Black November Cobli: Confira a promoção do melhor sistema de gestão de frotas!

Tempo de leitura: 9 minutos

Você sabe qual a importância dos tipos de embalagem na logística? O acondicionamento das mercadorias ocupa um papel crucial para o transporte de cargas.

Uma das principais preocupações do setor é oferecer um serviço eficiente, de qualidade e que agrade ao cliente, mas tudo isso também está diretamente ligado aos tipos de embalagem dos produtos transportados.

Quer saber o motivo? Neste texto você irá entender quais são os principais tipos de embalagens, os materiais mais utilizados, a importância da escolha correta para o acondicionamento de produtos e muito mais! Confira!

A importância do uso da embalagem correta para cada mercadoria

Ao pensar na embalagem de uma mercadoria, a associação mais comum que se faz é relacionar o acondicionamento a uma estratégia de marketing de uma empresa cujo objetivo é vender um produto.

Porém, a embalagem é muito mais do que uma via de comunicação entre empresa e cliente ou do que um meio de persuasão para atrair mais e mais consumidores.

O invólucro de um produto cumpre uma série de outras funções ligadas ao setor de logística e transportes, como veremos a seguir.

Banner Blog Desktop - Os tipos de embalagem na logística e sua importância para os produtos

Proteção das mercadorias

Desde a sua produção até chegar no consumidor final, o produto passa por muitos locais e pelas mãos de diversas pessoas. 

Então, para garantir a integridade da mercadoria, é necessário ter o acondicionamento correto da mesma.

Por isso, a escolha do tipo de embalagem é fundamental para proteger o produto de possíveis danos no meio do caminho, sejam eles das mais variadas origens como quebra, umidade, oxidação, entre outros.

Otimiza o armazenamento

Uma das principais dificuldades do setor de transporte de cargas é o armazenamento de mercadorias, uma etapa crucial de todo processo, mas que gera muitos custos também.

O espaço disponível é limitado e, por isso, cada centímetro precisa ser aproveitado.

Dessa forma, utilizar embalagens uniformes e menos volumosas ajudam a acomodar e organizar os produtos dentro dos centros de distribuição, sem ter perdas no meio do caminho.

Baixe um guia completo sobre como reduzir o consumo de combustível da sua frota!

Contribui para um transporte mais eficiente de mercadorias

A embalagem dos produtos auxilia não somente no resguardo dos mesmos, como também protege os funcionários que devem manuseá-los dentro dos armazéns e durante o translado dessas mercadorias.

Além disso, cada tipo transporte possui um determinado tipo de carroceria que, também, tem seu interior delimitado. 

Então, a lógica é a mesma: quanto mais otimizadas forem as embalagens, melhor será a gestão de transporte.

Agora que você já entendeu a importância do acondicionamento correto dos produtos, é hora de saber quais são os principais tipos de embalagens na logística.

Quais são os tipos de embalagem ?

Atualmente, existem cinco tipos e funções de embalagens no mercado.

É preciso entender quais são os pré-requisitos para cada uma, afinal, a escolha delas também é um fator que pode ou não garantir a integridade do produto até o seu destino final.

Conheça abaixo quais são os tipos de embalagens na logística!

Primária

Assim como diz o nome o acondicionamento primário é aquele que tem contato direto com o produto. 

Fica fácil de imaginar quando você pensa em tipos de embalagens para alimentos, por exemplo.

O saco que armazena o arroz ou ainda o vidro que acondiciona o tremoço podem ser boas ilustrações para o tipo de embalagem primária.

Este invólucro é aquele que comentamos no começo deste texto, pensado e elaborado com base em estratégia de marketing para atrair consumidores.

Isso porque a embalagem primária é que vai ter contato direto com o cliente. É nela que contém as informações nutricionais, bem como o prazo de fabricação e validade do produto.

Secundária

A embalagem secundária, por sua vez, serve para envolver os produtos já protegidos com a camada primária. 

Isso facilita o translado de produtos tanto dentro dos armazéns como na hora de acomodá-los nas carrocerias, afinal, utilizar corretamente os tipos de embalagens para transporte contribuem para uma logística mais eficiente.

Um exemplo deste invólucro seriam as caixas de papelão que acondicionam diversos vidros de palmito.

Terciária

As embalagens terciárias cumprem o papel de reunir as secundárias, sempre em busca de um transporte mais fácil e ágil.

Nesta categoria podemos incluir o plástico bolha que serve para proteger mercadorias mais delicadas ou ainda caixas de papelão que carregam lotes de determinado produto, como pacotes de macarrão, por exemplo.

Quaternárias

As quaternárias servem para acomodar uma enorme quantidade de mercadorias, como é o caso dos paletes, por exemplo.

Veja como o sistema de monitoramento da Cobli pode te ajudar na hora de fazer gestão das suas coletas e entregas!

Quinto nível

Aqui já entramos nos tipos de embalagens destinadas à longas viagens tanto nacionais como internacionais. O quinto nível pode ser representado pelos contêineres.

Depois de entender sobre quais são os tipos de embalagens para transporte, é preciso estar ciente também dos materiais mais comuns para estes acondicionamentos. 

Materiais mais comuns de embalagens e sua relação com o setor logístico

Você já viu que a escolha das embalagens é fundamental para o transporte seguro de mercadorias, logo não é difícil concluir que o material o qual o acondicionamento é feito também é crucial.

Cada produto tem características únicas e saber como protegê-lo de agressões externas tais como umidade, exposição à luz solar, avarias e até produtos químicos é essencial.

Quando pensamos nos tipos de embalagem para alimentos, por exemplo, fica claro notar que o mal acondicionamento pode resultar em uma validade precoce do produto. 

Veja abaixo quais são os materiais mais utilizados para proteger as mercadorias:

tipos de embalagem

Vidro

Um material reciclável e versátil que tem capacidade para vedar um produto em seu interior e evitar agentes contaminantes ou mal odores.

Outras vantagens do vidro estão relacionadas a sua resistência à diferentes temperaturas, grande durabilidade e até aparência mais sofisticada que pode cativar a atenção do consumidor final.

Em contrapartida, dependendo do que estiver em seu interior, o vidro pode ser um material muito pesado para o transporte.

Plástico

O plástico é um material controverso e que tem chamado a atenção de ambientalistas do mundo inteiro devido ao seu impacto na natureza.

A vantagem é que ele é leve e resistente. Porém, é preciso ter medidas para orientar o consumidor a realizar o descarte correto do material.

Mais a frente vamos ver sobre a logística reversa e seus impactos ambientais.

Isopor

Ideal para o translado de carga refrigerada e até mesmo eletrodoméstico e eletrônicos, porque além do controle da temperatura, protege bem o produto.

Papelão

Recomendado para o transporte de carga seca que não requer cuidados intensivos, afinal, não são produtos tão delicados e nem que necessitam de ajuste de temperatura.

Papel

A principal vantagem do papel é ser um material de baixo custo. Entretanto, a crença de que o barato sai caro pode ser verdadeira, afinal dentre as características do papel não estão a durabilidade, resistência e muito menos proteção contra líquidos.

Ou seja, o papel é um material frágil e com tempo de vida bem determinado.

Metal

Com alta proteção e resistência o metal é ideal para transportar peças e ferramentas mais pesadas.

Mas, por outro lado, o material é mais suscetível à corrosão e não é tão cômodo para ser utilizado.

 tipos de embalagem na logística

Medidas ambientais para o descarte correto dos tipos de embalagem

A preocupação com o meio ambiente tem sido uma constante. 

Em 2010 foi sancionada a Lei 12.305 que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), cujo objetivo é uma gestão integrada que compartilhe a responsabilidade do ciclo de vida dos produtos entre todos os envolvidos.

Em outras palavras, todas as pessoas que participam das etapas de produção, distribuição e até consumo do produto têm a obrigação do descarte adequado das embalagens.

E dentre as atribuições dadas aos fabricantes, distribuidores e comerciantes está a elaboração de uma estratégia autônoma de logística reversa a fim de reaproveitar estes resíduos sólidos.

Veja como o sistema de monitoramento da Cobli pode te ajudar na redução de custos da sua gestão de operação!

Ainda no mesmo ano foi assinado o Decreto 7.404 para viabilizar o cumprimento da Lei de PNRS. 

Um exemplo recente da implementação de logística reversa vem de duas grandes marcas do setor de cosméticos. 

Tanto a Natura como a The Body Shop instituíram um programa que visa a reciclagem de embalagens.

Basicamente o que o cliente precisa fazer é juntar cinco embalagens vazias de qualquer uma das marcas do grupo, levá-las até uma das lojas físicas e, assim, podem adquirir gratuitamente um novo produto.

Isso só reforça tudo o que foi explicado neste texto: a escolha dos tipos de embalagem na logística vão muito além de preocupação estética. 

A decisão dos tipos de embalagens deve levar em conta diversos fatores como a conservação da mercadoria, mas também o descarte das mesmas.

Esta publicação te ajudou? Confira outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota.

Monitoramento de frota - Os tipos de embalagem na logística e sua importância para os produtos
Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demostrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Escreva um Comentário