aumentar-produtividade-da-frota

Produtividade da frota: dicas efetivas para melhorar a sua operação

No mundo cada vez mais competitivo dos dias de hoje, é importante pensar em tudo que pode ser um diferencial – e para quem trabalha com logística, a produtividade da frota é essencial.

Não é à toa: a logística consome 12,7% do Produto Interno Bruto do Brasil.

Conseguir reduzir qualquer centavo desse custo, tornando a operação mais eficiente, é algo que pode ajudar muito sua empresa a se destacar da concorrência.

Tornar uma frota mais produtiva, porém, envolve diferentes tarefas, indo da gestão de pessoas até a adoção de novas tecnologias.

Neste texto, vamos falar sobre o que é produtividade da frota e porque você deve se importar com ela.

Também vamos dar sugestões de medidas para aumentar a produtividade da sua frota e incentivos para envolver os motoristas nesse esforço.

De quebra, também vamos falar como a tecnologia pode ser sua aliada na hora de deixar o dia a dia de sua empresa mais eficiente e fácil. Vamos nessa?

aumentar-produtividade-da-frota
Uma frota com boa produtividade é aquela que entrega todas as cargas com rapidez, sem aumentar custos, atendendo bem os clientes.

O que é produtividade da frota?

A principal tarefa de uma frota, dentro de uma operação logística, é conseguir fazer as entregas de produtos ou serviços em tempo hábil.

Uma frota produtiva é aquela que consegue atender a mais pedidos ou chamados em menos tempo, sem necessariamente precisar aumentar os custos ou necessitar de mais recursos.

Claro que, para isso, é importante respeitar os prazos estabelecidos, otimizando os períodos de carga e descarga, bem como as rotas e até a manutenção dos veículos.

Ou seja: produtividade da frota é uma atividade complexa – mas prestar atenção nisso pode ser vital para destacar sua empresa no mercado.

Afinal, se você tem uma transportadora ou operadora logística, uma frota produtiva significa custos menores e diferenciação frente aos concorrentes.

Se você tem uma operação logística dentro de uma empresa, provavelmente ter uma boa distribuição ajudará seu produto ou serviço a chegar a mais pessoas, em preços acessíveis.

Por que você deve se preocupar com a produtividade da frota?

Você já deve ter ouvido falar naquele velho ditado “tempo é dinheiro”, certo?

Então é justamente isso: se a sua frota não está sendo produtiva, gastando mais tempo para percorrer suas rotas, demorando mais tempo para carregar ou descarregar, provavelmente você está deixando dinheiro na mesa.

É claro que alguns fatores podem fugir ao controle de qualquer gestor de frotas – como imprevistos na estrada, acidentes, congestionamentos ou até mesmo a falta de comunicação na hora de fazer uma descarga.

No entanto, uma frota produtiva é aquela cujo gestor está se preparando para contornar esses imprevistos, sem aumentar o custo e deixando o tempo produtivo do entregador alto.

Uma frota produtiva começa por um bom sistema de controle, que seja capaz de entender quanto tempo é gasto em cada entrega – incluindo atividades não produtivas, como pausas e descansos dos motoristas.

Um bom sistema de controle, hoje, envolve diferentes tarefas, do rastreamento veicular à roteirização, passando pela telemetria veicular e a certeza de que as entregas foram realizadas.

Se você não tem nenhum sistema de controle, começar com uma planilha de produtividade como esta que a Cobli preparou pode ajudar bastante.

Falaremos mais sobre isso adiante, mas é importante pensar desde cedo que a tecnologia (e a Cobli!) podem ser suas aliadas para melhorar a produtividade da sua frota.

Como aumentar a produtividade da frota?

Existem diversas medidas para ajudar um bom gestor de frotas a aumentar sua produtividade.

Vamos falar delas?

Monitoramento em tempo real

Já falamos aqui sobre a importância do controle para ajudar na produtividade de frotas – e o monitoramento em tempo real pode ajudar bastante qualquer gestor.

Com ajuda de rastreadores veiculares e centrais de telemetria, que podem ser instalados em cada veículo, é possível ao gestor ter dados de como os motoristas estão circulando.

Além da localização no espaço e da trajetória percorrida pelos veículos, esses aparelhos também permitem ao gestor saber o status do veículo em tempo real.

Isso inclui, por exemplo, dados sobre o consumo de combustível, pneus e outros itens importantes, além da velocidade e da forma de conduzir do motorista.

Assim, um gestor pode saber se um motorista está lento ou veloz, se está correndo riscos desnecessários ou se está gastando demais algum componente do veículo.

Pode saber se ele está utilizando as melhores rotas ou se há espaço para maior eficiência nesse aspecto.

Como já dissemos, para poder entender o desempenho de uma frota ou de um veículo específico, é preciso ter dados para analisar – e o monitoramento é o que ajuda o gestor a ter esses dados na mão.

Com os dados, os gerentes de frota podem elaborar medidas corretivas, programas de manutenção e até ciclos de treinamento para ajudar os motoristas.

De quebra, é uma tecnologia que aumenta a segurança do veículo, seja em casos de roubo, furto ou acidentes.

Além disso, também pode servir bastante para ajudar a monitorar a jornada de trabalho e os descansos dos motoristas.

produtividade-da-frota
O estado de conservação dos veículos é um fator que pode mudar muito a produtividade da frota.

Otimização de cargas e rotas

Organizar a frota para fazer as entregas mais eficientes possíveis parece um princípio lógico, não é mesmo?

No entanto, fazer isso é mais difícil do que parece: muitos clientes costumam ter pedidos menores que a carga total de um veículo.

Além disso, muitas vezes um único veículo precisa passar por diferentes pontos em um só dia, e é difícil ter uma rota eficaz para ir a todos os lugares sem gastos em demasia.

Organizar as cargas também é importante para evitar danos ao veículo e para agilizar embarques e desembarques, aumentando o tempo útil dos motoristas.

Para resolver esse problema, você pode adotar algumas boas práticas:

  • Distribuir o peso da carga para não sobrecarregar os eixos;
  • Adotar distribuição por tipos de materiais;
  • Posicionar corretamente cargas indivisíveis;
  • Utilizar sistemas de gerenciamento de estoque para ter carregamentos mais expressos;
  • Comece embarque pelo eixo traseiro;
  • Use sistemas de roteirizador para planejar a rota;
  • Avalie a capacidade da frota para dividir cargas de forma inteligente;
  • Coloque os produtos maiores deitados.

No caso das rotas, embora seja possível fazer isso manualmente, é também possível usar sistemas de gestão, que agilizam e facilitam o processo, sem deixá-lo parecendo um quebra cabeças.

Manutenção de veículos

Equipamento bem cuidado evita acidentes, produz melhor e quebra menos, não é mesmo?

Então é muito importante que sua frota de veículos tenha uma manutenção regular.

Ter um plano de manutenção, especialmente se ela for preventiva, é uma forma muito importante não só de reduzir imprevistos, como também de manter a produtividade da sua frota.

Veículos em bom estado consomem menos combustível, menos peças e conseguem rodar melhor por mais tempo – sendo úteis por muitos e muitos anos.

De quebra, você reduz também o custo dos consertos e pode até deixar seus profissionais mais felizes por trabalharem com bons equipamentos.

Por isso, é importante prestar atenção na manutenção e criar um cronograma para revisar todos os veículos.

Se você decidiu contar com ajuda da telemetria veicular, essa tarefa fica mais fácil ainda – afinal, os dados podem indicar se um veículo perdeu produtividade e está prestes a sofrer algum defeito.

Escolha da frota

Para fazer um bom concerto, é preciso usar a ferramenta certa.

Com a sua frota, não é diferente: escolher os veículos certos para a sua operação logística pode ser um diferencial – e é importante prestar atenção para onde eles circulam e que tipo de carga levam.

Afinal de contas, existem diferentes tipos de caminhões e alguns deles podem ou não rodar na cidade; outros têm eficiência muito melhor na estrada que em trechos urbanos.

Outra coisa importante para fazer com sua frota é avaliar se ela não merece ser substituída – às vezes, vale mais comprar um veículo novo do que insistir em consertar um velho.

Para saber se esse é o caso, vale a pena fazer algumas perguntas sobre a frota atual:

  • Há segurança nos veículos ou eles quebram constantemente?
  • Os custos de manutenção são maiores do que um veículo novo?
  • Os custos de manutenção estão ficando fora de controle?

