Homem em armazém com tablet na mão.

Gestão logística: o que é, importância e aplicações

A gestão logística se mostra como uma estratégia para empresas que têm ambição de crescimento constante, sobretudo porque o mercado é dinâmico e extremamente competitivo.  

Nos últimos anos, a quantidade de pessoas que realizam compras online disparou e os negócios que não tinham a logística estrategicamente desenhada perderam espaço para empresas mais preparadas — afinal de contas, o sucesso logístico tem um fator primordial para ser medido: a satisfação dos clientes.

Se você já se perguntou como as empresas conseguem garantir que produtos cheguem às prateleiras no momento certo, na quantidade certa e de forma eficiente, a resposta está na gestão logística. 

Neste artigo, entenda o que é gestão logística, seus benefícios e como otimizar os processos da sua empresa.

O que é gestão logística?

A gestão logística é o processo estratégico que envolve a administração cuidadosa de todas as etapas do ciclo de vida de um produto, desde sua concepção até a entrega ao cliente final. Dentro desse ciclo, cada etapa representa uma parte vital do processo logístico — compra, produção, transporte, armazenamento, distribuição e entrega. 

O transporte rodoviário é o principal meio utilizado para a movimentação de mercadorias no Brasil, e isso mostra a importância de entender o que é gestão logística e sua importância. Quando todos os processos seguem uma lógica estratégica, o resultado é uma operação logística eficaz.

Portanto, o objetivo fundamental da gestão logística é utilizar os recursos da empresa com sabedoria e planejar as atividades que envolvem diversos elementos cruciais para o sucesso de uma empresa, desde a aquisição de matérias-primas até a entrega ao consumidor final. 

Entenda cada uma dessas fases a seguir.

  • Aquisição: nessa etapa, a empresa decide quais materiais e ferramentas são necessários para a fabricação do produto ou prestação do serviço, definindo a quantidade de itens a ser mantida em estoque, se os materiais serão entregues pelo fornecedor ou se serão retirados internamente e outros parâmetros;
  • Armazenamento: depois de adquirir os materiais, o próximo movimento é decidir onde e como eles serão armazenados. A gestão logística define regras de classificação para facilitar a localização dos produtos e determina quantos produtos podem ou não ficar em estoque;
  • Embalagem: a gestão logística planeja e escolhe as embalagens adequadas e verifica se há materiais suficientes em estoque para atender à demanda e se certifica de que tudo seja embalado de maneira eficiente e segura; 
  • Distribuição: na etapa de distribuição acontece o planejamento de rotas, preparação de veículos e outros aspectos referentes ao transporte;
  • Entrega: a fase de entrega diz respeito ao deslocamento do produto ou serviço até o momento da entrega garantindo que tudo esteja dentro do prazo. Por isso, envolve a gestão adequada de frotas, qual meio de transporte será utilizado e como será feito o controle de recebimento dos produtos pelo cliente. 

Dentro de todas essas etapas a gestão logística se preocupa em evitar gastos desnecessários, como deixar excesso de produtos nos estoques, evitar desperdícios, escolher bons fornecedores e outras escolhas que podem prejudicar o equilíbrio financeiro. Quando esses desperdícios são minimizados, a empresa colhe benefícios em forma de maior produtividade e lucratividade.

Gestão de qualidade logística

A grande cartada no processo logístico eficiente é saber antecipar problemas e se preparar para resolvê-los. Cada vez mais os clientes exigem qualidade, prazos curtos de entrega e um atendimento rápido que resolva suas necessidades. 

Nesse contexto, o alto nível de qualidade não é mais um diferencial, mas sim um dever da sua empresa. Uma pesquisa realizada pelo McKinsey apontou que 50% dos brasileiros tendem a deixar de comprar determinada marca após ter uma experiência ruim. Ou seja, é preciso trabalhar para que todo o ciclo seja impecável.

Todas as etapas do processo logístico, como o planejamento e organização da operação, devem estar focados em entregar a mais alta qualidade e proporcionar a melhor experiência possível para os clientes. Portanto, a gestão de qualidade logística é primordial.

Gestão de estoque na logística

Uma das mais importantes etapas na gestão de suprimentos e logística é a coordenação e controle de estoque — até porque mercadoria parada significa dinheiro estagnado, certo? 

Quando as empresas moldam suas estratégias de estoque, elas enfrentam um desafio delicado, equilibrando a necessidade de minimizar o capital vinculado ao estoque com a busca pela maximização e eficiência na produção.

Dessa maneira, a gestão de estoque na logística desempenha um papel crucial na administração dos movimentos dos produtos em toda a sua jornada, que vai desde o ciclo de pedidos até a produção, venda e reposição. O controle meticuloso do fluxo de mercadorias é feito compreendendo o tipo e quantidade de mercadoria armazenada, seu estado, a análise das tendências de saída e reposição oportuna junto aos fornecedores. 

A gestão de armazenagem logística eficaz ajuda a tomar decisões informadas que afetam a administração global da empresa. Para alcançar esse objetivo, as empresas podem contar com uma variedade de ferramentas, como planilhas, softwares especializados e aplicativos projetados para facilitar a gestão do estoque. 

Gestão de armazenagem logística

A gestão de armazenagem vai além da simples estocagem adequada de itens e desempenha um papel crucial na eficiência da cadeia logística das empresas, garantindo a satisfação das demandas internas e externas relacionadas ao estoque.

Independentemente do setor, a gestão de armazenagem impacta a movimentação de insumos, influenciando diretamente na produção e nas vendas. Com o intuito de reduzir custos operacionais, a gestão de estoque e armazenagem garante que as mercadorias se movam eficientemente, da entrada à saída, contribuindo para o sucesso geral dos negócios.

Homem e mulher olhando tablet em armazém de logística.
Garantir que o produto chegue no prazo estipulado é um dos principais benefícios da gestão logística.

Todo o processo de controle de estoque e armazenamento é realizado com o uso de softwares especializados, leitores de código de barras, rastreadores e coletores de dados, acompanhando detalhadamente todas as etapas do movimento de mercadorias. Portanto, otimizar esse processo é uma decisão estratégica que pode resultar em uma cadeia logística mais eficiente e competitiva.

Gestão de distribuição logística

A gestão de distribuição é o conjunto de estratégias e operações que viabiliza a entrega de produtos aos clientes dentro dos prazos estabelecidos. Desde a concepção de um produto até o momento em que ele é entregue com perfeição nas mãos do cliente, existe um processo crucial conhecido como distribuição. 

Hoje, no mercado globalizado, a logística de distribuição é uma das áreas que mais demandam atenção e investimento por parte dos gestores, uma vez que ela tem um impacto direto na rentabilidade dos negócios e na capacidade de cumprir prazos.

Este processo exige uma gestão logística altamente eficiente para garantir o funcionamento otimizado de toda a cadeia de suprimentos. Portanto, não é somente o consumidor final que é atendido, pois muitas vezes existem intermediários (como distribuidores, atacadistas e varejistas) que também desempenham papéis importantes nesse processo.

Para compreender melhor, a estratégia e gestão logística de distribuição engloba uma série de processos logísticos que garantem que a entrada e saída de produtos em um estoque ocorram de maneira adequada, cumprindo prazos e otimizando custos. 

Em alguns casos, como a logística no varejo, a cadeia de suprimentos é mais direta, indo da fábrica diretamente para o lojista. Outras vezes, o produto passa por estágios intermediários, como um centro de distribuição (CD), antes de chegar à loja. Além disso, existem modalidades em que a distribuição ocorre por meio de empresas intermediárias, como distribuidoras, que encaminham os produtos para várias lojas, caracterizando um canal indireto.

Gestão de cadeia de suprimentos na logística

A gestão da cadeia de suprimentos é uma abordagem estratégica que visa coordenar e integrar todos os aspectos do fluxo de produtos, informações e finanças. Com esse objetivo, abrange uma série de atividades interligadas, que incluem aquisição de matérias-primas, produção, distribuição, logística, armazenamento e entrega até o ponto de consumo final.

Dessa forma, a gestão adequada é primordial para otimizar a trajetória do produto, agilizar as demandas assegurando que as mercadorias estejam disponíveis no local certo, na quantidade precisa e no momento exato

Além disso, a gestão da cadeia de suprimentos na logística não se limita apenas à entrega de produtos. Ela também abrange o monitoramento constante, a análise de desempenho e a adaptação às mudanças do mercado, a fim de garantir uma operação contínua e eficiente.

Gestão de frotas na logística

Agora que você já sabe o que é gestão de transporte na logística e a sua importância para a eficiência operacional, também precisa compreender a influência da gestão de frotas para o sucesso nas entregas. 

A gestão de distribuição logística deve contar com processos bem definidos. Um dos principais é a gestão de frota, que diz respeito ao gerenciamento de veículos para fazer a coleta de produtos, transporte e prestação de serviços. Nesse sentido, ela engloba manutenção dos automóveis, o consumo de combustível, rastreamento de rotas e outras atribuições.

Empresas dos mais diversos portes podem se beneficiar e ter mais oportunidades ao fazer a gestão de suas frotas, uma vez que as decisões são tomadas com base em dados e informações. Como resultado, há um aumento na eficiência operacional, redução de custos, otimização nos processos e tomadas de decisão muito mais acertadas.  

Gestão de produção logística

Até chegar às mãos do consumidor os produtos passam por um longo trajeto, como todas as etapas referentes à produção da mercadoria. Nada se materializa nas prateleiras e gôndolas do mercado, cada item passa por diversos processos até estarem prontos para o consumo.

Como o próprio nome indica, a logística de produção envolve a fabricação de produtos, que começa pela busca pelas matérias-primas, passa pela linha de montagem até chegar o momento que é disponibilizado aos consumidores.

Por mais que a logística pareça estar relacionada somente à movimentação de cargas, a fabricação também tem um papel fundamental nessa cadeia. A gestão de produção logística envolve a contratação de fornecedores que entregam insumos de qualidade e dentro do prazo, a inteligência e planejamento para ter em estoque as matérias-primas para não faltar nada na produção e até mesmo o local da armazenagem, já que é necessário estar em um lugar que facilite a movimentação e distribuição das mercadorias. 

Benefícios da gestão logística

Definidos todos os detalhes da gestão da logística, a sua empresa vai poder ter vantagens nas operações e pode aproveitar uma série de benefícios que ressoam por toda a organização.

  • Transmite mais credibilidade e confiança ao consumidor;
  • Garante que o produto chegue no prazo estipulado;
  • Estabelece relacionamentos duradouros com os clientes;
  • Reduz custos e elimina desperdícios;
  • Aumenta a eficiência operacional;
  • Melhora os processos internos;
  • Diminuição de riscos e erros, mitigando falhas de forma ágil;
  • Controle total da distribuição de mercadorias, estoque e armazenamento;
  • Agilidade e entregas pontuais, resultando em satisfação elevada dos clientes;
  • Maior capacidade de produção e fluxo de trabalho;
  • Melhor gestão de riscos logísticos; 
  • Garantia de manter a saúde financeira da organização;
  • Aumento da produtividade.

Quais os pilares da gestão logística?

A gestão de cadeia logística contempla uma série de processos e se ergue em cima de 5 pilares fundamentais para sua eficiência. Confira a seguir quais são eles e como cada um deles é importante para aumentar a lucratividade do seu negócio.

1. Planejamento

O planejamento é a espinha dorsal da logística eficaz. O gestor logístico competente deve ter o controle total da operação, tomando decisões ágeis e antecipando demandas. Este pilar abrange diferentes níveis de estratégia:

  • Estratégico: inclui toda a rede logística, como o mapeamento de instalações, identificação de fornecedores e parceiros, revisões periódicas, dados atualizados e outros fatores que mantêm as entregas pontuais;
  • Tático: é definida a melhor alocação de recursos para atender à demanda dos clientes e analisar a capacidade da empresa para adaptar-se a mudanças nos pedidos;
  • Operacional: são produzidos relatórios de inventário e detalhes das movimentações de produtos, além de estabelecer estratégias para solucionar desafios operacionais, como quebras de equipamentos e cancelamentos de pedidos.

2. Controle de Estoque

A administração de estoque envolve a organização de produtos com base em datas e lotes de validade, gerenciando o espaço físico de forma eficaz. Também inclui processos de expedição, separação, conferência, etiquetagem, montagem de carga e embalagem para envio.

3. Visibilidade

A visibilidade é a necessidade de manter um inventário preciso e rastreável, garantindo um conhecimento detalhado do cliente e uma eficaz rastreabilidade de toda a mercadoria em movimento. Nesse ponto, o rastreamento de cargas e o acesso a todas as informações de cada uma delas é essencial. Uma frota visível reduz custos logísticos e agiliza as entregas.

4. Monitoramento

Este pilar envolve a coleta de dados em todas as etapas da operação logística para análise posterior. Esses dados possibilitam otimizar rotas, reduzir custos de combustível e evitar atrasos nas entregas. O monitoramento automatizado facilita a comunicação entre o gestor e o motorista, auxiliando em decisões rápidas e resolução de conflitos.

5. Gestão de transporte

A gestão de transporte na logística abrange o controle interno e externo dos veículos da empresa — ou seja, a gestão de frotas. Tudo que está ligado aos veículos é trabalhado nesse pilar, tanto de forma interna quanto externa. 

Principais estratégias para uma gestão logística eficiente

Aprimorar a gestão logística é essencial para garantir a eficiência dos processos. Confira quais são as principais estratégias para otimizar sua gestão de logística.

Mapeamento de processos

O primeiro passo para qualquer aprimoramento é compreender seus processos existentes. É crucial mapear esses processos, identificar falhas e reconhecer áreas de melhoria. Esse entendimento é a base para futuras mudanças e lapidações.

Melhoria contínua

Adotar o método de melhoria contínua significa que os processos estão constantemente sob revisão para encontrar aspectos que possam ser aperfeiçoados. Assim, as equipes buscam oportunidades para aprimorar resultados, buscando a excelência operacional na logística.

Eficiência de armazenagem e otimização de espaço

Cada tipo de produto requer um espaço adequado e, em alguns casos, cuidados especiais para evitar avarias. Por isso, escolher o sistema de armazenagem correto e entender as características dos produtos é fundamental, além de contar com sistemas de estoque eficientes.

Integração e comunicação

A integração entre setores e departamentos é fundamental para otimizar a logística. A troca de informações deve ser fluida entre áreas como vendas, estoque, empacotamento, transporte e entrega para que a estratégia seja mais eficaz.

Monitoramento e medição de indicadores

A análise constante de indicadores de desempenho revela o que está funcionando e onde melhorias são necessárias. Esses indicadores são a base para tomar decisões informadas em processos internos e externos para uma gestão logística eficiente. 

O constante aprimoramento e a integração de processos e sistemas são elementos-chave para atender às demandas do mercado de forma eficaz e competitiva.

Otimização de rotas

O planejamento de rotas identifica as rotas mais curtas, com menores custos de pedágio e melhores condições de tráfego. Isso permite a gestão de sistemas logísticos que minimizam custos e tempo de entrega.

Desvios de rotas podem acarretar atrasos nas etapas subsequentes e descontentamento por parte do cliente. Para prevenir esse tipo de cenário, o gerenciamento de escalas e itinerários pode ser conduzido por meio de soluções tecnológicas de rastreamento e monitoramento via satélite.

