custo-de-frota

Custo de frota: conheça os principais e como otimizar

Você sabe quanto gasta mensalmente para manter os veículos da sua empresa rodando? O custo de frota é uma questão muito importante que deve ser analisada separadamente das demais despesas para identificar possíveis desperdícios de recursos.

A frota está entre os principais custos de um negócio, logo, impacta diretamente na precificação de serviços, vendas e resultados. Gerenciar corretamente esses gastos possibilita tomar decisões visando a economia e o aumento da eficiência.

Neste texto iremos explicar o que é exatamente custo de frota, os principais, mostrar como realizar os cálculos, além de dicas e ferramentas gratuitas para você usar na sua empresa.

Vamos entender quais são os principais custos logísticos de uma frota? Acompanhe até o final e confira!

O que é custo de frota?

Manter uma frota envolve muito mais do que os custos com a aquisição dos veículos e combustível. Para realizar uma gestão de frota eficiente é necessário conhecer profundamente todos os custos envolvidos para tomar decisões estrategicamente.

É chamado custo de frota todo o dinheiro destinado para manter os veículos da empresa, geralmente usados para a realização de entregas de mercadorias ou deslocamentos para a prestação de serviços.

Nos tópicos seguintes iremos falar sobre três tipos de custo de frota: fixos e variáveis (diretos) e indiretos.

custo-de-frota
O custo de frota deve ser visto com atenção pelos gestores das empresas.

Quais são os custos fixos da frota?

São chamados de custos fixos aqueles que não variam se a empresa realizar muitas ou poucas vendas de produtos, ou serviços. Em se tratando de uma frota, esses custos se mantêm independentemente da quilometragem percorrida pelos veículos. Entre eles podemos citar:

Depreciação

Está relacionada à perda de valor do veículo no decorrer do tempo. Baixe gratuitamente a planilha para cálculo de depreciação de veículos da Cobli e veja como mensurar esses custos.

Ferramentas usadas para a gestão de frotas

A aquisição de um sistema de roteirização, telemetria, rastreadores e outras ferramentas ligadas diretamente aos veículos são parte dos custos da frota.

Manutenções programadas

De acordo com dados do Sindirepa (Sindicato das Empresas de Reparação de Veículos), 47% dos veículos envolvidos em acidentes apresentaram algum problema prévio que poderia ser evitado através da manutenção periódica. Por isso, elas não podem ser esquecidas!

Salário dos motoristas

O salário dos motoristas, bem como encargos e benefícios, compõem os custos de frota.

Seguros

Ter seguros dos veículos é importante para a prevenção de perdas financeiras relacionadas a furtos, roubos e acidentes.

Taxa de licenciamento e IPVA

A Taxa de Licenciamento e o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores devem ser pagos anualmente para todos os veículos, sejam de pessoas físicas ou jurídicas.

Quais são os custos variáveis da frota?

Ao contrário dos fixos, os custos variáveis da frota, como o próprio nome sugere, variam de acordo com os quilômetros rodados pelos veículos, confira!

Combustível

Os valores gastos mensalmente com combustível para abastecer a frota variam conforme os quilômetros percorridos no período e como os veículos são conduzidos.

Consertos

Quando os veículos apresentam defeitos ou sofrem colisões não cobertas pelo seguro e precisam ir para a oficina, isso gera custos variáveis para a empresa.

Multas

Com vários veículos circulando diariamente, pode acontecer de alguns motoristas cometerem infrações e serem multados. Como as multas variam conforme a gravidade da infração e não são parte da rotina, trata-se de um custo variável da frota.

Pedágios

Os custos com pedágios variam segundo as rotas seguidas. Utilizar um roteirizador inteligente ajuda na escolha de trajetos mais econômicos.

Pneus

Os pneus precisam ser trocados periodicamente, pois com o uso perdem a aderência as vias, aumentando os riscos de acidentes. O ideal é seguir as recomendações do fabricante e fazer verificações frequentes para acompanhar seu estado de conservação.

Quais são os custos indiretos da frota?

Mais um tipo de custo é o indireto, chamado dessa forma pela dificuldade de atribuir valor a ele. Os demais custos que vimos anteriormente, incluindo fixos e variáveis, são considerados diretos pela facilidade de identificar os valores gastos.

Quando se trata da gestão de uma frota, os custos indiretos são aqueles que fazem parte da operação, mas não podem ser mensurados separadamente de outros setores da empresa. Confira alguns exemplos:

Computadores

Os computadores usados pelos gestores de frota para acompanhamento das rotas no sistema são um exemplo de custo indireto, pois podem ser usados para outras funções.

Materiais de escritório

Uma empresa adquire materiais de escritório, como sulfite, canetas, grampeadores, tintas para impressora e outros, para todos os setores.

Dessa forma, é difícil mensurar quanto foi gasto em relação às atividades da frota especificamente.

Recursos humanos

O RH da empresa é o responsável por anunciar vagas de motoristas, ajudantes e outros cargos ligados à frota, entrevistar candidatos e realizar as contratações.

No entanto, não dá para calcular os valores gastos em salário dos profissionais para a realização dessas funções.

custo-de-frota
A manutenção é um custo de frota fundamental a ser considerado pelos gestores.

Como calcular o custo da frota?

Até aqui pudemos entender o que é custo de frota e os principais deles. Mas, para gerenciá-los corretamente é preciso mais do que isso, pois é necessário fazer os cálculos para conhecer esses valores.

Não há segredo para calcular o custo da frota, basta listar e somar os custos de cada mês. No entanto, utilizar ferramentas específicas, além de agilizar o processo, permite o planejamento de redução dessas despesas.

Mas onde estão essas ferramentas? Com alguns cliques você poderá baixar gratuitamente duas planilhas e um relatório disponibilizados pela Cobli que poderão ajudar na gestão de frota do seu negócio.

A partir dos resultados obtidos nos cálculos e análises, o gestor da frota poderá transmitir essas informações aos responsáveis pela precificação dos produtos ou serviços, além de encontrar maneiras de manter os custos equilibrados ou reduzi-los, se for identificada essa necessidade.

Ou seja, quanto mais o gestor da frota conhecer os custos relacionados à operação, mais controle terá sobre eles. Isso irá contribuir para o aumento da eficiência e da competitividade do negócio no mercado.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.