Muitos e-commerces fazem a logística por conta própria mas contratar um parceiro logístico pode ser uma saída importante para aumentar a competitividade no setor

Logística para e-commerce: saiba por que ela se tornou tão importante!

Comprar pela internet nunca foi algo tão popular no Brasil — e não é à toa que a logística para o e-commerce se tornou algo tão importante por aqui. 

A cada semestre, as vendas e o número de pessoas que consomem pela internet batem novos recordes. 

Segundo números da consultoria Ebit/Nielsen, foram 79,7 milhões de consumidores ao longo de 2020, com vendas totalizando R$ 87,4 bilhões no período, em um recorde histórico. 

É muita gente que precisa ser atendida e espera cada vez mais que os produtos cheguem o quanto antes, do jeito certo, no lugar desejado. 

Além das atividades normais de logística, o e-commerce traz ainda outras demandas e desafios, como a ausência de pontos físicos para a venda ou a alta competitividade por custos e prazos. 

É um ponto muito sensível do setor: em uma pesquisa recente promovida pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), 61% das lojas virtuais apontaram ter como problema principal os atrasos nas entregas; extravios e roubos ficam logo atrás, com 39%. 

São números que mostram como a sua empresa, com uma boa logística para e-commerce, pode se destacar no setor e atender muitos clientes, com alta qualidade. 

Neste texto, vamos falar um pouco sobre logística para e-commerce e quais são as habilidades necessárias para ela. 

Também apresentaremos algumas formas de como a tecnologia pode ajudar sua empresa a desempenhar essa tarefa tão importante da melhor forma possível. Vamos lá? 

Qual é a importância da logística para e-commerce? 

Pare e pense: quantas vezes você comprou online e o produto chegou direitinho na sua casa? 

Muitas, não é mesmo? 

É justamente graças a uma boa logística que tudo deu certo. 

Claro que a logística é parte essencial de qualquer atividade de comércio, mas no comércio eletrônico ela é ainda mais importante. 

Afinal, se no comércio tradicional é preciso que a logística funcione para que os itens cheguem até as lojas, no e-commerce é preciso uma coordenação ainda maior. 

Isso pode acontecer tanto para que o item vá da fábrica até uma loja e, aí então, da loja para o consumidor final, ou ainda que vá da fábrica direto para o ponto final (no chamado dropshipping). 

Além disso, como já falamos, o e-commerce é uma área bastante competitiva, em que preços e prazos de entrega podem fazer a diferença na hora da decisão de compra. 

Só com um planejamento logístico eficiente é que um e-commerce consegue prosperar, sendo capaz de cumprir metas, agradar o público e fidelizá-lo para futuras compras. 

Como ter uma boa logística de e-commerce? 

Para ter uma boa logística de e-commerce, o primeiro passo é simples: você deve estruturar o seu fluxo logístico

Se você é uma loja digital, deve entender quais mercadorias compra, como elas são transportadas, armazenadas e entregues ao consumidor final. 

Deve anotar cada ponto de parada e gargalo no processo, bem como os tipos de transporte e armazéns utilizados. 

Isso será importante no futuro para você entender como pode melhorar o processo, em todas as partes da cadeia. 

Também é importante entender quais são as vendas mais realizadas pela empresa e as tendências do mercado, para prever o que poderá acontecer nos próximos meses com sua demanda. 

Se você é uma empresa de logística, estruturar o fluxo logístico pode ser ajudar seus clientes a desenhar melhor esses passos e processos — e oferecer soluções adaptadas para seus clientes. 

Outra solução bastante comum é a de contratar um serviço de fulfillment em que parceiros cuidam da logística e cabe à loja online apenas vender.

Outro passo importante para quem quer ter uma boa logística de e-commerce é o controle do estoque

Para isso, não basta só entender onde e como os produtos estão armazenados e o fluxo de entradas e saídas, mas também entender como o estoque pode ser melhor utilizado, a seu favor. 

Será que dividir o estoque em locais diferentes da cidade para fazer entregas mais rápidas pode ajudar? Ou então armazenar produtos de categorias similares próximos dos outros, permitindo verificações visuais mais rápidas? 

São apenas duas dicas que podem ajudar bastante, bem como o apoio da tecnologia.

Muitas empresas já utilizam um software para gestão de estoque, chamado de Warehouse Management System (WMS) — você pode saber mais sobre esse tipo de solução aqui

Para quem é dono de uma loja digital, é importante também escolher bem como será feita a parte dos transportes dos itens. 

Definir parceiros logísticos para o negócio pode ser uma boa ideia: transportadoras conseguem ter serviços especializados, com experiência para entrega de mercadorias (e bons preços!)

Por outro lado, se terceirizar a operação não é uma opção, vale a pena pensar em como estruturar bem as entregas para não deixar nenhum prato cair. 

Se trabalhar com transportadoras também não funcionar, pode valer a pena usar serviços de fulfillment, um processo especializado em logística de comércios físicos e digitais.

De forma bastante resumida, um fulfillment é um serviço que prepara os itens a serem despachados, armazenando-os em depósitos, embalando-os e emitindo etiquetas de postagem, sem esquecer do transporte até o cliente. 

Oferecido por empresas como Mercado Livre e Correios, é um tipo de serviço cada vez mais usado por lojas online que querem se concentrar naquilo que sabem fazer de melhor: vender. 

Além disso, é importante que uma loja online monitore bem os pedidos enviados e defina prazos realistas — para transportadores, é importante ajudar os clientes a entender que prazos são esses. 

Afinal, não adianta prometer que você vai entregar um item do Acre a São Paulo em um dia se sua estrutura logística não está pronta para fazer isso. 

Outro aspecto importante da logística para e-commerce é ter um bom sistema de logística reversa, que possa ser usada pelos clientes para devolver seus pedidos caso tenham alguma falha, erro ou problema. 

Por fim, mas não menos importante, é importante ter políticas de frete inteligentes

Consumidores adoram frete grátis, é verdade, mas nem sempre ele é algo que faz sentido para a realidade da sua empresa. 

Assim, é importante que você tenha noção do custo do frete, se vai embuti-lo no preço das suas mercadorias ou se vai mostrar isso para o consumidor. 

Você também pode definir momentos específicos em que o frete fica mais barato ou até gratuito, como em campanhas sazonais, para membros de programas de fidelidade ou a partir de um determinado valor em gastos. 

Quais são as vantagens de ter uma boa logística de e-commerce? 

É bastante possível que você já consiga imaginar algumas das principais vantagens de se ter uma boa logística no e-commerce depois de ler esse texto até aqui. 

Mas vamos reforçar alguns pontos importantes para te convencer a prestar atenção nesse assunto e reorganizar essa área na sua empresa: 

  • Controle do valor do frete; 
  • Controle de estoque;
  • Previsibilidade e agilidade nos prazos de entrega; 
  • Garantia de bom atendimento ao cliente; 
  • Redução de insatisfação do cliente e devoluções; 
  • Fidelização do cliente; 
  • Competitividade; 
  • Redução de custos logísticos
  • Redução de custos gerais e aumento do capital para investir

Como a tecnologia pode ajudar a logística do e-commerce? 

Já falamos ao longo deste texto de algumas ferramentas de software bastante importantes para o universo da logística para o e-commerce. 

No entanto, há algumas outras que podem ajudar bastante quem deseja se inserir no setor ou melhorar a operação dessa área. 

Para começar, usar uma boa plataforma de e-commerce já é algo importante por si só: obter os pedidos na hora certa e com os dados corretos ajuda muito a vida de quem quer vender online. 

Para os lojistas online, utilizar um bom ERP (sistema integrado de gestão empresarial) para gerenciar fornecedores pode ser bastante útil. 

Para quem precisa gerenciar os clientes, utilizar uma ferramenta de CRM também pode ser algo vital. 

Já para as empresas de logística, há diversas ferramentas que podem ser úteis. 

Entre elas, podemos citar os WMS, para a gestão de estoque e  os TMS, para a gestão de transportes. 

Além disso, para quem tem frotas, pode fazer bastante sentido dispor de ferramentas de roteirização, rastreamento e telemetria veicular, que ajudam a dar previsibilidade para as entregas e reduzir custos. 

Esta publicação te ajudou? Confira outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.