Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 15 minutos

Considerando o objetivo de aumentar a eficiência da frota, você saberia dizer qual o melhor rastreador veicular?

Encontrar a solução ideal para a sua empresa passa por conhecer o mercado, produtos e sistemas oferecidos, seus prós e contras.

Mas, acima de tudo, depende de uma avaliação detalhada sobre as suas necessidades.

Ou seja, entre as funcionalidades disponíveis, quais são as mais importantes e podem ajudar seu negócio no dia a dia, reduzindo custos, aumentando a eficiência e qualificando as entregas aos clientes.

Essa análise é fundamental, sobretudo porque ainda existe uma concepção um pouco equivocada a respeito do rastreamento.

Para os leigos e até para alguns gestores, esse recurso deve ser utilizado fundamentalmente para a recuperação de veículos depois de um furto ou roubo.

Claro que a tecnologia é muito útil nesses casos, mas é ainda mais para seguradoras.

Já empresas que operam com frotas e querem resultados melhores precisam focar em outros aspectos que vão além da localização do veículo.

Estamos falando, por exemplo, das soluções de monitoramento, de roteirização e de telemetria.

Pouco sabe a respeito? Não se preocupe.

Detalhar as razões que justificam o uso do rastreador veicular é a proposta deste texto.

Ligue o seu GPS e siga com a gente nessa jornada até o final!

Tipos de rastreamento veicular

Na dúvida sobre qual tipo de rastreador veicular é o melhor para você?

Vale lembrar que todos os dispositivos de rastreamento são equipados com a tecnologia GPS.

O que muda é a forma com que as informações captadas pelo Sistema de Posicionamento Global são transmitidas para uma central.

Então, fique de olho em detalhes sobre cada um, seus prós e contras.

1. Via satélite

A principal vantagem do satelital está justamente na cobertura, sendo muito superior aos outros tipos de rastreamento.

Por outro lado, tanto a mensalidade quanto o custo de instalação costumam ser maiores.

Além disso, o pulso médio (taxa de atualização dos dados) é mais longo, isto é, a atualização dos dados é feita geralmente em intervalos acima de 3 minutos.

2. Via radiofrequência 

A principal vantagem da radiofrequência é a sua independência de comunicação, uma vez que essa tecnologia se comunica com uma rede específica para aquela frequência, especialmente em locais de tráfego fechados.

Outro ponto de destaque é que, em média, a tecnologia é mais barata que os rastreadores por satélite ou celular, por ser mais simples. 

Porém essa simplicidade gera uma desvantagem, já que o tráfego de dados é mais limitado por conta da dependência da presença de torres, o que torna esses rastreadores mais indicados para tráfego em zonas urbanas. 

Ou seja, não é um dispositivo de telemetria mais avançado.

3. Via rede celular

Finalmente, uma terceira tecnologia de transmissão é a que utiliza chips de celular por Global System for Mobile Communications, mais conhecido por GSM, ou outras tecnologias similares e mais modernas, como o 2G, 3G e 4G, que temos nos celulares atuais.

Qual o melhor rastreador veicular para sua frota?

Qual o melhor rastreador para gestão de frota

Depois de entender o funcionamento, resta saber qual o melhor rastreador veicular para quem precisa do suporte da tecnologia na gestão de frotas.

O primeiro ponto a considerar nessa análise é que seria um erro achar que todo sistema ou equipamento é igual.

Acreditamos que isso tenha ficado claro com as informações que conferiu até aqui.

Ao avançarmos, chegamos a um aspecto técnico importante a ser avaliado: a precisão.

Ou seja, o quão preciso um rastreador é para indicar a posição exata de seus veículos em trânsito.

Como agora você já sabe, um veículo equipado com um rastreador, GPS ou por rádio é sempre localizado por informações que circulam em ciclos.

Considere como um ciclo a sequência transmissor → receptor → transmissor.

Cada um deles faz com que o painel de um rastreador marque pontos – somados, eles indicam a rota traçada.

É aqui que temos a diferença e podemos apontar para o melhor ou pior rastreador. 

Na média, cada ciclo de dados nos rastreadores comuns é fechado em cerca de 120 segundos.

Então, quanto menor for esse intervalo, mais precisa será a indicação do percurso pelo equipamento.

É claro que esse é apenas um elemento a levar em conta na escolha pelo melhor rastreador, mas funciona como um bom ponto de partida.

Só não se esqueça do que alertamos lá no início do texto e se questione: quais são as suas necessidades com o uso dessa tecnologia?

Ao entender esse ponto, você fica muito mais perto de mapear o que o dispositivo precisa entregar para que seja considerado como o melhor.

Importância do rastreador

Fornecer a posição de um veículo é o básico a se dizer sobre a importância de um rastreador veicular.

Afinal, a partir dessa função, aumentam as chances de recuperar um carro ou caminhão em eventuais sinistros.

Não se discute que essa é uma das principais funções de um dispositivo de rastreamento veicular como mecanismo de proteção de vidas e de patrimônio.

Afinal, o roubo de cargas chegou a níveis alarmantes no Brasil, com 22 mil casos só em 2018. 

Então, para a indústria do seguro, o rastreador é um item extremamente importante.

Tanto é que veículos que contam com esse dispositivo têm o valor do seguro reduzido, o que possibilita uma economia que não se pode ignorar.

Mas e quanto à gestão de frotas, o que podemos destacar como principais razões para apostar nessa tecnologia?

Há um famoso caso de aplicação muito bem-sucedida das técnicas de rastreamento, cujo protagonista é a empresa de entregas UPS e que diz muito sobre os seus benefícios.

Para encurtar a história: com o uso da tecnologia e o monitoramento de frotas, a multinacional de delivery passou a poupar, por ano, 38 milhões de litros de combustível.

Mas as vantagens vão além.

Ao saber com precisão onde um veículo se encontra, por exemplo, é possível responder com agilidade a qualquer evento inesperado na rota.

Isso tudo torna o transporte de cargas mais seguro e produtivo, qualificando as entregas ao cliente em qualidade e prazo.

A seguir, a gente vai trazer detalhes sobre esses benefícios todos.

Benefícios do rastreador

Como prometido, vamos destacar agora por que estes são os três principais benefícios do rastreador veicular para a sua empresa.

1. Melhora a gestão na supply chain

Rastreadores que enviam dados relativos à quilometragem, consumo de combustível e condições de tráfego são fundamentais porque ajudam a aprimorar as operações logísticas. 

Dessa forma, é possível selecionar as melhores rotas, aprimorar as competências dos motoristas e reduzir custos ao poupar combustível e diminuir a demanda por manutenção corretiva.

O melhor rastreador veicular impacta no valor do seguro

2. Impacta diretamente no valor do seguro

Quando se gerencia uma frota, é indispensável cobrir todos os veículos com apólices de seguro. 

Então, quanto maior for a quantidade, maiores serão os custos com seguros.

Uma maneira de diminuir esse investimento é equipar cada caminhão ou carro com dispositivos de rastreamento. 

Eles sempre são vistos com bons olhos pelas seguradoras, porque ajudam muito na hora de identificar o local de abandono de um veículo roubado, por exemplo.

3. É uma segurança a mais

Quando se conta com rastreadores, as operações passam a ser menos expostas.

Como estará garantida a recuperação do veículo em caso de roubo ou pelos menos sua localização, isso permite aos envolvidos trabalharem sem tanto receio em relação ao que possa acontecer. 

E já que motivos não faltam, resta saber como escolher qual o melhor rastreador veicular para sua empresa, certo?

É o que veremos no próximo tópico do texto.

Como escolher um rastreador – Dicas

Como escolher um rastreador, ou melhor, que critérios devem ser ponderados antes de tomar uma decisão?

Em primeiro lugar, é preciso considerar o uso que se faz do veículo a ser rastreado, já que um bom rastreador, como você agora já sabe, é aquele que trabalha em ciclos curtos.

Também sabe que os dispositivos que funcionam pelo GPS podem não ser tão eficientes em regiões onde há túneis e vias no subsolo.

Assim sendo, se o veículo ou frota circulam mais por regiões metropolitanas, a cobertura por radiofrequência pode ser a mais indicada.

Porém, se o trajeto envolve longas distâncias, cobrindo amplos trechos de estrada, aí o GPS toma à frente na preferência.

Outro fator importante a levar em conta é a demanda por dados. 

Se a ideia é apenas conhecer a posição do veículo para evitar roubos ou recuperá-lo depois de um sinistro, então, a questão se encerra aí.

Mas pode ser que você seja um gestor de frotas preocupado com o consumo de combustível de seus veículos, por exemplo.

Nesse caso, vale buscar por rastreadores que forneçam:

  • Mapas viários atualizados
  • Frequência de posicionamento
  • Histórico das rotas
  • Monitoramento via web
  • Softwares agregados
  • Possibilidade de gerar relatórios
  • Instalação dos equipamentos
  • Transmissão de dados.

O melhor rastreador deve ter

A lista anterior já nos dá boas pistas dos atributos que um rastreador veicular precisa ter.

Mas há mais pontos de atenção que você precisa considerar na escolha.

Vamos ver quais são as funções que não podem ficar de fora dessa tecnologia?

1. Mapas atualizados

De nada adiantaria rastrear um veículo se o mapa no dispositivo não indica fielmente a localização dos pontos fixos, certo?

A todo instante, prédios são erguidos, demolidos ou surgem novos empreendimentos em suas dependências.

Afinal, qual o melhor rastreador veicular, senão aquele que mostra a localização do veículo tal como ela é ao vivo?

Por isso, os mapas devem ser sistematicamente atualizados para fornecer a localização veicular nas vias públicas, sendo ela baseada em pontos de referência e na numeração.

Não por acaso, dispositivos de rastreamento equipados com mapas do Google são sempre muito bem avaliados.

A gigante da internet tem, de fato, uma ferramenta superior, justamente em razão da sua grande capacidade de se manter atualizada.

2. Localização exata

A partir de um mapa atualizado, faz todo sentido destacar a localização exata como um atributo indispensável em um bom rastreador.

Por exatidão, deve-se ter em conta a posição do veículo ao mesmo tempo em que ela se verifica.

Seria de pouca utilidade um GPS fornecer dados de geolocalização com delay – ou seja, atrasado no tempo.

Nessa parte, nem vamos nos alongar muito, já que você já sabe que tudo depende da tecnologia de rastreamento e da frequência de envio e recepção de sinais.

Mas cabe ressaltar ainda outra característica muito importante no software de um rastreador: a sua capacidade de dar respostas inteligentes para identificar caso algum dispositivo apresente problemas ou deixe de funcionar.

Isso faz total diferença no monitoramento de frotas, já que é a partir dos dados dos rastreadores que a gestão decide o que fazer.

3. Relatórios e dados estruturados

Monitorar uma frota para obter dados significa melhorar em um aspecto essencial: a inteligência de negócios.

Na cadeia de suprimentos, isso faz grande diferença e separa as empresas que geram valor daquelas que ficam pelo meio do caminho. 

O já citado caso da UPS é um ótimo exemplo disso.

A partir dos dispositivos de rastreamento, a empresa pode gerenciar melhor sua frota por meio de ações pontuais, como treinamento de motoristas ou reelaboração de rotas.

Por isso, um bom rastreador veicular deve fornecer à central de monitoramento dados precisos e históricos sobre:

  • Rotas percorridas
  • Velocidade
  • Quilometragem
  • Paradas
  • Frenagens.

A leitura de dados como esses permite definir ações de caráter estratégico e operacional, já que pode identificar trechos de tráfego mais intenso ou perigoso.

O mesmo se aplica ao desempenho dos motoristas, que pode ser aperfeiçoado com base naquilo que os números exibirem.

Qual é a melhor empresa de rastreamento veicular no Brasil?

Qual é a melhor empresa de rastreamento veicular do Brasil?

Essa é uma questão bastante particular. Portanto, não há uma resposta única de qual é o melhor rastreador veicular a todo perfil de usuário.

Claro que, como todo mercado, o de rastreadores de veículos também está sujeito à entrada de novos players e à saída de outros.

Mas, no geral, esse é um segmento relativamente conservador, em que poucas marcas disputam a preferência de motoristas e empresas proprietárias de frotas.

Você pode encontrar rastreadores que focam nas mais diversas necessidades. 

A Cobli, por exemplo, é uma empresa que prioriza a solução mais completa e, assim, útil tanto em aspectos de segurança quanto relacionados à produtividade dos veículos. 

Entre as funcionalidades do produto, estão controles relacionados a motoristas (modo de condução, multas e jornadas), a veículos (trajetos, manutenção e combustível) e a clientes (precisão nas informações de rastreio e visibilidade de prazos de entrega).

Quanto custa um sistema de rastreamento?

Esta é mais uma questão que não tem resposta pronta.

Afinal, o custo de um sistema de rastreamento veicular vai depender da sua necessidade e, a partir dela, das funcionalidades que deseja utilizar.

O mais importante não é se fixar no preço, mas na solução que a tecnologia oferece para a sua operação.

Mas não se trata de investir mal, é claro.

A melhor estratégia para economizar no rastreamento de veículos é contratando o que se revela útil no dia a dia, minimizando imprevistos, qualificando processos e aumentando a satisfação do seu cliente.

Dito isso, tenha em mente que esse é um serviço que gera custos mensais, além das despesas que podem existir na aquisição e instalação dos equipamentos.

Qual o melhor lugar para colocar o rastreador

Há quem diga que rastreadores devem ser instalados em locais onde não possam ser vistos para que não sejam danificado por ladrões caso o veículo seja roubado ou furtado. 

Por outro lado, os defensores do rastreador instalado em pontos visíveis alegam que a ideia é justamente “dar o recado” ao criminoso, podendo afugentá-lo antes que pratique o roubo.

No entanto, há aspectos mais técnicos que devem ser considerados, como a capacidade de recepção do sinal, por exemplo. 

Importante: a prioridade é que o dispositivo de rastreamento veicular funcione muito bem. Logo, a instalação deve obedecer os lugares recomendados pelo fabricante em primeiro lugar.

Conclusão

Depois de tanta informação, você tem o que precisa para responder qual o melhor rastreador veicular.

Mas se ainda ficou com alguma dúvida, é só deixar um comentário.

A proposta deste texto é, justamente, ampliar o entendimento sobre um tema de extrema importância para quem lida com a gestão de frotas.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Rastreamento de frota 1 - Qual o melhor rastreador para gestão de frota