Estoques organizados ajudam a cumprir etapas importantes da logística de produção, como a verificação de demanda

Logística de produção: tudo o que você precisa saber sobre o assunto

Já ouviu falar em logística de produção? Quando o assunto é logística, a maioria das pessoas pensa imediatamente no transporte e na distribuição de mercadorias. Mas, antes de serem distribuídas, as coisas precisam produzidas, não é mesmo?

Como o próprio nome já indica, a logística de produção se refere à fabricação das mercadorias, desde a busca pelas matérias-primas, passando pela linha de montagem até a disponibilização do produto final aos consumidores.

O objetivo da logística de produção é tornar esses processos mais rápidos, eficientes e econômicos, de modo a evitar desperdícios (de tempo e matéria-prima), aperfeiçoar a fabricação dos produtos e manter os clientes satisfeitos.

Quer em saber mais sobre logística de produção? Então, não feche este texto! 

Vamos aprofundar um pouco mais o conceito de logística de produção e dar dicas de como botá-la em prática para garantir os melhores resultados! 

Siga a leitura e confira!

O que é logística de produção?

A logística de produção engloba todos os processos referentes ao desenvolvimento de produtos que vão abastecer o mercado: desde a compra a compra e o armazenamento de mercadorias, à fabricação e distribuição dos produtos.

Portanto, a logística de produção envolve diferentes profissionais: fornecedores de matéria-prima, designers, engenheiros de produção, profissionais de logística, operários e diversos prestadores de serviços.

Mas vamos por partes!

Antes de mais nada, para gerir adequadamente a produção, é necessário saber o que será produzido, em que quantidade e qual o prazo, correto?

Já sabendo de tudo isso, é hora de ir atrás da matéria-prima: contatar fornecedores, fechar o negócio e remeter os insumos para os armazéns da empresa.

A gestão de estoque é uma etapa crucial da logística de produção, pois garante que as matérias-primas não faltem nos depósitos e armazéns (o que, se ocorrer, pode atrasar a fabricação das mercadorias) e sejam dispostas estrategicamente no local para facilitar o transporte até a linha de montagem.

A linha de montagem, aliás, é a próxima e a mais importante etapa da logística de produção, pois é lá que ocorre a… produção!

Nessa fase, os gestores devem ficar atentos para evitar desperdícios de insumos e atrasos na produção. Por isso, é importante investir na automatização da linha de montagem.

Da linha de montagem, as mercadorias seguem para os centros de distribuição, de onde serão despachados para clientes.

Assim como os estoques, a boa gestão dos centros de distribuição (CDs) também é fundamental para a logística de produção. Se os CDs estiverem desabastecidos ou desorganizados, as entregas podem atrasar.

O objetivo da logística é tornar todos os processos listados acima mais eficientes, isto é, mais rápidos e econômicos. Não sabe como fazer isso? Então, siga para o próximo tópico:

Logística de produção: como fazer a gestão dos processos?

Agora que você já sabe o que é logística de produção e qual é o seu objetivo, que tal aprender como fazer a gestão dos processos envolvidos na fabricação e na disponibilização das mercadorias aos clientes?

Abaixo, vamos explicar, passo a passo, como gerir a produção de forma eficiente! Confira.

Passo 01: verifique a demanda do produto

Lembra que dissemos que, para gerir a produção, é importante saber o que será produzido, em qual quantidade e em que prazo? 

Responder a essas perguntas nada mais é do que verificar a demanda do produto, ou seja, estimar o quanto você precisará produzir para atender as necessidades dos seus clientes, não perder vendas e não correr o risco de ficar com mercadoria encalhada no centro de distribuição.

Verificar a demanda do produto permite planejar estrategicamente as diversas etapas da produção.

Por exemplo: se você sabe que precisa entregar uma certa quantidade de produtos até determinada data, pode, com base nessas informações, comprar as matérias-primas de que precisa e planejar a fabricação de modo a entregar tudo no prazo combinado com os clientes.

Passo 02: alinhe a demanda com a capacidade produtiva

Não adianta apenas verificar a demanda, ou seja, descobrir a quantidade de mercadorias que você precisa produzir e até quando. Também é preciso averiguar se a sua empresa tem capacidade produtiva para tanto.

Às vezes, em momentos em que o mercado está aquecido, você pode receber mais pedidos do que dá conta de atender, seja por falta de insumos, de maquinário, de mão-de-obra ou de tempo mesmo.

Quando isso ocorre, é importante checar se é possível expandir a capacidade produtiva da empresa, seja buscando novos fornecedores de matéria-prima, investindo em maquinário, contratando trabalhadores temporários ou até adicionando um turno extra de produção.

No entanto, nem sempre é viável expandir a capacidade produtiva de uma empresa de maneira rápida, pela impossibilidade de realizar os investimentos necessários, por exemplo.

Nesse caso, a empresa nunca deve se comprometer em produzir o que não será capaz de entregar.

Contudo, se você está perceve que já se tornou comum receber mais pedidos do que consegue entregar, comece a se planejar para expandir a capacidade produtiva da sua empresa!

Passo 03: defina estratégias

Como dissemos acima, o objetivo da logística de produção é otimizar todos os processos relacionados à fabricação de mercadorias.

Para cumprir essa finalidade, é necessário traçar estratégias para acelerar a produção das mercadorias, reduzir os custos de fabricação, combater o desperdício de insumos e tornar as entregas mais rápidas.

A elaboração de estratégicas capazes de tornar seu negócio mais eficiente depende do conhecimento detalhado de cada uma das etapas da produção e do investimento em soluções tecnológicas, como sistemas de gerenciamento de estoque, automatização da linha de montagem e adoção de ferramentas de roteirização para agilizar as entregas.

Passo 04: planeje a produção

Para planejar a produção, é necessário já ter cumprido todas as etapas listadas acima.

Após verificar a demanda, já é possível comprar as matérias-primas e os insumos usados na fabricação dos produtos e organizá-las estrategicamente no estoque.

Em seguida, é necessário planejar a produção propriamente dita, ou seja, mobilizar mão-de-obra e maquinário para a fabricação de terminada quantidade de mercadorias com um prazo específico.

Passo 05: controle a produção

Controlar a produção é garantir que o planejamento está sendo cumprido à risca.

Por exemplo: os prazos definidos estão sendo respeitados? Faltou matéria-prima e a produção precisou ser paralisada? Ou sobrou e agora os estoques mais cheios do que deveriam?

Nessa etapa, é importante verificar se não está havendo desperdício de insumos e matérias-primas, o que pode resultar em prejuízos.

Passo 06: monitores os resultados

Monitorar os resultados é comparar as duas etapas anteriores, o que foi planejado com o que de fato foi realizado e como.

O objetivo dessa etapa é identificar erros — como mau planejamento, desperdícios, atrasos etc. — e elaborar estratégias para impedir que eles se repitam no futuro.

Logística de produção: quais erros evitar?

Acima, vimos todos os passos que uma empresa precisa seguir para gerir de modo eficiente a logística de produção.

No entanto, por mais que você se esforce para seguir corretamente cada um dos passos, erros acontecem!

Alguns erros, porém, podem ser evitados. Confira abaixo alguns deles!

Erro 01: calcular a demanda incorretamente

Como vimos acima, o cálculo da demanda é o passo número um na logística de produção. Por isso, é importante se esforçar para não errar nessa hora!

O cálculo incorreto da demanda pode comprometer toda a produção e inviabilizar as relações com a clientela.

Erros no cálculo da demanda podem resultar na compra de quantidades insuficientes de matéria-prima, o que pode provocar a paralisação da produção.

Também é arriscado comprar mais matéria-prima do que o necessário, o que pode resultar em estoques abarrotados e prejuízos.

Erro 02: manter informações desorganizadas

Para planejar estrategicamente a produção, é preciso se apoiar em informações atualizadas relativas à quantidade de matéria-prima estocada, ao número de pedidos, aos valores disponíveis no caixa da empresa etc.

Informações desatualizadas levam gestores a tomar decisões equivocadas e que têm o potencial prejudicar a produção.

Já pensou no prejuízo que a empresa tomaria se, por conta de informações desatualizadas, o gestor autorizasse a compra de matérias-primas quando o estoque já está completamente cheio?

Ou pior: se ele não compra matérias-primas porque alguém se esqueceu de informar que elas estão em falta no depósito?

Erro 03: não treinar o time

Treinar bem o time é essencial para a boa gestão dos processos logísticos e, em especial, da produção.

Os trabalhadores devem aprender a operar as máquinas e os sistemas de modo a tornar as rotinas de produção mais eficientes. Também é necessário apresentar técnicas de combate ao desperdício e ao mau uso do maquinário.

Erro 04: não investir em tecnologia

Não investir em tecnologia é sempre um erro. Quem não aposta na automação da produção e em ferramentas digitais para otimizar as rotinas logísticas acaba ficando para trás!

Embora o investimento inicial em sistemas de gerenciamento de estoque, ferramentas de roteirização e outros softwares possa ser alto, tenha a certeza de que ele vai se pagar rapidamente.

Além disso, essa mudança irá ajudar a empresa a lucrar mais! Leve essa mudança em consideração sempre de olho no futuro.

Esta publicação te ajudou? Confira essa e outras explicações sobre questões de logística e gestão de frota em nosso blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *