diferentes tipos de veículos de transporte

Veículos de transporte: descubra os tipos e suas diferenças

Para muita gente, veículos de transporte podem parecer praticamente a mesma coisa, mas para quem lida diretamente com eles como trabalho, as diferenças podem ser cruciais. 

Quantidade de rodas, peso, tipo de condução e até mesmo habilitação correta para dirigir o veículo podem variar de acordo com algumas poucas características. 

Descubra o carro ideal para seu trabalho. Use o comparador de veículos para frotas da Cobli!

Para quem trabalha com transporte de carga, além disso, os tipos diferentes de veículos de carga também podem fazer toda a diferença na hora de fechar as contas e cobrar pelos serviços. 

Pensando nisso, reunimos aqui neste texto as principais informações sobre diferentes tipos de veículos que existem hoje no mercado brasileiro. 

Para isso, vamos utilizar as classificações do Departamento Nacional do Trânsito (Denatran) para os veículos do transporte rodoviário — veículos aéreos, ferroviários e aquáticos ficarão de fora por agora, senão a lista seria muito extensa. 

Afinal, sabia que há mais de 103 milhões de veículos rodoviários no Brasil? 

Os dados são da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), em seu anuário do transporte publicado em 2020, sobre o ano de 2019. 

São estes veículos que transportam os brasileiros para todos os cantos, bem como as cargas produzidas pela indústria e o agronegócio, além de realizar inúmeros serviços. Agora, vamos conhecê-los em detalhes. 

Quais são os principais tipos de veículos de transporte rodoviário? 

Segundo o Denatran, existe uma série de veículos diferentes voltados ao transporte rodoviário. 

É possível dividi-los em três grandes grupos: transporte de cargas, serviços e transporte de pessoas. 

Em alguns casos, certos veículos têm uso híbrido — como é o caso das camionetas, como se verá a seguir. 

Os veículos destinados para o transporte de passageiros, segundo o Denatran, são: 

  • Automóvel: veículo de quatro rodas e transporte de até oito pessoas, incluindo o condutor
  • Ciclomotor: veículo de duas ou três rodas, com motor abaixo de 50 cilindradas e velocidade que não chegue a 50 km/h
  • Bonde: veículo de propulsão elétrica sobre trilhos, para transporte coletivo
  • Microônibus: veículo para transporte de até 20 passageiros
  • Motocicleta: veículo automotor de duas rodas, em que o condutor fica na posição montada
  • Motoneta: veículo automotor de duas rodas, em que o condutor fica na posição sentada
  • Ônibus: veículo para transporte de mais 20 passageiros (incluem-se aqui os veículos para transporte de presos)
  • Quadriciclo: veículo de quatro rodas e dois eixos, mas com composição semelhante à da motocicleta
  • Sidecar: carro ou caçamba provido de uma roda e que funciona acoplado na lateral de uma motocicleta
  • Triciclo: veículo de três rodas, em que o condutor fica na posição montada

Descubra uma nova solução para gestão com rastreamento veicular

Já os veículos destinado para o transporte de cargas são os seguintes: 

  • Caminhão: veículo automotor para transporte de carga, com carroceria e peso bruto acima de 3,5kg
  • Caminhão Trator: veículo automotor para transporte de carga, destinado a tracionar ou arrastar outro (os tipos mais comuns são as carretas)
  • Caminhonete: veículo automotor para transporte de carga, com peso de até 3,5 kg
  • Reboque: engate para outro veículo
  • Semi-reboque: veículo de um ou mais eixos, que se apoia numa unidade tratora (como uma carreta)

Os veículos destinados puramente a serviços são a menor categoria, sendo composta praticamente apenas dos tratores, em dois tipos. 

Os tratores de rodas, que se movimentam sobre eixos, e os tratores de esteiras, que se movimentam sobre esteiras (conhecidas também como lagartas). 

Veja como usar a Cobli para aumentar a eficiência da sua empresa

Além disso, há alguns veículos de utilização mista: 

  • Camionetas: veículo automotor que pode servir para transporte de carga e de pessoas ao mesmo tempo e no mesmo compartimento; SUVs e crossovers se enquadram nesta categoria
  • Utilitários: veículos mistos caracterizados pela versatilidade do uso, o que inclui aqui as vans, os furgões, as kombis e os Veículos Urbanos de Carga (VUCs); vários deles podem ser usados para transportes de passageiros (pense nas vans para transporte escolar), carga ou até os dois ao mesmo tempo (para entregas). 

O Denatran também tem ainda uma última categoria, Outros, que se reserva a quaisquer veículos que não se encaixam nas categorias anteriores. 

Um exemplo razoável é o de carros utilizados em competições esportivas, por exemplo, ainda que eles estejam fora do raio do alcance do Denatran, uma vez que não costumam rodar em ruas e vias comuns. 

Quais são os principais tipos de veículos de carga? 

A classificação do Denatran para veículos de carga, no entanto, não é suficiente para versar sobre todos os tipos de veículos de carga no nível de detalhe que profissionais de transporte precisam para tal. 

Saber qual o tipo de veículo de carga certo para cada tarefa é um passo muito importante para que gestores dimensionem suas frotas e estabeleçam eficiência na hora de cobrar o frete

Vale lembrar que todos os veículos destinados a transporte de carga rodoviária, com capacidade de carga acima de 500kg precisam obedecer a regras específicas da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). 

Isso inclui, claro, o registro específico de cada veículo no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga (RNTRC).

Além disso, há uma série de regulações importantes que devem ser seguidas pelos veículos de carga, como as de pesagem nas estradas, estabelecidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). 

Dependendo da atividade a ser realizada, também é necessário fazer o cadastro do veículo de transporte no Ibama, caso vá acontecer o transporte interestadual de produtos perigosos. 

De maneira geral, uma lista com os principais tipos de veículo de carga contempla a seguinte ordem, com seus nomes mais populares em todo o Brasil: 

Saiba como controlar os veículos da sua frota

  • Utilitários: veículos para cargas leves, que se concentram em áreas urbanas, como vans e furgões; 
  • VUCs: caminhões destinados a rodar em áreas urbanas, para cargas e mudanças, com largura máxima de 2,2 metros e comprimento máximo de 7,2 metros;
  • Caminhão Toco: com dois eixos, tem capacidade máxima de carga de 6.000 kg; normalmente usado para transportar produtos de distribuição ou cargas secas, como feijão e açúcar;
  • Truck: usado em diferentes operações, costuma ter três eixos e capacidade máxima de 14.000 kg; 
  • Bitruck: com quatro eixos, é usado para cargas pesadas e costuma ter capacidade máxima de 22.000kg; 
  • Cavalo Mecânico Simples: também conhecido como carreta simples, ele possui dois eixos e pode receber um semi-reboque; suporta até 25.000 kg;
  • Carreta LS: também chamada de cavalo mecânico trucado, costuma ter um eixo dianteiro e dois traseiros; é usada para cargas pesadas e carregar até 32.000kg;
  • Outros modelos: contempla modelos ainda maiores, como o bitrem, com sete eixos, e o bitrenzão, com nove eixos; ou modelos específicos, como um caminhão pipa, veículo utilizado para o transporte de água

Agora que você já conhece os diferentes tipos de veículos de transporte rodoviário, uma boa dica é saber quais modelos específicos se encaixam na sua necessidade. 

Um bom jeito de fazer isso é usar o Comparador de Veículos da Cobli, que pode ajudar não só a comparar diferentes categorias, mas também veículos específicos dentro das categorias. Vamos lá? 

Esta publicação te ajudou? Confira outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *