Respeito no trânsito: conheça práticas para uma condução segura

O respeito no trânsito é um elemento fundamental para pessoas e veículos circularem pelas vias em segurança. Por isso, essa é uma obrigação de todo condutor, seja ele profissional ou não.

Quando falamos de motoristas profissionais, a preocupação com essa questão deve ser vista com dose extra de seriedade. Afinal de contas, além da própria segurança, eles estão representando uma marca nas ruas.

Se a frota de uma empresa é conduzida de forma irresponsável, desrespeitando pedestres e outros motoristas, sua reputação pode ser gravemente prejudicada, gerando impactos negativos para os negócios.

Entender sobre respeito e responsabilidade no trânsito é essencial para fortalecer esses valores entre os seus colaboradores. Assim, o efeito obtido será positivo e os veículos serão importantes fortalecedores da marca junto ao público.

Neste texto iremos explicar melhor o conceito, apresentar os principais responsáveis por manter uma conduta respeitosa no trânsito e listar ações para praticá-la. Vamos saber mais?

O que é ter respeito no trânsito?

Você sabe o que é respeito e responsabilidade no trânsito? Esse conceito parece muito óbvio, mas na prática não demonstra ser tanto assim, pois praticamente todos os dias podemos presenciar situações de desrespeito nas vias, especialmente das grandes cidades.

Ter respeito no trânsito significa seguir as regras básicas de conduta, que podem ser resumidas em respeitar a sinalização e as leis, além de ter empatia pelas outras pessoas e agir com gentileza.

Se cada indivíduo que compõe o trânsito fizer a sua parte, todos poderão circular de forma segura, evitando as atitudes consideradas como principais causas de acidentes e poupando muitas vidas.

Quem são os maiores responsáveis pela segurança no trânsito?

De acordo com o parágrafo 2° do artigo 29 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a responsabilidade pela segurança no trânsito se dá de modo decrescente, ou seja, os veículos de maior porte são responsáveis pelos menores.

Isso significa que, quanto maior o veículo, mais intenso deve ser o cuidado do seu condutor em relação aos demais elementos presentes no trânsito. Afinal, na relação entre um ciclista e o motorista de uma carreta, fica claro quem está mais vulnerável.

Essa hierarquia que considera os portes dos veículos é necessária para que os condutores reconheçam seu papel para promover a segurança dos demais. Assim, um preserva o outro e, juntos, todos protegem os pedestres.

Respeito no trânsito é sinônimo de segurança para toda a sociedade.

Como respeitar as leis de trânsito?

E na prática, como as leis de trânsito podem ser respeitadas? Acompanhe os tópicos com as principais ações a serem adotadas por condutores, sejam eles pessoas comuns ou motoristas profissionais.

Conhecer a legislação

Para respeitar as leis de trânsito, é preciso conhecê-las em primeiro lugar e, embora todo condutor tenha feito aulas de legislação na autoescola, com o tempo as informações podem ser esquecidas.

Se tiver dúvida sobre alguma placa ou regra, pesquise e se informe. Adotar essa postura de interesse em aprender é necessário para evitar se tornar vítima do chamado excesso de confiança no trânsito, um comportamento bastante arriscado.

Usar cinto de segurança

O cinto de segurança é um acessório de segurança fundamental em veículos de todos os portes e, por mais que grande parte dos motoristas o utilizem, deixam de cobrar isso dos passageiros que ocupam o banco de trás.

Segundo profissionais da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, a Abramet, o uso de cinto de segurança no banco de trás pode reduzir o risco de morte em até 43%. Isso mostra o quanto ele é importante, independentemente da posição ocupada no veículo.

Não dirigir após consumir álcool

Dirigir após consumir álcool está entre as piores atitudes de desrespeito no trânsito, tanto que é classificada como infração gravíssima.

O condutor flagrado dirigindo sob efeito de álcool recebe multa, tem sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa por 01 ano, com agravantes dependendo da situação em que for pego.

Respeitar a sinalização

A sinalização é a responsável por manter a organização do trânsito, podendo ser encontrada em diferentes formas.

  • Sinalização vertical: são as placas, que podem estar presentes ao lado das vias ou sobre elas. Exemplos: pare, proibido virar à direita, animais na pista;
  • Sinalização horizontal: são as marcações feitas nas vias, geralmente em amarelo ou branco, com avisos como: pare, reduza a velocidade, proibido ou permitido ultrapassar;
  • Sinalização auxiliar: é usada para chamar atenção para situações que possam oferecer risco ou aumentar a visibilidade. Os dispositivos que costumam ser usados são: cones, prismas, tachas, entre outros.
O respeito no trânsito contribui para a construção de uma imagem positiva das empresas que possuem frotas.

Obedecer aos limites de velocidade

Uma das funções das placas de sinalização é informar a velocidade máxima permitida. Obedecer aos limites determinados é uma atitude de grande importância que demonstra o respeito no trânsito.

O excesso de velocidade é passível de multa, que pode ser média, grave ou gravíssima, dependendo do quanto acima do limite o condutor foi pego.

Estacionar apenas em locais permitidos

É válido destacar que o trânsito não é formado apenas por veículos em movimento, pois mesmo estacionados eles influenciam o fluxo nas vias. Logo, o respeito deve estar presente também no momento de estacionar.

Jamais se deve parar em locais proibidos, em fila dupla ou vagas destinadas para públicos específicos, como idosos e pessoas com deficiência.

Não usar o celular enquanto dirige

O celular é um acessório presente na rotina de muitas pessoas, inclusive para realizar atividades de trabalho, contudo, não pode ser usado ao mesmo tempo em que se dirige um veículo.

Olhar para a tela do aparelho em vez de manter a atenção nas vias pode resultar em acidentes de alta gravidade.

Prestar socorro às vítimas de acidentes

Se, mesmo tomando todos os cuidados para manter o respeito no trânsito, uma pessoa se envolve em um acidente, é sua obrigação prestar socorro às vítimas. Não fazer isso é uma infração grave, conforme determina o artigo 177 do CTB.

Como as empresas podem promover o respeito no trânsito?

Até aqui falamos sobre as ações que cada condutor deve ter para manter uma postura respeitosa no trânsito. Mas, e as empresas, como podem promover essa conduta entre os motoristas da sua frota?

Primeiramente, é necessário fornecer veículos em bom estado de conservação que passem por um controle de manutenção, a fim de prezar pela segurança dos funcionários e da operação como um todo.

Outra iniciativa válida e com potencial para impactos positivos é o oferecimento de cursos voltados para orientar os gestores de frota. Assim, eles estarão preparados para transmitir valores de respeito no trânsito para a equipe.

A Cobli oferece gratuitamente um curso de segurança no trânsito para frotas, com certificação, 05 módulos e que não possui pré-requisitos.

Através da formação, o profissional terá um panorama sobre segurança no trânsito, saberá desenvolver um plano de ação para prevenir acidentes e, por fim, investir em iniciativas para uma frota mais segura.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.