controle-de-multas-de-transito

Controle de multas de trânsito: como fazer na frota?

Conhecer e respeitar as leis de trânsito é um dever de todo o motorista. Mas quem faz o gerenciamento de frotas sabe que o controle de multas de trânsito de muitos veículos é uma tarefa complexa que não depende só do bom senso dos condutores.

Por isso, é importante entender quais são os processos para otimizar não só o registro e pagamento das multas, mas também saber como criar processos internos que diminuam novas infrações.

Preparamos um artigo com as principais informações sobre este tema. Continue a leitura para saber tudo sobre o controle de multas de trânsito! Vamos lá?

Quais são os tipos de multas de trânsito?

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a multa de trânsito é uma quantia em dinheiro paga como penalidade por uma infração.

No CTB, estão determinadas as quatro tipos de infrações de trânsito: leves, médias, graves e gravíssimas. Cada uma delas tem um número de pontos registrado na carteira de motorista do condutor, confira:

  • Infração leve: 3 pontos – R$ 88,38;
  • Infração média: 4 pontos – R$ 130,16;
  • Infração grave: 5 pontos – R$ 195,23;
  • Infração gravíssima: 7 pontos – R$ 293,47.

O condutor que somar 20 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) num período de 12 meses poderá ter o direito de dirigir suspenso. Outras medidas punitivas também estão previstas, como a cassação da CNH, o curso de reciclagem, entre outras, que podem ser aplicadas dependendo da gravidade da infração.

Outro ponto importante de ser destacado, é que algumas infrações gravíssimas têm um fator multiplicador aplicável, ou seja, os valores das multas são aumentados de acordo com a gravidade do delito.

Como saber se o veículo foi autuado?

Quando o motorista comete uma infração, o órgão de trânsito responsável leva 30 dias para oficializar a multa. Nesse meio tempo, é possível recorrer ou já se preparar para a transferência de pontos para o condutor responsável. Entenda:

Passo 01: autuação

Quando a infração é registrada por um radar eletrônico ou agente de trânsito.

Passo 02: notificação

É o documento enviado ao condutor para informar sobre a autuação.

Neste momento é possível recorrer e indicar o motorista infrator. Fique atento aos prazos e procedimentos indicados na notificação. Leia com atenção!

Passo 03: multa

Confirmada a autuação, o órgão de trânsito envia a uma notificação com o boleto bancário para pagamento da multa.

Para consultar uma multa de trânsito, é muito simples. Acesse o site do Detran do estado no qual o veículo está registrado e preencha os dados solicitados (placa, número do chassi ou Renavam) para realizar a verificação.

Como funciona a aplicação de uma multa em um veículo de frota?

Se o veículo estiver no nome da empresa, a pessoa jurídica será a responsável pelo pagamento da multa. Segundo as determinações da CLT, o desconto do valor da multa na folha salarial do motorista contratado só poderá ser realizado se o abatimento for combinado previamente por meio de contrato. Fique atento!

Os pontos da infração, por sua vez, devem ser registrados na CNH do motorista. Caso o condutor não tenha sido identificado no momento da autuação, a empresa deve indicar o responsável pela infração num prazo de 30 dias após receber a notificação.

Não havendo identificação do infrator, será aplicada uma nova multa ao proprietário do veículo, a NIC (Não Identificação do Condutor), cujo valor é o da multa original multiplicada pelo número de infrações iguais cometidas no período de doze meses, gerando ainda mais prejuízo para a empresa.

 controle-de-multas-de-transito
Multas de trânsito são inevitáveis. Entenda como acompanhar e gerir as infrações para evitar prejuízos maiores.

Como controlar as multas de trânsito da frota?

As empresas que possuem uma frota de veículos já sabem que as multas de trânsito são inevitáveis. Porém, é preciso muita organização para acompanhar e gerir as infrações de forma eficiente para evitar prejuízos maiores.

Toda multa gera um processo administrativo com diferentes etapas e prazos. Um controle eficaz e organizado permite que o gestor notifique o motorista responsável, transfira os pontos e realize o pagamento da multa em tempo hábil, sem intercorrências.

Para te ajudar, separamos algumas dicas de como controlar

Tenha um registro atualizado de quem dirige cada veículo

Para saber qual foi o motorista responsável pela infração, é importante manter um registro detalhado das viagens de um veículo. Sempre documente as seguintes informações:

  • Identificação do veículo (modelo, placa);
  • Nome do motorista;
  • Data e horário de saída;
  • Data e horário de chegada;
  • Descrição de rota ou demanda.

Controle as multas recebidas

É importante ter uma planilha ou sistema para registrar todas as multas recebidas, prazos administrativos e vencimento do pagamento.

Precisa de ajuda? A Cobli criou uma planilha de controle de multas para você fazer o controle e gestão de multas da sua frota de maneira mais simples e rápida. Baixe agora mesmo!

Use um sistema de gestão de frotas para automatizar

Um sistema de gestão de frotas automatizado é uma mão na roda para quem precisa ter uma maior visibilidade da operação de forma simples e rápida.

Além de controlar como os motoristas estão dirigindo, o estado dos veículos e os gastos com combustíveis, um sistema como esse é a ferramenta mais eficiente para monitorar as multas da frota por meio de relatórios atualizados em tempo real.

Conheça o sistema da Cobli que identifica o motorista e o veículo no início da viagem e monitora a condução durante todo o percurso, registrando as acelerações, frenagens, curvas acentuadas e excessos de velocidade.

controle-de-multas-de-transito
O controle de multas de trânsito pode ser um importante recurso para reduzir custos e aumentar a segurança da frota. Invista!

Por que é importante fazer controle de multas de trânsito?

Seja por meio de uma planilha ou com o apoio de um sistema automatizado, o controle de multas é essencial para trazer uma série de informações aprofundadas sobre a sua frota. Confira o que é possível descobrir com esse mapeamento:

  • Infração mais frequente no time;
  • Motorista com mais infrações;
  • Quantidade de multas por condutor;
  • Quantidade de pontos na CNH por motorista;
  • Rota ou trajeto com mais multas;
  • Gasto total com multas em um determinado período.

Com esses dados, o gestor pode criar ou adaptar a política de frotas conforme as necessidades e peculiaridades da equipe e aplicar treinamentos em motoristas com excesso de infrações visando aumentar a segurança e diminuir os custos com multas.

As multas são um importante recurso dos órgãos de controle para inibir o motorista a cometer novas infrações e aumentar a segurança das vias. Invista nesse controle e sinta o resultado desse trabalho na prática e no bolso!

Esta publicação te ajudou? Confira outros conteúdos sobre gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.