Com essas respostas, é possível identificar a hora ideal para investir em novos veículos.

Outra forma de revisar todos esses conceitos é conferindo as dicas no vídeo abaixo:

Como tornar os motoristas mais produtivos e incentivar a produtividade da frota?

Você já deve ter ouvido várias vezes a ideia de que as pessoas são o principal ativo das empresas – no caso da frota, estamos falando dos motoristas!

É importante, portanto, se preocupar não só com as cargas e veículos, mas também com os motoristas – são eles que vão ajudar sua empresa a ser mais ou menos produtiva.

Aqui, seguem algumas boas práticas para ajudar nesse esforço.

Controle itens de rotina

Ao pensar em gestão, é importante acompanhar de perto o trabalho dos motoristas para saber se os resultados estão vindo ou se melhorias são possíveis.

Aqui abaixo, estão alguns itens que podem te ajudar a verificar se os motoristas estão indo bem ou precisam de ajuda – muitos deles podem ser obtidos com ajuda de um rastreador veicular, como já dissemos:

  • Histórico de viagens;
  • Rotas percorridas;
  • Velocidade média;
  • Quilometragem rodada;
  • Horários de saídas e chegadas;
  • Tempos de movimentação;
  • Tempos de paradas;
  • Documentação do motorista;
  • Registros de acidentes e atrasos;
  • Multas e penalizações;
  • Manutenção em viagens;
  • Manutenções nos veículos utilizados;
  • Tempo de empresa e tempo à frente do volante;
  • Treinamentos já realizados.

Invista em treinamentos

Muitas vezes, um motorista tem conhecimento do que precisa ser feito, mas está enferrujado e precisa reciclar suas habilidades.

Portanto, é importante que você organize treinamentos regulares para os condutores de sua frota, com temas como:

  • Economia de combustível;
  • Manutenção preventiva;
  • Direção defensiva;
  • Uso de dispositivos de tecnologia;
  • Manias e vícios que fazem mal ao veículo;
  • Evitando atrasos nas entregas;
  • Aumentando a vida útil de peças do veículo;
  • Lidando com imprevistos na estrada.

Com esses treinamentos, sua frota poderá ter inúmeras vantagens em sua produtividade, incluindo:

  • Redução de gastos com manutenção e combustível;
  • Redução de multas;
  • Redução de atrasos nas entregas;
  • Maior eficiência operacional;
  • Maior vida útil das peças dos veículos;
  • Maior nível de segurança nas viagens.

Incentive sua equipe

Treinar e observar o comportamento dos motoristas, porém, não é suficiente: é importante também valorizar o trabalho dos motoristas.

Isso pode ser feito prestando atenção na necessidade de cada um deles, cuidando para que todos tenham descansos e folgas de acordo com a legislação, além de oferecer uma boa remuneração.

Também pode ser uma boa ideia criar premiações para os motoristas que se destacarem em diversos aspectos, como o melhor motorista, o mais econômico, o menos multado e o mais cuidadoso.

Além de recompensar o colaborador por bons comportamentos, as premiações incentivam toda a equipe para melhorar seu desempenho.

Como a tecnologia pode ajudar na produtividade de sua frota?

Se você leu este texto atentamente, já deve ter percebido que a tecnologia tem tudo para ser uma aliada da produtividade de sua frota.

Afinal de contas, além de ajudar o gestor a coletar dados de toda a sua frota, sistemas de gestão de frota e aparelhos especiais podem ajudá-lo a interpretar essas informações.

Um software de gestão de frotas pode ajudar muito o gestor a se tornar mais eficiente, otimizando processos e garantindo lembretes.

Também pode ajudar o gestor a fazer relatórios e visualizar o momento da frota em tempo real, podendo agir se algo de errado acontecer.

Para esse tipo de sistema funcionar, é importante investir em rastreadores veiculares, telemetria e também em sistemas de roteirização.

Assim, é possível captar os dados e compreender onde é melhor centralizar investimentos para aumentar a produtividade da frota.

Também é possível cortar gargalos, minimizar os danos e ter um grande controle da frota, além de entender como os motoristas estão dirigindo.

É o tipo de solução completa que a Cobli oferece e pode auxiliar muito a sua operação.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.