sistema-de-rastreamento-veicular

Sistema de rastreamento veicular: como escolher?

Saber a localização do veículo, ter maior segurança ou até previsibilidade nas entregas: são muitas as razões para sua frota contar com um sistema de rastreamento veicular.

No entanto, sabemos que para muitos gestores as certezas sobre o sistema de rastreamento veicular param por aqui – afinal, este é o tipo de tema que gera muitas dúvidas nas empresas.

São muitas as dúvidas: da forma de cobrança até a tecnologia utilizada pelos rastreadores para determinar sua posição, passando pelo uso de aplicativos e até mesmo entender como a tecnologia funciona.

Com um pouco de calma, porém, conseguimos responder a todas essas perguntas e ter um pouco mais de tranquilidade na hora de escolher o melhor serviço para as suas necessidades.

Neste texto, vamos falar mais sobre o que é um sistema de rastreamento veicular, entender como essa tecnologia funciona e quais são os principais tipos de rastreador veicular.

Também vamos falar porque você não deve confiar em um rastreador veicular gratuito e quais são as principais vantagens de utilizar essa tecnologia na sua frota. Vamos lá?

O que é um sistema de rastreamento veicular?

Um sistema de rastreamento veicular é um conjunto de ferramentas que permite saber, a distância, qual é a posição exata no mundo de um determinado carro, caminhão ou moto.

Aqui no Brasil, esse tipo de tecnologia se popularizou especialmente por auxiliar na segurança das frotas.

Afinal, motoristas sofrem muito com roubo de cargas nas estradas brasileiras em 2021, o prejuízo financeiro com esse crime chegou a R$ 1,27 bilhão, segundo dados da NTC&Logística.

Antes de falarmos das finalidades do sistema de rastreamento veicular, porém, vamos nos aprofundar em entender suas partes, tipos e como ele funciona.

Quais são as partes de um sistema de rastreamento veicular?

Na maior parte das vezes, o sistema de rastreamento veicular é composto de três peças fundamentais. São elas:

Rastreador veicular

Trata-se de um dispositivo que fica plugado no veículo e tem um sistema de comunicação que envia dados sobre a posição daquele veículo para uma rede de dados.

Sistema de comunicação

É o meio pelo qual o dispositivo consegue enviar dados a uma central de informações.

De forma geral, existem dois tipos diferentes de sistemas de comunicação, que determinam qual será o tipo de rastreador veicular.

Meio de comunicação

Determina como as informações trafegam do sistema até o usuário que busca saber a localização do veículo.

sistema-de-rastreamento-veicular
Um sistema de rastreamento veicular permite saber, a distância, qual é a posição exata no mundo de um determinado carro, caminhão ou moto.

Quais são os tipos de rastreador veicular?

Para responder a essa pergunta, é preciso determinar qual é o tipo de comunicação que o rastreador veicular vai utilizar.

Todos têm um funcionamento parecido, mas cada um deles tem suas peculiaridades. São dois os principais tipos de rastreador veicular:

GPS ou satélite

Os rastreadores veiculares desse tipo se comunicam com uma rede de satélites na órbita terrestre.

É um sistema bastante preciso, mas que funciona mal em condições adversas, como quando há chuvas fortes, tempestades, circulação em locais fechados ou em mata densa.

Além de ser usado por rastreadores veiculares, esse sistema também é usado em celulares para determinar localização.

Normalmente, esse tipo de rastreador veicular utiliza a rede de internet para enviar os dados de suas posições – é o tipo utilizado pela Cobli, inclusive.

Além da posição, também permitem enviar dados sob o status do veículo, como combustível, óleo e pneus, a partir de sensores de telemetria veicular.

Radiofrequência

A tecnologia de radiofrequência envia os sinais para antenas de rádio ou de telefonia.

Para determinar a posição do veículo, as antenas usam a intensidade do sinal para entender onde está o rastreador, a partir de uma triangulação.

Por seu funcionamento, é bastante indicado para quem precisa trafegar em lugares cheias de árvores, além de locares fechados, como subsolos e áreas internas.

sistema-de-rastreamento-veicular
Um bom sistema de rastreamento veicular ajuda na segurança e também a deixar as entregas mais rápidas e eficazes.

Como funciona a tecnologia de rastreamento?

Com qualquer um dos três tipos de rastreador veicular, o sistema de rastreamento veicular funciona de maneira muito semelhante.

O rastreador veicular envia um sinal para a rede de transmissão, até que este sinal atinja as estações de rastreamento – sejam elas antenas posicionadas ou satélites.

Dependendo do tempo que o sinal demora para chegar até uma antena ou um satélite, é possível calcular a distância que aquele veículo se encontra.

Quando o sinal é enviado para pelo menos três antenas ou satélites, se torna viável determinar não só a distância, mas a posição daquele veículo no espaço, a partir de uma triangulação.

Rastreamento em tempo real

Você já deve ter ouvido por aí a expressão “sistemas de rastreamento veicular em tempo real”.

Pois bem: saiba que os três tipos de sistema podem funcionar em tempo real.

Na prática, o que determina se um sistema está em “tempo real” é a frequência de atualização do pulso – isto é, de quanto em quanto tempo o rastreador envia informações para a central de monitoramento.

Se esse intervalo for de alguns minutos, o rastreamento pode dar conta das necessidades de um gestor de frota, mas não pode ser considerado “em tempo real”.

Por outro lado, um sistema que envie pulsos a cada poucos segundos pode ajudar a garantir segurança e eficiência do veículo.

No entanto, isso significa que o rastreador vai enviar uma quantidade maior de dados, algo que pesa na infraestrutura dos rastreadores e da rede.

Assim, é preciso pensar não só no tipo de sistema que você quer usar, mas também nas configurações de cada um deles.

Como instalar um sistema de rastreamento veicular?

Instalar um sistema de rastreamento veicular é algo bastante simples, ainda que isso dependa do modelo de rastreador e da tecnologia de comunicação usada pelo equipamento.

Como você já viu, existem duas partes que precisam ser feitas na hora de instalar um sistema de rastreamento veicular.

A primeira é colocar o rastreador veicular – modelos mais modernos utilizam a tecnologia OBD II do veículo, cuja entrada normalmente fica no painel do veículo ou próxima ao volante.

Veja como funciona o rastreador OBD neste vídeo:

A segunda é colocar uma antena para enviar os dados a satélites ou a radiofrequência – normalmente, ela fica do lado de fora, no teto.

Instalar esses equipamentos é bastante simples e normalmente pode ser algo feito na própria empresa, mas se você tiver dúvidas, pode também contar com a ajuda de um mecânico parceiro para essa tarefa.

Qual é a importância do sistema de rastreamento veicular?

Os sistemas de rastreamento veicular ajudam muito na segurança, uma vez que podem demonstrar pode onde o carro ou caminhão passou no caso de um acidente ou sinistro.

Mas eles também são dispositivos muito poderosos e capazes de ajudar em diversas outras áreas, seja você uma pessoa física que busca apenas proteger o seu carro ou uma empresa precisando de ajuda para gerenciar uma frota.

Aqui vai uma lista das funções que um sistema de rastreamento veicular pode ajudar além da segurança:

Existe sistema de rastreamento veicular gratuito?

Na internet, é possível também encontrar muitas ofertas de sistemas de rastreamento veicular gratuitos.

Não se engane: não existe rastreador grátis de fato.

Na vasta maioria dos casos: é um jeito de chamar produtos que não cobram mensalidade, mas só um custo fixo pelo aparelho.

Além da qualidade do sistema e do preço, vale a pena também ficar de olho em algumas características dos sistemas de rastreamento veiculares.

Entre elas, estão:

  • Resistência e durabilidade dos aparelhos;
  • Facilidade de uso dos sistemas;
  • Homologação pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)
  • E se as plataformas funcionam para vários tipos de veículo.

Qual é o melhor sistema de rastreamento veicular?

O melhor sistema de rastreamento veicular é aquele que atende às suas necessidades.

Quem está buscando um serviço apenas para se sentir seguro não precisa comprar ou contratar um rastreador veicular que tenha dados sobre o status do veículo.

No entanto, empresas que estão buscando uma gestão de frota mais eficiente podem se beneficiar de dispositivos com mais funcionalidades.

O ideal é que, ao escolher o seu sistema de rastreamento veicular, você se faça algumas perguntas sobre o serviço e também sobre as suas necessidades.

  • A empresa oferece suporte técnico próximo?
  • Qual a região de cobertura do sistema de rastreamento?
  • O dispositivo de rastreamento veicular utilizado é homologado pela Anatel?
  • O sistema de rastreamento veicular também oferece relatórios gerenciais de frota?
  • A empresa utiliza plataforma de rastreamento veicular própria ou de terceiros?
  • Qual a tecnologia de rastreamento utilizada?
  • Qual a frequência de atualização da posição do veículo?
  • Os mapas são atualizados constantemente?
  • É possível utilizar o serviço para toda a frota ou só um veículo, sem integrações?

Empresas como a Cobli oferecem um sistema para os gestores de frota acompanharem todos os veículos ao mesmo tempo.

É preciso pensar ainda em como o pagamento pelo sistema de rastreamento é feito: há companhias que vendem um rastreador e não cobram mensalidade por isso.

Já outras dão o rastreador ao usuário, mas cobram uma assinatura pelo uso dos seus sistemas.

A Cobli tem uma solução que é bastante versátil: funciona para diversos tipos de veículos, de motocicletas até ambulâncias e caminhões de carga pesada.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

2 comentários em “Sistema de rastreamento veicular: como escolher?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.