Post atualizado em

Como tornar os processos mais eficientes, seguros e menos custosos? É essa a pergunta que martela o tempo todo na cabeça de quem trabalha com logística. Uma das respostas possíveis é o rastreamento de frota. Vamos entender por quê?

O que é um serviço de rastreamento?

Rastrear é acompanhar, em tempo real, o trajeto de um veículo. Além da localização exata do carro ou caminhão, as tecnologias de rastreamento fornecem um punhado de outras informações, como se o motorista se está pisando muito forte no acelerador e quantas vezes as portas estão sendo abertas e fechadas.

Leia também:
Rastreador de carro: o que é e para que serve?
Rastreador de moto: o que é e para que serve?
Rastreador de ônibus: o que é, para que serve e como funciona?

O rastreamento de frotas, em geral, é feito por GPS ou radiofrequência. Os GPS (ou “sistemas de posicionamento global”, em português) são aparelhinhos que se comunicam com uma rede de 24 satélites que orbitam o planeta Terra. Esses satélites emitem sinais para os receptores (os GPSs), que respondem com as coordenadas geográficas do veículo (latitude e longitude). Dentro desses satélites, existem relógios atômicos extremamente precisos que conferem o tempo que passou entre a emissão o sinal para a Terra e a chegada da resposta. Esse intervalo de tempo permite ao sistema calcular, com precisão de metros, a localização do veículo.

Já nos rastreadores que funcionam por radiofrequência, as informações são emitidas e recebidas por meio ondas de rádio captadas por antenas. A radiofrequência permite uma cobertura de área bem ampla e funciona bem até mesmo onde os GPS às vezes falham, como túneis e subsolos. 

Por que instalar um dispositivo?

O vai e vem de carros no dia a dia pode gerar confusão, estresse e sensação de descontrole. O serviço de rastreamento de frotas aparece como uma solução para empresas que lidam com esse grande volume de deslocamento de veículos e precisam garantir que produtos, serviços ou atendimentos sejam realizados com pontualidade.

Além disso, como setor de transporte reúne muitos gastos, é essencial que ele seja bem gerenciado. Um bom exemplo foram empresas que com um sistema de rastreamento e uma gestão eficaz conseguem reduzir gastos com combustível ou até incrementar a receita mensal.

Saiba Mais
Como garantir um atendimento mais rápido com rastreamento

Nosso diferencial está em oferecer o menor tempo de intervalo entre uma localização e outra (cinco segundos), proporcionando ao cliente um maior controle de suas equipes.

Como é feita a instalação?

No caso do nosso sistema de rastreamento, ele é simples, fácil e rápido e para veículos leves o próprio cliente faz a instalação sozinho, sem necessidade de parar a frota. Ele recebe o dispositivo (de tecnologia OBD, um sistema de autodiagnóstico disponível na maioria dos automóveis que circulam atualmente) que deve ser plugado ao painel do veículo. Para fazê-lo funcionar, é só dar uma volta no quarteirão – é dessa forma que o GPS se conecta com o satélite. Uma vez finalizada essa etapa, nossa equipe faz a configuração interna no sistema e pronto!

É preciso cadastrar os veículos no sistema?

Sim. Cada dispositivo vem com um número para cadastrar no sistema que também deve ser relacionado à placa do veículo correspondente e ao motorista designado para dirigi-lo.

Como os dados são enviados e acessados?

Os dados são captados e enviados via GPS. Eles podem ser acessados pelo navegador de internet com o menor tempo de atualização de dados do mercado, por meio de um software próprio, online e intuitivo.

O serviço está disponível no país inteiro?

O sistema pode ser operado em todos os estados do Brasil. O atendimento fora de São Paulo é remoto, com envio de equipes terceirizadas para eventuais problemas.

Como é feito o pagamento do serviço?

Trabalhamos com o formato de pagamento de mensalidade, sem a compra definitiva do dispositivo. Esse método é conhecido como comodato. O cliente paga um valor específico conforme o número de veículos que utiliza e, caso haja término de contrato, ele devolve o dispositivo para a empresa. Assim, evita-se gerar lixo de maneira desnecessária.

Você também pode se interessar por: 
5 temas para acompanhar no mundo dos negócios em 2019

Os dados reunidos a partir do monitoramento são sigilosos?

Não divulgamos de quem são os dados gerados por seus relatórios. Porém, ela reúne essas informações para fazer análises e entender cada vez melhor o trânsito das cidades, com o objetivo de oferecer os melhores resultados e um serviço mais eficiente ao clientes.

Quais as vantagens do rastreamento?

Facilite a gestão da frota

Os sistemas mais completos no mercado representam uma vantagem para gestores que gostariam de unificar várias funcionalidades em uma mesma ferramenta. Por isso, para a escolha de uma empresa para o fornecimento de software, é necessário considerar quais são os serviços escolhidos e selecionar aqueles que se adéquam às suas necessidades.

Em primeiro lugar, a escolha deve ser baseada na quantidade de carros que compõem a frota. Existem soluções que podem ser adotadas com apenas um veículo.

Para facilitar os processos de gestão, é preciso contar com:

  • Monitoramento
  • Controle do consumo de combustível
  • Contagem do número de paradas
  • Acompanhamento das rotas percorridas
  • Relatórios do tempo ocioso
  • Relatório da velocidade

A integração dos programas de rastreamento de frotas on-line com dispositivos móveis é um recurso que oferece maior praticidade. Por meio de um celular ou tablet, os usuários conseguem acessar todas as informações registradas. Esse cenário contribui para o trabalho de gestores que participam ativamente da operação e nem sempre estão próximos de um computador.

Aumente a segurança

Os profissionais da área de transportes compreendem que o trabalho nas estradas é permeado por riscos de diversas naturezas. No contexto da gestão de frotas, o incremento da segurança pode assumir duas formas. A primeira delas está relacionada aos níveis de criminalidade e da ocorrência de roubos de carga nas estradas.

Uma boa tática de distribuição busca circular por estradas seguras, porém, caso seja inevitável trafegar por vias e regiões de maior risco, deve-se contar com instrumentos que evitem casualidades.

Em primeiro lugar, o acompanhamento do veículo possibilita identificar desvios não autorizados na rota ou comportamento incomum que possa indicar uma situação de perigo. Com recursos para localizar os carros com agilidade, as chances de recuperação do veículo e da carga em caso de roubo são elevadas.

A segunda forma se refere à postura do motorista e sobre como os veículos são conduzidos durante a rota de entrega. Em muitos casos, a presença de mecanismos de monitoramento inibe o comportamento inseguro nas estradas. Os motoristas evitam freadas bruscas e ultrapassagens perigosas, praticam com mais frequência a legislação de trânsito e são mais atentos na direção.

Porém, além da fiscalização, as atitudes seguras devem ser incentivadas por meio de programas de conscientização e recompensas. Com isso, a incidência de acidentes envolvendo a frota pode ser reduzida de forma significativa.

Saiba onde está o seu veículo

Rastreadores informam a localização do veículo em tempo real. São extremamente úteis aconteça algum imprevisto ou alguma tragédia, como roubo do veículo ou tentativa de sequestro.

Alguns rastreadores permitem até intervenções remotas, como bloqueio da bomba de combustível se alguma movimentação estranha foi detectada, como um desvio de rota inesperado ou uma parada longa sem nenhuma razão aparente. Mas explicamos aqui porque essa prática pode ser prejudicial.

Confira as vantagens de saber a localização do veículo:

  • Informar melhor e mais rápido aos clientes o que está acontecendo e onde estão os motoristas que irão lhe prestar serviço
  • Economizar tempo e dinheiro com ligações para os motoristas a fim de coletar informações de localização
  • Saber quem é o motorista mais perto quando acontece alguma emergência ou mudança na operação
  • Melhorar a comunicação interna
  • Melhorar a comunicação com stakeholders (partes interessadas)
  • Configurar alertas no sistema para notificá-lo quando o veículo estiver chegando ou deixando um local específico, por meio de geofence

Planeje melhor suas rotas

Uma bom rastreador é uma mão na roda na hora de roteirizar uma viagem, pois informa sobre as rotas mais acessíveis e avisa sobre áreas interditadas. Também servem para programar paradas estratégicas para o abastecimento do veículo e descanso do motorista e para encontrar pontos de referência que ajudam na hora da entrega.

Rotas bem planejadas resultam em economia de tempo, em entregas e serviços prestados com mais rapidez e em um atendimento mais certeiro.

Economize

Esse é o principal objetivo, não é? O seguro de veículos equipados com rastreador costuma ser mais em conta, até 30% mais barato. Mas não é só por isso que você economiza com um rastreador.

As diversas informações que um rastreador fornece permitem planejar melhor todo o processo e identificar gastos desnecessários, como desperdícios de combustível e usos irresponsáveis do veículo que podem gerar custos extras na oficina. Essas informações também ajudam a programar as manutenções e revisões do veículo, evitando despesas que não estavam previstas e cumprindo atentamente o orçamento estipulado.

Aumente a produtividade

Um dos principais obstáculos para os gestores de frotas é acompanhar o que acontece durante o trajeto de entrega e como os carros da transportadora estão sendo utilizados pelos motoristas. Os sistemas de GPS e rastreamento de frotas promovem esse tipo de controle ao fornecedor dados sobre a localização de cada veículo em tempo real.

Com isso, é possível acompanhar se as rotas estabelecidas estão sendo seguidas, a velocidade que o veículo manteve e o número de entregas realizadas. Essa ferramenta tem importância ao prevenir que ocorram desvios durante o processo de entrega, que os motoristas usem recursos da empresa para fins pessoais e para gerenciar o tempo necessário para concluir as remessas.

Além disso, a possibilidade de realizar o controle de horas trabalhadas de cada motorista é fundamental para evitar jornadas longas e a incidência de horas extras.

Os indicadores que você deve acompanhar

Antes de mais nada: um indicador é uma medida relacionada às atividades da empresa. De um jeito simples, são os números que mostram os resultados do negócio. Eles são exibidos em tabelas e gráficos, para que seja possível demonstrar a sua evolução ao longo do tempo.

Os indicadores voltados para o gerenciamento de frotas têm como grande objetivo medir os resultados operacionais da operação, como a eficiência, os custos e a segurança.

Os indicadores de eficiência

Gasto de combustível

Se você é gestor de frotas, sabe bem o quão alto pode ficar o gasto com o abastecimento de veículos. Então, faz sentido você acompanhar de perto esse número, antes de tudo, para controlar a evolução da despesa nas idas ao posto de gasolina.

Num segundo momento, é importante acompanhar esse indicador e compará-lo com a média de consumo estabelecida pela montadora do automóvel. Alguns fabricantes fornecem, no manual do equipamento, uma tabela com os valores explícitos por modelo.

Assim, você consegue identificar carros e caminhões que estão performando abaixo do padrão. Não só isso, como também ter nas mãos informações precisas para apurar qualquer desvio de combustível ou mesmo trajetos incorretos seguidos pelos motoristas no dia a dia da operação. Tem mais. O controle do gasto de combustível, bem como da quilometragem por rota, é fundamental, pois tem relação com o desgaste de pneus e demais componentes do carro.

Utilização da frota

Intervalos durante o trabalho e paradas para carga e descarga são eventos normais em operações logísticas. Contudo, é preciso monitorar o comportamento do motorista para que o tempo de ociosidade não atrapalhe a operação.

Com o sistema de rastreamento de frotas, é possível observar se o motorista desvia da rota determinada ou acaba usando o veículo para fins pessoais. Há, ainda, a função que estabelece cercas eletrônicas e caso o condutor ultrapasse esse perímetro, o operador do software será notificado.

Retorno do veículo vazio

Eis uma situação bastante comum em transportadoras: mesmo com extenso planejamento do itinerário, os veículos voltam para o armazém ou centros de distribuição vazios.

Essa situação acaba resultando numa porção de custos extras, desde com combustível até manutenção e seguro. E o pior: não gera receita alguma. Portanto, pode-se dizer que, quando o veículo retorna vazio, na verdade, a empresa está tendo prejuízo.

Os indicadores de segurança

Garantir a segurança de veículos, motoristas e carga é um grande desafio na percepção de boa parte dos gestores de frotas que conhecemos. O nível de criminalidade e de acidentes nas estradas do país pode deixar muito operador logístico acordado à noite.

Por isso, é fundamental que o gestor tenha uma visão ampla de todo o processo para identificar e minimizar as principais ameaças à operação. Como?

  • Planejando e variando as rotas
  • Conhecendo bem os pontos de paradas
  • Mantendo informações de carga e trajeto em sigilo
  • Evitando dar carona a estranhos
  • Estacionando em lugares seguros para descansar
  • Ficando atento nos arredores dos locais onde recebe e entrega a carga, pois são nessas regiões em que geralmente ocorrem o maior número de abordagens para o roubo
  • Evitando viajar durante a noite

Incidência de multas

No caso de carros que pertencem a empresa, é preciso controlar o número de multas e quais são as infrações cometidas pelos motoristas. Essa apuração ajuda a identificar os infratores responsáveis e a catalogar os gastos decorrentes de multas.

Como parte de uma política preventiva, pode-se desenvolver treinamentos e campanhas de conscientização para evitar que os condutores tornem-se reincidentes.

Número de acidentes

É possível aprofundar ainda mais o estudo das multas e identificar as infrações que resultaram em prejuízos ainda maiores, como é o caso de acidentes no trânsito. Além do número de ocorrências, deve-se observar os gastos com reparos e o custo de manter o veículo parado por períodos prolongados enquanto consertos são realizados.

Número de veículos danificados durante uso

É natural que máquinas e equipamentos apresentem defeitos durante a sua operação. Carros, motos e caminhões estão sujeitos ao mesmo problema quando estão em constante utilização.

Por isso, é preciso destacar que um veículo quebrado não tem, necessariamente, relação com direção imprudente ou com acidentes. Esse é um caso específico que pode ser causado por mau uso, falta de manutenção e excesso de peso.

Por fim, a principal vantagem da análise de indicadores é a sua capacidade de manter a empresa competitiva por meio da elaboração de relatórios e o estudo de seus resultados. A mesma lógica serve para o processo de rastreamento de frotas, que visa a melhoria contínua das atividades.

Esta publicação te ajudou? Acesse nosso site, descubra nossas soluções personalizadas e como a gente pode te ajudar! Confira também outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog. Você também pode entrar em contato com um de nossos atendentes pelo (11) 4810-2200 ou pelo euquero@cobli.co.

Rastreamento de Frota

Escreva um Comentário