O Brasil é um dos países com a maior proporção de roubos de automóveis do mundo: em média, um veículo é tomado de seus donos por minuto no País. Para evitar esse tipo de incidente ou ter como recuperar o bem após o crime, muita gente tem instalado rastreadores. No entanto, a segurança não é o único motivo pelo qual pode ser bom ter um rastreador de carro. Nesse texto, você vai entender o que é esse aparelho, como funciona e que tipo de benefícios ele pode proporcionar ao usuário. 

O que é um rastreador de carro?

Um rastreador de carro é um dispositivo bem simples, mas com muitas funcionalidades. Ele é pequeno e discreto: cabe na palma da mão, é portátil e parece um pen-drive. Para se comunicar com o veículo e dele extrair dados, o rastreador utiliza uma tecnologia chamada On Board Diagnostic (OBD, na sigla em inglês, ou diagnóstico a bordo). É algo presente em todos os veículos fabricados no Brasil a partir de 2010, como obrigação por lei. 

Como funciona?

Para utilizar um rastreador de carro, é preciso plugá-lo na entrada OBD, cuja localização varia de veículo para veículo – pode ficar abaixo do volante ou dentro do porta-luvas, por exemplo. Para instalar um rastreador de carro, o usuário pode fazer o processo sozinho ou contar com a ajuda de um técnico especializado. O processo de configuração é simples e normalmente inclui uma volta no quarteirão, para ativar os sistemas de comunicação

Ao ser ligado, o rastreador pode enviar dados para uma central de comunicação sobre a localização do veículo com ajuda de alguns tipos de tecnologias. Modelos mais sofisticados também são capazes, por exemplo, de executar testes e monitorar gasto de combustível e óleo ou fiscalizar se é necessário fazer algum tipo de manutenção prévia nos componentes do veículo. O sinal do rastreador, depois de passar pela central, também pode ser enviado para um aplicativo de celular – que permite ao usuário saber onde e como seu veículo está a qualquer momento. 

Tecnologias

Há dois tipos de tecnologia de comunicação para rastreadores de carro. O mais popular deles é que usa o GPS (Sistema de Posicionamento Global, na sigla em inglês): um sistema que transmite informações para satélites na órbita terrestre. Com a localização dos satélites previamente conhecida, a plataforma pode agregar informações para determinar onde o veículo está – e também pode ajudar a traçar rotas se o caminho é desconhecido. Há também a tecnologia de radiofrequência, que envia sinais para antenas de telefonia ou de rádio. Com uma triangulação das antenas e da intensidade do sinal, é possível descobrir onde o veículo está. O GPS traz maior precisão, mas pode falhar em áreas com muitas árvores ou em subsolos. 

Vale ainda dizer que um rastreador de carro tem pouco a ver com localizar veículos pela placa – esse é um serviço feito pelos Departamentos de Trânsito (Detran) estaduais. Por lei, só se pode obter informações sobre o veículo, mas não sobre seu proprietário. É uma questão de privacidade, afinal. 

Qual é o melhor rastreador para carro? E qual é a melhor empresa? 

As respostas para essas perguntas dependem da necessidade do usuário: se é uma consumidor comum, que busca apenas segurança, modelos mais simples de rastreador – aqueles que apenas registram a posição do veículo e podem emitir um alerta caso algo esteja fora do normal – podem dar conta do recado. 

No entanto, se há também a preocupação com a eficiência do veículo e a necessidade de realizar manutenções, modelos mais robustos fazem sentido. Para quem também está preocupado com a fiscalização de rotas e motoristas, para efeitos de jornada de trabalho, por exemplo, caso se trate de uma frota empresarial, vale a pena considerar rastreadores de carro que tenham ainda o serviço de monitoramento em tempo real, a partir de uma central especializada. 

Qual o preço de um rastreador de carro?

Na internet, é possível encontrar rastreadores de carros de todos os preços, indo de R$ 100 até o céu sendo o limite. Há ainda serviços que cobram mensalidades para o acompanhamento em tempo real dos veículos – algo que pode pesar no bolso do consumidor comum, mas ser bastante útil para empresas que usam carros de frotas, como equipes de vendas ou manutenção, por exemplo. 

Além disso, há os chamados “rastreadores de carros grátis”, oferecidos por seguradoras de carros. Na verdade, eles não são grátis, mas apenas tem seu custo embutido na franquia do seguro paga pelo cliente. Outra maneira comum de encontrar “rastreadores de carros grátis” pela internet é apenas uma denominação para produtos que não cobram mensalidade, mas apenas um custo fixo pelo aparelho.

Lembre-se: não existe almoço – ou rastreador de carro – grátis de fato. Mas, em algumas empresas, é possível realizar testes pilotos sem custo para entender como o serviço funciona e verificar sua funcionalidade para o dia a dia. Pode não ser o almoço, mas ao menos o cafezinho sai na faixa.

Rastreamento de Frota
badge primary - Rastreador de carro: o que é e para que serve?
Cobli

euquero@cobli.co
(11) 4810-2200

Escreva um Comentário