Tanque de combustível: os riscos de encher além do desarme da bomba

“Enche o tanque, por favor.” Quem é que nunca falou essa frase para o frentista quando vai encher o tanque de combustível, não é?

Com o preço dos combustíveis nas alturas, quando um motorista encontra um posto vendendo gasolina, álcool ou diesel barato, não resiste a encher o tanque até a boca, na esperança de economizar um pouco.

No entanto, encher o tanque até a boca nem sempre ajuda a economizar. Na verdade, essa prática pode danificar o seu veículo e resultar em prejuízos!

Quer saber quais problemas continuar enchendo o tanque além do desarme da bomba de combustível pode causar no seu veículo? É só ler este texto até o final.

Vamos explicar porque, apesar de comum, a prática de encher o tanque até a boca é prejudicial e, de quebra, dar umas dicas de como gastar menos com combustível sem danificar o seu veículo (ou os veículos da sua frota).

Siga a leitura e confira!

Tanque de combustível: até onde encher?

Quando você chega no posto e fala para o frentista “encher o tanque até a boca”, o que ele entende? Que é para continuar enchendo o tanque mesmo depois do desarme da bomba de combustível, certo?

Às vezes nem é você quem pede, mas o próprio frentista pergunta se pode continuar injetando combustível no tanque do seu veículo para arredondar o valor da conta, não é mesmo?

Seja de quem for a ideia, é melhor evitar a prática!

Isso quer dizer que o correto é sempre interromper o abastecimento quando você ouvir aquele clique que indica o desarme da bomba?

Nem sempre. Depende do que diz o manual do proprietário. Em alguns veículos, o abastecimento deve ser interrompido após o primeiro desarme. Em outro, só após o segundo ou até o terceiro clique. Antes de encher o tanque, é bom dar uma olhada no que diz o manual do seu veículo, ok?

O que não pode, de jeito nenhum, é continuar enchendo o tanque para além do que determina o manual do proprietário, ou seja, até a boca. Se você perdeu o manual do seu veículo, por via das dúvidas, é melhor parar de encher o tanque assim que ouvir aquele primeiro clique que indica o desarme da bomba de combustível.

Quer saber quais os perigos de encher o tanque até a boca? Siga para o próximo tópico!

Os riscos de encher o tanque de combustível até a boca

Sabia que continuar enchendo o tanque depois do desarme da bomba não ajuda a economizar e, pelo contrário, pode resultar em aumento do consumo de combustível?

Abaixo, confira outros problemas acarretados por encher o tanque de além do que recomenda o manual do proprietário do veículo:

Danificar o cânister

Cânister é um filtro com carvão ativado, localizado próximo ao tanque, cuja função é reter gases provenientes da evaporação do combustível.

Se você insistir em encher o tanque até a boca, um pouco de combustível pode vazar até o cânister, encharcá-lo e danificá-lo. Afinal, ele foi projetado para receber gases e não líquidos.

Quando um carro é abastecido “até a boca”, o excesso de combustível entra em contato com o cânister, comprometendo o seu funcionamento.

Danificar peças e a pintura do veículo

Você deve conhecer aquele truque de aproveitar manhãs geladas para abastecer porque, quando a temperatura está baixa, o combustível está mais comprimido, certo?

À medida que a temperatura vai subindo, ao longo do dia, o combustível vai se dilatando. Se você tiver enchido o tanque até a boca, ele pode vazar, danificando peças do motor e até a pintura do seu veículo.

Aumenta o gasto de combustível

Se você pedir para o frentista continuar injetando combustível no seu tanque na tentativa de economizar, saiba que está fazendo um péssimo negócio.

Quando mais cheio está o tanque, mais pesado fica o carro. E quanto mais pesado estiver o carro, maior é o gasto de combustível.

Estima-se que, a cada 100 kg extras, o veículo aumenta o consumo de combustível em 6%.

Tanque de combustível: os riscos de andar sempre na reserva

Como vimos, encher o tanque além do recomendado pelo manual do proprietário pode causar prejuízos ao seu veículo. No entanto, fazer exatamente o oposto, ou seja, andar com o seu carro ou caminhão sempre na reserva também não é uma boa ideia.

Andar constantemente na reserva, além de aumentar as chances de uma pane seca no motor do seu veículo, dá multa.

O artigo 180 do Código brasileiro de Trânsito qualifica “ter seu veículo imobilizado na via por falta de combustível” como infração média, passível de multa e apreensão do carro ou caminhão.

Andar na reserva também eleva o gasto de combustível. Com o tanque quase vazio, há mais espaço para que o combustível evapore. Não fosse só isso, os vapores provenientes do tanque de combustível também são extremamente tóxicos e trazem riscos à saúde e ao meio ambiente.

E tem mais: quando o tanque está mais vazio do que cheio, as partículas sólidas presentes no combustível têm mais chances de ficarem depositadas no fundo do reservatório, o que pode entupir o filtro.

E se o filtro entupir, já sabe: o desempenho do motor fica prejudicado, porque, ao encontrar maior resistência para injetar o líquido no motor, a bomba pode superaquecer e até queimar!

Tanque de combustível: abastecer de uma vez ou aos poucos?

Baseado no que dissemos acima, você já deve ter concluído que, tanto encher o combustível até a boca quanto andar na reserva podem danificar o seu veículo, certo?

Então, qual seria o correto: abastecer o tanque de combustível de uma vez ou aos poucos?

Nem uma coisa nem outra. O melhor é deixar o tanque cheio, uma vez que, como vimos acima, deixá-lo mais vazio pode contribuir para o entupimento da bomba devido ao acúmulo de resíduos sólidos.

Manter o tanque cheio também ajuda a evitar o desperdício, uma vez que há menos espaço para o combustível evaporar. É por isso que, depois de encher o tanque, temos a impressão de que o ponteiro que indica o nível de combustível demora mais a se mover.

Andar na reserva também eleva o gasto de combustível. Com o tanque quase vazio, há mais espaço para que o combustível evapore.

No entanto, lembre-se de seguir as instruções do manual do proprietário na hora de abastecer. Se você não tiver essas instruções à mão, interrompa o abastecimento assim que o ouvir o clique do desarme da bomba. Nada de encher o tanque até a boca, ok?

A importância do controle de combustível na gestão de frotas

Agora que você já sabe que encher o tanque até a boca não só não ajuda a economizar, como também pode levá-lo a gastar mais e ainda danificar o seu veículo, que tal receber umas dicas da Cobli para aprender a fazer o controle de combustível?

Se você trabalha com gestão de frota, com certeza conhece a importância do controle de combustível. O combustível representa entre 15% e 20% de tudo o que se gasta com um veículo no período de um ano.

Por isso, gerenciar adequadamente o consumo de combustível pode reduzir em até 30% os gastos de uma frota. Para uma frota de 30 veículos, quanto a economia pode chegar até R$80 mil em um ano!

Para diminuir o gasto de combustível da sua frota, conte com a Cobli!

Somos especialistas em soluções logísticas que resultam em frotas mais econômicas e eficientes. Uma empresa cliente nossa reduziu em 22% os gastos com combustível após firmar parceria com a gente, acredita?

Para ensiná-lo a fazer um controle de combustível de forma eficiente, disponibilizamos uma planilha de cálculo de consumo de combustível para ajudar a trazer economia para o seu negócio.

Ficou interessado em saber mais? Baixe já o material preparado pela Cobli e saiba como os nossos produtos podem ajudá-lo a gerir sua frota de maneira mais eficiente e econômica!

É muita coisa para aprender, é verdade, mas, pelo menos, a primeira lição você já memorizou: encher o tanque de combustível até a boca não ajuda a economizar e ainda pode danificar o seu veículo! Lembre-se disso da próxima vez que você for abastecer.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.