Você pretende usar o conteúdo abaixo para
Agradecemos sua resposta!

Tempo de leitura: 8 minutos

O transporte de madeira – seja eucalipto, carvão vegetal ou até palmito – costuma render bons fretes aos caminhoneiros, uma vez que a madeira é matéria-prima para diversas indústrias, como a de celulose, moveleiras, serrarias e construção civil.

Também conhecido como transporte florestal ou transporte de produtos florestais, o transporte de madeira é bastante delicado e regido por um punhado de regras que devem ser atentamente cumpridas pelas empresas e motorista.

Faça uma rápida pesquisa na internet ou só preste atenção nos telejornais e você vai reparar que o transporte ilegal de madeira é um problema sério no Brasil, em especial em regiões próximas a reservas florestais, como a Amazônia.

Caso não obedecidas às regras, o transporte é considerado ilegal e também é crime ambiental.

Caminhões que transportam madeira ilegalmente podem ser apreendidos – junto com a carga – pela Polícia Militar Ambiental.

No decorrer deste texto, você vai aprender direitinho como funciona o transporte de madeira, o que diz a legislação e quais regras seguir para que o trabalho com madeira seja feito de maneira correta e segura para todos.

Siga a leitura e confira!

Que tipo de madeira pode ser transportada?

O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais) define quais são os tipos de madeira, os chamados produtos florestais, que podem ser comercializados e, portanto, transportados. 

Essa classificação leva em conta não apenas a origem da madeira, mas também o tipo de corte, as dimensões, o peso e o tipo de armazenamento. 

Os tipos de corte mais comuns são o poste e a tora longa. Há, no entanto, outros tipos como: escoramento, estaca e mourão, tenha, palmito, carvão vegetal, xaxim, e piso, rodapé ou batente.

O que diz a legislação sobre o transporte de madeira?

No Brasil, o transporte de madeira é regulamentado pela Resolução nº 196/2006, do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). No ano seguinte, ela foi alterada em partes pela Resolução nº 246/2007.

As duas resoluções estabelecem as boas práticas para o transporte de madeira, desde as exigências básicas de segurança até a descrição dos características que tornam caminhões e carretas aptos a prestar esse tipo de serviço, como a presença de painéis e, em alguns casos, cabos de aço.

As resoluções determinam que o cumprimento mínimo de uma tora é 2,5 metros de madeira bruta. 

As toras devem ser transportadas no sentido longitudinal do veículo (isto é: no mesmo sentido do que veículo) e dispostas verticalmente ou formando pirâmides/triângulos.

Para transportá-las na vertical, é obrigatório que a carroceria do caminhão tenha:

– Painéis dianteiros e traseiros (os painéis traseiros só são dispensados aos veículos extensíveis); 

– No mínimo duas escoras laterais metálicas (fueiros), perpendiculares ao assoalho, para cada tora ou pacote de toras; 

– Cabo de aço ou cintas de poliéster capazes de suportar tração mínima de 3.000 kgf (quilograma-força) e tensionados um sistema pneumático autoajustável ou por catracas fixadas na carroceria do veículo.

Já para transportar as toras dispostas na forma de triângulos ou pirâmides, a carroceria deve ter:

– Painel dianteiro com largura igual à da carroceria;

– No mínimo duas escoras laterais (fueiros), perpendiculares ao assoalho, com altura mínima de 50 centímetros e reforçadas por salva-vidas (pelo menos dois conjuntos salva-vidas para cada tora inferior externa, ou seja, que formam a base do triângulo/pirâmide) em cada um dos lados da carroceria;

– Cabos de aço ou cintas de poliéster capazes de suportar tração mínima de 3.000 kg e tensionados por um sistema pneumático autoajustável ou por catracas fixadas na carroceria (são necessários pelo menos dois cabos de fixação por tora para manter a carga segura na carroceria);

Quando transportadas na forma de triângulos/pirâmides, é exigido que as toras de maior diâmetro (mais largas) fiquem mais embaixo.

Também é obrigatório que as toras que formam o topo do triângulo/pirâmide estejam devidamente encaixadas entre as duas toras que foram a base do triângulo/pirâmide.

Importante: a altura das toras, depois de dispostas na carroceria, NUNCA deve ultrapassar a altura do painel dianteiro do caminhão.

Os veículos próprios para o transporte de madeira devem se submeter à inspeção de segurança para obter o Certificado de Registro de Veículo (CRV) e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRVL).

Para um transporte de madeira ser feito corretamente é necessário que a licença ambiental esteja regularizada

Qual a licença ambiental necessária para transportar madeira?

Como vimos, transportar madeira ilegalmente (sem a devida licença) é crime ambiental e pode resultar na apreensão da carga e também do caminhão – e em muita dor de cabeça para o motorista.

Desde 2006, é obrigatório um documento de origem florestal (DOF) para transportar e armazenar produtos florestais de origem nativa (inclusive carvão vegetal). 

O documento de origem florestal atesta a procedência da madeira e é obrigatório para o transporte de produto florestal bruto (tora, torete, poste não imunizado, escoramento, estaca, mourão, achas e lascas em fases de extração, lenha, palmito, xaxim) e também de produto florestal processado (piso, forro, porta de madeira maciça, rodapé, portal, batente, tocos, lâminas, carvão vegetal, bolacha de maneira etc).

O DOF é emitido via internet, no site do IBAMA.

Como transportar madeira de acordo com a lei?

Para transportar madeira adequadamente é necessário, em primeiro lugar, cumprir o que diz a legislação e se atentar para os protocolos de segurança, desde a hora em que a carga é retirada até o momento da entrega.

Fazendo isso, as chances de acidentes e de perda da carga diminuem consideravelmente.

Confira abaixo algumas dicas para transportar madeira corretamente. 

Cuidado ao empilhar as toras

Como vimos, a legislação afirma que há dois jeitos de dispor as toras na carroceria do caminhão: ou na vertical ou formando triângulos/pirâmides.

Essas duas técnicas de disposição garantem estabilidade à carga. Por exemplo: os triângulos/pirâmides são mais estáveis porque uma vez que as bases são constituídas por mais toras do que os topos.

A correta disposição evita que a carga deslize pela carroceria. Por isso, é necessário o uso adequado das escoras metálicas laterais e dos fueiros, quem também contribui para aumentar a estabilidade à carga.

Lembre-se: a altura das toras não deve ultrapassar a altura do painel dianteiro do caminhão.

transporte de madeira carregamento de caminhão 1600x687 - Transporte de madeira: Como fazer e o que diz a lei?

Cuidado na hora da amarração

A legislação também exige que as carrocerias dos caminhões que transportam madeira estejam equipadas com escoras metálicas e cabos de aço ou cintas de poliéster extremamente resistentes, e tensionados por sistemas pneumáticos autoajustáveis ou catracas, lembra?

Escoras, cabos e cintas servem para amarrar bem a carga, impedindo que ela se desprenda ou caia da carroceria, o que pode resultar em dores de cabeça tremendas e graves acidentes.

A correta amarração reforça a estabilidade da carga durante todo o percurso, o que ajuda o motorista a dirigir mais tranquilo, sempre precisar conferir o tempo todo se está tudo certo na carroceria.

Atente-se às instruções na hora de amarrar a carga e lembre-se: motoristas que não cumprem as normas de amarração estabelecidas por lei estão sujeitos a multas e a pontuação na Carteira Nacional de Habilitação por infração grave.

Atenção na hora da descarga

Se você empilhou e amarrou a carga adequadamente, é praticamente certo que conseguiu chegar em segurança e com tranquilidade ao seu destino. 

E agora, como fazer a operação de descarga?

A descarga de madeira exige muito cuidado e atenção, bem como equipamentos próprios e pessoal que saiba como proceder com agilidade e de modo a garantir a segurança de todos.

Alguns tipos de material florestal precisam ser removidos manualmente mesmo.

Já outros, podem ser retirados manualmente, com o auxílio de máquinas equipadas com “garras” capazes de mover as toras para fora do caminhão.

Cuide bem do seu veículo

Além de se atentar para as exigências da legislação, todo caminhoneiro que trabalha com transporte de madeira deve manter em dia a manutenção do seu caminhão.

Por rodarem com frequência por estradas rurais para fazer o carregamento dos produtos florestais, caminhões que transportam madeira costumam sofrer ainda mais com as más condições de determinadas vias.

É importante observar se há desgaste na carroceria, nos eixos que suportam o peso da carga e também nas escoras e nos cabos ou cintas que mantém a madeira presa.

Sempre que possível, dê uma passada no mecânico e confira se está tudo certo com o seu veículo. 

Na hora da revisão, dê especial atenção à suspensão, aos pneus e aos freios, ok?

Aprendeu tudo? Agora é siga atentamente o que diz a lei e pé na estrada!

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

clique e tenha visibilidade e controle da sua operação com a Cobli
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demostrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário