lideranca-na-logistica

Liderança na logística: o que é, principais funções e como se aprimorar

Para que uma empresa funcione direito, é preciso que suas áreas sejam bem geridas – e considerando que o setor é um dos principais de qualquer operação, uma boa liderança na logística é fundamental.

Mais do que apenas fazer uma boa gestão da área, dos recursos e dos colaboradores, um líder deve ser aquele capaz de inspirar quem está ao seu redor.

Na área de logística, cheia de prazos, detalhes e imprevistos, fazer isso se torna ainda mais complexo.

Mas calma: se você está pensando em atuar na área de liderança em logística, nós podemos ajudar.

Nesse texto, vamos falar mais sobre a importância da liderança em logística e como você pode se preparar para ser o melhor profissional possível.

Isso inclui detalhes sobre capacitação, personalidade, salário e até mesmo as vantagens de uma empresa ter um profissional como você liderando uma área tão necessária.

Vamos lá?

O que é liderança na logística?

Mais do que apenas um cargo ou posição, a liderança é uma habilidade que deve ser desenvolvida ao longo do tempo, com constante aprendizado.

Bons líderes estão sempre aprendendo e dispostos a conhecer mais sobre um tema, uma área ou até mesmo uma pessoa.

Mais que isso, são profissionais responsáveis por gerir uma área, equilibrando humores, desafios e recursos escassos.

Um líder logístico é o nome que se dá ao profissional que pretende desempenhar justamente essa posição na área de logística.

Ele pode ser tanto um empresário quanto um gerente, cuidando da área de transporte ou do gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Qual é o papel da liderança na logística?

Antes de tudo, o papel do líder na logística é o de gerir a área, cuidando para que todos os processos estejam bem afinados.

Ou seja: isso significa um estoque com o menor nível de perdas o possível e uma área de transportes capaz de realizar entregas no prazo correto, com eficiência.

Outra atividade importante do líder na logística é o de inspirar seu time a trabalhar cada vez melhor – o bom chefe é aquele que comanda pelo exemplo, não pelo medo.

Além do papel de gerir e de inspirar, o líder logístico também tem a tarefa de documentar feitos notáveis na área, honrando as pessoas que os fizeram e promovendo a inovação.

Mais do que tudo, seu papel é pensar na produtividade e na eficiência dos processos, fazendo com que a área ajude a empresa a lucrar, evitando desperdícios.

 lideranca-na-logistica
Ter uma visão de processos e como eles podem se tornar mais eficientes é essencial para qualquer liderança na logística.

Como funciona a hierarquia da área de logística?

Assim como em diversas outras áreas, a área de logística também se notabiliza por uma hierarquia tradicional, com cargos que vão ascendendo de analista até diretor.

Vamos falar de cada um deles mais a seguir.

Analista de Logística

Um dos cargos mais comuns da área, o analista de logística é o nível de entrada de profissionais com curso superior que desejam trabalhar no setor.

Dividido em Júnior, Pleno ou Sênior, de acordo com a experiência, o analista de logística é responsável por criar roteiros e mapas de entrega das mercadorias, cuidando da segurança de cargas e recursos.

Ele também será cobrado para analisar pesquisas que possam trazer alternativas para a logística, além de ter a prioridade de atender prazos e reduzir custos da empresa.

Também é responsável por analisar inventários, buscar falhas e auxiliar os gestores na tomada de decisão.

Não é um cargo de liderança, mas costuma ser onde bons profissionais aprendem muito para se preparar para tal.

Segundo estimativas do mercado, um analista de logística costuma ganhar em média R$ 3.000 por mês, embora os valores possam variar de Estado para Estado.

Supervisor de Logística

O cargo imediatamente acima ao de um analista de logística costuma ser o de supervisor de logística, quando o profissional passa a exercer liderança sobre uma equipe.

Normalmente, as tarefas de um supervisor de logística costumam passar pela supervisão de uma equipe, divisão ou tipo de área – seja ela na frota ou no estoque.

Por ser um cargo de liderança, a remuneração costuma ser mais alta: em média, R$4.000 por mês.

Coordenador de Planejamento e Controle de Produção

Quem ascende ao cargo de coordenador na área de logística pode desempenhar inúmeras funções.

Uma delas está na área de Planejamento e Controle de Produção, monitorando as atividades relacionadas ao setor.

E isso significa ficar de olho na produção e nos processos, vendo se eles refletem as demandas da empresa e também dos clientes.

Além de analisar, é importante propor ações preventivas e de melhoria – não à toa, boa parte dos profissionais dessa área vem de Administração de Empresas.

Na média do mercado, um coordenador de PCP costuma receber em torno de R$4.800 por mês.

Coordenador de Comércio Exterior

Não é toda empresa que possui esse cargo, como você pode imaginar: o coordenador de comércio exterior existe apenas em empresas que trabalham com importação e exportação.

Além de cuidar de projetos logísticos, o coordenador de comex (como costuma ser chamado) trabalha em aspectos burocráticos e atua de forma direta em negociações internacionais.

Ele também é responsável por classificar e supervisionar os contratos de ordens de compras; por conta disso, é indispensável que fale outros idiomas, como o inglês.

Além disso, normalmente são vagas preenchidas por quem é formado em comércio exterior ou administração de empresas.

Por sua maior especialização, o coordenador de comex costuma ganhar em torno de R$ 6.500 por mês.

Gerente de Logística

Subindo um pouco o degrau na hierarquia, o gerente de logística costuma ficar acima dos coordenadores de PCP e Comex.

