tipos de pneus para caminhões

Pneus para caminhões [GUIA COMPLETO]

No transporte de cargas, a escolha dos pneus para caminhões errados pode trazer grandes problemas para motoristas e transportadoras.

Os pneus são uma preocupação em todos os veículos, mas no caso dos caminhões a atenção neste quesito precisa ser redobrada, pois, ao transportar cargas pesadas os pneus precisam de muito equilíbrio e estabilidade.

Por isso, é preciso avaliar fatores como tamanho do veículo, necessidades e volume de carga transportada para escolher o modelo correto para garantir segurança e economia para sua operação.

Organizamos este guia para você saber tudo sobre pneus para caminhões, desde a composição, tipos, especificações até os principais cuidados para aumentar a vida útil desse acessório tão importante. Confira a seguir!

Quais são os componentes dos pneus para caminhões?

O pneu é uma parte importantíssima de um veículo. Ele é responsável por suportar o peso do veículo e da carga e manter o contato com o solo. Este acessório também dá tração à força do motor e estabiliza o veículo.

Para produzir um pneu, são necessários os seguintes materiais:

  • Borracha natural (látex)
  • Borracha sintética (elastômero derivado do petróleo)
  • Aço
  • Negro de fumo
  • Óxido de zinco e ácido esteárico
  • Enxofre (agente vulcanizador)
  • Antidegradantes
  • Aceleradores e retardadores
  • Auxiliares de processo

Cada parte dos pneus para caminhões tem uma função muito específica para garantir sua estabilidade e resistência. Conheça abaixo cada uma delas:

Capa de borracha sintética

Faz a função da câmara de ar e está localizado no interior do pneu. 

Carcaça

Um emaranhado de aproximadamente 1400 cabos de fibras têxteis coladas à borracha que dá a estrutura dos pneus, oferecendo resistência à pressão exercida, aguentando até 21 toneladas. É responsável por receber pressão, carga e impacto.

Cintas ou Lonas

Cabos de aço muito finos e super resistentes posicionados transversalmente um sobre os outros formando triângulos de grande resistência quando entrelaçados com os fios da caraça.

Banda de rolamento

Estrutura do pneu acoplada as lonas de reforço que contém os blocos (partes cheias) e sulcos (partes vazias). São muito resistentes e suportam o atrito com o solo.

Talão

Responsável por fixar a estrutura e impedir que o pneu não solte do aro quando submetido a esforços laterais. 

Flancos de borracha maciça

Protegem o pneu do contato com o solo e choques que podem danificar a carcaça.

Paredes laterais

Como o nome já diz é a parte lateral externa dos pneus, desenvolvidas com borrachas ultra flexíveis com alta resistência à fadiga.

Leia também: Pneu remold é seguro? Como escolher o melhor para minha frota

pneus para caminhões

Quais são os tipos de pneus para caminhões?

Na hora de escolher o modelo de pneu para o seu caminhão é preciso avaliar o tipo de carga que será transportada e o tipo de trajeto realizado pelo veículo. Apenas com estas informações será possível escolher de forma correta o desenho do sulco do pneu que atenderá melhor suas necessidades. Conheça as 5 modelos disponíveis.

PNEU DE ALTA SEVERIDADE

Indicado para caminhões que realizam trajetos urbanos, exigindo principalmente resistência na frenagem e estabilidade na aceleração.

PNEU DE BAIXA SEVERIDADE

Indicado para caminhões que realizam longas viagens por rodovias. A anatomia dos sulcos aumenta o desempenho e ajuda a economizar combustível.

PNEU DE MÉDIA SEVERIDADE

É a opção mais utilizada pelas transportadoras, indicada para os trajetos regionais, entre Estados, uma vez que é versátil se adapta bem tanto em regiões de aclives quanto em declives.

PNEU MISTO

Indicado para caminhões que realizam trajeto combinado em rodovias asfaltadas e estradas de terra.

PNEU OFF-ROAD

Indicado para quem realiza trajetos exclusivos em estradas de terra e terrenos acidentados.

Como aumentar a vida útil e durabilidade dos pneus para caminhões?

Para que o motorista possa percorrer o trajeto com segurança e eficiência, os pneus precisam estar em bom estado. Além disso, o cuidado e conservação desses itens ajuda a economizar combustível e ajudam a preservar as peças mecânicas do veículo.

Confira a seguir as 5 dicas para aumentar a vida útil dos pneus do seu veículo:

REALIZE O ALINHAMENTO E BALANCEAMENTO PERIODICAMENTE

Para saber se o seu veículo precisa de alinhamento e balanceamento, faça um teste rápido: Durante o trajeto, o veículo puxa para um lado? O volante vibra? Há trepidações no contato com o solo? Se você respondeu sim para alguma dessas perguntas, as chances do seu caminhão precisar de manutenção é grande!

O balanceamento serve para deixar o conjunto da roda e o pneu funcionando de forma simultânea. Um caminhão não balanceado perde estabilidade e tração além de gerar gasto acentuado na borracha de forma desigual. O alinhamento, por sua vez garante que o veículo está andando em linha reta, sem pender para um dos lados.

É recomendado que este tipo de manutenção seja realizada a cada 10 ou 15 mil quilômetros rodados. Fique ligado!

CALIBRE OS PNEUS QUINZENALMENTE

A calibragem dos pneus é um procedimento super rápido que garante maior durabilidade e estabilidade dos pneus, contribui para a economia de combustível e diminui o desgaste.

Faça a calibragem a cada 15 dias ou antes de uma viagem longa e não se esqueça de seguir as recomendações do fabricante. 

FAÇA O RODÍZIO DOS PNEUS

A cada 10 mil quilômetros é recomendado que seja realizado o rodízio dos pneus, ou seja, o faça a troca do pneu do eixo dianteiro pelo traseiro começando sempre pelos pneus externos. É importante verificar a técnica de rodízio mais indicada para cada tipo de caminhão.

A prática estica a durabilidade dos pneus e garante mais estabilidade para o veículo em curvas e frenagens.

Leia também: Controle de pneus: como aplicar essa prática na sua frota?

NÃO SE ESQUEÇA DA  MANUTENÇÃO DOS COMPONENTES INTERLIGADOS

Rodas e pneus funcionam de forma conjunta, por isso é preciso assegurar que os eixos, amortecedores, molas, rolamentos e freios funcionem da forma correta, desta forma você garante a segurança, performance e estabilidade para os trajetos.

RESPEITE O LIMITE DE CARGA

Cada pneu aguenta uma carga máxima específica que pode ser verificada em uma inscrição gravada na lateral do acessório. O excesso de carga, além de comprometer a segurança causa oscilações nos eixos e exige muito mais do motor.

Acesse nosso site e descubra como o sistema de gestão da Cobli vai te ajudar a melhorar a qualidade do serviço da sua empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *