Quem é o motorista agregado? Saiba tudo sobre este tipo de contrato

Quem trabalha na área de logística já deve ter ouvido falar no motorista agregado como uma solução mais prática e econômica para a empresa de transportes.

O modelo de contrato de motorista agregado, de fato, traz muitas vantagens para a companhia, mas o que acontece é que muitos gestores acabam confundindo esse tipo de serviço com aquele prestado pelo motorista terceirizado.

Embora sejam dois modelos de contratação parecidos, eles não são iguais. Há diferenças de atribuições no trabalho, responsabilidades e benefícios.

Por isso preparamos um guia completo sobre o transporte agregado: o que é e como funciona, vantagens deste tipo de admissão, além das diferenças de contratos no transporte logístico.

Quer saber mais? Siga a leitura e confira!

O que é o motorista agregado e como funciona este tipo de contrato?

O motorista agregado tem veículo próprio e presta serviços frequentes para uma empresa de transportes logísticos sem possuir qualquer vínculo empregatício.

Isso faz com que não exista nenhum tipo de contestação trabalhista do motorista agregado, já que ele não é funcionário da empresa.

Ou seja, ele realiza o mesmo trabalho dos motoristas contratados em regime CLT, mas sem o registro formal de trabalho.

Com isso, a empresa consegue reduzir seus custos operacionais e empregar este dinheiro de outras formas que a ajudem a potencializar os lucros.

Por outro lado, o motorista tem maior flexibilidade de trabalho.

Existem muitas formas de trabalhar dentro de uma empresa de logística. A companhia pode dispor de uma frota própria ou alugar os automóveis, ela pode contar com funcionários em regime CLT ou pode optar pela contratação de motoristas agregados ou terceirizados.

O importante é saber quais são as necessidades do negócio e qual modelo de trabalho mais se adequa a elas.

Qual a diferença entre o motorista agregado e o motorista terceirizado?

Existem algumas diferenças importantes entre estes dois tipos de contrato.

Chamam-se motoristas terceirizados aqueles profissionais que prestam serviços para uma companhia, mas são condutores contratados de outra empresa.

Então, por exemplo, quando você contrata uma fornecedora para executar certo tipo de serviço, o motorista enviado por eles para realizar a entrega possui carteira assinada com a companhia contratada, mas não com a sua empresa.

A opção de ter um motorista agregado ao invés de contratar um condutor em regime CLT faz com que a empresa reduza seus custos operacionais.

Em contrapartida, quando falamos em motorista agregado, estamos nos referindo a um profissional totalmente independente, dono de seu veículo de trabalho e inteiramente responsável por sua manutenção, que presta serviços recorrentes para uma empresa.

Esta categoria está prevista em lei, mais especificamente a lei 11.442 de 2007 que transcorre sobre o transporte rodoviário de cargas por meio de terceiros.

Vantagens de um um motorista agregado

Existem inúmeros benefícios tanto para o empregador quanto para o contratado quando o assunto é o transporte agregado.

Quer saber se esse modelo de negócio serve para você? Então, confira a lista de vantagens que separamos tanto para a companhia como para o profissional autônomo!

Os benefícios de ter um motorista agregado para a empresa podem ser vários. Separamos os principais:

Redução de custos

Quando uma empresa opta pela contratação de um motorista agregado, ela não tem que pagar os direitos trabalhistas garantidos pela CLT a um condutor que tenha carteira assinada.

Além disso, também não é preciso arcar com custos de aquisição e manutenção de frota própria, afinal, o prestador de serviço é dono de seu próprio automóvel. Sendo assim, há uma redução significativa de custos operacionais.

Entregas de qualidade

O motorista agregado é um profissional que oferece serviços recorrentes para sua empresa, certo? Então, você já conhece a maneira como ele trabalha, pode dar dicas do que é essencial para o seu negócio e não precisa ficar repetindo isso a cada vez que um novo motorista chega à sua porta.

Dessa forma, além de otimizar tempo, é possível garantir que o transporte e as entregas tenham sempre o mesmo nível de qualidade.

Planejamento mais assertivo

Com um condutor que sempre presta serviços para o seu negócio, é possível estruturar um planejamento estratégico muito mais assertivo visto que a sua empresa possui dados de quanto cada motorista consegue transportar em cargas, quantidade de viagens que podem ser realizadas por dia, etc.

Além disso, também podemos citar alguns benefícios de ser um motorista agregado para o condutor. Confira:

  • Flexibilidade: como motorista agregado, fica muito mais fácil escolher para quais empresas você deseja prestar serviços, podendo ajustar a sua agenda de acordo com as demandas que tiver;
  • Frequência de demanda: mesmo trabalhando de forma independente, o motorista agregado consegue ter uma frequência de demanda pelos seus serviços, o que garante que ele não ficará parado sem ter como trabalhar;
  • Planejamento financeiro: justamente por ter pedidos recorrentes, o profissional consegue ter uma previsibilidade de quanto irá ganhar mês a mês e, assim, organizar as suas finanças.

Quais as desvantagens de ter motorista agregado?

Assim como existem muitos pontos positivos na contratação de um motorista agregado, também há o outro lado da balança com questões que devem ser consideradas, tanto pela empresa quanto pelo profissional, antes de tomar esta decisão.

Para a empresa

Quando você opta pelo transporte agregado, não há a opção de controle do dia a dia do profissional. Tanto a empresa quanto o condutor precisam entrar em comum acordo para que as demandas se encaixem em ambas as agendas.

A flexibilidade deste tipo de trabalho faz com que as relações entre contratante e contratado sejam mais baseadas na negociação do que em regras impostas, como é o caso de um motorista em regime CLT.

Se o empregador diz que ele deve fazer determinada tarefa, ele precisa realizar aquela atividade. No caso do condutor agregado, essa decisão tem que ser em comum acordo.

Para o motorista

Trabalhar de forma independente faz com que você fique isento de todos os benefícios previstos pelo regime CLT, o que inclui férias remuneradas, 13º salário, etc.

Além disso, há custos com compra e manutenção do veículo que é de sua inteira responsabilidade.

Outros tipos de contratos de transporte

Não podemos esquecer que ainda existem outros modelos de contrato dentro do setor de transportes.

A empresa pode considerar que para ela é mais vantajoso ter uma rede de motoristas de carteira assinada, porque ela possui uma frota própria, por exemplo.

Outros podem preferir contratar uma fornecedora com motoristas terceirizados, porque é este o modelo de negócio mais rentável para ela.

Quando a companhia prefere ter motorista agregado, ela não precisa arcar com custos de aquisição e manutenção de frota.

Há também quem escolhe os motoristas agregados visando reduzir custos e manter o standard do seu negócio.

Não existe uma resposta certa sobre qual caminho uma transportadora deve seguir. Tudo isso é cuidadosamente analisado em conjunto com uma série de outros fatores como orçamento e prioridades da empresa que devem ser levadas em conta na hora de tomar esta decisão.

O mesmo vale para o profissional que pensa em seguir como motorista agregado.

É necessário refletir cuidadosamente sobre seus objetivos e o quanto este tipo de trabalho pode ser benéfico ou não para a sua saúde financeira.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.