Ele é o responsável por planejar, analisar e controlar os meios de transporte e o estoque, garantindo a eficiência e as entregas sempre no prazo.

Além de ter olhar analítico para processos, ele terá que ter soft skills para lidar com a equipe que toca essas atividades.

Também pode ter a necessidade de fazer a ponte entre o setor logístico e a área de TI, buscando tecnologias para melhorar a produtividade da área.

Aqui, costumam ser contratados profissionais formados em logística ou administração, bem como gente que tem pós-graduação ou MBA e domina línguas estrangeiras.

Um gerente de logística costuma ganhar em torno de R$7.000 por mês, segundo as estimativas do mercado.

Gerente de Compras

Normalmente atuando em paralelo ao gerente de logística está o gerente de compras, responsável por controlar a aquisição de materiais e equipamentos para a empresa rodar.

Seu grande desafio é achar bons fornecedores e as melhores condições do mercado, levando em conta não só o preço, mas também a qualidade dos insumos, do atendimento e dos prazos de entrega.

Por lidar com a cadeia de suprimentos, ele trabalha muito próximo à área de logística – normalmente, é um profissional formado em Administração de Empresas ou Ciências Contábeis.

Em média, seu salário no Brasil costuma ser de R$5.700 por mês.

Diretor de Supply Chain

Para chefiar toda a cadeia de suprimentos da empresa, da chegada da matéria prima até a chegada ao cliente, incluindo logística reversa, existe o diretor de supply chain.

Ele é o responsável por planejar o setor logístico como um todo – e por isso, às vezes também é chamado de diretor de logística.

Sua tarefa é coordenar o trabalho das diferentes áreas sob seu comando, além de conectá-las com outras partes da empresa.

É um cargo muito solicitado em empresas de grande porte e que demanda um profissional altamente qualificado, normalmente com graduação, pós-graduação e idiomas.

Costuma ganhar pelo menos R$10.000 ao mês, em estimativas do mercado.

O que um boa liderança na logística deve ter?

Se você leu bem este texto até aqui, já deve ter percebido que o bom profissional de logística precisa ter algumas qualidades e habilidades.

Em todo caso, vamos listá-las a seguir para você ter certeza de que se enquadra no perfil:

  • Deve ser organizado e gerir bem o seu tempo, o do time e os tempos logísticos;
  • Tem de ser um profissional determinado e disciplinado;
  • Precisa saber executar ações com eficiência;
  • Precisa delegar tarefas com competência;
  • Precisa saber extrair o melhor das pessoas;
  • Precisa de um conhecimento logístico profundo para delimitar rotas e estratégias;
  • Precisa entender regras de negócios para montar modelos que trazem lucratividade para empresa;
  • Deve saber administrar bem.

Se você acredita que tem ou pode desenvolver essas habilidades, está no caminho certo para ser uma liderança na logística.

Como se preparar para ser um líder de logística numa empresa?

Existem muitas formas de se preparar para ser uma liderança na logística.

Além de desenvolver as habilidades acima, pode ser importante estudar e ter conhecimentos na área.

Muitos dos profissionais que hoje trabalham em logística são formados em Administração de Empresas, Comércio Exterior ou Tecnologia de Logística.

Há ainda bons cursos técnicos na área, caso você queira se capacitar mais rapidamente pra começar a trabalhar.

Outra alternativa, para quem já possui graduação, é procurar MBAs especializados em gestão de suprimentos, logística e supply chain.

lideranca-na-logistica
Uma liderança na logística deve saber não apenas como gerir processos, mas também as pessoas.

Quais são as principais dicas para um bom líder de logística?

Seja você um profissional novato ou experiente na área de logística, há algumas dicas que sempre podem ajudar.

Vamos a algumas delas:

Nunca deixe de investir em conhecimento

A área de logística muda constantemente e está sempre em contato com novas tecnologias, de maneira que pode ser muito bom você estar sempre ligado nas tendências.

Estude a estrutura da sua empresa

Um profissional de logística é, antes de tudo, um obcecado por processos – e para isso, é preciso conhecer bem a sua empresa, como ela produz, vende, estoca e envia seus produtos.

Além disso, conversar com clientes, colegas e executivos pode ajudar muito a entender como a gestão logística pode melhorar, estando a serviço do negócio.

Saiba orientar sua equipe

Um bom líder tem senso de prioridade, conseguindo aproveitar não só bem o seu tempo, mas o do seu time também.

Se você conseguir fazer isso, terá um ótimo passo dado para ganhar o respeito da equipe, uma vez que terá estratégias mais plausíveis e sem exigir demais dos colaboradores.

Saiba dialogar

Muitas vezes, o maior desafio de ser um líder não está em gerir processos, mas as pessoas.

Por conta disso, é importante saber escutar as demandas dos colaboradores e atender seus pedidos sempre que possível, sem exageros.

Cada ser humano funciona de um jeito e precisa ser tratado com respeito, então a tarefa do líder em logística é entender isso de forma a extrair o melhor de todos.

Foque na evolução da empresa

Mais uma vez, vale o princípio: o líder de logística está na empresa para ajudá-la a ser mais eficiente, então buscar a evolução é importante sempre que possível.

Uma boa regra costuma ser o Princípio de Pareto: de todas as tarefas que existem, 20% delas costumam trazer 80% dos resultados – e, com isso, o líder pode identificar as prioridades com calma.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.