direção preventiva na gestão de frota.

Direção preventiva: o que é e benefícios na gestão de frota

A direção preventiva pode ser definida como uma abordagem proativa que visa antecipar e evitar situações de risco no trânsito, promovendo uma condução mais segura e responsável.

Para quem trabalha com frotas, entender o conceito de direção preventiva é essencial para garantir a segurança nas estradas e ruas, tanto para os condutores quanto para outros usuários da via. 

Prova da importância da direção preventiva é quando analisamos os dados da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre): em 2023, este estudo contabilizou 76.637 acidentes em rodovias privatizadas. Ao todo, 137.692 pessoas saíram sem ferimentos das ocorrências, enquanto 39.786 ficaram feridas.

Entender o que é a direção preventiva e como ela traz impactos positivos no dia a dia é muito importante para manter a segurança da frota.

Neste texto, vamos explorar o que é direção preventiva, além de falar sobre a sua importância, benefícios, boas práticas e muito mais!

O que significa direção preventiva?

Direção preventiva é um cuidado que parte do motorista, com uma condução atenta, responsável e proativa para evitar acidentes e minimizar riscos enquanto estão em ruas, avenidas e, principalmente, estradas. 

Em vez de simplesmente reagir a situações perigosas ou imprevistas, os motoristas que praticam a direção preventiva antecipam possíveis perigos, mantêm uma postura defensiva e tomam medidas preventivas para evitar colisões ou outras emergências. 

Entre as medidas preventivas, podemos listar algumas, como: 

  • Manter uma distância segura dos veículos à frente; 
  • Observar atentamente o ambiente ao redor;
  • Obedecer aos limites de velocidade; 
  • Sinalizar adequadamente ao mudar de faixa; 
  • Estar sempre preparado para reagir rapidamente a situações inesperadas. 

Principais causas de acidentes no Brasil em 2024

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, as principais causas de acidentes no Brasil, nos primeiros meses de 2024, poderiam ter sido evitadas por meio da direção preventiva. No total, foram quase 11 mil ocorrências.

Abaixo, listamos as 06 principais causas de acidentes no Brasil em 2024:

  1. Reação tardia ou ineficiente do condutor (14,37%);
  2. Ausência de reação do condutor (14,14%);
  3. Acessar a via sem observar a presença dos outros veículos (8,74%);
  4. Velocidade incompatível (6,25%);
  5. Condutor deixou de manter distância do veículo da frente (6,10%);
  6. Manobra de mudança de faixa (5,82%).

Ou seja, mais de 55% dos acidentes ocorridos em vias brasileiras foram por falta de uma direção mais segura, sem boas práticas de direção defensiva e, é claro, excesso de direção distraída.

motorista de frota dirigindo com prática de direção preventiva.
Direção preventiva é um cuidado que parte do motorista para evitar acidentes e minimizar riscos.

Importância e benefícios da direção preventiva na sua frota

Ao abordar o tema de direção defensiva para frotas, os benefícios são incontáveis, além, é claro, da óbvia importância, visto que há diversos envolvidos nesse processo, como motoristas, veículos e carga.

Esse é um tipo de pensamento que deveria ser difundido, afinal, quanto mais pessoas estiverem conscientes sobre a sua responsabilidade ao dirigir um veículo, menor será o índice de acidentes. Isso impacta até no trânsito, por exemplo.

De acordo com um estudo do Centro de Operações Rio (COR-Rio), um acidente com caminhões demora, em média, 1h03 para ser solucionado, já uma ocorrência envolvendo um carro pode levar 44 minutos.

A direção preventiva deve ser sempre incentivada, afinal, acidentes representam diversos transtornos e prejuízos. Há os riscos para os colaboradores, os danos aos veículos, as multas, consertos de veículos de terceiros, sem contar os atrasos na operação.

Veja mais benefícios da direção preventiva nas frotas:

Segurança dos motoristas

Ao adotar práticas de direção preventiva, os motoristas estão mais conscientes do ambiente ao seu redor, reduzindo significativamente o risco de acidentes e lesões. 

Ao pensar na frota e em todos os colaboradores, isso promove um ambiente de trabalho mais seguro e protege a integridade física de quem está envolvido direta ou indiretamente no processo.

Redução de custos com acidentes

Acidentes de trânsito podem resultar em custos significativos para as empresas, incluindo reparos de veículos, despesas médicas, perda de produtividade e até mesmo litígios legais. 

A direção preventiva ajuda a evitar esses custos, minimizando o número de colisões e acidentes nas estradas.

Preservação dos veículos

Evitar uma direção perigosa, e adotar uma mais suave e cautelosa, contribui para a manutenção adequada dos veículos da frota

Menos acelerações repentinas, frenagens bruscas e curvas agressivas prolongam a vida útil dos componentes mecânicos e reduzem a necessidade de reparos frequentes.

Eficiência operacional

Motoristas treinados em direção preventiva tendem a operar de maneira mais eficiente, otimizando o consumo de combustível e aumentando a validade dos pneus e dos freios. 

Isso resulta em economia de custos a longo prazo e melhora a eficácia operacional da frota.

Reputação da empresa

Empresas que priorizam a segurança dos seus motoristas e veículos demonstram um compromisso com a responsabilidade corporativa e o bem-estar dos colaboradores. 

Esse tipo de atitude ajuda a melhorar a reputação da empresa, atrair clientes conscientes da segurança e reter talentos no mercado de trabalho.

Quais são os elementos da direção preventiva?

Para algumas pessoas, a direção preventiva pode ser um “mistério”, pois ainda não conseguem entender o ponto de partida.

No entanto, o seu entendimento é simples: ela envolve uma série de elementos que os motoristas devem praticar e estar atentos para garantir a segurança nas estradas.

Antecipação

Os motoristas devem estar sempre atentos ao ambiente ao seu redor e antecipar possíveis perigos e situações de risco. 

Entre as situações, estar ciente do tráfego, das condições da estrada, das ações de outros motoristas e de qualquer obstáculo iminente, são movimentos básicos e minimizam a chance de motoristas com atenção dispersiva.

Planejamento

É importante planejar antecipadamente as manobras e decisões ao volante, ainda mais se estiver dirigindo na chuva. 

No planejamento, é possível escolher rotas seguras, antecipar mudanças de faixa com antecedência, calcular distâncias de parada e planejar pontos de descanso em viagens longas.

Conhecimento das regras de trânsito

Os motoristas devem estar familiarizados e cumprir todas as leis e regulamentos de trânsito, inclusive as regras de transporte de carga

Respeitar os limites de velocidade, obedecer às sinalizações, ceder a passagem quando necessário e seguir as normas de segurança nas estradas são apenas alguns exemplos.

Manutenção do veículo

Manter o veículo em boas condições de funcionamento é essencial para a direção preventiva. 

Faça manutenções mecânicas, priorizando as manutenções preventivas, como troca de óleo, verificação dos pneus, freios e sistemas de iluminação, para garantir que o veículo esteja seguro para condução.

Distância segura

Manter uma distância segura entre o seu veículo e os outros ao redor é fundamental para evitar colisões traseiras. 

Os motoristas devem seguir a regra de deixar uma distância de, pelo menos, dois segundos do veículo à frente e aumentar essa distância em condições adversas, como chuva, neblina ou tráfego intenso.

Uso adequado dos dispositivos de segurança

Os motoristas devem utilizar corretamente os dispositivos de segurança do veículo, como cintos de segurança e airbags. Isso ajuda a proteger os ocupantes do veículo em caso de acidente.

Caminhão de frota seguindo direção preventiva.
A direção preventiva é uma série de elementos que os motoristas devem praticar para garantir a segurança.

Entenda a diferença entre direção defensiva e preventiva

A direção defensiva e a direção preventiva são duas técnicas distintas para a condução segura, mas ambas visam reduzir o risco de acidentes nas estradas. 

Veja a diferença entre elas:

Direção defensiva

A direção defensiva é uma técnica de condução que se concentra em reagir a possíveis perigos e situações de risco que podem surgir no trânsito.

Os motoristas que praticam direção defensiva estão constantemente atentos ao ambiente ao seu redor e prontos para tomar medidas evasivas ou corretivas para evitar colisões ou outros acidentes.

Esse tipo de direção é mais voltada a entender e praticar a importância de antecipar as ações de outros motoristas, manter uma distância segura entre veículos, sinalizar adequadamente e estar preparado para reagir rapidamente a qualquer situação de emergência.

Direção preventiva

A direção preventiva, por outro lado, vai além da reação a situações de risco e se concentra em evitá-las antes que ocorram.

Ou seja, os motoristas adotam uma abordagem proativa, antecipando potenciais perigos e tomando medidas para minimizar ou eliminar esses riscos. 

Nessa abordagem, podemos citar a manutenção regular do veículo para garantir boas condições de funcionamento, o planejamento de rotas para evitar áreas congestionadas ou perigosas e a condução de forma suave e previsível para reduzir o risco de colisões.

Resumidamente, a direção defensiva se concentra em reagir a ameaças imediatas e a direção preventiva busca evitar essas ameaças antes mesmo que elas se tornem problemas.

Direção defensiva e direção evasiva são a mesma coisa?

Assim como a direção preventiva e a direção defensiva, a direção evasiva também se refere a uma técnica de condução segura, mas possui um conceito diferente da direção defensiva.

Direção defensiva

Como explicado no tópico acima, a direção defensiva concentra-se em antecipar possíveis perigos e reagir a situações de risco para evitar acidentes.

Para praticá-la, é necessário estar atento ao ambiente e estar preparado para reagir rapidamente a qualquer situação de emergência.

Direção evasiva

A direção evasiva refere-se às manobras específicas realizadas por um motorista para evitar uma colisão iminente ou minimizar os danos em caso de uma situação de emergência.

Ao usar alguns exemplos da direção evasiva, podemos falar sobre desviar abruptamente de um obstáculo na estrada, frear bruscamente para não atropelar um pedestre ou manobrar para evitar uma colisão frontal.

Portanto, a direção defensiva se concentra na prevenção de acidentes por meio da antecipação e reação a situações de risco. Já a direção evasiva se concentra em ações específicas para evitar colisões iminentes ou minimizar danos em caso de emergência. 

05 Boas práticas da direção defensiva

Para ajudar na conscientização de frotas de carro e de motoristas, listamos 05 boas práticas da direção defensiva, ainda mais para quem trabalha com veículos em ruas e estradas o tempo todo.

Desde 2017, a principal causa de acidentes de trabalho são os sinistros de trânsito e, segundo Ministério do Trabalho, esses mesmos acidentes são a primeira causa de afastamento de trabalho.

Por isso, adotar essas práticas e reforçar na sua empresa pode ser extremamente importante.

01. Direcionar a atenção totalmente ao ato de dirigir

Evite distrações como celular no trânsito, comer ou conversar intensamente enquanto dirige. Manter o foco na estrada aumenta a capacidade de perceber e reagir a possíveis perigos.

02. Usar os equipamentos de segurança adequados

Certifique-se de usar o cinto de segurança e garanta que todos os passageiros também estejam devidamente protegidos. Para quem trabalha com frotas, alguns equipamentos tecnológicos, como uma câmera veicular interna, são extremamente úteis.

A Cobli descomplica a gestão da sua frota, com tecnologia como a videotelemetria, que certamente ajudará na segurança da sua operação.

Veja como a Azza diminuiu em 65% os comportamentos de riscos ao volante com a Cobli.

03. Respeitar os limites de velocidade

Adapte a velocidade do veículo às condições da estrada, do clima e do trânsito. O respeito aos limites de velocidade reduz o risco de acidentes e ajuda a manter a segurança de todos na via.

04. Controlar o estresse no trânsito

Mantenha a calma e evite reagir impulsivamente a comportamentos agressivos de outros motoristas. Praticar a paciência e minimizar o estresse no trânsito, contribui para um ambiente mais seguro no trânsito.

05. Realizar manutenções nos veículos periodicamente

Mantenha o veículo em boas condições mecânicas, verificando regularmente pneus, freios, luzes e fluidos. Uma manutenção adequada ajuda a evitar falhas mecânicas que possam resultar em acidentes.

Como a tecnologia pode aumentar a direção preventiva na sua gestão de frotas?

As dicas que demos acima sobre direção defensiva, certamente, irão ajudar muito no dia a dia do trânsito. Mas, sabia que você também pode contar com tecnologia para aumentar a direção preventiva na sua frota?

Confira algumas maneiras onde a tecnologia pode ser aproveitada para aumentar a direção preventiva:

Sistemas de monitoramento por GPS

Os sistemas de rastreamento por GPS permitem que os gestores de frota monitorem em tempo real a localização dos veículos. 

Essa tecnologia ajuda a otimizar a roteirização, reduzir o tempo de viagem, realizar um melhor controle de combustível e até evitar roubo de cargas.

Dispositivos de telemetria

Dispositivos de telemetria podem coletar uma variedade de dados, como velocidade, aceleração, frenagem e consumo de combustível. Há também a videotelemetria, que pode analisar o comportamento do motorista, de acordo com as imagens captadas. 

Essas informações são essenciais para avaliar o desempenho dos motoristas e identificar áreas de melhoria na direção.

Alertas de condução segura

Com base nos dados coletados pelos sistemas de telemetria, os gestores de frota podem configurar alertas automáticos para notificar os motoristas sobre comportamentos de direção inadequados, como ultrapassar os limites de velocidade ou realizar manobras bruscas. 

Esses alertas de rastreador incentivam uma direção mais segura e consciente.

Análise de dados e relatórios personalizados

As soluções de gestão de frotas oferecem recursos avançados de análise de dados, permitindo que os profissionais identifiquem tendências de comportamento de direção e áreas de risco.

Relatórios personalizados podem ser gerados para acompanhar o desempenho dos motoristas e implementar medidas corretivas quando necessário.

Ao entender a importância da direção preventiva e defensiva, aproveitar as tecnologias disponíveis e implementar boas práticas de direção na frota, as empresas podem melhorar significativamente a gestão em busca de melhores resultados. 

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli!

Sobre o autor

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *