Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 8 minutos

Existe uma crença de que viajar com excesso de carga pode economizar tempo e dinheiro, porém este tipo de pensamento é equivocado e nós te explicaremos o motivo.

Ainda há uma outra justificativa, que muitos acham plausível, para dirigir um veículo com excesso de carga: o preço do frete. 

Como este valor está diretamente ligado ao peso e quantidade de mercadoria, acredita-se que levando um maior número de produtos em uma única viagem, ainda que extrapole o peso permitido, pode ser mais lucrativo.

Ninguém disse que tal prática não pode ser benéfica financeiramente, mas será que vale a pena correr o risco de viajar com excesso de carga traseira por este motivo?

Ao longo deste texto você entenderá quais são os perigos do transporte com sobrepeso e caso seja pego por um fiscal, quais são as penalidades aplicadas e o valor da multa para excesso de carga.

Quer saber mais? Siga a leitura e confira!

Os riscos do transporte com excesso de carga

O motorista que dirige um caminhão com excesso de carga não comete somente uma infração, mas coloca a sua própria vida em risco e a dos demais que o rodeiam, compromete o veículo e também as rodovias.

Veja abaixo alguns dos perigos de um caminhão com excesso de carga!

Risco de acidentes durante o trajeto

Acidentes envolvendo motoristas de caminhão são os mais fatais, é o que indica uma pesquisa feita pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

O estudo analisou os acidentes de trânsito e óbitos durante dez anos (entre 2007 e 2016).

O resultado foi que os motoristas de caminhão eram responsáveis por 13,2% das 16.568 mortes registradas durante este período.

Claro que nesta amostragem estão inclusos diversos fatores que culminaram nestes óbitos. 

Porém, uma das possíveis causas que podem resultar em acidentes é justamente o sobrepeso dos veículos.

Quando um caminhão viaja com excesso de carga traseira, as chances de ocorrer um incidente são muito maiores. 

Isso acontece, principalmente, porque frear um veículo muito pesado é muito mais difícil do que um automóvel mais leve.

Outro fator importante é que todos os equipamentos do carro, sejam eles os de segurança e até mesmo o chassi e lataria, foram construídos para suportar um determinado peso de carga.

Quando este valor é ultrapassado, o automóvel pode não exercer suas plenas funções, forçando o motor e colocando em risco a segurança do caminhoneiro.

Perigos de tombamento do caminhão e da carga

Veículos superaquecidos devido à força necessária para transportar a carga, frenagens bruscas, condições climáticas adversas, curvas acentuadas. 

Todos estes fatores podem contribuir para o tombamento do caminhão e da carga nas rodovias, o que pode terminar em um acidente fatal.

Caminhões com excesso de carga ficam muito mais vulneráveis até mesmo na ultrapassagem de veículos em alta velocidade.

Danos às estradas

Reclama-se muito das estradas brasileiras e com razão, afinal, muitas delas estão desniveladas e cheias de buracos.

Porém, parte disso pode ser consequência de transporte de veículos com sobrepeso. 

O excesso de carga por eixos pode causar defeitos nas estradas.

Quando há caminhões com excesso de carga viajando por todo Brasil, as rodovias vão se desgastando e provocando irregularidades nas pistas. 

Este efeito colateral afeta não somente os profissionais da área, mas também todos aqueles que circulam pelas estradas e o próprio Estado, afinal, será necessário um investimento para consertar os danos nas rodovias.

É como uma bola de neve, porque decorrente disso também aparece o trânsito mais intenso na região, o que invariavelmente irá afetar o transportador de cargas e seus prazos de entrega.

Prejudica o meio ambiente

Para movimentar um caminhão com sobrecarga, é necessária uma maior força do veículo e, consequentemente, um volume maior de combustível.

O prejuízo, além de financeiro, está diretamente ligado ao meio ambiente, afinal, é emitido uma quantidade muito maior de gases poluentes na atmosfera.

Outro fator importante é que no caso de tombamento de carga, dependendo do tipo do material que o veículo transportava, pode extinguir fauna e flora que rodeiam as estradas, afetar a qualidade do solo ou até ter que isolar aquele pedaço da rodovia por conta da carga derramada.

carro de serviço com carga em cima

Redução de vida útil do veículo

Como o caminhão é posto à prova o tempo inteiro, ultrapassando os seus limites, o mau uso do veículo também reduz a sua vida útil.

Pneus, suspensão, pastilhas, entre tantos outros acessórios e a própria carroceria do automóvel ficam tão desgastadas que pode chegar em um ponto no qual é necessário trocar o veículo por completo.

Mas, com um caminhão tão desvalorizado, a revenda fica ainda mais difícil, o que resulta mais uma vez em um déficit grande para a empresa.

Fiscalização e penalidades do excesso de carga

O trânsito de caminhões com sobrepeso é proibido no Brasil.

A infração está prevista no artigo 231, inciso V, do Código Brasileiro de Trânsito e, caso seja pego, será necessário pagar uma multa por excesso de carga no valor de R$ 130,16, o motorista ainda corre o risco de ter seu veículo retido e leva quatro pontos na carteira.

Valores adicionais também são cobrados a cada 200 gramas que excedem o limite. Veja abaixo:

  • Até 600 kgs extras: R$ 5,32;
  • De 601 kgs até 800 kgs a mais: R$ 10,64;
  • De 801 kgs a 1.000 Kgs acima do limite: R$ 21,64;
  • De 1.001 kgs a 3.000 kgs excedentes: R$ 31,92;
  • De 3.001kgs a 5.000 kgs ultrapassando o limite: R$ 42, 56;
  • Acima de 5.000 kgs de sobrepeso: R$ 53,20.

Contudo, existe uma tolerância para cargas que extrapolam o limite de carga, essa taxa é de 5% no caso do peso bruto total e combinado, segundo a resolução do Contran n˚258, de 30 de novembro de 2007. 

Já quanto à tolerância de peso por eixo, essa taxa é de 10%.

A famosa Lei da Balança, resultado de uma fusão de resoluções do Contran, também estipula pesos e dimensões das cargas. 

Dentre essas regras estão os limites permitidos por eixos:

  • 6 toneladas: eixo isolado com dois pneus;
  • 10 toneladas: eixo isolado com quatro pneus;
  • 12 toneladas: conjunto de dois eixos, cada qual com dois pneus;
  • 17 toneladas: conjunto de dois eixos, cada um com quatro pneus;
  • 25,5 toneladas: três eixos, cada um com quatro pneus.

É importante ficar atento a essas medidas, afinal, o excesso de carga por eixos pode causar defeitos nas estradas, mas também trazer prejuízos ao seu caminhão.

excesso de carga em motos

Excesso de carga em moto

Motocicletas também podem levar multa por excesso de carga e para que isso não ocorra, é necessário estar ciente das normas impostas pela Resolução 356 do Contran e, claro, as especificações de acordo com o modelo do veículo.

Os motoristas de veículos com duas rodas ficam sempre mais vulneráveis do que os demais. 

Andar em uma motocicleta com excesso de carga pode fazer com que o condutor perca o equilíbrio e ainda se envolva em um acidente, que pode ser fatal.

Por isso, ficar atento às normas é tão importante: pela sua segurança e dos demais à sua volta. 

Dicas para não exceder o peso no transporte de cargas

A primeira dica da Cobli é que o motorista conheça muito bem as legislações que envolvem o transporte de cargas no Brasil, bem como as dimensões de seu veículo e sua capacidade total.

O segundo passo é entender o tipo de carga e os cuidados especiais que ela precisa. 

Por fim, mas não menos importante é conheça o seu trajeto! 

Entenda se o percurso terá muitas curvas acentuadas ou se passará por locais perigosos. 

Neste caso um roteirizador de frota como os da Cobli pode ser uma mão na roda, afinal, com ele você consegue saber qual será o trajeto a ser percorrido e pode tomar as devidas precauções.

Agora que você já sabe tudo sobre o veículo com excesso de carga, confira outras informações sobre o transporte de mercadorias no blog da Cobli!

clique e tenha visibilidade e controle da sua operação com a Cobli
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demostrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário