como fazer a

Frotas de veículos própria? Veja o que avaliar ao montar a sua

De acordo com o IBGE, em 2018, o Brasil ultrapassou a marca de 100 milhões de veículos em atividade. Entre eles estão os particulares e as empresas que possuem suas próprias frotas de veículos.

Descubra como fazer uma gestão eficiente com redução de custos!

Agora, se você acredita que uma frota é composta apenas por um conjunto de carros ou caminhões, está bem enganado. Caso a sua empresa tiver apenas um veículo à disposição para realizar operações logísticas, você já possui uma frota profissional.

Para que as frotas de veículos funcionem de maneira eficiente, reduzindo custos e riscos, é preciso formatar estratégias e planos para que isso aconteça. 

Esta estruturação é chamada de Gestão de Frotas, ou seja, uma organização dos veículos que a empresa utiliza para transportar mercadorias, passageiros, funcionários ou prestar serviços de diversos tipos.

Siga a leitura e entenda como fazer a sua frota própria trabalhar para você de uma forma eficiente e rentável!

Por que investir em frotas de veículos própria?

Ter uma frota própria traz uma série de vantagens para o seu negócio. A mais importante delas é centralizar a logística da empresa, tornando possível o controle de todos os processos “dentro de casa”.

Se a sua empresa precisa realizar entregas rápidas e pontuais ter uma frota própria é essencial. A regra também vale para empresas que prestam serviço e precisam de veículos para atendimentos e, portanto, precisam de uma frota ali sempre disponível.

Inicialmente o custo para implementação de uma frota própria pode parecer alto, mas a longo prazo este é um investimento que vale a pena e pode trazer muita economia.

Como montar uma frota eficiente?

Antes de realizar a compra, é importante fazer uma imersão profunda nas características e peculiaridades do seu negócio para que a escolha dos veículos sirva a empresa com eficiência, reduzindo custos e riscos.

Só depois deste entendimento é possível escolher a quantidade, categoria e modelo dos veículos que serão mais adequados para o tipo de produto transportado ou serviço prestado pela sua empresa.

Confira os pontos mais importantes a se considerar na hora de montar sua frota:

  • Escolha o tipo de veículo

Existem vários tipos de veículo que podem compor uma frota: moto, carro, vuc, caminhões ¾ ou caminhão baú. Você pode escolher o tipo que vai melhor desempenhar o serviço para fim será utilizado – entregas rápidas, prestação de serviço, entrega de cargas, entre outros. 

Se sua empresa presta serviços de manutenção, a melhor opção talvez seja adquirir uma frota de carros ou motos. Eles são compactos, econômicos, rodam a cidade toda sem restrições e chegam ao destino com muito mais rapidez.

Agora, se a sua empresa entrega produtos, como a Mobly, as vans de carga (vucs) e os caminhões são escolhas mais adequadas pois transportam vários produtos, de dimensões e pesos diferentes, de uma só vez. No caso do transporte de cargas, é importante escolher um veículo forte o bastante para suportar o volume e peso que você precisa, do contrário, problemas de manutenção surgirão com bastante frequência.

Veja como usar os dados para aumentar a eficiência da sua empresa

É possível escolher mais de uma categoria se isso fizer sentido para o seu serviço logístico. Lembre-se de avaliar todas as possibilidades.

  • Defina o número de veículos da frota

Depois de escolher a categoria de veículo correta, você estará preparado para dimensionar mais facilmente qual será o tamanho que a frota que sua empresa deve ter.

É importante pensar sempre na possibilidade de adicionar na conta percentual de carros reservas. Este tipo de contingência é vital para que o serviço não pare em caso manutenção ou outra eventualidade, como roubo do veículo, por exemplo.

  • Fique atento ao ano, consumo e custos de manutenção dos veículos

Para reduzir custos, muitas empresas preferem adquirir automóveis usados para iniciar a frota. É preciso, entretanto, se atentar ao ano e quilometragem antes de adquirir as opções de segunda mão.

Carros usados, com dois ou três anos de uso, começam a depreciar mais rápido e os custos com manutenção aumentam significativamente.

Um veículo novo geralmente consome menos combustível, graças às novas tecnologias de economia que sempre ficam melhores. O desgaste das peças, filtros sujos e pneus desalinhados, muitas vezes presentes em carros usados, podem contribuir para o maior consumo de combustível.

Também é importante verificar atentamente os custos que este veículo pode gerar no dia a dia, como manutenção (preventiva ou corretiva), seguro, impostos e documentos.

Conheça o curso de gestão de manuntenção de frotas do Cobli Ensina. É gratuito!

Veículos de categorias semelhantes e marcas diferentes podem apresentar diferenças significativas de consumo e custos. Vale fazer uma pesquisa minuciosa de cada item, antes de fechar a compra.

gestão de frotas de veículos

Como realizar a gestão da sua frota?

A gestão de frotas é a administração dos veículos utilizados por uma empresa – seja ela de grande, médio ou pequeno porte – para transportar mercadorias, passageiros, funcionários ou prestar serviços diversos.

Uma boa gestão gera mais visibilidade das operações logísticas, traz eficiência e reduz custos. Entenda como realizar o controle da sua frota da melhor forma possível.

Faça um diagnóstico completo

O primeiro passo é investigar a situação atual da sua frota.

  • Liste a quantidade de veículos por categoria e informe o estado de conservação de cada um deles.
  • Verifique qual é o gasto com combustível, manutenção e quantos quilômetros cada veículo roda por mês.
  • Avalie também o salário de cada motorista, a produtividade e o modo de condução. Vale prestar atenção na quantidade e tipo de penalidades de trânsito que este condutor apresenta.

Analise e crie estratégias

Depois de reunir os dados é importante analisá-los com cuidado. As informações obtidas são essenciais para organizar e definir estratégias e processos das frotas de veículos

Existem ferramentas no mercado que podem te ajudar a gerenciar e obter melhores resultados. O sistema de Gestão de frota da Cobli coleta e reúne dados essenciais para a tomada de decisões acertadas no dia a dia, como: informações sobre o estado dos veículos, quanto combustível está sendo gasto, quais rotas estão sendo seguidas, como os motoristas estão dirigindo, e muito mais.

Treine os seus motoristas

Quem opera os veículos de uma frota deve realizar treinamentos constantes de aperfeiçoamento. É papel da sua empresa oferecer este tipo de acompanhamento e instrução para os motoristas.

É importante informar o funcionário sobre a conservação dos veículos, direção responsável, tráfego por vias preservadas. Também é essencial conscientizar o motorista sobre o uso indevido dos veículos e a utilização para fins pessoais.

Quanto mais você investir em formação e conscientização, melhor os motoristas dirigem os seus veículos. Com isso as frotas de veículos tornam-se mais eficientes e seguras, além de reduzirem consideravelmente os gastos com combustível e manutenção oriunda de mau uso.

Realize a manutenção preventiva dos veículos

Um bom sistema de gerenciamento de frotas de veículos, também oferece informações como a quilometragem rodada e o tempo de deslocamento. Com esses dados é possível programar a realização de manutenções periódicas que acompanha o desgaste de peças e pneus, planejando, assim, a reposição conforme a necessidade. 

A manutenção preventiva prolonga a vida útil e evita defeitos nos veículos que podem causar prejuízo financeiro e ociosidade.

Quer reduzir custos e melhorar a gestão? Acesse o nosso conteúdo sobre como fazer uma planilha de gestão de frotas e crie um excel de acordo com as necessidades da sua frota!

Como saber a hora certa de trocar os veículos da frota?

Saber o momento ideal de trocar os veículos é uma decisão que terá que ser tomada por qualquer gestor de frotas de veículos em algum momento da operação, seja para aumentar a produtividade ou até evitar prejuízos maiores para a empresa.

Alguns pontos precisam ser avaliados nesta decisão: grau de desvalorização do veículo, quilometragem rodada, desgastes de peças e dificuldade para encontrar reposição, custos altos com manutenção corretiva e abastecimento.

Se quiser saber mais, preparamos 6 dicas de critérios que devem ser avaliados na hora de escolher renovar sua frota.

Esta publicação te ajudou? Confira outros conteúdos como esse no nosso blog.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.