multa-farol-vermelho

Multa de farol vermelho: legislação e valores

Atualmente, a multa por avançar o farol vermelho, considerada pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) como uma infração gravíssima, é uma das mais comuns no Brasil, perdendo apenas para o excesso de velocidade.

O semáforo, recurso importantíssimo utilizado para organizar o tráfego de veículos nas cidades e reduzir o número de acidentes. Por isso, é importante frisar que que essa sinalização deve ser respeitada por todos os motoristas.

Recentemente a Lei 14.071/2020 estabeleceu uma nova regra para os cruzamentos com semáforo: agora é permitido avançar o sinal vermelho quando houver uma sinalização que autorize a ação. Mas fique atento! São poucas as vias que permitem esse tipo de conversão e em todas as situações, a preferência continua a ser do pedestre.

Neste artigo, você vai entender mais sobre a multa por avançar o sinal fechado, penalidades aplicadas para este caso e como fazer para reduzir esse tipo de infração na frota. Vamos lá?

Quais são os riscos de furar o sinal vermelho?

Todos os agentes de trânsito – motoristas, pedestres, ciclistas – devem respeitar as sinalizações dos semáforos. Quando um motorista, em especial, fura o farol vermelho, além de colocar a segurança dele e de outras pessoas em risco, também aumenta a chance de ocorrer um acidente ou colisão, gerando consequências graves.

O motorista de frota tem um agravante ainda maior: por estar com o veículo comercial, o condutor se torna um representante da empresa. Qualquer acidente causado por imprudência, pode causar danos à reputação do negócio.

multa-farol-vermelho
Furar o sinal vermelho é considerado uma infração gravíssima, penalizada com multa no valor de R$ 293,47.

O que diz o Código de Trânsito Brasileiro?

Os semáforos são aparelhos formados por três círculos luminosos com três cores diferentes: vermelho, amarelo e verde. Cada cor serve como uma instrução que o motorista deverá seguir, entenda:

  • Verde: indica trânsito livre. O motorista pode seguir livremente pela via;
  • Amarelo: indica atenção. O motorista deve ficar atento para breve mudança de sinal;
  • Vermelho: indica parada obrigatória.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina, conforme indicado no artigo 208, que ultrapassar o sinal vermelho ou parada obrigatória é considerada uma infração gravíssima, penalizada com multa.

Não existe tolerância para furar um sinal que acabou de ficar vermelho. Isso porque, conforme indicado no anexo II do CTB, o órgão regulador entende que o sinal amarelo existe justamente para chamar a atenção do condutor para a parada obrigatória, indicada pelo sinal vermelho.

Por isso, ao se deparar com um semáforo na cor amarela, é aconselhável que o motorista reduza a velocidade do automóvel para ser possível parar a tempo.

Qual o valor da multa e penalidade aplicada?

Todo condutor que ultrapassar o sinal vermelho ou não respeitar a parada obrigatória comete uma infração de natureza gravíssima, com penalidade de 7 pontos somados à Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O motorista também deverá pagar uma multa no valor de R$ 293,47.

Para as frotas, em caso de não identificação do condutor o valor da multa dobra para R$ 586,94. Fique atento!

Quando é permitido avançar o sinal vermelho?

Recentemente foi realizada uma alteração na Lei 14.071/2020, artigo 44-A, que estabelece uma nova regra para semáforos. Apesar do avanço do sinal vermelho continuar a ser considerado uma infração gravíssima, agora há uma exceção prevista pela lei.

Se acordo com a legislação, é permitido avançar o sinal vermelho quando:

  • O motorista está em um cruzamento e vai virar a direita;
  • Há uma sinalização que indique a possibilidade para manobra.

Em ambos os casos, é importante ressaltar que ao se aproximar de um cruzamento, o motorista deve ter uma atitude ainda mais prudente, reduzindo a velocidade e ficando atento com pedestres e bicicletas – que sempre têm prioridade.

Fique de olho: a nova lei de trânsito não permite avançar o sinal vermelho durante a madrugada. Se você estiver com receio de parar no sinal e ser assaltado ou sofrer qualquer tipo de violência, é possível entrar com um recurso caso seja multado neste caso.

A justificativa apresentada deve ser a falta de segurança durante a noite ou madrugada. As chances de ganhar um processo de defesa como este é grande.

multa-farol-vermelho
É mito! Avançar o sinal vermelho durante a madrugada não é permitido pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Como reduzir a incidência de multas de farol vermelho na sua frota?

As multas são um ponto de atenção em toda gestão de frota. Além dos custos extras nas despesas mensais do negócio, o controle das infrações de trânsito é importante para não comprometer a produtividade, identificar desvios de condução dos motoristas e minimizar a incidência desse tipo de incidente.

Separamos 04 dicas para te ajudar a reduzir o número de multas de farol vermelho na sua frota. Confira a seguir:

Dica 01: ofereça treinamentos para os motoristas

O motorista é o principal ativo da sua frota. Por isso, é importante investir no treinamento dos condutores para garantir que as leis de trânsito sejam respeitadas e a segurança seja sempre prioridade no dia a dia.

A direção defensiva é o melhor método para preparar o motorista para dirigir em qualquer condição, além de corrigir hábitos e prevenir acidentes. Com o treinamento adequado todo mundo sai ganhando.

Dica 02: invista num sistema para gestão de frota

Um bom sistema de rastreamento e gestão como o da Cobli, pode ajudar o gestor a acompanhar as acelerações, frenagens, curvas acentuadas e excessos de velocidade de cada motorista e avaliar quem está dirigindo bem e mal.

Quando o motorista sabe que está sendo monitorado, tende a ficar mais atento à condução do veículo, evitando furar o sinal vermelho, por exemplo.

Além de oferecer elementos para o feedback do motorista, o sistema registra o condutor responsável por cada infração, tornando a burocracia mais fácil na hora de responsabilizá-lo pela multa.

Dica 03: controle as multas recebidas

Mantenha um registro atualizado de quem dirige cada veículo, anote todas as multas recebidas, prazos administrativos e vencimento do pagamento. Assim fica mais fácil identificar e notificar o motorista responsável, transferir os pontos e realizar o pagamento da multa.

Dica 04: reconheça bons motoristas

Com o sistema completo para gestão veicular da Cobli, é possível acompanhar e comparar o comportamento de dois ou mais motoristas durante o dia, semana ou mês para criar um plano de recompensas com base na performance de cada um.

Reconheça os profissionais que realizam um bom trabalho e utilizem seu desempenho como um exemplo a ser seguido pelos demais.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre multas e gestão de frota no blog da Cobli.

Sobre o autor

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *