rastreador-gps

Rastreador GPS: tudo que você precisa saber e como escolher um

Já faz algumas décadas que os rastreadores GPS entraram no mapa de quem atua com logística e transporte.

Não é à toa: capazes de determinar a localização de um veículo a distância, eles são ferramentas imprescindíveis para motoristas e gestores de frota.

A maioria das pessoas conhece o rastreador por conta de suas funções de segurança – vários modelos têm a possibilidade de, ao sinal de um sinistro, bloquear o comando do veículo e impedir seu funcionamento.

No entanto, os rastreadores GPS têm diversas funcionalidades além da segurança e podem ser muito úteis para quem precisa otimizar suas operações.

Neste texto, você vai ler mais sobre o que é um rastreador GPS, entender como essa tecnologia funciona e também descobrir que há até diferentes tipos de rastreadores GPS.

Também vamos falar sobre pontos de atenção para te ajudar a escolher o melhor rastreador GPS. Vamos lá?

O que é um rastreador GPS?

Para começar, vamos dividir essa questão em duas partes.

Um rastreador é um dispositivo que pode enviar, a distância, a localização de um veículo (ou qualquer outro objeto, ou ainda uma pessoa ou animal) ao longo do tempo.

O GPS é a tecnologia que esse rastreador utiliza para determinar a localização de um veículo no espaço, ao longo do tempo.

O que é GPS?

GPS é uma abreviatura para Global Position System, ou sistema de posicionamento global, em inglês.

Desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos EUA, o GPS foi desenvolvido nos anos 1980 e, a partir do ano 2000, passou a ser utilizado como tecnologia para civis – antes, apenas militares tinham acesso a essa rede.

É uma tecnologia que utiliza uma rede de satélites, na órbita terrestre, para ajudar a entender a posição de um determinado veículo, objeto ou pessoa. Vamos falar mais disso a seguir.

Antes disso, porém, vale lembrar que o GPS não é a única tecnologia disponível para rastreadores veiculares – caso você queira ler mais sobre, vale entender como funciona um rastreador por radiofrequência.

Como funciona um rastreador GPS?

Para funcionar, o GPS utiliza três elementos essenciais: o espacial, o controle e o utilizador.

Espacial

Composto de uma rede de 27 satélites orbitando a Terra – 24 ativos e 3 sempre usados como reservas –, o sistema de posicionamento global tem satélites dispostos de forma que, em qualquer lugar do planeta, pelo menos quatro deles poderão ser usados.

Controle

Cada um desses 27 satélites é controlado por cinco estações, espalhadas pela Terra, responsáveis por sincronizar o relógio de cada satélite, garantindo a precisão do sistema.

Utilizador

O utilizador é qualquer componente que, bem, usa o sistema de GPS para entender onde está no espaço.

Isso vale para o rastreador veicular, mas também para o celular ou para aqueles aparelhos que muita gente usava nos anos 2000 para saber qual é o caminho correto, lembra?

Para saber onde está no espaço, o rastreador calcula o tempo que o sinal de um satélite demorou para chegar até ele.

Como o sinal sempre tem a mesma velocidade, é possível assim utilizar velocidade e tempo para entender a distância que o veículo está daquele satélite.

Com o uso de pelo menos três satélites, é possível fazer uma triangulação no espaço e determinar onde o veículo está, como um exercício de geometria com números muito grandes.

rastreador-gps
Sistemas de rastreadores por GPS ajudam os gestores de frota a saber a localização dos veículos.

Quais são os tipos de rastreador GPS?

Agora que você já sabe como funciona um rastreador GPS, é importante que você saiba que existem vários tipos de rastreador GPS diferentes.

Isso porque além da tecnologia de posicionamento, ele também precisa de uma tecnologia de comunicação para poder enviar os dados que processou a uma central.

É por conta disso que existe a diferenciação entre tipos de rastreadores GPS.

Conexão GPRS/LTE

Mais comuns, os rastreadores GPS com esse tipo de conectividade utilizam redes semelhantes às usadas por um smartphone comum para se comunicar.

A tecnologia LTE, por exemplo, é conhecida popularmente como 4G.

Como principal vantagem, esse tipo de rastreador tem ampla cobertura e envio rápido de dados.

As desvantagens, porém, são o alto custo para trafegar os dados e um grande consumo de bateria – quem tem um celular que funciona o dia todo ligado no 4G sabe muito bem o que é isso!

Além disso, é uma tecnologia que funciona bem em ambientes internos, como lugares com paredes e subsolos, e regiões mais densas.

Conexão LPWAN

Também chamada de conexão de longa distância e baixa potência, a LPWAN é uma tecnologia de conectividade mais moderna, mas ainda menos difundida.

Sua principal vantagem é que ela tem uso baixo de bateria e baixo custo mensal, mas também tem menor envio de dados.

Por ser uma tecnologia nova, ainda não está disponível em todos os lugares e, além disso, tem bastante intermitência em ambientes internos, como galpões e subsolos.

Como escolher o melhor rastreador GPS?

Além dos tipos de comunicação, existem diversos outros atributos para os quais é preciso prestar atenção. Nas próximas linhas, vamos falar de alguns deles.

Taxa de dados

Você já deve ter ouvido falar de rastreadores que funcionam em tempo real.

Isso é relativamente verdade: o funcionamento do rastreador depende, na verdade, da taxa de dados que ele consegue trafegar ao longo do tempo.

Se ele tiver uma conexão boa, a impressão que você deve ficar é a de que a transmissão está em tempo real, quando, na verdade, ela acontece a intervalos de segundos.

Nesse caso, dispositivos com conexão LTE/GPRS costumam ter melhor desempenho.

Pulso

Além da taxa de dados, outra questão que influencia o tráfego de informações é o pulso – isto é, uma configuração interna do rastreador que determina o intervalo de tempo em que os sinais do satélite serão recolhidos.

O pulso pode variar de um dispositivo para outro; dispositivos com pulso maior podem ter um fluxo de informações que não é rápido o suficiente.

O ideal é buscar um aparelho que não só tenha um pulso constante o suficiente, mas que também lhe permita configurar da forma que você deseja.

Boas práticas de gestão de frota recomendam que os dados sejam atualizadas, no máximo, a cada 10 segundos.

Margem de erro

Sabe quando você utiliza uma corrida de aplicativo e o motorista para o carro alguns metros distante de onde você está?

Isso acontece por conta da margem de erro do GPS: nem todos os aparelhos são super precisos para identificar sua localização.

Na verdade, todo aparelho está sujeito a ter essas imprecisões – que nós chamamos de margem de erro.

Idealmente, a margem de erro não deve exceder 5 metros para quem trabalha com logística – mais que isso, é provável que os motoristas percam algumas viradas necessárias em trechos urbanos.

Performance

O rastreador GPS é um aparelho que, para quem trabalha dirigindo, precisa estar sempre ligado.

E isso faz com que a vida da bateria seja um dos tópicos mais importantes quando o assunto é performance do rastreador GPS.

Aqui, é importante prestar atenção em dois fatores: quanto tempo uma carga de bateria dura e também qual é a vida útil (ao longo dos anos) desse componente.

Compatibilidade

Outro aspecto que você deve levar em consideração ao escolher um rastreador GPS é o da compatibilidade: isto é, se as informações recebidas por ele podem ser integradas a outros sistemas.

Para quem tem uma frota grande ou sistemas de logística complexo, conectar o rastreador veicular a sistemas como um TMS ou WMS pode ser importantíssimo.

Além disso, poder oferecer ao cliente a oportunidade de rastrear sua encomenda é outro diferencial – mas para isso, você precisa que o rastreador seja compatível com um programa que permita o envio dessas informações a qualquer pessoa.

Configuração

Alguns rastreadores, apesar de serem bastante eficientes, não permitem que o usuário configure alguns parâmetros do modo que deseja.

É importante prestar atenção nisso: se você comprar um rastreador que não pode ser bastante personalizado, poderá às vezes ficar preso com um aparelho que, do dia para a noite, já não atende mais suas necessidades.

Versatilidade de veículos

Nem todo rastreador funciona em todo veículo: às vezes, há modelos específicos para motos, carros ou caminhões.

Se a sua empresa possui uma frota com diferentes tipos de veículo, vale a pena prestar atenção nisso.

rastreador-gps
O rastreador GPS é um parceiro importante para o motorista que dirige por rotas diferentes todos os dias.

Como instalar um rastreador GPS?

Já existem no mercado diversas maneiras de instalar um dispositivo rastreador, algumas muito simples e outras que exigem cuidado.

Antes de instalar, é importante que você tenha escolhido um produto de qualidade, com todas as certificações necessárias no mercado.

Nos casos mais simples, como na Cobli, os dispositivos trabalham com a facilidade de serem plug & play – isto é, tendo um encaixe simples como o de uma tomada, usando a entrada OBD II.

Já nos outros, é preciso que a instalação seja feita por um profissional – e é ideal que você procure um profissional qualificado.

Além disso, vale a pena prestar atenção em algumas dicas:

  • Faça a instalação em um lugar adequado, onde o sinal pegue direito;
  • Escolha um local adequado para colocar o rastreador;
  • Saiba como controlar as informações de todos os veículos ao mesmo tempo na frota;
  • Faça testes após a instalação para ter certeza de que deu tudo certo.

Veja as principais vantagens de usar um rastreador GPS

Agora que você já sabe como escolher e instalar um rastreador GPS, vamos falar de algumas das principais vantagens de se utilizar um dispositivo desses. Aqui vai uma lista delas:

  • Ajuda a empresa e o motorista em caso de assalto ou sequestro;
  • Reduz o valor do seguro, uma vez que seguradoras entendem que o rastreador contribui com a redução de riscos;
  • Muitos rastreadores têm assistência 24 horas, permitindo que a frota rode no melhor horário possível;
  • Contribui contra o roubo de cargas, com o monitoramento do transporte;
  • Permite que novas rotas sejam traçadas rapidamente em caso de imprevistos;
  • Permite o controle de jornada de trabalho dos motoristas;
  • Possibilita o rastreio de toda frota, reduzindo gastos com combustível, tempo de entrega e também aumentando a satisfação do cliente.

Agora que você já sabe como um rastreador GPS pode te ajudar, que tal dar uma olhada nas vantagens que o sistema da Cobli pode te oferecer?

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.