rastreamento de moto

Como funciona o rastreamento de moto? Saiba tudo!

O que seria um melhor rastreador para motos? Aquele que te deixa acompanhar o entregador com o seu pedido? Ou aquele que fornece não só localização, mas informações gerais sobre as motocicletas para os condutores e gestores?

Pois é, rastreadores não servem só para carretas ou caminhões enormes que cruzam o país e automóveis de empresas.

Não é de hoje que as motocicletas se tornaram muito populares, seja pela praticidade ou custo-benefício. Mas, todo brasileiro sabe que não dá para relaxar quando o assunto é segurança e, por isso, o rastreamento de moto é essencial.

A boa notícia é que não é preciso desembolsar grandes fortunas para ter um serviço de rastreamento de moto na sua empresa. Eles podem ser muito mais acessíveis do que se imagina e ainda oferecer uma série de informações relevantes para o dia a dia da sua frota.

Neste texto, você vai aprender o que é um rastreador para moto, como esses aparelhinhos funcionam, quais benefícios de instalar um rastreador na sua moto, como escolher o modelo mais adequado para você, como instalar na sua empresa e também as vantagens de um monitoramento em tempo real.

Confira tudo abaixo!

O que é um rastreador para moto?

Os rastreadores para moto são semelhantes aos rastreadores usados em carros e caminhões. São dispositivos de geolocalização que indicam, praticamente em tempo real, a localização da moto e fornecem outras informações, como a variação de velocidade, quilometragem rodada, situação da bateria, número de partidas e as melhores rotas a seguir.

Uma das principais diferenças é que o espaço para a instalação nas motocicletas é reduzido. O aparelhinho geralmente é instalado em um local discreto, como embaixo do banco ou do tanque.

É preciso levar duas questões em consideração: esse espaço precisa ter acesso ao chicote e não pode balançar demais.

Como a Cobli pode ajudar a rastrear seus veículos? Descubra agora mesmo!

Como funciona o sistema de rastreamento de moto?

Existem três tipos de rastreamento para moto. Eles são classificados conforme o sistema de telecomunicação utilizado.

Todos os dispositivos são equipados com a tecnologia GPS. O que muda é a forma como as informações são transmitidas para uma central de controle.

Por isso, a dica é: sempre pesquise e entenda quais são as necessidades do seu negócio antes de adquirir um.

Abaixo, fizemos uma breve explicação sobre eles:

Rastreamento de moto via satélite

O mais comum é o sistema de rastreamento de moto via satélite.

Esse tipo de rastreador envia o sinal para uma rede de satélites que distribui a localização precisa do veículo para a central de rastreamento.

Funciona bem em ambientes abertos, mas é mais caro, pois o equipamento é grande e requer instalação especial, além de ser comum ficar bem a vista de todos.

Existem 24 satélites ao redor da Terra e todos eles têm uma comunicação interligada.  No entanto, o rastreador via satélite não transmite as informações em tempo real.

Rastreamento de moto via M2M/GSM

Os modelos mais modernos costumam utilizar essa tecnologia, que transmite o sinal a antenas de telefonia.

A forma como os dados são disponibilizados pode interferir na atualização em tempo real das informações. Por isso, é preciso se informar com as empresas que oferecem esse tipo de serviço.

Em geral, com o rastreamento transmitido via GSM é possível obter uma localização bastante próxima do real, com precisão de segundos.

Saiba mais mais sobre todos os tipos de rastreadores veiculares

Rastreamento de moto por radiofrequência

A radiofrequência funciona por meio de ondas eletromagnéticas e costuma ter boa precisão em seus resultados. 

A desvantagem, porém, é que o sistema de rastreamento de moto por radiofrequência depende justamente das torres de rádio. 

Por este motivo, a sua cobertura é menos abrangente do que a de satélite. Afinal, se o veículo estiver localizado muito longe dessas torres, o aparelho poderá ficar sem sinal.

Esse rastreador costuma ser utilizado para o rastreamento de cargas roubadas. É um dispositivo muito simples e, muitas vezes, acaba não satisfazendo as necessidades de uma gestão completa dos veículos da frota.

E o que é GPS?

GPS é uma sigla, em inglês, para “sistema de posicionamento global”.

Todos os dispositivos de rastreamento são equipados com tecnologia GPS, que se comunica com uma rede de satélites espalhados pela órbita terrestre.

É ele que ajuda o dispositivo a saber a localização de um veículo. Como já dissemos, o que muda é a forma de passar essa informação do dispositivo para uma central.

E como isso funciona?

Os satélites emitem sinais para os receptores, que são os aparelhos de GPS, que respondem enviando as coordenadas geográficas do veículo.

Dentro dos satélites, há relógios atômicos extremamente precisos, que conferem o tempo que passou entre a emissão dos sinais e a chegada da resposta do GPS.

Com base nesse intervalo de tempo, é possível calcular, com precisão de metros, a localização do veículo.

Graças à tecnologia (e aos satélites lá no céu), a cobertura dos GPS é extremamente ampla, o que garante que os aparelhinhos funcionem até mesmo nos lugares mais remotos e improváveis.

No entanto, eles podem falhar em túneis, subsolos, galpões e outros ambientes fechados.

Como funciona a instalação do rastreador na moto?

A instalação de um melhor rastreador para motos funciona de duas maneiras: circuito pós-chave e acionamento automático.

Cada uma dessas formas de instalação indica se o rastreador é acionado pelo o movimento ou pela ignição.

Circuito pós-chave

Quando a instalação é em circuito pós-chave, o rastreador liga quando o motorista dá a partida. 

Nesse caso, é a ignição, e não o movimento, que aciona o aparelho. 

Esse tipo de instalação preserva mais a bateria do rastreador, permite atualizações mais rápidas da localização do veículo e é mais comum em motos maiores (acima de 250 cc). 

Acionamento automático

Quando a instalação é por circuito automático, o rastreador começa a funcionar quando a moto se movimenta, mesmo desligada.

Essa forma é menos precisa, pois qualquer movimentação pode dar a entender que a moto está andando e acionar o rastreador.

Por outro lado, se tentarem levar sua moto, mesmo desligada, o rastreador vai funcionar e te ajudar.

Onde instalar o rastreador para motos?

O rastreador deve ser instalado em local com pouca visibilidade, impedindo que alguém possa removê-lo facilmente.

Algumas opções de lugares para instalar o rastreador:

  • embaixo do banco;
  • próximo à bateria do veículo;
  • no painel;
  • no baú da motocicleta.

Na hora de escolher o local de instalação, é importante levar algumas coisas em conta: o espaço escolhido deve permitir o acesso do rastreador ao chicote e não pode balançar demais.

Importante: faça a instalação do rastreador em sua moto com um profissional. Isso evita que o equipamento acabe danificado ou que ocorram erros na hora de configurá-lo.

O custo do aparelho, por sua vez, depende do modelo e funções que ele oferece. 

Contudo, é possível encontrar rastreadores de moto mais econômicos no mercado e que, consequentemente, disponibilizam recursos bem mais limitados.

Além disso, antes de sair instalando o dispositivo por conta própria, o ideal é que procure assistência de profissionais especializados para a instalação do seu rastreador para motos. 

Baixe um guia completo sobre como reduzir o consumo de combustível da sua frota!

 Como escolher o melhor rastreador para motos?

Confira algumas dicas para escolher o rastreador mais adequado para sua moto.

Escolha um produto homologado pela Anatel

Existem inúmeras opções de rastreador no mercado.

Os preços também variam muito – mas, como a gente sabe, nem sempre o barato é bom como diz ser.

Não escolha um rastreador apenas pelo preço. Fique atento com marcas desconhecidas e duvidosas.

Garanta que é um produto de qualidade. Adquira um rastreador que seja homologado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Verifique se o material é de boa qualidade.

Confira se o material de que é feito o rastreador é de qualidade. O melhor rastreador para motos é um dispositivo à prova d’água e também resistente ao calor.

Procure um rastreador que tenha bateria interna para não ficar na mão no meio do trânsito.

Informe-se sobre a tecnologia utilizada

Lembra o que aprendemos sobre os tipos de tecnologia de localização?

Ao comprar um rastreador, fique atento quanto a tecnologia que ele usa.

Verifique também se ele vem com um aplicativo que rode bem no seu celular e que seja fácil de usar.

Prefira aparelhos pequenos

Pensando em segurança, a última coisa que você quer é que alguém encontre o seu rastreador com facilidade e consiga arrancá-lo.

Por isso, escolha rastreadores compactos, mais fáceis de esconder na sua moto.

Um rastreador pequeno é mais fácil de instalar e ficam imperceptíveis no dia a dia.

Saiba quais as funções do rastreador para motos

Opte por um rastreador capaz de dar mais informações do que só a localização do seu veículo.

O melhor rastreador para motos deve informar, por exemplo, sobre a velocidade da moto e histórico de tráfego.

Se possível, também deve emitir alertas quando a velocidade subir muito. 

Esses dados são importantes para garantir que a motocicleta está atendendo às normas de segurança.

Alguns rastreadores também permitem intervir remotamente na motocicleta, caso algum movimento estranho for detectado. 

É possível, por exemplo, desligar e bloquear o motor se houver a suspeita de que a moto foi roubada.

Prefira um rastreador que venha com assistência técnica

Como vimos, a instalação do rastreador exige atenção.

Por isso, prefira contratar um serviço de rastreio que também se responsabilize pela instalação.

Também opte por um serviço que garanta assistência técnica completa, de qualidade e disponível 24 horas.

Quais as principais vantagens de um rastreador de moto?

Agora que você já sabe como funciona um rastreador de moto e os cuidados necessários na hora comprar um, fica a pergunta: quais benefícios desse aparelho?

Confira alguns deles abaixo:

Segurança

Motocicletas são veículos mais leves e, por isso, são alvos mais fáceis para ladrões.

Segundo o Núcleo de Pesquisa da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado), quatro motos são roubadas por hora no Estado de São Paulo.

Como indicam a localização precisa do veículo, rastreadores podem ajudar a encontrar motocicletas roubadas. 

Alguns deles podem até impedir o roubo, pois, como vimos, permitem intervenções remotas, como o desligamento e o bloqueio do motor.

Planejamento da manutenção

As informações fornecidas por alguns rastreadores, como a quilometragem rodada, e os alertas emitidos quando a velocidade passa do limite, permitem saber se o motociclista está dirigindo de maneira correta ou perigosamente.

Se você tem funcionários que usam a moto para fazer entregas, por exemplo, pode usar essas informações para premiar bons funcionários.

Essas informações também ajudam a programar melhor as visitas à oficina e a detectar problemas antes que eles se tornem graves demais.

Rastreamento em motos de frotas

Números comprovam que a quantidade de motoboys no Brasil aumentou quase 50% nos últimos anos, principalmente em função dos aplicativos de delivery. 

Este dado prova que as motocicletas são cada vez mais essenciais no dia a dia de muitos brasileiros, que querem levar sustento para suas casas. E, por isso, a falta deste meio de transporte pode causar prejuízos financeiros graves.

Neste caso, para tentar prevenir (ou amenizar) os riscos, uma empresa especializada em rastreamento para moto oferece uma solução eficaz para ajudar no dia a dia da sua frota de motoboys. 

O sistema de rastreamento consiste em oferecer quase que em tempo real a localização da motocicleta. Mas não é só isso! 

Com o rastreamento de moto também é possível checar algumas informações importantes do veículo como alterações de velocidade, estado da bateria e, em alguns, até calcula o melhor trajeto a ser seguido pelo condutor.

O serviço, por sua vez, pode ser adquirido em empresas de rastreamento e logística, assim como a Cobli. 

Quer exemplos: Veja como um rastreador já ajudou a Polícia Militar a encontrar um desmanche de motos. 

Em resumo, com o rastreamento de moto é possível saber onde seu veículo está e tomar as providências necessárias para sua recuperação.

Descubra como o sistema para gestão com rastreamento e monitoramento veicular pode ajudar sua operação!

Os motociclistas ao redor do Brasil

Você sabia que em 45% das cidades brasileiras a quantidade de motos supera a de carros? 

Pois é! Quem diz isto, são os dados são de um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) de 2018.

E contrariando todas as regras, não são as cidades mais populosas do país concentradas no Sudeste, como São Paulo, que têm a maior concentração.

Pelo contrário, o Nordeste do Brasil é o líder neste caso com 7,49 milhões de motos! 

Isso é aproximadamente 1 milhão a mais do que o número de carros da mesma região. Sendo o Ceará, um dos estados que lideram as estatísticas. 

Outro fato interessante, é que a maior quantidade de motos se encontra no interior e não na capital cearense. 

Ironicamente, municípios menores no estado cearense possuem mais do que o dobro de motos em relação aos carros.  

Vale lembrar que estamos falando em número de motocicletas relacionado à quantidade de carros e habitantes da região. 

O estado de São Paulo, naturalmente, tem uma frota de motos maior do que o Ceará, porque seu território é mais populoso.

No entanto, o estado paulista ainda tem mais carros do que motocicletas, enquanto no Ceará acontece o inverso.

O único ponto em comum entre os estados é que, em ambos, os motociclistas citam buscar por mais segurança.

Saiba como monitorar as motos da sua frota

Ou seja, não importa em qual região, estado ou cidade você mora, o rastreamento de moto em Fortaleza, na cidade de São Paulo ou qualquer outro lugar do Brasil é eficaz da mesma maneira.

rastreador para moto

Como rastrear a placa de uma moto?

Existem algumas maneiras de rastrear a placa de uma moto. 

Uma delas é pelo próprio site do Detran, mas para isso é preciso ter em mãos o RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores). 

O RENAVAM é o código de seu veículo, assim como as pessoas possuem o CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) e as empresas o CNPJ (Cadastro de Pessoa Jurídica). 

O número, portanto, está vinculado ao carro e traz todo o seu histórico. São informações bem básicas sobre documentação, modificações no veículo e multas.

Leia mais: Multa por excesso de velocidade: valor, tipos, defesa [2020]

Sem este código, não tem como rastrear placa de moto nenhuma pelo Detran.

No entanto, é válido ressaltar que mesmo com o RENAVAM em mãos não é possível saber informações sobre o dono do veículo e, em nenhum momento essa consulta mostrará a localização em tempo real da moto.

Por isso, a solução é ter funcionando o serviço de rastreamento de moto. 

Com o aparelho instalado em seu veículo, é possível acessar o aplicativo de rastreamento de moto de seu celular sempre que preciso.

O tipo de programa depende da marca e modelo do rastreador adquirido. 

De qualquer maneira, quando desejar saber informações sobre localização e consumo, o ideal e mais prático é acessar o aplicativo de rastreamento de moto a qualquer momento, pelo seu smartphone.

Conheça um novo jeito de rastrear e monitorar os veículos da sua frota!

Conclusão

Agora que você entendeu que proteger o seu veículo é indispensável, é hora de colocar a mão na massa!

Seja um serviço de rastreamento de moto em São Paulo, Fortaleza ou em qualquer outra cidade do Brasil. O mais importante é deixar o seu veículo rastreável para evitar uma maior dor de cabeça lá na frente.

Na Cobli você encontra serviço de rastreamento de moto, carros, frotas de caminhões e ônibus. Escolha e o melhor para você e boa viagem!

Acesse nosso site e descubra como o sistema de gestão da Cobli vai te ajudar a melhorar a qualidade do serviço da sua empresa.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

2 comentários em “Como funciona o rastreamento de moto? Saiba tudo!”

  1. Parabéns e obrigado pelo artigo!

    Gostaria de frisar sobre o trecho “(…)capital fortalezense”.

    Na minha visão, o correto é “capital cearense”, já que Fortaleza é a capital do Ceará.

    “Capital Fortalezense” seria o Centro de Fortaleza.

    Fiquem com DEUS!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.