A sustentabilidade se refere a um conjunto de ações internas cujo objetivo é transformar os processos, estratégias e cultura da empresa.

Sustentabilidade e responsabilidade social: tudo o que você precisa saber

Está a fim de uma receita para conquistar os consumidores? Pois, então, não se esqueça de dois ingredientes importantíssimos: sustentabilidade e responsabilidade social!

Foi-se o tempo em que tudo o que uma empresa precisava para fisgar a clientela eram um produto decente e bom preço. 

Dê uma olhada na pesquisa realizada pelo Instituto Akatu, em 2018: os consumidores conscientes somavam 28,1% do total. Já os consumidores em transição, ou seja, aqueles que se preocupavam cada vez mais com o impacto ambiental e social de suas compras, eram 56,1%!

Isso quer dizer que mais de 80% dos consumidores levam em conta as práticas de sustentabilidade e responsabilidade social de uma empresa antes de comprar. 

E talvez esse índice seja ainda maior hoje. No ano passado, a revista Veja noticiou: “Impulsionado pela pandemia, consumo consciente ganha espaço”.

Esta pequena introdução já deve ter sido suficiente para convencê-lo da importância da sustentabilidade e da responsabilidade social para o seu negócio, não?

Mesmo convencido, você talvez esteja com algumas dúvidas: qual a diferença entre sustentabilidade e responsabilidade social? Como implementar práticas sustentáveis e socialmente responsáveis no meu negócio? O que tenho a ganhar com isso?

Neste texto, vamos responder todas essas perguntas! Siga a leitura e confira!

Sustentabilidade e responsabilidade social: qual a diferença?

O que é, afinal, um negócio sustentável e socialmente responsável?

Em poucas palavras, podemos afirmar que se trata de uma empresa que tem outras preocupações além de vender produtos e pagar salários e impostos.

Empresas sustentáveis e socialmente responsáveis preocupam-se com a saúde o bem-estar de seus trabalhadores e da comunidade em que atuam e também com a preservação do meio ambiente e com o combate à discriminação e a práticas abusivas, como o trabalho infantil e o análogo à escravidão, por exemplo.

Em geral, sustentabilidade e responsabilidade social caminham juntas, mas é possível apontar algumas diferenças entre eles.

Práticas de responsabilidade social incluem ações pontuais e voluntárias por meio das quais uma empresa busca fazer a diferença na comunidade ou contribuir com uma causa (distribuição de cestas básicas, campanhas contra a violência doméstica etc.)

Já sustentabilidade se refere a um conjunto de ações internas cujo objetivo é transformar os processos, estratégias e cultura da empresa.

Quer entender um pouco mais o que diferencia (e o que une) sustentabilidade e responsabilidade social? Leia com atenção dos próximos tópicos!

O que é sustentabilidade?

Para entender o que é sustentabilidade, vale a pena dar uma olhadinha no dicionário.

O Aulete dá uma boa explicação do que é sustentabilidade: “um modelo de desenvolvimento que busca conciliar as necessidades econômicas, sociais e ambientais de modo a garantir seu atendimento por tempo indeterminado e a promover a inclusão social, o bem-estar econômico e a preservação dos recursos naturais”.

Bem claro, né? De modo geral, podemos diferenciar três tipos de sustentabilidade:

  • Sustentabilidade social: garantir o bem-estar dos colaboradores (respeitar direitos trabalhistas, promover a diversidade no quadro de funcionários etc.) e dos consumidores;
  • Sustentabilidade ambiental: minimizar os impactos causados pelas atividades da empresa no meio ambiente;
  • Sustentabilidade econômica: gerir adequadamente os recursos da empresa de modo a garantir o lucro dos acionistas e a continuidade das atividades produtivas.

Esses três tipos de sustentabilidade são conhecidos como 3Ps: people, planet, profit. Ou, em bom português: pessoas, planeta (meio ambiente) e lucro.

Sustentabilidade, portanto, se refere a um conjunto de estratégicas que visam reformar a cultura organizacional e implementar as melhores práticas para maximizar os impactos positivos provocados pela atividade da empresa e gerar valor (lucros, reputação etc.).

A sustentabilidade se tornou um valor para as empresas a partir da década de 1970, quando surgiu o conceito de “desenvolvimento sustentável”, que expressa a necessidade de estabelecer uma relação positiva entre os negócios, a sociedade e o meio ambiente.

Por isso, uma empresa sustentável é aquela que não pensa só no lucro a qualquer custo, mas apoia e contribui para a preservação do meio ambiente, o respeito às diversidades humanas e a justiça social. E mais: é capaz de gerar valor (isto é, lucrar) a partir de suas práticas sustentáveis.

Práticas sustentáveis e socialmente responsáveis contribuem para melhorar a imagem das empresas e podem até gerar lucros.

Entre outras ações, empresas sustentáveis se esforçam para dar um destino adequado a seu livro, privilegiam matérias-primas verdes, diminuem os gastos de combustíveis fósseis e outros recursos naturais (especialmente os não renováveis), apoiam financeiramente causas ecológicas e educam seus consumidores quanto à necessidade da preservação ao meio ambiente.

A sustentabilidade pode estar em pequenas ações, como por exemplo, campanhas internas para a conscientizar os funcionários a diminuir o consumo de água e a quantidade de impressões.

Há também ações destinadas ao público em geral. Já reparou que, ao pedir uma refeição por aplicativo, você pode optar por não receber guardanapos e talheres de plástico? Esse é um exemplo de prática sustentável.

Hoje em dia, há muitos incentivos para práticas sustentáveis por parte das empresas.

Como vimos no início deste texto, os clientes cada vez mais optam por empresas que prezam pela responsabilidade ambiental. 

Além disso, em muitos países, a legislação ambiental é cada vez mais rígida, o que obriga as empresas a investirem em práticas sustentáveis para se manter competitivas.

O que é responsabilidade social?

Agora que já sabemos um pouco sobre sustentabilidade, que tal descobrir o que é a responsabilidade social?

Há várias semelhanças entre sustentabilidade e responsabilidade social. Os termos são praticamente intercambiáveis.

Mas há uma diferença: a sustentabilidade consiste em um conjunto de práticas que, além de contribuir para avanços sociais, também gerar valor para a empresa. Ou seja: permite que a empresa se torne mais sustentável também do ponto de vista econômico.

Já a responsabilidade social engloba compromissos éticos assumidos pela empresa, ainda que eles não resultem, direta ou necessariamente, em maiores lucros.

A responsabilidade social também se divide em três eixos:

  • Responsabilidade social corporativa: engloba esforços para promover a melhoria da qualidade de vida dos colaboradores e suas famílias (por exemplo: extensão da licença parental) e tentativas de diversificar o quadro de funcionários por meio de reserva de vagas e incentivos a profissionais pertencentes a grupos sociais mais vulneráveis, como negros, transexuais/travestis e pessoas com deficiência.
  • Responsabilidade social empresarial: esse eixo engloba ações externas, como a conscientização do público quanto a causas sociais (combate à violência doméstica e ao trabalho infantil, valorização da diversidade etc.) e participação em campanhas específicas (distribuição de cestas básicas, auxílio financeiro a projetos sociais etc.)
  • Responsabilidade Social Ambiental: refere-se a ações que visam a preservação do meio ambiente, como apoio a organizações que protegem biomas, opção por matérias-primas sustentáveis e incentivo ao consumo consciente.

Um bom exemplo de responsabilidade social pode ser conferida no quadro “Solidariedade S/A”, exibido no Jornal Nacional desde o início da pandemia, que retrata com empresas têm atuado para minimizar as consequências sociais nefastas da Covid-19.

Entendeu o que é sustentabilidade e o que é responsabilidade social? Ótimo!

Agora, que tal descobrir como implementar práticas sustentáveis e socialmente responsáveis no seu negócio? Pule para o próximo tópico!

Sustentabilidade e responsabilidade social

Confira abaixo algumas dicas para implementar boas práticas de sustentabilidade e responsabilidade social no seu negócio!

Invista na saúde e na segurança do colaborador

Investimentos na saúde e na segurança dos colaboradores envolvem desde oferecimento de bons planos de saúde a incentivos à realização de exames periódicos e campanhas de conscientização sobre saúde mental.

Além disso, é importante manter o ambiente de trabalho seguro, especialmente se o seu negócio é uma fábrica e se seus colaboradores interagem com maquinário pesado ou substâncias potencialmente tóxicas.

Investir na saúde e na segurança nos funcionários é responsabilidade social e é também sustentabilidade, uma vez que essas ações resultam em menos acidentes de trabalho e menos pedidos de afastamento por doença.

Aposto em diversidade

Você deve se lembrar que, recentemente, a Magalu, uma das principais redes de varejo do país, criou um programa de trainee exclusivo para pessoas negras, certo?

Esse é um ótimo exemplo de responsabilidade social que também pode trazer ganhos reais para a sua empresa.

Afinal, o comprometimento com uma causa tão importante, como o combate ao racismo, decerto será bem avaliada pelo público consumidor.

Além disso, diversidade no quadro de funcionários traz benefícios à empresa, uma vez que equipes formadas por pessoas com origens e formações diferentes chegam a soluções mais adequadas para um público consumidor que também é cada vez mais diverso.

Apostar em um quadro de funcionários diverso é dar oportunidade a pessoas que costumam ter menos chances no mercado de trabalho, como pessoas negras, com deficiência, idosos, transexuais/travestis, mães etc.

Ah, é bom lembrar que o respeito à diversidade também inclui garantir boas condições de trabalho para mães, evitando que elas precisem abrir mão do trabalho para se dedicar à maternidade.

Reduza o impacto ambiental de suas atividades

Como vimos, ações de combate ao desperdício e de apoio à preservação ecológica são praticamente sinônimos de sustentabilidade.

No começo, seja modesto. Incentive, por exemplo, a reciclagem e o consumo consciente de água, energia elétrica e papel.

Depois, trabalhe para reduzir o impacto ambiental da sua atividade, optando por matérias-primas ecológicas, por exemplo.

Não se esqueça também de encorajar práticas sustentáveis por parte dos consumidores. Uma boa maneira de fazer isso, além de companhas de conscientização, é dar exemplo, e reduzir, por exemplo, o uso de embalagens plásticas.

Apoie causas sociais

Como dissemos acima, a melhor maneira de incentivar a responsabilidade social dos consumidores é por meio do exemplo.

Empresas sustentáveis e socialmente responsáveis colaboram financeiramente com instituições que trabalham pela ampliação da justiça social, pela a promoção da saúde pública e pela preservação ambiental.

Uma boa maneira de fazer é isso é se comprometer, junto a seus clientes, a doar uma parcela do faturamento a causas sociais. 

Incentivar a prática do voluntariado entre seus funcionários também é uma boa opção.

As vantagens da sustentabilidade e da responsabilidade social

Agora que você já tem algumas ideias de como implementar boas práticas sustentáveis e socialmente responsáveis na sua empresa, que tal descobrir o que você tem a ganhar com isso, hein? Confira abaixo!

Melhore sua reputação

Trabalhar pela preservação do meio ambiente, incentivar a diversidade e contribuir com causas sociais trazem imensos ganhos de imagem para empresas. São publicidade extremamente positiva!

Lembre-se de que hoje em dia o público consumidor, cada vez mais, prefere fazer negócios com empresas que mostram preocupação ecológica e social!

Atraia mais investimentos

Está em busca de investimentos? Aposte em sustentabilidade e responsabilidade social e eles virão!

Fundos de investimento privilegiam empresas sustentáveis e socialmente responsáveis na hora de abrir a carteira! 

Afinal, hoje em dia ninguém está disposto a investir em uma empresa poluente e que desrespeita os direitos de seus colaboradores e da comunidade, né?

Sustentabilidade e responsabilidade social também podem melhorar as relações da sua empresa com o poder público!

O Plano de Logística Sustentável do Conselho Nacional de Justiça, por exemplo, decidiu aumentar em 5% suas compras sustentáveis até 2026. Está aí uma boa oportunidade para empresas que fazem seu dever de casa social!

Em resumo: sustentabilidade e responsabilidade social são boas para a imagem da empresa e também rendem bons números!

Crie um ambiente de trabalho mais satisfatório

Os ganhos trazidos pela sustentabilidade e pela responsabilidade social também são observáveis no interior das empresas.

Práticas sustentáveis e socialmente responsáveis criam uma cultura corporativa mais positiva, capaz de motivar os funcionários, além de atrair e manter talentos na empresa.

Afinal, você há de concordar que dá até gosto trabalhar em uma empresa que se preocupa com a vida no planeta e também com o bem-estar de seus funcionários, né?

Se você chegou até aqui, já deve ter percebido que a sustentabilidade e a responsabilidade social podem trazer inúmeros benefícios ao seu negócio! Então, arregasse as mangas e comece a fazer o seu dever de casa social!

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.