analista-roteirizacao

Analista de roteirização: o que faz e quanto ganha?

Pensar no caminho que cada entrega deve fazer não é uma tarefa simples – e é por isso que cada vez mais empresas contratam um analista de roteirização.

É fácil entender por que esses profissionais estão sendo tão valorizados: se para um motorista comum já é difícil pensar em uma rota eficiente, imagine para toda uma frota com centenas ou até milhares de veículos?

O analista de roteirização é o profissional responsável por auxiliar gestores de frota a organizar o que cada veículo e motorista deve transportar, entendendo que caminhos precisam ser percorridos ao longo de uma rota.

São pessoas cada vez mais demandadas, uma vez que não só o número de entregas explodiu com o crescimento do e-commerce no Brasil, mas também porque o número de empresas atuando com logística aumentou consideravelmente nos últimos anos.

Neste texto, vamos falar um pouco mais sobre o que é um analista de roteirização, o que esse profissional faz e qual o perfil ideal.

Também vamos falar sobre qual é a formação desejada para esse profissional e o quanto ganha um analista de roteirização. Vamos lá?

O que é e o que faz um analista de roteirização?

Como você já pode imaginar, o analista de roteirização é a pessoa responsável por planejar e acompanhar os processos de roteirização de uma frota inteira.

Ele pode organizar tanto rotas de entregas ou coletas de produtos, bem como o deslocamento de profissionais para a realização de serviços.

Sua principal tarefa é deixar os roteiros mais inteligentes e otimizados, tentando deixar a operação logística o mais eficiente possível.

É importante entender que os objetivos podem ser diferentes: um gestor de frota pode optar por ter rotas mais rápidas, rotas mais curtas ou que gastem menos combustível e pedágios.

Caberá ao analista de roteirização, portanto, organizar as rotas de acordo com essas necessidades, bem como outras variáveis, como:

Como é o dia a dia de um analista de roteirização?

Assim como acontece em outros cargos da área de logística, o dia a dia de um analista de roteirização é bastante dinâmico, uma vez que o profissional não só planeja, mas também precisa resolver demandas em tempo real.

Afinal de contas, enquanto os veículos estão na rua, acidentes, congestionamentos e imprevistos podem acontecer, afetando as rotas planejadas inicialmente.

Por conta disso, é importante falarmos dos dois tipos de roteirização:

  • Roteirização estática: acontece quando uma rota é feita considerando apenas os caminhos existentes, sem pensar nas condições em tempo real do trânsito.
  • Roteirização dinâmica: acontece em tempo real, buscando lidar com os desafios impostos aos motoristas durante o transporte das cargas.

Um bom analista de roteirização precisa estar atento para fazer seu trabalho bem nos dois tipos de atividade que sua área contempla.

analista-roteirizacao
Um bom analista de roteirização deve pensar não só na eficiência das rotas, mas também na estratégia global da empresa.

Quais são os mercados de atuação do analista de roteirização?

Originalmente, o setor de atuação mais comum do analista de roteirização é o de logística, trabalhando em transportadoras e empresas com grandes frotas.

No entanto, o mercado de entregas tem crescido muito nos últimos anos e outros tipos de empresa tem contratado analistas de roteirização.

Quanto ganha um analista de roteirização?

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o salário médio de um analista de roteirização gira em torno de R$ 2,4 mil.

No entanto, vale dizer que esse salário pode variar segundo as regiões e também a experiência do profissional.

Como se tornar um profissional de roteirização?

O caminho mais comum para um analista de roteirização entrar no mercado de trabalho é obtendo conhecimentos na área de logística, seja fazendo uma graduação tecnológica ou um curso técnico.

Outras possibilidades são a formação em Administração, seja no nível superior ou no nível técnico.

Normalmente, as vagas são oferecidas como analista de roteirização ou assistente de frota/transportes em sites especializados.

analista-roteirizacao
Prestar atenção nas necessidades de cada carga e no tipo de veículo que a frota possui é parte das responsabilidades de um analista de roteirização.

Qual é o perfil de um bom profissional roteirizador?

Um bom analista de roteirização, além da formação técnica, costuma precisar ter alguns traços de personalidade para se dar bem nessa área.

Nas próximas linhas, vamos falar de algumas dessas características.

Ser detalhista

Prestar atenção nos detalhes das rotas é uma questão imprescindível para um bom analista de roteirização.

Afinal de contas, pode bastar apenas uma ou duas decisões erradas em cada rota para que toda a eficiência buscada não possa ser alcançada pelos motoristas.

Assim, é importante se atentar às informações da empresa, os processos e os prazos que cada entrega exige para evitar erros.

Além disso, um profissional detalhista tem a incrível capacidade de sempre conseguir enxergar possibilidades de pequenas melhorias.

Ter visão global dos processos

Um bom analista de roteirização também precisa ter uma boa visão geral dos processos, sem ficar restrito apenas à sua área.

Afinal de contas, a área de roteirização presta suporte a outras atividades de logística.

Se não entender como as outras partes do processo funcionam, o analista de roteirização poderá elaborar ótimas rotas, mas que não serão eficientes com o todo da empresa.

Capacidade de analisar e interpretar dados

A descrição está no nome do cargo, mas não custa enfatizar: um analista de roteirização precisa conseguir analisar os dados coletados e interpretá-los para o bem da empresa.

Estar atualizado sobre o mercado

A logística é uma área muito dinâmica, portanto, um bom profissional de roteirização é aquele que consegue estar atento a novas tecnologias e tendências, buscando sempre a evolução do serviço.

Ser criativo

Engana-se quem pensa que a logística e a roteirização são tarefas repetitivas.

Por conta dos desafios e imprevistos que surgem diariamente, um bom profissional de roteirização precisa ser criativo para conseguir criar soluções aos problemas.

Além de ajudar sua empresa a evitar falhas e perdas, a criatividade do analista de roteirização também permite que a companhia continue encantando seus clientes.

Ter boa comunicação

Se uma frota tem muitos veículos, isso significa que ela tem muitos motoristas.

É apenas um exemplo para pensar que o setor de logística tem muitas pessoas, então é fundamental para o profissional de roteirização ter boas habilidades de comunicação.

Elas são fundamentais para evitar atritos e solucionar problemas rapidamente, sempre com respeito a todos.

Ter flexibilidade

Como já dissemos, o universo da logística está sempre sujeito a mudanças e imprevistos.

Quem não consegue lidar facilmente com mudanças e é inflexível terá dificuldades para se dar bem na roteirização.

Por outro lado, quem consegue se adaptar rapidamente em cenários difíceis terá bons atributos a apresentar na hora de conseguir uma vaga ou desempenhar suas tarefas como analista de roteirização.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.