Com a utilização desses dispositivos, softwares coletam dados que possibilitam a comparação entre a rota efetuada e a planejada. Isso permite identificar a necessidade de entrar em contato com o motorista ou replanejar a sequência de saídas do veículo, tornando a gestão de frotas mais eficiente.

Monitoramento via captação de imagens

A videotelemetria é uma ferramenta valiosa na gestão de uma empresa de logística, oferecendo insights detalhados e em tempo real sobre a operação de frotas. Essa tecnologia combina elementos de vídeo, telemetria e geolocalização para fornecer uma visão abrangente do desempenho dos veículos e motoristas.

Seu funcionamento consiste na instalação de uma câmera no automóvel, que grava imagens do interior e exterior do veículo, enviando as informações para uma plataforma que permitirá analisar o comportamento do condutor e ter insumos para melhorias. 

Essa tecnologia permite ao gestor identificar e inibir a condução perigosa, tendo mais controle sobre o modo de condução.

Com a Cobli Cam, videotelemetria da Cobli, é possível:

  • Identificar comportamentos de risco: entenda o comportamento dos motoristas ao volante e dê feedbacks certeiros para os condutores melhorarem seu desempenho;
  • Reduzir custos com infrações e acidentes: monitore e identifique padrões de risco na condução. Receba alertas pelo painel e tenha as gravações dos eventos registradas automaticamente;
  • Proteger de falsas acusações em casos de acidente: utilize as gravações como evidências para discussões jurídicas e solução de processos.
Banner de case de sucesso da Cobli com a OPR Logística.

Principais desafios da gestão logística

A gestão logística enfrenta diversos desafios que demandam soluções estratégicas para garantir eficiência e competitividade. Conheça os principais obstáculos enfrentados e o que fazer a respeito.

Infraestrutura inadequada

A falta de infraestrutura para o transporte de cargas é um obstáculo significativo, e a escolha do modal de transporte adequado é crucial para superar esse desafio. Estradas em más condições é um dos problemas mais evidentes ao adotar o modal rodoviário, mas é possível driblar os transtornos por meio do planejamento de rotas e sistemas de roteirização

Custos elevados para empresas

Os custos operacionais representam um desafio constante na gestão logística. Investimentos para compensar a infraestrutura deficiente e impostos onerosos podem impactar negativamente os lucros. Portanto, a gestão financeira e o controle eficaz de despesas é essencial para manter a rentabilidade.

Falta de planejamento operacional e estratégico

Problemas como pedidos incorretos e atrasos nas entregas podem ser facilmente evitados com um planejamento operacional estratégico. A organização e estruturação de todos os processos é necessário para evitar aumento de custos, atrasos e redução da produtividade.

Frotas antigas e defasadas

Veículos antigos representam um desafio significativo na gestão logística. Esses automóveis exigem manutenção constante e podem aumentar os riscos de acidentes devido ao seu estado de conservação inadequado. Portanto, investir em frotas atualizadas é essencial para garantir a eficiência e a segurança das operações.

09 indicadores de desempenho logístico

Será que o gerenciamento logístico da sua empresa está sendo eficiente? Veja quais indicadores de desempenho você deve acompanhar para descobrir. 

1. Pedidos completos e dentro do praz (One time in full);

2. Quantidade de avarias;

3. Tempo de ciclo do pedido;

4. Pedidos sem incidentes;

5. Pedidos entregues no prazo (On-time delivery);

6. taxa de devolução;

7. Tempo médio de entrega;

8. Custos do transporte;

9. Acuracidade do inventário.

Ferramentas de gestão logística: conheça as principais 

O uso de ferramentas de gestão logística são imprescindíveis, uma vez que a tecnologia é uma aliada para deixar suas operações mais rápidas e lucrativas

Caso ainda tenha dúvidas do uso de software de gestão logística, confira os principais e como eles auxiliam no dia a dia.  

TMS (Sistema de Gerenciamento de Transporte)

O TMS, ou Sistema de Gerenciamento de Transporte, é uma plataforma que permite planejar, executar e otimizar as operações diárias de suas frotas. Por meio dele você faz o planejamento de rotas, execução de operações, realiza o gerenciamento de pátio, acompanha a visibilidade de pedidos e de toda cadeia em tempo real.

WMS (Sistema de Gerenciamento de Armazém)

O WMS é essencial para o controle eficaz das operações de armazém, pois é útil para que as organizações gerenciem todas as operações de estoque, desde o recebimento até o envio — incluindo processos de picking e auditoria. 

ERP (Planejamento de Recursos Empresariais)

O ERP é uma das ferramentas mais comuns e abrangentes na logística e engloba várias áreas de gestão de negócios, incluindo inventário, pedidos, contabilidade, recursos humanos e CRM (Gerenciamento de Relacionamento com o Cliente). Esse tipo de software centraliza os dados, permitindo que diferentes setores acessem as informações necessárias para suas atividades. 

Homem olhando tablet realizando a gestão logística.
Softwares de rastreamento de cargas são essenciais para otimizar rotas, reduzir custos e oferecer informações sobre o status das entregas.

CRM (Gerenciamento de Relacionamento com o Cliente)

Com essa ferramenta faz o gerenciamento do relacionamento entre sua marca e seus clientes para aprimorar a relação com os consumidores. Ela permite o acompanhamento em tempo real do desempenho do negócio, o desenvolvimento de estratégias mais precisas para encantar e fidelizar clientes. O CRM é fundamental para empresas de todos os tamanhos, fortalecendo a conexão entre a marca e seus consumidores.

Software de Rastreamento de Cargas

Os softwares de rastreamento de cargas desempenham um papel fundamental na otimização de rotas, redução de custos e fornecimento de informações em tempo real sobre o status das entregas. O uso de telemetria veicular faz que os gestores logísticos identifiquem com precisão a localização das cargas, o que resulta em previsões mais confiáveis e uma experiência de cliente aprimorada.

04 tendências de gestão logística

A gestão logística está evoluindo constantemente, impulsionada pelas inovações tecnológicas e pelas necessidades do mercado. Abaixo, descubra algumas das principais tendências emergentes que estão moldando o setor.

Infográfico com as 04 principais tendências de gestão logística.

1. Inteligência Artificial (IA) e 5G

A Inteligência Artificial (IA) está entrando em uma nova fase de expansão com a chegada da tecnologia 5G. Essa combinação promete uma integração mais profunda com a Internet das Coisas (IoT) e uma revolução na automação de processos logísticos, com maior conectividade e velocidades de rede que melhoram a comunicação entre motoristas e centros de gestão de entregas.

2. Veículos elétricos

A busca por práticas sustentáveis está impulsionando a eletrificação da frota de veículos na logística. Veículos híbridos e elétricos estão se tornando mais comuns, não apenas para promover a sustentabilidade, mas também para reduzir os custos operacionais. Essa transição oferece diversos benefícios, incluindo maior eficiência energética, economia na operação e mobilidade sustentável.

3. Big Data e análise de dados

Plataformas de Big Data e Análise de Dados estão sendo cada vez mais adotadas na logística. Essas ferramentas melhoram a qualidade e o desempenho das operações logísticas, permitindo decisões mais informadas e eficientes.

4. Cibersegurança

Com a crescente digitalização, a cibersegurança se torna fundamental. A proteção de informações sensíveis, rotas de entrega e dados operacionais estão no topo de prioridades. A integração do 5G e das tecnologias de segurança cibernética oferece novas oportunidades para detectar ameaças e responder rapidamente.

As tendências não param de surgir e a gestão logística está em constante evolução. Para não perder seu lugar nesse setor acirrado, o ideal é buscar aprimorar seus processos constantemente e oferecer aos clientes algo único, que eles não vão encontrar em outras empresas.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota no blog da Cobli.

Sobre o autor

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *