Post atualizado em

Há alguns dias, publicamos aqui um apanhado das tendências de logística que você precisa acompanhar ao longo deste ano. São opiniões de consultorias e especialistas a respeito de diversos assuntos que envolvem o nosso mundo de transporte.

Hoje, resolvemos fazer diferente e publicar alguns os tópicos que serão mais relevantes para a gente ao longo de 2019. Aqui vão os temas que vamos acompanhar de perto ao longo deste ano:

 

1. Divisão de bens, mas com os dois lados felizes 

compartilhamento 3 1024x440 - 5 temas para acompanhar no mundo dos negócios em 2019

O movimento que empresas como Uber e Airbnb começaram a oferecer para as pessoas físicas está se espalhando entre as empresas.

Trata-se de um conceito muito simples: o de que “coisas caras” e subutilizadas, como um apartamento ou um carro, podem ser compartilhadas com outras pessoas.

A principal vantagem desse modelo é a redução de custos de todos os lados. Quem é dono de um imóvel, por exemplo, pode alugar a casa para uma temporada direto numa plataforma online – sem precisar lidar com os trâmites burocráticos de locação. O mesmo vale para o sujeito que procura um local para se hospedar por alguns dias e vai poder encontrar uma oferta maior e preços mais em conta no online.

Você também pode se interessar por:
Tendências de logística 2019: estoques, contratos e combustível

 

Na mobilidade, a chamada share economy (economia do compartilhamento) já é aplicada a uma porção de modelos de negócios. Um exemplo que anda famoso nos últimos tempos é o das bicicletas compartilhadas, que você pode pegar na rua, apenas acessando um aplicativo. Outro, é o do serviço de compartilhamento de caminhões, que evita que os veículos voltem vazios para a origem (o que gera um custo incômodo para o motorista), e ainda diminui centros de distribuição superlotados.

No geral, as empresas estão aprendendo a lidar melhor com os aspectos legais da share economy. Não só isso, como têm à sua disposição uma oferta considerável de softwares de qualidade capazes de oferecer a visibilidade e confiança necessária para selar acordos entre os envolvidos.

É importante destacar aqui o quanto confiança é um fator-chave. Estamos falando da palavra que é praticamente regra da economia compartilhada. Afinal de contas, você não abriria as portas da sua casa se não confiasse no hóspede – e, principalmente, no Airbnb.

2. Falando em confiança…

preco logistica 2 - 5 temas para acompanhar no mundo dos negócios em 2019
A logística tem três dimensões competitivas principais:

  • Custo (R$)

  • Velocidade (tempo)

  • Confiabilidade (o que eu pedi, como eu pedi, quando eu pedi)

O custo sempre foi o maior motivador e fator de comparação no setor, mas novas tecnologias e processos têm feito as empresas pensarem duas vezes antes de assinarem um contrato somente pelo preço.

É que as soluções que despontaram nos últimos anos trazem uma porção de benefícios que, no final das contas, quando colocados na ponta do lápis, geram economia. Estamos falando de redução dos estoques, entrega de pedidos médios e, por consequência, um aumento da quantidade de pedidos que uma empresa pode receber. Em outras palavras, esse movimento tem colocando mais dos estoques nas ruas.

Leia também:
O que faz o melhor gestor de frotas do mundo

 

Visibilidade e confiança são o caminho para operações mais eficientes. Assim como uma pessoa não tem mais medo de entrar num carro desconhecido da Uber, as empresas estão buscando fornecedores recorrentemente mais confiáveis.

3. Resolva meu problema, não me venda seu produto

consumidor 2 1024x440 - 5 temas para acompanhar no mundo dos negócios em 2019
Com tantas informações e ofertas no mundo físico e online, os compradores têm cada vez mais poder sobre os vendedores. E, se os clientes estão mais informados do que nunca, a pressão para que as empresas ofereçam serviços melhores aumenta. Afinal, todos os negócios, não importa o tamanho, entendem bem o impacto que críticas negativas e positivas pode trazer.

É por isso que os fornecedores vêm se esforçando para atender todos anseios de seus clientes. Não só isso, como colocando-os no centro de suas operações. O momento agora é de entregar soluções completas e unir empresas, não empurrar produtos e torcer pelo melhor.

Saiba mais:
Empresa de construção civil usa Cobli para reduzir em 37% gasto com combustível

4. Eu comprei no aplicativo

aplicativo 2 - 5 temas para acompanhar no mundo dos negócios em 2019

Esse ganho de confiança ainda, fortalecido por políticas amistosas e trocas, tem impulsionado muito o e-commerce. Não só isso, como trazido ganhos logísticos. A dificuldade aparece com o aumento da oferta, que pode trazer dois efeitos bastante indesejados. O primeiro é o custo de marketing das empresas, uma vez que é preciso se promover (bastante) para se destacar num mercado saturado. O segundo é a baixa lealdade dos clientes às marcas, já que, qualquer coisa, é só contratar o concorrente que aparece logo abaixo na pesquisa do Google. As vencedoras aqui costumam ser as empresas capazes de aliar custos baixos com velocidade e confiabilidade.

Um exemplo, por favor: a Rappi vai ao mercado por mim toda a semana. Na minha empresa, contrato fornecedores de qualquer lugar, desde que eles seja bem avaliados online. Os ativos físicos tem se desvalorizando e também contribuíram com o aumento do volume e variedade dos pedidos.

5. Quando tínhamos isso na agenda, não tínhamos esse problema

tempo 2 - 5 temas para acompanhar no mundo dos negócios em 2019

É difícil explicar que as coisas, no passado,  não eram tão desenvolvidas como alguns de nós lembramos muitas vezes. A digitalização trouxe mudanças profundas para as empresas. E essa corrida por novos softwares e para se destacar num ambiente competitivo bem diferente foi feroz, mas não resultou em ganhos para todos. As empresas vencedoras foram aquelas que, justamente, perceberam que de nada vale um software novo com muitos botões e funcionalidades: a inovação pela inovação significa pouco se não vier com objetivos claros.

Quem se deu bem nesse cenário foram as companhias que: 1) perceberam a necessidade de criar processos para alavancar os softwares; e 2) permitiram que seus times conseguissem capturar todos os ganhos que vieram com o novo sistema.
Resumindo: menos botões, mais simplicidade e mais valor.

A adoção de novas tecnologias e processos é, e sempre foi, necessária para a competitividade e lucratividade das empresas. A escolha não é mudar ou não. É quando. E o quanto antes a mudança vier, mais tempo para aproveitar as vantagens das novas tecnologias. Ao menos, até elas se tornarem lugar comum.

Monitoramento de Frota

 


 

badge primary e1563977884304 - 5 temas para acompanhar no mundo dos negócios em 2019
Cobli

euquero@cobli.co
(11) 4810-2200

Escreva um Comentário