Condução econômica: 7 dicas para economizar com a frota

Buscar formas de poupar recursos é muito importante sempre, seja no trabalho ou na vida pessoal. Por isso, a condução econômica é um assunto relevante para todos, especialmente para empresas que possuem frotas.

Se para quem tem apenas um veículo os custos já podem ser altos, imagine só para empreendimentos que contam com vários deles. Os custos são multiplicados!

Ter esse tipo de preocupação é necessário pela questão financeira, claro, mas também para se fazer um uso mais inteligente dos recursos naturais e da sua empresa.

Através de mudanças simples em relação à forma de dirigir e à conservação dos veículos é possível fazer uma economia significativa. E, mais uma vez, nas frotas isso será multiplicado, só que nesse caso serão benefícios e não custos.

Quer saber mais sobre ações capazes de contribuir para uma condução econômica e eficiente? Acompanhe a leitura e confira as dicas que preparamos!

O que significa quando falamos em condução econômica?

Quando falamos em condução econômica, a primeira lembrança que a maior parte das pessoas costuma ter está relacionada ao consumo de combustível. Mas será que se atentar apenas a isso basta?

Realmente, esse é um recurso que possui um alto custo, o Brasil está na lista dos 100 países com a gasolina mais cara no mundo, de acordo com levantamento da Global Petrol Prices. Então, esse ponto faz parte do conceito de direção econômica, mas não o resume por completo.

Bastam pequenas mudanças no estilo de direção para economizar muito combustível.

Para conduzir veículos com economia é preciso considerar todos os aspectos da atividade que podem gerar custos, como: consumo, acidentes, multas, desgaste dos componentes e até a mão de obra dos motoristas.

Viu só como a ideia de condução econômica é ampla? Conhecer essa amplitude possibilita um planejamento mais eficaz da frota e da equipe, resultando em mais eficiência, menos custos e no aumento da competitividade no mercado.

Quais são os benefícios de ter um estilo econômico de dirigir?

Empresas que investem em ações para promover a condução econômica alcançam diversos benefícios e eles não se resumem apenas à redução de custos. Confira!

Redução de custos

Apesar de não ser o único benefício da direção econômica, a redução de custos é muito relevante e abre espaço para várias outras vantagens que citaremos a seguir.

A partir dessa economia a empresa poderá direcionar seus recursos de maneira estratégica, como seu crescimento, oferecimento de benefícios aos colaboradores, entre outras iniciativas.

Aumento da segurança no trânsito

Ao conferir as dicas que iremos compartilhar será possível verificar que, além de menos custos, a condução econômica aumenta a segurança no trânsito.

Isso evita transtornos, multas, gastos com consertos, a franquia para acionar seguros e, claro, torna a rotina de trabalho dos motoristas mais segura.

Veículos mais conservados

A forma como os veículos são conduzidos influencia diretamente a sua conservação. Como a direção econômica preza por práticas mais seguras, ajuda a estender a vida útil da frota.

Desconto no seguro da frota

A gestão de seguros funciona de forma similar para pessoas físicas e frotas. As seguradoras consideram diversos critérios para calcular os riscos de cada cliente e chegar ao valor que será cobrado.

Um desses critérios é o histórico de sinistros, ou seja, o número de vezes que a empresa acionou o seguro para cobrir consertos. Assim, quanto menor for o histórico de sinistro, maior será o desconto.

Aumento da eficiência da frota

Com todos os veículos bem conservados e a menor necessidade de consertos, a eficiência da frota aumenta. Afinal, não será necessário parar a operação com frequência por conta de consertos.

Dicas para praticar a condução econômica

Até aqui já sabemos o que é condução econômica e quais são os seus benefícios. Mas o que é preciso fazer para alcançar todas essas vantagens?

Acompanhe as respostas a seguir e veja como mudanças simples podem gerar um grande impacto!

1. Oferecer cursos de direção defensiva aos motoristas

De acordo como a Lei nº 9.503, empresas que contratam profissionais que irão conduzir veículos são obrigadas a oferecerem cursos de direção defensiva.

Os motoristas que dirigem de forma segura também contribuem para uma condução mais econômica. Então, além dos cursos obrigatórios, é válido investir em formações periódicas para a equipe.

Profissionais capacitados irão evitar acelerações e freadas bruscas e usar as marchas corretamente, ações necessárias para dirigir de modo econômico e seguro.

2. Manter as manutenções em dia

As condições dos veículos influenciam totalmente no seu desempenho. Além disso, esperar que parem de funcionar para só então mandar para a oficina não é a melhor escolha.

Para evitar o desperdício de combustível, os altos custos com consertos e ter que parar a operação, é importante realizar a gestão da manutenção e mantê-las em dia, inclusive as preventivas.

3. Atenção especial aos pneus

Os pneus são os componentes responsáveis por suportar todo o peso dos veículos. Quando estão conservados e calibrados permitem que a movimentação ocorra sem grandes esforços, mantendo o consumo normal de combustível.

No entanto, quando sua vida útil se encerra ou a calibragem não é feita corretamente, além do risco aumentado de acidentes, pode haver um aumento no consumo.

Portanto, realize o controle de pneus corretamente para evitar esses problemas!

4. Planejar rotas de modo eficiente

A roteirização de frotas é uma grande aliada da condução econômica, pois direciona os motoristas para trajetos mais rápidos, otimizando o tempo dos profissionais e o consumo de combustível.

5. Evitar o uso constante do ar condicionado

O ar condicionado veicular é um recurso capaz de trazer mais conforto para os motoristas em dias muito quentes. Entretanto, usá-lo constantemente impacta no aumento do consumo de combustível.

Se a ideia é praticar uma condução econômica, o ideal é usar apenas quando for mesmo necessário. Porém, para andar em alta velocidade em estradas é mais econômico ligar o ar e fechar os vidros do que mantê-los abertos.

6. Manter apenas equipamentos essenciais nos veículos

Quanto mais esforço o veículo faz para se movimentar, mais irá consumir combustível. Então, não se deve manter equipamentos desnecessários em seu interior, exatamente para evitar o excesso de peso.

A condução econômica cumpre dois objetivos principais para o gestor de frotas: contribui para a redução de custos e aumento de segurança operacional.

7. Investir em um sistema de gestão de frotas

Para uma condução extra econômica é válido contar com o auxílio da tecnologia. Com um sistema de gestão de frotas será possível acompanhar o desempenho dos veículos e, consequentemente, os custos gerados por eles.

Acesse a calculadora de economia da Cobli para saber quanto poderá economizar por mês ao contar com a ferramenta para gerenciar a sua frota.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.