Os processos logísticos são fundamentais para o êxito de um determinado negócio

O que são os processos logísticos e como a mercadoria chega ao destino final

Toda e qualquer empresa bem-sucedida no mercado possui dois elementos fundamentais: uma gestão estratégica eficiente e processos logísticos devidamente estruturados.

Ambos os quesitos, quando aliados, elevam o nível de competitividade do seu negócio, afinal, os processos logísticos e uma boa administração reparam possíveis gargalos e trazem uma série de benefícios.

No entanto, uma das grandes dúvidas sobre o tema é: em níveis práticos, como começar a mapear essas etapas do processo logístico para aumentar a produtividade da sua empresa?

Pensando nisso, preparamos tudo o que você precisa saber para estruturar cada parte de seu negócio de forma efetiva, bem como todas as vantagens que esta estratégia oferece. Confira!

O que são os processos logísticos?

O significado de processo logístico está atrelado ao conjunto de ações e atividades que a sua empresa desempenha, desde o contato com o fornecedor até a entrega do produto ao cliente final.

Isso quer dizer que a solicitação de matéria-prima, o recebimento das mercadorias, a estocagem, a movimentação interna e o transporte de cargas são algumas das etapas que fazem parte desta operação.

E para que tudo se mantenha funcionando plenamente, é preciso um bom planejamento e mapeamento dos processos logísticos.

Qual a importância desta operação na logística?

Quando sabemos o que é o processo logístico fica mais fácil entender a sua importância.

No mundo moderno, a agilidade e eficiência andam lado a lado. A demanda de consumo é cada vez mais crescente e as empresas precisam trazer soluções inovadoras se querem ter espaço em um mercado cada vez mais acirrado.

Para se ter uma ideia, o comércio eletrônico (e-commerce) atingiu um recorde em faturamento no primeiro semestre de 2021: foram R$ 53,4 bilhões!

Os dados são da 44ª edição do Webshoppers, um relatório produzido pela Ebit Nielsen em parceria com o Bexs Banco.

Este número representa um aumento de 31% em relação ao faturamento do mesmo período relacionado ao ano anterior.

Mas o que isso quer dizer?

A alta procura por serviços e produtos online promove um aquecimento ainda maior do mercado de consumo e as empresas precisam estar preparadas para suprir tal demanda.

Neste sentido, se as etapas do processo logístico são falhas, toda a operação pode sofrer sérias consequências, como baixa produtividade e altos custos que poderiam ser evitados.

As etapas do processo logístico

Dentro do setor logístico existem algumas etapas que fazem toda a cadeia funcionar e são essenciais para a manutenção da operação. 

Então, se você quer saber como é feito o processo logístico em uma empresa, veja abaixo:

Contato com fornecedores

É com os fornecedores que você solicita o produto. As especificações da mercadoria precisam estar bem claras para que você receba exatamente o que precisa.

Recebimento de mercadorias

O recebimento de mercadorias consiste em agendar a entrega, identificar e analisar a mercadoria para checar se tudo chegou conforme o solicitado e sem avarias, além de realizar a conferência de notas fiscais.

É válido investir em leitores de código de barras para poder agilizar este processo.

O investimento em tecnologia auxilia e muito o processo logístico já que é possível otimizar tempo e aumentar a produtividade do negócio.

Movimentação interna de cargas

Uma vez que você estiver com o produto em mãos, é preciso de equipamentos funcionais e específicos para a movimentação da carga.

Cada mercadoria possui suas características e, por isso, pode demandar máquinas diferentes e capacitação dos operadores.

Itens como empilhadeiras, transpaletes, esteiras e prateleiras podem ajudar muito nesse sentido.

Investir na automatização de processos logísticos otimiza tempo e reduz os custos para a sua empresa.

Por isso, máquinas e equipamentos que possam facilitar este trabalho são sempre muito bem-vindas!

Armazenagem das mercadorias

Esta é uma etapa dentro da cadeia de produção e transporte importantíssima e que merece atenção redobrada.

A armazenagem dos produtos é muito mais do que simplesmente estocar as mercadorias de qualquer jeito.

Para facilitar o trabalho, é possível organizar e categorizar estes produtos. Essa administração facilita ter uma visão ampla do estoque, bem como gerenciá-lo e direcionar a mercadoria conforme forem chegando as solicitações.

Além disso, o acondicionamento deve ser adequado para cada tipo de material afim de preservar a qualidade e segurança da mercadoria.

O sistema WMS, por exemplo, é uma maneira eficaz de gerenciar o armazém, já que ele oferece uma visão ampla e organizada do estoque e ainda utiliza a inteligência artificial a seu favor, podendo organizar os produtos de forma mais otimizada.

Quando aliado ao sistema TMS, este processo logístico pode se tornar ainda mais poderoso!

Picking e Packing

O termo em inglês picking é traduzido como o processo de separação e preparação do pedido, uma vez solicitado pelo cliente.

O cuidado máximo com o produto, sua aparência e qualidade devem ser preservados para não só atender à expectativa do consumidor, como também abrir caminhos para a sua fidelização.

Já o packing trata-se da embalagem do produto antes de ser despachado. Aqui, é essencial saber quais os tipos de acondicionamentos são necessários para que a mercadoria chegue em perfeito estado ao cliente final.

Transporte de cargas

Organizar as mercadorias nos veículos de carga de modo que elas sejam bem posicionadas para aproveitar cada espaço da carroceria.

Cada tipo de produto tem uma necessidade diferente e é extremamente importante estar atento a estes pontos. 

Uma carga refrigerada, por exemplo, não pode ir em uma carroceria comum, visto que ela precisa de uma determinada temperatura para não ser danificada.

Quando o embarque dos produtos no veículo sofre alguma falha, isso gera prejuízo e gastos que poderiam ser evitados.

Por isso, o transporte de cargas deve ser bem planejado e eficiente.

Fluxograma do processo logístico

Na hora de ter um controle do processo logístico uma dica essencial é elaborar um fluxograma.

Este nada mais é do que uma representação gráfica de cada operação da empresa, ou seja, um mapa visual.

Por meio de símbolos, você organiza cada atividade que o seu negócio possui, definindo os passos e direções de cada área, bem como o que é preciso para atingir os resultados esperados.

Existem diversos tipos de fluxograma do processo logístico e cabe a cada gestor escolher aquele que melhor funciona para a área em que atua.

As vantagens do mapeamento são enormes. A visão ampla de cada etapa do negócio ajuda na hora de identificar os possíveis gargalos e, assim, solucioná-los com mais rapidez.

Outra vantagem do controle de processos logísticos está relacionada à análise da operação e identificação de pontos de melhoria em busca de maior eficiência, além de, claro, a redução de custos.

Agora que você já sabe qual a função de um processo logístico e suas etapas, não deixe de aplicar esta estratégia em sua empresa!

Esta publicação te ajudou? Confira outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota.

Fale com nossos especialistas!

Estamos disponíveis para tirar dúvidas e demonstrar o sistema de rastreamento e monitoramento de frotas da Cobli em ação.

Teste grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.