O Dia do Trabalhador está aí. Enquanto muita gente só pensa na folga que vai cair na quarta-feira, bem no meio da semana, outros tantos trabalhadores já se acostumaram com a ideia de pegar no batente no 1º de Maio.

Há serviços que não param nunca, como o de enfermeiros, policiais, balconistas, garçons, jornalistas, médicos e, é claro, motoristas. Para esses últimos, fica ainda mais perigoso transitar pelas cidades, afinal, estrada em feriado não é brincadeira.

Pensando nisso, preparamos cinco dicas para ajudar os motoristas que não vão folgar no feriado que podem ser utilizadas sempre. Quem sabe a viagem não segue mais tranquila e o descanso começa mais cedo seguindo essas boas práticas?

1. Vá com calma

A Lei 13.103/2015, também conhecida como Lei do Motorista, fixou em oito horas a jornada de trabalho diária dos motoristas, permitindo até duas horas extras por dia (ou quatro horas extras diárias, se houver acordo ou convenção coletiva). Já que a jornada é limitada, alguns motoristas preferem botar o pé no acelerador e rodar o maior número de quilômetros possível antes de serem obrigados pela lei a largar o volante. Essa é uma péssima ideia. E perigosa.

Um motorista responsável deve sempre respeitar os limites de velocidade e a sinalização das estradas: não tenha pressa e não se esqueça de diminuir a velocidade nas curvas e de parar para descansar.

Leia mais:
Como fazer o controle da jornada dos motoristas

2. Cheque os pneus

Você sabia que um pneu mal calibrado aumenta o consumo de combustível? E que a validade média dos pneus é de cinco anos? Antes de pegar a estrada, verifique se os pneus estão corretamente calibrados. Na hora da manutenção, lembre-se de fazer um rodízio para igualar o desgaste dos pneus dos eixos dianteiro e traseiro.

Também é importante cuidar dos pneus na estrada: fuja dos buracos, evite derrapagens e freadas bruscas e respeite o limite de carga indicado pelo fabricante.

E, é claro, não se esqueça das manutenções periódicas do veículo.

3. Cuidado com motor ocioso

Quem não gosta de descansar ouvindo uma música ou tirar um cochilo no frescor do ar condicionado? Relaxar é importante, mas evite deixar o motor ligado com o veículo parado só para aproveitar o rádio ou o ar.

Um estudo nosso mostrou que cada hora de motor ocioso representa, em média, um desperdício de um litro e meio de combustível, o que ajuda a encarecer todo o serviço.

Leia também:
Quando e como checar o motor do carro

4. Guarde o celular

Segundo o Detran, o uso do celular ao volante aumenta em cerca de 400% o risco de acidentes. A Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego) estima que, todo ano, 54 mil motoristas morram em acidentes causados pelo uso irresponsável do celular ao volante.

Um estudo do Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária) verificou que responder a uma mensagem de WhatsApp no trânsito leva entre 12 e 23 segundos. Se o motorista estiver a 80 km/h, esses segundos de desatenção equivalem a percorrer a distância de um campo de futebol com os olhos vendados! Sem contar que, usar o celular enquanto dirige é infração gravíssima. Então, guarde o telefone no porta-luvas. Deixe para encaminhar correntes e tirar selfies nos momentos de descanso.

5. Respeite os outros

Você com certeza vai dividir a estrada com caminhões, carros de passeio, motocicletas e, dependendo do trecho, ciclistas e pedestres. Dê preferência a quem está a pé, pedalando ou de moto.

E, não se esqueça: quanto maior for a velocidade, maior deve ser a distância entre um veículo e outro. Chuva, neblina, pista molhada ou esburacada também aumentam a distância considerada segura. Manter uma distância adequada do veículo da frente permite manobrar com mais conforto e garante mais tempo de reação em situações de risco.

Esse conteúdo te ajudou? Confira outras dicas sobre logística e direção no nosso blog  e boa viagem!

Monitoramento de Frota

 

badge primary - As boas práticas de um motorista: como dirigir da melhor forma
Cobli

euquero@cobli.co
(11) 4810-2200

Escreva um Comentário