Black November Cobli: Confira a promoção do melhor sistema de gestão de frotas!

Tempo de leitura: 9 minutos

Todo mundo que já comprou ou cogitou comprar um carro – para trabalhar, viajar ou fugir do transporte público – já consultou um simulador de financiamento de veículos para saber quanto precisaria desembolsar para realizar esse sonho.

Grosso modo, os simuladores são sites (muitos deles de bancos e instituições financeiras) nos quais você coloca suas informações pessoas e também as do veículo que você quer comprar e descobre as condições para financiá-lo: o valor exigido na entrada, a taxa de juros que vai pagar, o número de prestações etc.

Simular o financiamento antes de contratá-lo é de extrema importância para conseguir fechar um bom negócio. 

Mas você sabe exatamente como funciona um financiamento?

Sabia que existem diferentes tipos de financiamento, cada um com suas vantagens?

Se não sabia e estiver cheio de dúvidas, não se preocupe: nós vamos explicar tudo!

Neste texto, você vai aprender o que é e como funciona um financiamento e quais as vantagens de financiar um carro (especialmente se você é pessoa jurídica) – e também receber algumas dicas de sites onde você pode simular o financiamento de um veículo.

Siga a leitura e confira!

As modalidades de financiamento de veículos

Recentemente, o jornal Extra noticiou que o financiamento de veículos cresceu 44% no mês de junho, segundo dados do Banco Central.

Um financiamento nada mais é do que um empréstimo, feito junto a uma instituição financeira, para a compra de um bem específico, como uma casa ou um veículo.

No caso do financiamento de um veículo, a instituição financeira (o banco) paga a concessionária e o novo do dono do veículo passa a ter uma dívida, que geralmente se estende por anos, com o banco.

Na prática, financiar um carro sai mais caro do que pagá-lo à vista, porque os bancos cobram juros.

Mas, como quase ninguém consegue comprar um carro à vista, o financiamento é uma boa opção, pois permite fechar um negócio que caiba no bolso do consumidor.

Existem três modalidades de financiamento: Crédito Direto ao Consumidor (CDC), Leasing e Consórcio. Confira abaixo as particularidades de cada uma delas:

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

O CDC é o mais comum dos financiamentos: é o empréstimo bancário que você toma para comprar o veículo.

Para acessar esse tipo de financiamento, é necessário dar uma entrada de, no mínimo, 10% do valor do veículo.

Quanto maior a entrada, menores serão o tempo de financiamento e também os juros. 

A taxa de juros, aliás, é acordada no ato do financiamento e continua a mesma até o término do pagamento das parcelas.

O CDC é negociado diretamente com a instituição financeira ou bancária, sem necessidade de intermediação da concessionária.

Um veículo financiado é registrado no nome do comprador, mas não pode ser negociado (revendido) enquanto todas as prestações não forem pagas.

Leasing

Nesta modalidade de financiamento o carro é comprado por uma empresa de leasing (em geral, um banco que oferece esse tipo de serviço).

O consumidor, então, aluga o carro durante determinado período e mantém a opção de comprá-lo ao final do contrato. 

Durante esse período, o consumidor paga um aluguel como se pagasse as prestações da compra do carro.

Quando o contrato chega ao fim, o consumidor pode comprar o carro (quitá-lo), renovar o aluguel ou devolvê-lo.

Esse tipo de financiamento também não exige intermediação da concessionária.

Consórcio

O consórcio é uma modalidade de financiamento adequada a quem não tem o dinheiro da entrada.

Quem opta pelo consórcio entra em um grupo com outros compradores.

Todos pagam parcelas mensais, contribuindo com um fundo coletivo para a compra do veículo, que só é retirado quando o consorciado é sorteado.

Quem não quer esperar ser sorteado (o que pode demorar meses ou até anos), pode acelerar as coisas dando um lance, ou seja, adiantando as parcelas futuras.

Quem der o maior lance (adiantar mais parcelas) leva o carro.

Os consórcios têm algumas vantagens: ausência de entrada, parcelas mais baixas do que as de um financiamento CDC, pouca burocracia e duração máxima de 84 meses.

Diferentemente do financiamento CDC, o valor das parcelas pode mudar ao longo do contrato se houver alteração no preço do veículo.

Também é cobrada uma taxa de administração referente aos serviços prestados pela empresa que organiza o consórcio.

simulador de financiamento de veículos online

Passo a passo: como contratar um financiamento

Agora que você já conhece as diferentes modalidades de financiamento, veja como proceder para contratar um e conquistar o seu veículo:

Passo 1: Descubra que carro você quer e quanto pode pagar

Antes de mais nada, você precisa saber qual veículo quer comprar.

Para tomar a decisão corretamente, leve em conta os motivos pelos quais você quer um carro (se para viajar, trabalhar ou fugir do transporte público), que tipo de veículo atenderia as suas necessidades e o quanto está disposto a investir.

Recomenda-se que o comprador comprometa, no máximo, um terço de sua renda com o pagamento das parcelas.

Na hora de fazer as contas, lembre-se de que, quanto maior for a entrada, menores serão os juros.

Decida também se vai comprar um carro novo, seminovo ou usado – se optar por um usado, escolha um que tenha menos de 10 anos de fabricação.

Passo 2: Escolha o tipo de financiamento

Agora que você já sabe as diferença entre Crédito Direto ao Consumidor (CDC), leasing e consórcio, escolha aquele que te parecer mais vantajoso.

Se você tem um dinheirinho guardado para a entrada, talvez compense apostar num CDC; se não tem pressa para pegar a chave do seu carro novo, considere participar de um consórcio.

Passo 3: Use um simulador de financiamento de veículos

Antes de fechar um negócio, compare as condições de financiamento de diferentes instituições: quais têm as menores taxas de juros, etc.

Para fazer isso, recorra aos simuladores de financiamento de veículos que você encontra nos sites de diversos bancos e instituições financeiras.

Em um simulador de financiamento de veículos, você inclui informações como o preço do veículo que pretende comprar, o quanto pode dar de entrada e sua renda.

Você deve informar também o seu CPF para que analisem se você é um bom pagador.

A partir dessas informações, o simulador apresenta algumas condições possíveis de financiamento (valor da entrada, taxas de juros, número de parcelas, etc).

Confira abaixo alguns simuladores de financiamento de veículos para você consultar antes de tomar sua decisão:

Caixa Econômica Federal 

Banco Santander 

Banco Bradesco 

Banco BV 

EZ Fianancia 

Passo 4: Reúna os documentos e feche o negócio

Depois de simular o financiamento com o maior número possível de instituições, escolha a que oferece as condições mais vantajosas e feche o negócio!

Não se esqueça de reunir toda a documentação necessária (original e cópias) para a assinatura do contrato: RG, CPF, comprovante de estado civil, comprovante de residência, comprovante de rendimentos (holerite ou extratos bancários).

As vantagens do financiamento de veículos para empresas

Nem todo mundo que quer comprar um carro novo é pessoa física.

Empresas e empreendedores também recorrem ao financiamento de veículos como uma forma de investir na expansão dos negócios ou até na formação de uma frota própria.

Financiar um veículo no nome da empresa, ou seja, como pessoa jurídica, tem algumas vantagens.

Montadoras, concessionárias e instituições bancárias e financeiras costumam conceder vantagens a empresas, como descontos maiores.

Os descontos são maiores porque é comum que empresas, em especial aquelas que estão montando uma frota, adquirem mais de um veículo, o que resulta em melhores condições de compra. 

Os descontos dependem do modelo e do número de veículos comprados.

O processo de financiamento para uma pessoa jurídica é semelhante àquele para uma pessoa física no que se refere à documentação necessária e à análise de crédito.

Dependendo da forma de financiamento, podem ser exigidos documentos que atestem a saúde financeira da empresa e que determinada pessoa está autorizada a fechar o negócio.

E aí? Agora que você entende tudo sobre simulador de financiamento de veículos – e sabe até como simular a compra –, decidiu se vale a pena trocar de carro ou expandir sua frota?

Esta publicação te ajudou? Confira outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota.

Monitoramento de frota - Simulador de financiamento de veículos: o que você precisa saber?
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demostrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário