Biocombustível: saiba o que é e como ele pode ajudar sua frota!

Ter operações sustentáveis, que não causem danos ao Planeta Terra, é uma demanda cada vez mais presente no dia a dia das empresas – e o uso de biocombustíveis pode ajudar muito o setor de logística e transporte.

Conhecido por ser um setor que usa muitos combustíveis fósseis, como gasolina e diesel, o mundo da logística pode se beneficiar bastante de alternativas mais ecológicas.

Além de ajudarem a reduzir a poluição, muitas dessas alternativas também podem resultar em economia para as empresas de logística e transporte.

Nesse texto, vamos falar mais sobre o que é biocombustível, como eles são diferentes de combustíveis tradicionais e que tipos de biocombustível existem.

Também vamos falar sobre fontes de energia renováveis e como os biocombustíveis podem ajudar sua frota a economizar e ser mais limpa, chamando a atenção dos clientes. Vamos lá?

O que é um biocombustível?

Ao longo dos últimos séculos, a humanidade se acostumou a utilizar combustíveis fósseis – isto é, materiais que são resultado de processos de milhares, até milhões de anos, para se tornarem capazes de serem utilizados como fontes de energia.

Entre os principais combustíveis fósseis, estão todos aqueles gerados à base de petróleo ou carvão.

Como você pode imaginar, hoje a velocidade de consumo desses recursos é muito maior do que a natureza consegue produzir – de maneira que há uma grande preocupação com a sustentabilidade desses combustíveis.

Antes de usar biocombustível, é importante checar se os veículos estão prontos para utilizá-los.

Além disso, muitos dos combustíveis fósseis, ao serem queimados, geram resíduos poluentes, afetando a atmosfera.

Os biocombustíveis, por sua vez, são combustíveis produzidos a partir de materiais vegetais, que não sofreram o processo de fossilização.

Existem vários tipos de biocombustíveis, produzidos a partir de diferentes espécies de vegetais – algumas delas, inclusive, que também fazem parte da mesa dos brasileiros.

Quais são os diferentes tipos de biocombustível?

Há diferentes tipos de biocombustível – e alguns deles costumam ser gerados a partir de vegetais bastante conhecidos. Entre eles, estão:

  • Etanol, que pode ser feito a partir de cana-de-açúcar, beterraba ou milho;
  • Biodiesel, gerado a partir do óleo de plantas como girassol ou soja;
  • Biogás, que consiste na decomposição de matéria orgânica com bactérias;
  • Biomassa, que consiste na transformação de resíduos como carvão, lenha ou bagaços;
  • Biometanol, uma espécie de combustível produzido a partir da transformação da biomassa.

Nem todos os tipos de biocombustível são considerados limpos, no sentido de que sua utilização também provoca a poluição.

No entanto, eles são considerados mais sustentáveis que os combustíveis fósseis, por conta da sua capacidade de renovação.

O que significa dizer que um combustível é renovável?

Um combustível é renovável quando sua matéria-prima pode ser “devolvida” para a natureza, ou então, ter sua reserva renovada – como vegetais que podem ser plantados novamente.

Entre os exemplos mais comuns, estão a cana de açúcar usada para a fabricação do etanol ou a mamona, muito usada para fabricar biodiesel aqui no Brasil.

Como o biocombustível pode ser utilizado?

O biocombustível, assim como outras formas de combustível, é normalmente utilizado na produção de energia, seja de maneira ampla ou específica.

Isso significa que o biocombustível pode ser utilizado em usinas para a geração de energia elétrica, ou ainda em motores, na utilização de equipamentos – como veículos automotores ou máquinas agrícolas.

Quais são as vantagens e desvantagens do uso de biocombustíveis?

Existem diversas vantagens para usar biocombustíveis, especialmente quando considerada a comparação com os combustíveis fósseis.

Entre elas, estão:

  • Menor emissão de gases poluentes, como o dióxido de carbono, na atmosfera;
  • Redução do aquecimento global e do efeito estufa;
  • Diversidade de vegetais que o Brasil produz e podem ser usados em biocombustíveis;
  • Renovação dos estoques, contra o esgotamento das reservas de petróleo.

No entanto, o uso de biocombustíveis também traz desvantagens importantes e que devem ser consideradas, como:

  • O fato de seu uso ainda resultar em poluição;
  • O uso de vegetais pode acelerar o desmatamento, especialmente em países como o Brasil;
  • Além do desmatamento, o uso de biocombustíveis pode reduzir a diversidade biológica e acelerar o uso desenfreado de recursos importantes, como água;
  • Muitos dos vegetais usados em biocombustíveis também são alimentos, e sua destinação para combustíveis em vez da mesa das pessoas pode gerar insegurança alimentar.

Como é o uso de biocombustíveis no Brasil?

Hoje, o Brasil é um dos países do mundo que mais utiliza biocombustíveis; além de ter sido um dos pioneiros nesse tipo de política.

Nos anos 1970, por exemplo, em meio às crises do petróleo, o governo brasileiro criou o Programa Nacional do Álcool, também chamado de Proálcool.

O programa impulsionou a produção do etanol, muito popular no Brasil como combustível puro e também utilizado em misturas com a gasolina.

O etanol é produzido a partir da cana de açúcar, um dos tipos de cultivos mais populares do País – em 2020, foram produzidos 34 bilhões de litros de etanol no País, o maior produtor desse tipo de combustível no mundo.

Hoje, o Brasil é o maior produtor de etanol a partir da cana de açúcar, um dos tipos de biocombustíveis mais conhecidos.

Além do etanol, porém, o Brasil também tem sido bastante presente no uso do biodiesel, essencial para reduzir a poluição causada pelo transporte rodoviário de carga.

O Brasil também tem sido um dos principais países a pesquisar o uso de novas fontes de energia, como a biomassa.

Por que minha frota deveria usar biocombustíveis?

Existem diversas vantagens para uma frota utilizar biocombustíveis – e talvez essa seja uma decisão que a sua empresa possa tomar em um futuro próximo.

O primeiro motivo, é claro, é a sustentabilidade.

Hoje, cada vez mais, as empresas estão sendo cobradas para terem atitudes mais responsáveis com o meio ambiente – e optar por formas de energia limpas é um passo importante.

Além de ser uma questão de responsabilidade, também pode ser um diferencial competitivo contra os concorrentes.

Outra razão que pode fazer muitas empresas optarem por biocombustíveis é a economia – em diversas regiões, os biocombustíveis podem ter preços muito mais interessantes que gasolina e diesel.

Além disso, por ter produção local intensiva, os biocombustíveis costumam estar menos sujeitos às flutuações de preço do petróleo no mercado internacional.

No entanto, é bom fazer a conta de impacto do preço – às vezes, os biocombustíveis têm preço por litro mais barato, mas também tem menor rendimento.

Uma boa forma de prestar atenção nisso e organizar essa questão na sua frota é usando essa planilha de controle de combustível que nós preparamos aqui na Cobli.

Outro ponto a se prestar atenção no uso de biocombustíveis é a adaptação da frota – afinal, nem todos os veículos podem estar preparados para utilizar esses materiais.

Às vezes, pode sair caro adaptar a frota para ser mais sustentável; por outro lado, se você está pensando em trocar a frota agora, pode ser interessante pensar nisso para o futuro.

E ser mais sustentável é uma ótima forma de garantir não só o futuro da sua empresa, mas também do planeta para as próximas gerações!

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.