boa noite de sono, reforce bons hábitos e adote a chamada “higiene do sono”, que nada mais é do que uma preparação para dormir melhor.

A higiene do sono inclui hábitos como tentar dormir na mesma hora toda noite e evitar usar equipamentos eletrônicos, como computadores e celulares, após determinado horário.

Atenção: se a sua dificuldade para dormir for persistente, procure um médico.

Viaje acompanhado

Viajar acompanhado é sempre mais seguro.

Não só porque o passageiro pode conversar com o motorista e ajudá-lo a mantê-lo alerta.

Mas também porque assim é possível se dividir na direção. Enquanto um dirige, o outro pode descansar. E vice-versa.

Preste atenção aos sinais de fadiga

Quando estiver ao volante, preste atenção aos sinais de fadiga.

Se estiver difícil manter a concentração ou os olhos abertos, você começar a piscar ou não conseguir parar de bocejar, é melhor procurar um lugar para estacionar o veículo e descansar.

Outros sinais para prestar atenção são dificuldade para se manter na mesma faixa, perder uma entrada e não conseguir manter a velocidade constante.

Está muito cansado? Então, não pegue estrada. Dirigir com sono é um perigo para você e para os outros. Tome cuidado!

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.