Tempo de leitura: 13 minutos

O Brasil é um dos países que mais precisa aplicar a direção defensiva. Isso porque contabilizamos um dos índices de mortes no trânsito mais altos do mundo.

De acordo com estudo de 2019 da OMS, o Brasil está na quarta posição entre os países com mais mortes em acidentes de trânsito no mundo. Acidentes em ruas e estradas envolvendo veículos chegam a bater 40 mil óbitos por ano.

Um bom percentual desses acidentes, porém, poderia ser evitado se mais motoristas praticassem a direção defensiva, conjunto de bons hábitos e procedimentos que é ensinado nos cursos de habilitação.

Infelizmente, ao longo do tempo, muitos condutores trocam esses hábitos por seus próprios vícios ao volante e acabam cometendo inúmeras imprudências.

Tudo por conta de maus costumes adquiridos ao longo dos anos de volante e também por pura distração.

Neste texto, você vai conhecer quais são os hábitos de direção, como colocá-los em prática na sua frota com a direção defensiva e os benefícios econômicos de uma condução mais segura. Vamos lá?

Afinal, o que é direção defensiva?

Segundo o manual do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), direção defensiva ou ainda direção segura é a melhor forma de dirigir e se comportar no trânsito.

Para isso, o motorista deve trabalhar dois tipos diferentes de decisões: as preventivas e as corretivas.

O que são práticas preventivas e corretivas de direção defensiva?

As práticas preventivas são aquelas que o condutor deve tomar para prevenir qualquer tipo de acidente. Entre elas, podemos citar:

Já as práticas corretivas dizem respeito ao que o motorista pode fazer durante ou após uma situação considerada de risco, em que certas decisões precisam ser tomadas com rapidez. Por exemplo:

  • Manter a calma perante a situação
  • Saber como desviar de um acidente que acontece à sua frente, evitando o risco de um engavetamento
  • Depois de um acidente: sinalizar a via, acionar os órgãos competentes e prestar os primeiros socorros.

Qual é o oposto da direção defensiva? 

O oposto da direção defensiva é chamada de direção agressiva ou ofensiva.

Ela acontece quando o motorista não respeita as principais regras de condução segura, pondo sua vida em risco, além da vida de passageiros e a de quem estiver ao redor e em outros veículos.

Pratica direção agressiva não só quem dirige de forma imprudente, mas também o motorista que não reconhece suas limitações – como estar distraído ou sob efeito de substâncias que prejudicam a atividade de condução.

Quais são os cinco elementos da direção defensiva? 

Na maioria dos cursos de direção defensiva, são ensinados cinco elementos básicos aos motoristas para a prática desse tipo de condução. São eles: 

Conhecimento

O motorista deve conhecer as normas e as leis do trânsito, com base no Código de Trânsito Brasileiro

Atenção

O condutor precisa estar sempre focado nos elementos da via e na manutenção de seu veículo. Nada de olhar o celular ou se distrair com a música que está rolando. 

Previsão

O motorista precisa ser capaz de antecipar situações de risco que possam surgir e escapar dessas situações. Por exemplo, saber o que fazer quando outro motorista está veloz demais. 

Habilidade

Saber conduzir com a devida prática ao volante, realizando manobras que sejam seguras a todos no local – ele próprio, os passageiros e quem está nos outros veículos. 

Decisão (capacidade de ação)

É a capacidade do condutor de tomar atitudes com base nos outros quatro elementos. Para decidir o que fazer, é preciso levar em consideração as leis de trânsito, as alternativas existentes e as suas próprias habilidades.

direção defensiva - Benefícios da direção defensiva [como aplicar e guia completo]

Qual é a importância da direção defensiva para os motoristas profissionais?

Para qualquer condutor, a direção defensiva é de suma importância, mas ela é ainda maior no caso dos motoristas profissionais.

Primeiro, porque é das estradas que sai o ganha-pão de muitos condutores.

Segundo, porque eles passam muitas horas, todos os dias, dirigindo, o que pode comprometer seu nível de atenção e aumentar seus vícios ao volante.

Terceiro, porque muitas vezes os motoristas profissionais estão encarregados de veículos pesados, como ônibus e caminhões, que têm maior chance de causar danos e estragos aos outros condutores. 

Para quem é motorista profissional, a direção defensiva passa não só pela atenção com a estrada e o veículo, mas também com sua própria saúde.

Além de não fazer uso de substâncias como drogas e álcool, o condutor também deve obedecer sua jornada de trabalho e de descanso, evitando que o cansaço ou a pressa de chegar levem a acidentes.

Direção defensiva para frotas

Todo motorista sabe a importância da direção defensiva. Porém, na correria do dia a dia, é comum das regras de segurança a serem seguidas e acabamos por deixá-las de lado.

Para uma empresa, é necessário atenção redobrada a isso. Não fazer a direção defensiva significa veículos quebrados com mais frequência, problemas de atendimento e mais gastos com combustível.

E, além disso, não seguir boas práticas de segurança coloca quem está dentro do veículo — e quem está fora dele — em risco.

Desde 2017, a principal causa de acidentes de trabalho são os sinistros de trânsito e, segundo Ministério do Trabalho, esses mesmos acidentes são a primeira causa de afastamento de trabalho.

Para manter a produtividade da operação de campo o gestor precisa garantir que sua equipe de condutores esteja preparada para dirigir com segurança e eficiência.

A lista abaixo traz 10 pontos importantes aos quais o gestor e os motoristas devem se atentar. Confira:

  1. Atualizar-se sobre as leis de trânsito
  2. Respeitar a sinalização
  3. Não utilizar celular ao volante
  4. Respeitar os limites do veículo
  5. Atentar-se às rotas
  6. Fazer revisões periódicas
  7. Manter distância do veículo à frente
  8. Ter cuidado nas ultrapassagens
  9. Sob neblina, usar os faróis corretamente
  10. Redobrar a atenção em dias de chuva

Vale lembrar que existe um mês inteiro dedicado à atenção ao trânsito: o Maio Amarelo.

Essa campanha busca levar conscientização para todos: do motorista ao motociclista, das empresas com frotas aos transeuntes.

Segurança para motoristas e pedestres

Motoristas que praticam a direção defensiva não estão garantindo benefícios apenas para si mesmos. Na verdade, eles estão construindo um trânsito seguro para todos.

Nas ruas, basta a imprudência de um motorista para vitimar várias pessoas — principalmente motociclistas, ciclistas e pedestres, que são os mais frágeis no trânsito.

A ONU, em conjunto com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), elaborou 12 Metas Globais de Desempenho para a Segurança no Trânsito, que foram definidas a partir de um consenso entre os Estados-membros.

A primeira delas é que, até 2030, a proporção de veículos trafegando acima do limite de velocidade seja reduzida à metade.

Algumas das outras metas são:

  • Reduzir as lesões e mortes relacionadas à velocidade
  • Aumentar a proporção de motociclistas que utilizam corretamente capacetes padronizados para cerca de 100%
  • Aumentar a proporção de ocupantes de veículos utilizando cintos de segurança. Ou ainda, sistemas padrão de retenção para crianças para cerca de 100%
  • Reduzir pela metade o número de lesões e mortes no trânsito relacionados a condutores que consomem álcool e/ou reduzir os casos relacionados a outras substâncias psicoativas
  • Todos os países devem ter leis nacionais para restringir ou proibir o uso de telefones celulares ao dirigir.

Os anos de 2021 à 2030 foram definidos como a Segunda Década de Ação pela Segurança no Trânsito. Espera-se que os Estados-membros da ONU adotem legislações mais abrangentes, que levem à realização dessas metas.

Enquanto isso, cada empresa e motorista podem fazer a sua parte. Afinal, a responsabilidade com a segurança é compartilhada entre todos no dia a dia.

Momentos de desatenção, como o uso de celular enquanto dirige, podem causar sérios acidentes. Desrespeitar o limite de velocidade, a sinalização ou as faixas exclusivas para bicicletas e pedestres também são erros muito perigosos.

Para evitar riscos, é preciso dirigir em velocidade média, evitar freadas bruscas, sinalizar manobras e respeitar o espaço dos outros veículos e dos pedestres.

Outra dica fundamental é exercer a cordialidade. Prezar pela tolerância e não criar ou entrar em conflitos é a melhor maneira de lidar com os problemas no trânsito.

Benefícios de adotar a direção defensiva na sua frota

Além da segurança, há ganhos econômicos para as empresas que garantem a boa condução dos veículos das suas operações de campo.

Renovação do seguro mais barata

Dirigir com segurança é também um fator de economia. Como você sabe, os seguros cobrem o veículo contra diversos danos.

Porém, o que muita gente não sabe é que as seguradoras consideram outros aspectos além do ano e do modelo do carro na hora de definir o preço da alíquota. Em alguns casos, o comportamento do motorista é um fator determinante no preço do seguro.

As empresas costumam trabalhar com diferentes perfis de condutores: o seguro para mulheres com mais de 25 e menos de 65 anos é mais barato, pois se espera que pessoas nesse perfil dirijam com mais segurança.

Isso acontece porque, de modo geral, o maior número de acidentes no trânsito envolve homens, jovens e idosos.

As seguradoras também acompanham o histórico dos motoristas. Se ele tem atitude defensiva no trânsito e não se envolveu em colisões durante o ano, é possível conseguir descontos de até 10% no valor de renovação do seguro.

Algumas empresas até oferecem valores diferenciados para motoristas que façam cursos de direção defensiva.

Diminuição de custos com manutenção

Dirigir com segurança exige menos do veículo e, portanto, aumenta a vida útil das peças e barateia os gastos com manutenções preventivas e corretivas.

Os pneus, os freios e o motor são os componentes mais beneficiados quando o motorista dirige com cuidado.

Para gestores de frotas, uma atitude que pode fazer grande diferença no orçamento é treinar os motoristas para direção defensiva.

Além de evitar gastos causados por acidentes, o veículo ficará em melhores condições de uso e precisará de menos trocas e reparos de peças.

o que é direção defensiva - Benefícios da direção defensiva [como aplicar e guia completo]

Redução das multas de trânsito

As multas aplicadas pelos órgãos de trânsito nada mais são do que um reflexo da necessidade de dirigir de maneira defensiva.

Elas têm a função de educar de forma coercitiva. Assim, para condutores responsáveis e seguros, não é um grande sacrifício evitar as infrações.

Quem dirige de forma prudente, está cumprindo o Código de Trânsito e não corre o risco de ser autuado pela fiscalização.

Na prática, quem não usa o celular no trânsito, não ultrapassa o limite de velocidade e não desrespeita a faixa de pedestre, por exemplo, está livre de pagar multas e ter pontos descontados na carteira de motorista.

Economia de combustível

Economia nunca é demais. Principalmente em épocas de crise financeira, com o preço do combustível aumentando constantemente.

Dirigir de forma defensiva também ajuda a diminuir as idas ao posto de gasolina. Isso porque um dos princípios da direção defensiva é manter a velocidade constante e evitar mudanças bruscas.

Isso gera economia, já que quando o motorista acelera ou freia bruscamente há uma queima maior de combustível pelo motor.

Mantendo uma constância, exige-se menos do motor e é possível aproveitar a gasolina com mais eficiência.

Além disso, evitar as paradas seguidas de arrancadas, que são prejudiciais para o tanque de combustível, é mais uma atitude benéfica para o bolso.

Principais hábitos para praticar a direção defensiva

Praticar a direção defensiva é mais fácil do que muita gente imagina. A seguir, confira hábitos simples que qualquer um pode adotar no trânsito sem grande esforço.

  • Usar o cinto de segurança
  • Fazer manutenção periódica e preventiva em todo o veículo
  • Respeitar as placas de trânsito e as condições da via (como curvas, subidas e estreitamentos de faixa)
  • Dirigir descansado e concentrado
  • Manter a calma ao volante, principalmente diante de situações de risco (como chuva ou condutores agressivos nas proximidades)
  • Saber como dirigir em condições adversas, sejam vias esburacadas ou condições de tempo
  • Manter boa postura ao volante: regular banco e encosto e segurar o volante com firmeza usando as duas mãos
  • Conferir o retrovisor
  • Não fazer uso de substâncias que afetem a direção
  • Prever atitudes de outros motoristas e reagir com tranquilidade
  • Preocupar-se com a visibilidade durante o trânsito (usar para-brisas, faróis e lanternas se necessário).

Conclusão

A direção defensiva é importante para todos os motoristas e ainda mais para os profissionais. Essas habilidades passam não só pela atenção à estrada e ao veículo, mas também pelo cuidado com a própria saúde e bem estar ao volante.

Ao se atentar a essa questão, gestores e condutores estão ajudando na segurança de todos que transitam por ruas e estradas e geram economia com manutenções, multas e acidentes.

Não é preciso muito para conseguir atingir esses requisitos. É só começar!

Esta publicação te ajudou? Confira também outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

fleet managment - Benefícios da direção defensiva [como aplicar e guia completo]
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário